CHAPADA DOS VEADEIROS

A Chapada dos Veadeiros é um lugar incrível que fica no cerrado goiano e é considerado patrimônio natural da humanidade. O lugar, famoso por suas belezas naturais, também é  visitado pelos interessados em ufologia, por causa das lendas referentes a sobrevoo de OVNIs – objetos voadores não identificados.

O clima é descontraído e de muita simplicidade. Bem pé no chão mesmo! Para quem gosta de fugir da correria das cidades grandes e quer conforto nesse retiro, a Chapada também oferece boas opções de hospedagens e restaurantes. Sobre a acessibilidade, existem cachoeiras com trilhas fáceis e outras que exigem maior condicionamento físico (estas são menos concorridas).

Os 8 municípios que compõem a região são: Alto Paraíso de Goiás, Campos Belos, Cavalcante, Colinas do Sul, Monte Alegre de Goiás, Nova Roma, São João d’Aliança e Teresina de Goiás.

Nesse post, separamos como opções para você as bases mais conhecidas e frequentadas, que oferecem mais facilidade de deslocamento e também acesso a estabelecimentos comerciais: Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e a Vila de São Jorge.

100_7978

MIRANTE DO JARDIM DE MAYTREA – CHAPADA DOS VEADEIROS/GO

COMO CHEGAR

Se você não mora em Goiás, o mais comum é comprar passagem aérea para Brasília e de lá sair com carro alugado rumo a Chapada dos Veadeiros.

Sobre a estrada, saindo de Brasília, o trajeto passa pela BR-020 (sentido Sobradinho e Formosa) e, em seguida, pela GO-118. O caminho é tranquilo e passou por uma recente reforma que o deixou muito bem sinalizado e em ótimo estado de conservação. São quase 250 km vindo de Brasília (2h30 de viagem) e 400 km de Goiânia. Você passará pelas cidades de São Gabriel e São João D’Aliança antes de chegar em Alto Paraíso.

ATENÇÃO: seguindo pela BR-020, pouco depois da entrada para Planaltina (à direita de quem vem de Brasília), há um trevo sinalizado, mas escondido por baixo de um pequeno viaduto. Contorne ele e siga viagem pela BR-010 que, após a divisa entre o Distrito Federal e Goiás, transforma-se em GO-118.

Dá para ir de ônibus também (empresa Real Expresso), mas é uma opção menos indicada por ser mais longa, menos frequente (dois horários saindo de Brasília; e um voltando de Alto Paraíso) e que limita bastante o turista, por não deixá-lo perto das cachoeiras principais, que são distantes umas das outras.

Para chegar nelas é possível combinar o ônibus que desembarca lá com uma agência de viagem local (Ecorotas, Alternativas, Travessia ou Operadora Fazenda Segredo). Dessa maneira, toda a economia feita para ir até a região acaba virando desperdício porque as agências cobram o valor do guia – muitas vezes desnecessário para entrar nas cachoeiras -, além de serem comuns os atrasos e a espera ser corriqueira. Assim, não hesite: prefira alugar um carro!

Para ir de Alto Paraíso até São Jorge é só seguir pela GO-239, do outro lado da calçada. Essa estrada também passou por recente reforma, e hoje está em perfeitas condições.

Quem deseja conhecer Cavalcante, basta continuar na GO-118. Chegando em Teresina de Goiás, tem que dobrar à esquerda, seguindo por 22 km pela GO-421 (trecho em pior estado, mas que pode ser percorrido sem sobressaltos em carro comum). De Alto Paraíso até Cavalcante são cerca de 80 km ou 1h de viagem.

QUANDO IR

O clima é agradável o ano inteiro. A temperatura média é de 24 a 26ºC. As noites são bem amenas e até razoavelmente frias no inverno (nesta época, recomendamos o uso de casaco).

