GUIA PRÁTICO – ÁSIA

Sim, a Ásia encanta! Quem já foi, fala empolgado e quem sonha em ir se perde na quantidade de países incríveis a conhecer, cultura extremamente diferente, idiomas, belas paisagens, culinária e outras muitas coisas que diferem do nosso cotidiano.

Antes de decidir ir, existem alguns pontos a definir previamente. A parte mais complicada em nossa opinião é definir qual ou quais países visitar diante de tantas opções atraentes. Para isso, você deve considerar o tempo disponível e pesquisar para descobrir o que mais te conquista!

A ÁSIA

O continente asiático é o maior em tamanho e também em número de população. Tem 45 países, sendo o menor, Maldivas. Os países asiáticos apresentam diversos sistemas de governo, é interessante saber sobre essa informação dos países que pretende visitar.

Depois de ter uma noção de pra onde você quer ir, resta resolver eventuais pendências sobre o visto, vacinação, deslocamentos internos, dinheiro a levar, passeios imperdíveis e coletar as dicas de cada lugar! Nossa intenção aqui é aliviar o seu trabalho, expondo nossas sugestões a partir do que encaramos por lá.

Nesse post, faremos uma apresentação geral da Ásia, apresentaremos alguns pontos específicos que você deve ter atenção e compartilharemos uma noção geral de como foi nossa experiência. Se você quiser saber mais sobre os países que visitamos e opções de atrações específicas, é só clicar nos posts específicos – colocamos os links no final para facilitar!

COMO CHEGAR

Achar passagem para Ásia por um preço bacana não é uma missão simples, mas existem maneiras de facilitar a busca. Uma dica é ter o aplicativo “Passagens baratas”, ele notifica o usuário acerca dos sites de viagens que estão, naquele momento, veiculando alguma promoção. É interessante também ficar de olho no site “Melhores Destinos” e criar alertas de preço de passagem no site “Decolar.com”. Quando surgir a promoção, é só aproveitar! Ou, caso você não queira esperar a promoção, simule comprando por trechos, do Brasil pra algum país da Europa e depois para um país do sudeste asiático. Diante do alto valor da passagem, vale a pena simular bastante até encontrar a passagem perfeita para o seu orçamento.

Ah! Cuidado com a quantidade de conexões e com o tempo que você ficará nos aeroportos esperando. São mais de 20 horas voando. Chegar na Ásia é extremamente cansativo.

VISTO

Depois de escolher os países que vai visitar, é necessário ficar atento à questão do visto. Para facilitar, comentamos um pouco sobre o procedimento dos países que estivemos.