Essa região é marcada por estações bem definidas: de maio a setembro ocorre o período seco (entre junho e agosto praticamente não há sequer garoas); e de outubro a abril, o chuvoso. Indicamos a viagem para maio ou junho porque a estiagem ainda não é tão forte e as cachoeiras e poças d’água são mais límpidas.

 

DDD

62

QUANTO TEMPO FICAR

A Chapada é uma região com muita coisa pra fazer! Quantos dias ficar depende do quanto você quer e pode ver e também da velocidade que pretende curtir as cachoeiras.

Por exemplo, em um dia você pode visitar até 3 cachoeiras, mas isso é bastante cansativo e talvez você não aproveite tanto. Depende da preferência mesmo.

Se você só tem um final de semana livre para conhecer, vai aproveitar também. Pelo menos 2 cachoeiras lindas você consegue conhecer. Se tem 10 dias livres e quer passar na região, você consegue também preencher seu tempo.

Mas se você está marcando férias e pode escolher quanto tempo ficar, nós recomendamos 4 a 5 dias no lugar para poder conhecer pelo menos as atrações que mais se destacam sem correr tanto.

HOSPEDAGEM

Para quem quer uma estrutura mais facilitada, com variedade de restaurantes e hotéis de maior porte, o mais adequado é ficar em Alto Paraíso.

Aos que preferem mais simplicidade e andar de chinelo em ruas de terra batida, perto de self-services com comida caseira, não há dúvidas: fique em São Jorge (a 40 km de Alto Paraíso, seguindo pela GO-239).

Cavalcante é uma cidade mais afastada, mas suas ótimas atrações motivaram o desenvolvimento de uma boa estrutura hoteleira.

Seguem opções bem avaliadas pelos hóspedes no Booking:

Para quem prefere alugar uma casa, apartamento ou quarto por uma temporada, confira as alternativas do Airbnb. Caso deseje outras opções de hospedagem, acesse o Trivago.

O QUE CONHECER

Em Alto Paraíso e próximo:

Cachoeira das Loquinhas – fica bem perto do centro de Alto Paraíso (aproximadamente 5 km, boa parte em estrada de terra). São várias quedas d`água pouco volumosas e poços/piscinas de um verde incrível ótimos para um banho gelado. Uma das cachoeiras mais bonitas e fáceis de conhecer, com boa infraestrutura e trilha pavimentada.

Cachoeira do Cristal – a 10 km da saída de Alto Paraíso sentido Cavalcante (GO-118), essa cachoeira também é ótima opção, com trilha um pouco mais complicada que a das Loquinhas. Por sua vez, a queda d`água principal é muito maior que esta. Há varias paradas no caminho de descida até a cachoeira principal. O mirante do início da trilha para a escarpa de montes é muito bonito. A estrutura da base é excelente, com bar, restaurante, parquinho e camping.

Cachoeira das Almécegas I e II – saindo de Alto Paraíso sentido São Jorge (GO-239), 15 km depois você encontra essas ótimas cachoeiras, também de trilha bem tranquila. A queda d`água aqui é maior e mais volumosa que a anterior. A Almécegas II é mais fácil de chegar e o banho se dá em piscinas de diferentes níveis e no rio ao final do passeio. A Almécegas I pode ser vista a partir de um mirante que se alcança através de trilha bem sinalizada. Para tomar banho lá, tem que descer um bom caminho no paredão rochoso, mas o banho do lado da enorme queda é fenomenal e recompensador.

Em São Jorge e próximo:

Vale da Lua – talvez o cartão postal mais famoso da Chapada dos Veadeiros.Trata-se de um caminho de água cercado por rochas acinzentadas irregulares e encaixadas que assemelham-se à imagem que temos da superfície lunar. Lugar muito lindo e concorrido, com três paradas para banhos em piscinas se formam no intervalo das pedras.

Parque Nacional – a menos de 2 km da rua principal de São Jorge, localiza-se esse patrimônio natural GRATUITO. Nele é possível fazer várias trilhas de diferentes graus de dificuldade e duração, que te levam a várias cachoeiras e mirantes incríveis, com destaque para a Cachoeira do Salto e dos Canyons.

Jardim de Maytrea  – para nós, o mirante mais bonito da Chapada. Fica entre Alto Paraíso e São Jorge (mais perto desta vila), por trás do lindo Morro da Baleia. Considerado pelos moradores da região como um lugar intocável pelo homem. A vista é para buritis, lagoas, gramíneas, flores do cerrado e montanhas ao fundo.

Nas proximidades de São Jorge, há várias outras atrações como a Cachoeira da Rayzama, do Abismo, do Segredo e as Piscinas Termais. Todas excelentes, mais reservadas  e com charme próprio, mas as que mencionamos anteriormente são as mais famosas.

Em Cavalcante e próximo:

Cachoeira da Santa Bárbara – a nosso entender, a mais bela cachoeira de toda a Chapada, com água azul turquesa em virtude do solo de pedras calcárias. Para chegar lá, é preciso contratar um guia no centro de informações turísticas de Cavalcante. A trilha é feita parcialmente em carro próprio, outra parte em carro mais forte da equipe da cachoeira (para atravessar o rio) e os 3 km finais são feitos caminhando. O lugar é espetacular e sua fama vem aumentando, por isso, faça o possível para chegar lá bem cedo pela manhã (no máximo, 9h ou 10h), para pegar o sol incidindo bem na cachoeira e com menos gente.

Cachoeiras do Rio da Prata – perto do quilombo Kalunga do Vão do Moleque (acesso pela estrada Cavalcante-Minuaçu). São 600 m de trilha passando por altas e volumosas cachoeiras que rendem banhos muito bons.

Poço Encantado – no caminho entre Alto Paraíso e Cavalcante (GO-118), mais perto desta. Outra cachoeira com boa infraestrutura e trilha fácil. Tem até prainha para descansar e apreciar a vista, além de bom restaurante na base do complexo.

OBS: Existem inúmeras outras cachoeiras e atrações diversas entre essas três cidades principais da Chapada: Macaquinhos I e II, Couros, etc. Mencionamos acima as mais conhecidas e que efetivamente conhecemos.

OBS2: Todas as cachoeiras, com exceção das que ficam dentro do Parque Nacional, são pagas. O valor por pessoa varia entre R$ 15,00 a R$ 30,00. Algumas aceitam cartão, mas procure levar dinheiro em espécie para evitar viagem perdida.

CULINÁRIA LOCAL

A região é repleta de deliciosas comidas caseiras bem temperadas na panela, com ingredientes orgânicos. Predominam nos cardápios e self-services carnes de frango, bovina, matula (feijoada do cerrado), raízes como a macaxeira/mandioca, frutas como buriti e grãos.

No Rancho do Valdomiro (restaurante à beira da estrada, perto do km 20 sentido São Jorge), é servida uma comida típica dos campeiros do início do século XX, feita com carne de solo, pedaços de porco, feijão branco, tudo temperado com alho, cúrcuma, cebola e pimenta verde, servido em embrulho de folha de bananeira.
RESTAURANTES
– Cravo e Canela: lanchonete que serve sanduíches e pizzas bem servidos e deliciosos, com ingredientes cultivados e preparado no quintal. Fica na avenida principal de Alto Paraíso;
– Pizza 2000: massas e pizzas deliciosas, em ambiente agradável e com iluminação baixa. Fica na avenida principal de Alto Paraíso;
– Tapindaré: self-service com boa infraestrutura e com ótimas e variadas opções de comida. O valor do quilo é mais caro que  da cidade. Fica na avenida principal de Alto Paraíso;
– Restaurante da Nenzinha: self-service com comida caseira deliciosa em um ambiente simples, com atendimento simpático e eficiente. Fica na avenida principal de São Jorge.
COMPRAS

Artigos em diferentes tipos de pedra recortada, artesanato, itens místicos, camisas com estampa do local e com temáticas hippies e ufológicas são o forte do lugar. O melhor lugar para comprar esses itens é na avenida principal de Alto Paraíso.