  • Camboja – Exige visto. Você pode tirar pela Internet, através do E-visa, também acessível por aplicativo específico iOS ou Android.Também é possível retirar o visto presencialmente no aeroporto, assim que seu voo chega ao país (todo o procedimento presencial demora em torno de meia hora). Dica: para visto presencial na chegada em Siem Reap, preencha o formulário no voo e separe o dinheiro necessário – algo em torno de 35 dólares americanos. Isso fará você economizar um bom tempo.
  • Vietnã – Exige visto. Pode ser tirado assim que seu voo chegar no aeroporto vietnamita (Visa on Arrival), sendo necessária uma prévia solicitação (E-visa, vietnam-evisa.org, My Vietnam Visa, entre outros sites). Funciona desse jeito: você acessa um daqueles sites indicados, preenche um formulário, informando seus dados pessoais e número do passaporte; paga uma taxa para ter direito a uma “carta de aprovação”; em menos de uma semana, você recebe essa carta e um formulário de entrada e saída do Vietnã por e-mail; imprima a carta e este formulário (preencha este manualmente); separe 2 fotos 4 x 6 (mesmo tamanho da foto do passaporte) e uma quantia de 25 dólares para uma entrada ou 50 dólares para múltiplas entradas (separe um pouco mais, pois esses valores podem atualizar); leve tudo isso – passaporte, fotos, carta de aprovação, formulário de entrada e saída e quantia para pagamento da taxa – em um pacote a ser apresentado em um balcão específico Visa on Arrival perto da imigração no aeroporto de chegada no Vietnã. Com tudo isso apresentado, você recebe o visto estampado lá no país. Para quem prefere resolver tudo com a Embaixada do Vietnã no Brasil, evitando procedimentos online, há duas hipóteses: a) aos que moram em Brasília, basta ir à Embaixada (endereço: SHIS QI 9 Conjunto 10 – Lago Sul), preencher o formulário, levar o comprovante de depósito da taxa e esperar poucos dias; b) quem mora em outro local, deve enviar e-mail solicitando orientação para o endereço eletrônico da Embaixada (embavina@yahoo.com). Eles respondem com o rito a ser seguido e o formulário a ser preenchido. Você terá que encaminhar, via Correios, o formulário preenchido (com foto), o passaporte, o comprovante de hospedagem, os comprovantes de pagamento da taxa e da devolução do passaporte por SEDEX. Aproximadamente uma semana depois, você recebe tudo pronto.
  • Myanmar – Exige visto. Você preenche alguns requisitos antes de viajar, obtém uma autorização para obtenção do visto, que só é entregue e validado no aeroporto de entrada do país. Para quem mora em Brasília, basta ir a correspondente embaixada (endereço: SHIS QI 05, Conjunto 20 Casa 20 – Lago Sul, CEP: 71615-200) e entregar a documentação e o formulário preenchido. Para quem não mora, é possível retirar pela Internet (E-visa), com os pop-ups desbloqueados. Para tanto, as instruções da embaixada constam desse link, com indicação dos documentos necessários, formulário e ressalvas (tenha em mãos foto, comprovante de hospedagem e passagens aéreas, além de passaporte válido por mais 6 meses, no mínimo, a contar do dia da sua volta). Caso prefira fazer o E-visa diretamente pelo site oficial do Ministério do Trabalho e Imigração daquele país, acesse aqui. Nele, deve-se clicar a opção “Apply your e-visa now”. No site, deve-se preencher os campos (indicando tipo de visto, nacionalidade, aeroporto de entrada ou posto de imigração terrestre). Após concordar com os termos e condições, você tem que preencher seus dados pessoais e informações diversas (nome e endereço da sua hospedagem no Myanmar),  fazer upload de uma foto colorida tirada nos últimos três meses (4,8cm por 3,8cm). Por fim, pagar a taxa de confecção do visto – cerca de 50,00 dólares, não reembolsáveis – que pode ser paga através de cartão. Leve o comprovante de cumprimento dos requisitos que receberá por e-mail, e apresente com uma foto original no aeroporto de chegada no Myanmar, lá recebendo seu visto original.Para mais informações, entre em contato com a Embaixada do Myanmar pelo site destacado ou pelo telefone (61 3248-3747).
  • Cingapura – Não exige visto.
QUANDO IR

Antes de ir para Ásia, é necessário saber sobre o período das monções (grande quantidade de chuva, cria alagamento e pode gerar fortes transtornos em determinadas regiões) dos países que pretende conhecer. A intensidade das monções também varia,  mas de uma forma simplificada, segue a melhor época para ir para alguns dos países asiáticos.

Para a Tailândia, Camboja, Vietnã, Myanmar e Cingapura, estávamos seguros de novembro a abril. Viajamos durante o mês de fevereiro de 2016 e, durante vinte lindos dias, só pegamos uma garoa de 5 minutos no passeio de barco em Ha Long Bay.

  • Tailândia  – é banhada por dois mares diferentes e por isso as monções  são dividias em duas. De um lado, na costa oeste – onde fica Phuket e Koh Phi Phi  as monções vão de abril a outubro. Já do outro lado, na costa leste – onde fica Ko Samui e Ko Tao – as monções vão de setembro a dezembro. Melhor época para ir: A melhor temporada para visitar a Tailândia é de dezembro a março ou até de novembro a abril.
  • Camboja Melhor época para ir: De novembro a abril.
  • Vietnã No geral as monções acontecem de maio a outubro e a temporada de furacões vai de julho a novembro. Melhor época para ir: Fazendo uma média geral, a melhor época para visitar o Vietnã é entre abril e maio.
VACINA OBRIGATÓRIA

É importante saber que, para viajar para o sudeste asiático, é obrigatório tomar a vacina de Febre Amarela. Para tomar a vacina, que não tem custo, você deve procurar um posto de saúde – SUS. Depois disso, precisa de uma certificação internacional de vacinação, também de graça (LEVAR O CERTIFICADO DURANTE A VIAGEM). Para saber mais sobre o site da ANVISA.

Mas, conforme o site ANVISA, já podemos adiantar os seguintes passos:

1º – Tomar a vacina exigida. (A vacina contra febre amarela deve ser tomada com antecedência de, no mínimo, 10 (dez) dias antes da viagem.)