VIDA NOTURNA

A vida noturna nos finais de semana e feriado é animada. Música ao vivo, forró, sertanejo, gente caminhando na rua, lojinhas de artesanato, bares movimentados…

NOSSA EXPERIÊNCIA

Já fomos algumas vezes. É sempre bom ir para aquela região. Gostamos de nos hospedar em Alto Paraíso pela oferta de restaurantes, agências bancárias e mais movimento à noite.

Já conhecemos as seguintes cachoeiras: Loquinhas, Almécegas, São Bento, Cristal, Rayzama, Poço Encantado, Santa Bárbara, Rio da Prata e do Parque Nacional (do Salto e dos Canyons). Fomos também ao Vale da Lua e às Piscinas Termais.

A nossa favorita é a Santa Bárbara, seguida por Loquinhas, Vale da Lua, Parque Estadual e Cristal.

DICAS

⇒ Quase todas as cachoeiras cobram um valor de acesso (entre R$ 15,00 a R$ 30,00) – levar dinheiro em espécie para fazer o pagamento.

⇒ Existem agências bancárias pra você poder sacar dinheiro na rua principal de Alto Paraíso/GO.

⇒ Leve repelente! Pela densa vegetação e alta umidade, a quantidade de mosquitos é grande. Nada absurdo, mas é bom evitar incômodos.

⇒ Não se esqueça de levar calçado fechado (para evitar escorregar nas pedras das trilhas), filtro solar e lanche. As quedas d`água costumam ser em locais isolados e ter a liberdade de comer sem precisar sair da melhor posição ou cenário que você encontrou é muito bom.

⇒ Procure saber a intensidade da trilha (leve, moderada ou pesada) antes de escolher as cachoeiras que vai conhecer. Essa indicação é feita em banners e cartazes com o rol das cachoeiras localizados em muitos restaurantes e pousadas. Algumas exigem o acompanhamento de guia, que você paga à parte, como a Cachoeira Santa Bárbara. Todas as demais em que estivemos não foi preciso o guia.

⇒ Cuidado com as opções de hospedagem muito distantes, isso pode prejudicar seu acesso a restaurantes, lojas e bancos.

⇒ Posto de gasolina: existe um posto local bem simples na entrada da cidade de Alto Paraíso. Para evitar contratempos, procure abastecer seu carro com mais de meio tanque na cidade de São João d`Aliança, onde há postos de bandeiras nacionalmente conhecidas, antes de chegar na Chapada.

⇒ Pra conhecer a Santa Bárbara evite feriados para ver a água mais cristalina. Dias e horários de maior movimento tornam a água “mexida” e a experiência não é tão boa quanto nas melhores condições da cachoeira tranquila.

CURIOSIDADES

→ A região é famosa pelo esoterismo e pelo clima de mistério por nela passar o paralelo 14, a mesma linha imaginária que atravessa Machu Picchu, no Peru.

→ Outro motivo para o misticismo local é que ele se situa sobre a maior placa de quartzo do mundo. Segundo alguns, é possível avistar o brilho dessa região desde o espaço. Essa condição, de acordo com os místicos, protege a região de catástrofes e trazem boas sensações, o que explica o grande número também de praticantes de meditação.

100_7725

LOQUINHAS – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

100_8121

VALE DA LUA – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

100_8133

VALE DA LUA – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

IMG_7855

PARQUE NACIONAL CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

IMG_7658

CACHOEIRA SANTA BÁRBARA – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

IMG_7597

CACHOEIRA SANTA BÁRBARA – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

IMG_7479

CACHOEIRA SANTA BÁRBARA – CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

IMG_7915

PARQUE NACIONAL CHAPADA DOS VEADEIROS – GOIÁS

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do Facebook!

10 comentários sobre “CHAPADA DOS VEADEIROS

  1. Pingback: BRASÍLIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s