2º – Realizar o pré-cadastro no SISPAFRA. Site: Cadastro-ANVISA, clicar na opção “cadastrar novo” ou no link “cadastro”. O pré-cadastro não é obrigatório, mas agilizará o atendimento prestado para emissão do certificado.

3º – Comparecer ao estabelecimento que emitirá o CIVP.

Recomenda-se entrar em contato diretamente com o Centro de Orientação ANVISA mais próximo para saber precisamente o seu horário de funcionamento.

4º – Apresentar a documentação necessária para emissão do CIVP

O QUE LEVAR

Para saber o que levar, é importante considerar a época que vai e para quais países. O inverno é rigoroso na China, enquanto na Tailândia é um ótimo período para praia. Em fevereiro, quando fomos, e considerando a escolha da Tailândia, Camboja, Vietnã, Myanmar  e Cingapura, pegamos friozinho no Vietnã e calor em todos os outros. Roupas leves e um casaco (para um improvável, mas possível contratempo) são ideais para compor sua mala na estação em que, por experiência própria, indicamos ir.

É sempre bom ter repelente na mala. Usamos bastante em Koh Phi Phi. Principalmente subindo o View Point.

DESLOCAMENTO ENTRE OS PAÍSES

O meio de transporte através  do qual você vai se deslocar depende do tempo que tem disponível, do orçamento e da quantidade de lugares que pretende conhecer. Avião é a forma que encontramos de otimizar o tempo diante de nossas pretensões, mas existem opções de ônibus ou vans entre os países bem econômicas (encontramos vários estabelecimentos turísticos em Bangkok, Krabi e em Siem Reap vendendo trechos para chegar às ilhas, atravessar fronteiras ou percorrer longas distâncias). É necessário avaliar o custo x benefício, valor x tempo gasto com deslocamento + conforto. Para pesquisar valores mais em conta, nas companhias de baixo custo, utilizamos o seguinte site: https://www.skyscanner.com.br

MOEDA
  • Moeda na Tailândia: Baht. Cotação aproximada: 1 dólar = 34,790 baht
  • Moeda no Camboja: Riel (mas em Siem Reap, aceitaram dólar em todos os lugares que fomos). Cotação aproximada: 1 dólar = 4075,00 riel
  • Moeda no Vietnã: Dong ou Dongue. Cotação aproximada: 1 dólar = 22295,00 dongues
  • Moeda no Myanmar: Kyat ou Quiate. Cotação aproximada: 1 dólar = 1182,00 quiates
  • Moeda em Cingapura: Dólar de Cingapura. Cotação aproximada: 1 dólar = 1,3432 dólar de Cingapura.

Para cotação atualizada, confira o link do Banco Central.

CULINÁRIA LOCAL

A culinária nos países asiáticos é bastante diferente da nossa realidade. No geral, um destaque é o fato de muitos pratos serem bastante picantes. Cada lugar que visitamos teve seus destaques. Então sugiro que acompanhe os posts específicos que preparamos de cada lugar!

IMG_5559

ESPETINHOS NA KHAO SAN ROAD – BANGKOK

IMG_3230

FISH AMOK – CAMBOJA

RELIGIÃO

Tailândia, Myanmar, Camboja e Vietnã são países predominantemente budistas (o último sem prática regular). Em Bangkok, por respeito, recomenda-se que as pernas não fiquem à mostra para entrar nos templos (há postos de empréstimo de calças mediante depósito retornável nas entradas dos templos), sendo adequado levar lenços ou cangas. Em Cingapura, há um caldeirão de religiões misturadas.

DICAS PARA ECONOMIZAR

A Ásia não assusta em relação a moeda. O fator que acaba pesando mais são as passagens aéreas, sobretudo para o Vietnã. Sendo assim, o que você pode fazer pra economizar mais, é pesquisar bastante as formas de deslocamento e procurar promoções. Para se deslocar dentro das cidades, existem muitas com opção de alugar bicicleta por um preço bem em conta e também é comum a utilização de tuk-tuk.

Sugerimos que leia o post das cidades específicas para localizar mais dicas de hospedagem.

HOSPEDAGEM

Nossas hospedagens foram todas escolhidas e feitas pelo site parceiro Booking. Nosso critério de seleção foi em primeiro lugar localização (para evitar táxi e facilitar o acesso aos pontos que queríamos conhecer) e sem segundo lugar, custo. Você pode considerar outros, como conforto, café da manhã incluído e outros.

FUSO HORÁRIO

10 a 11 horas a mais, considerando horário de Brasília.

NOSSA EXPERIÊNCIA

 

Decidimos conhecer a Tailândia (Bangkok, Chiang Rai, Railay beach e Koh Phi Phi – esta ilha saindo de Krabi), o Camboja (Siemp Reap), Vietnã (Hanói e Halong Bay), Myanmar e Cingapura. Nossa escolha considerou diversificar as paisagens; pensamos em templos, praias, história, montanhas, modernidade, tranquilidade e agitação.

Escolhemos viajar em fevereiro, pois é um mês fora da época das monções em todos os países que pretendíamos conhecer. É muito importante ter cuidado com o mês que você escolhe para fazer essa viagem. Essa escolha é determinante para evitar transtornos, influenciando de maneira decisiva a impressão que você terá do local. Se pudéssemos ir novamente, iríamos em novembro para ver o festival de “balões” (iluminados pelo fogo em seu interior), que acontece em Chiang Mai (norte da Tailândia). Quem sabe um dia?

Nosso voo saiu de São Paulo, com uma curta conexão – 3 horas – em Adis Abeba (capital da Etiópia) e depois direto para Bangkok. Foram 23 horas de voo. A companhia foi a Ethiopian airlines. Pegamos uma super promoção que foi anunciada no site “melhores destinos” e meu aplicativo “passagens baratas” notificou logo que saiu. Achamos a companhia simples e boa, alimentação agradável, atendimento muito bom. Sem luxo, mas satisfatório. O que cansa mesmo são as horas de voo e sim, o fuso horário é algo que sentimos bastante.

Fizemos todo o deslocamento dentro da Ásia por avião, com companhias de baixo custo. Nossa escolha foi devido ao pouco tempo que tínhamos disponível e pela quantidade de lugares que queríamos ir (lembrando que há outras alternativas mais baratas, porém mais longas e cansativas, conforme citado anteriormente – ônibus e vans que chegam a atravessar fronteiras). Se for de avião, em companhias de baixo custo como a gente, fique atento na hora de comprar passagem. Cada passageiro pelo valor padrão da passagem só tem direito a uma mala, com dimensões especificadas de até 8 kg. A gente viaja com muito pouco, repetimos roupa, distribuímos o peso, abrimos mão do que passa a ser inservível – tudo para conseguirmos atingir a meta! Mas se você sabe que não é o seu caso, na hora da compra já pode pagar um adicional para poder levar mais bagagem. Se não fizer a compra considerando a realidade da mala que vai levar, vai ter que pagar multa na hora! Fique atento. Antecipe-se. Evite futuros aperreios. Pesquise e prepare-se antes pra curtir tudo no destino. Pesquisamos o valor das passagem pelo site:  Sky scanner.

Em resumo:

  • 1- Bangkok x Chiang Rai x Bangkok – ida e volta no mesmo dia – Cia aérea: Air Asia (a pior companhia aérea na qual voamos na viagem, pelos repetidos atrasos; se puderem escolher, evitem esta)
  • 2- Bangkok x Krabi – Cia aérea: Air Asia
  • 3- Krabi x Siemp Reap – Cia aérea: Air Asia
  • 4- Siemp Reap x Hanoi – Cia aérea: Vietnam airlines
  • 5- Hanoi x Cingapura – Cia aérea: Jetstar
  • 6- Cingapura x Myanmar – Cia aérea: Tigerair
  • 7- Myanmar x Bangkok –Nok Air (aviões com a parte da frente no formato de um rosto de passarinho que parece saído dos Angry Birds).

Nossas hospedagens foram todas escolhidas e feitas pelo site parceiro Booking. Nosso critério de seleção foi em primeiro lugar localização (para evitar táxi e facilitar o acesso aos pontos que queríamos conhecer) e sem segundo lugar, custo. Você pode considerar outros, como conforto, café da manhã incluído e outros.

 Untitled

QUANTO TEMPO FICAR

Ficamos no total 20 dias. Isso mesmo, bem corrido. Mas olha, não faríamos diferente. Cada lugar surpreendeu o suficiente para que ficássemos felizes por ter a oportunidade de estar ali. Mas é bom registrar também que se tivéssemos conhecido só 1 lugar ou mais 10, acho que não iríamos nos arrepender. A Ásia é um continente incrível e cheio de opções, cabe a você, dentro do seu estilo (muitos lugares ou poucos com mais tranquilidade), decidir o que vai fazer. Independentemente da sua escolha, achomos que vai amar.

O QUE CONSIDERAMOS FURADA

Se você não está acostumado com pimenta ou nunca conhece comida tailandesa, não vá com muita sede ao ponte! Experimente com cuidado! A gente gosta de pimenta (pouca) e já tínhamos experimentado no Brasil mas nos surpreendemos em alguns casos. Mas no geral existem opções. É só ir com atenção mesmo. rs

Outra furada já foi dita antes: evite viajar pela empresa aérea Air Asia. Só a use se estiver consideravelmente mais barata que as concorrentes. Nas três vezes que viajamos por ela, houve atrasos nos voos. E isso para quem tem um roteiro mais apertado pode gerar um desgaste que põe por terra qualquer economia feita na compra da passagem.

Não chega a ser uma furada mas foi meio decepcionante a poluição em Bangkok, uma cidade lindíssima, cheia de coisas para fazer mas a poluição evidente chamou atenção.

A higiene foi algo que assustou em alguns lugares que estivemos. Isso vimos principalmente na Khao San Road (Bangkok – Tailândia) e em Yangon (Myanmar). Existem muitos relatos de gente que passou mal, não foi o nosso caso, mas mesmo assim achamos que vale a pena alertar.

COMO FOI ARRUMAR AS MALAS

Como já dissemos acima, viajamos em companhias de baixo custo, que restringem – dentro da tarifa padrão da compra – as dimensões da mala e o peso máximo. Sendo assim, querem transportar só o necessário. Pensar bastante no que vai usar é fundamental para atingir a meta e evitar levar o que não precisa ou que pode ser substituído.

Mesmo que você decida pagar mais para levar bagagem acima do limite desonerado ou viajar em companhias que permitam levar uma quantidade maior, cuidado! Para chegar em Koh Phi Phi por exemplo, saindo de Krabi ou Phuket você vai pegar um barco, dá trabalho entrar nele e sair com a mala, mesmo recebendo ajuda para isso. E vc anda um pedacinho dentro da água para chegar até ele. E em outros lugares também, sua mala pode virar um transtorno para sua viagem. Sugerimos que tente levar somente o que realmente vai precisar.

Para levar xampu, condicionador, protetor solar, repelente e tudo mais líquido, compramos potinhos com menos de 100 ml. Tudo isso para não precisar despachar e economizar tempo esperando as malas.

Vale lembrar que trata-se de mera sugestão. Caso entendam que dá mais trabalho ou o desconforto é maior que a praticidade que imaginamos, sigam seu estilo de viagem. Ainda estamos aprendendo e outras formas de viajar são, inquestionavelmente, válidas e necessárias.

Apesar de irmos no inverno, o calor é grande mas no Vietnã estava bastante frio. É bom pesquisar o clima na época que vai em cada país que pretende conhecer.

SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

IMG_0711

GRAND PALACE – BANGKOK, TAILÂNDIA

DSC08174

WAT PHO – BANGKOK, TAILÂNDIA

IMG_0847

GRAND PALACE – BANGKOK, TAILÂNDIA

IMG_2301

PHI LEH LAGOON – KOH PHI PHI, TAILÂNDIA

IMG_0995

TEMPLO BRANCO – CHIANG RAI, TAILÂNDIA

IMG_1176

FESTIVAL DE BALÕES NO SINGHA PARK – CHIANG RAI, TAILÂNDIA

DSC09134

ANGKOR WAT – SIEM REAP, CAMBOJA

DSC09357

ANGKOR WAT – SIEM REAP, CAMBOJA

IMG_3579

BAYON – SIEM REAP, CAMBOJA

IMG_3864

HALONG BAY – VIETNÃ

DSC09656.JPG

GARDENS BY THE BAY – CINGAPURA

IMG_5318

YANGON – MYANMAR

Quer saber mais sobre os lugares que estivemos na Ásia? Preparamos posts mais detalhados com o que achamos que você precisa saber caso vá para algum desses destinos:

BANGKOK

CHIANG RAI

HALONG BAY

HANÓI

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do facebook!

11 comentários sobre “GUIA PRÁTICO – ÁSIA

  1. Pingback: BANGKOK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s