EL CALAFATE

Um lugar em que você pode caminhar no gelo, navegar em barcos super confortáveis e/ou caiaques entre icebergs, visitar um bar de gelo, tomar whisky com gelo extraído diretamente da Geleira Perito Moreno e logo após um trekking super legal, provar doces da deliciosa fruta “calafate” e apreciar o melhor da culinária regional . Se isso tudo ainda é pouco para motivar sua viagem, considere ainda ruas charmosas, passeios organizados, friozinho, lago de um azul impressionante, flamingos, natureza exuberante e paisagens de tirar o fôlego na região de transição entre estepe e bosque patagônicos.

Quase no fim do mundo (o título ficou para Ushuaia), El Calafate está localizada no sul da Argentina, já bem próxima à Antártida. O frio não é exatamente um problema, é atração turística e muito bem aproveitada, por sinal.

Confira abaixo fotos e informações com tudo que precisa saber para programar sua viagem para esse incrível destino.

IMG_4356

MINI TREKKING NO GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

COMO CHEGAR

Os voos saindo do Brasil geralmente fazem conexão em Buenos Aires. De Buenos Aires até El Calafate são quase 3h de voo. Fique atento para eventual mudança de aeroporto, já que os voos internacionais costumam chegar na capital argentina pelo Aeroporto de Ezeiza, enquanto os voos domésticos que fazem o trecho entre Buenos Aires e El Calafate partem do Aeroparque (aeroporto a menos de 10 km do centro de Buenos Aires).

Consulte a Aerolíneas Argentinas, a LATAM e a LADE, ou o site de busca Decolar.com para acompanhar os valores de passagens. Consulte as promoções e procure programar sua viagem com antecedência para garantir valores mais baixos.

Se tiver o espírito mais aventureiro, dá para chegar lá de carro, passando por paisagens impressionantes. Muita gente faz isso, por sinal. Se essa for a sua escolha, o percurso deve ser feito pela emblemática Rota Nacional 40 (RN 40, com mais de 5 mil quilômetros de estrada entre a fronteira com a Bolívia e Rio Gallegos). Seguindo por essa rodovia no sentido norte-sul, você deverá dobrar à direita no entroncamento ou bifurcação perto da Estância la Julia, passando a trafegar pela RP 11 por 30 km.

É também possível ir de ônibus. A estação rodoviária de El Calafate fica localizada no centro da cidade, em uma rua paralela acima da avenida principal. Nela chegam ônibus das empresas CalTur, Taqsa, Chaltén Travel e Buses Pacheco. Apenas recomendamos esse meio de transporte para quem chega por Puerto Natales (no Chile), em um percurso que dura 6 horas e não é muito mais barato que ir de avião. Quem opera esse trecho é a empresa Buses Pacheco. Para quem pretende ir a El Calafate por Bariloche, Buenos Aires ou Ushuaia, o deslocamento de ônibus é extremamente longo e não é econômico.

20161225_121402

PLACA NA AVENIDA PRINCIPAL DO CENTRO – EL CALAFATE, ARGENTINA

QUANDO IR

Importante saber que, em qualquer época do ano (mesmo no verão), o friozinho está garantido. Além disso, dá para apreciar geleiras e icebergs em qualquer mês.

Dito isso, o ideal é fugir do inverno (principalmente, entre a segunda quinzena de junho e o final de agosto). Isso porque na estação mais fria nem todos os passeios ficam disponíveis, sobretudo o ótimo minitrekking no Perito Moreno e alguns deslocamentos de barco.

Os meses mais concorridos são: dezembro e janeiro. Esta é a alta temporada local, com muita gente (mochileiros, famílias e casais apaixonados) circulando pela cidade, e os estabelecimentos todos abertos. Por isso, nessa época, os preços das hospedagens, atrações turísticas e dos restaurantes ficam inflacionados. Se são seus meses de escolha, feche tudo com o máximo de antecedência possível para garantir a programação que deseja. Existe concorrência inclusive para restaurantes, sendo necessária reserva antecipada.

Querendo pagar mais barato em El Calafate e sem restrição climática para fazer os passeios, viaje em novembro ou, de preferência, entre fevereiro e abril. Costuma haver promoção de passagens aéreas para esses excelentes meses.

A temperatura média anual na cidade, que tem clima de estepe local, é de 7,5oC. As temperaturas mínimas e máximas (médias) de cada estação são:

Primavera: entre 3oC e 14oC (outubro e novembro costuma registrar temperaturas máximas de 15oC).

Verão: entre 5oC e 18,5oC  (o mês mais quente é janeiro).

Outono: entre 0oC e 11oC (abril costuma ser o único mês outonal com temperatura máxima acima de 10oC)

Inverno: entre -2oC e 7oC (o mês mais frio é julho; a temperatura máxima em setembro chega perto dos 10oC, sobretudo quando se aproxima da primavera, isto é, no final do mês)

VISTO

Não é necessário visto, apenas documento de identificação com foto em bom estado.

IMG_4764.JPG

O PASSEIO A TORRES DEL PAINE/CHILE A PARTIR DE EL CALAFATE/ARGENTINA É IMPERDÍVEL 

FUSO HORÁRIO

Não existe diferença de horário em relação ao Brasil.

MOEDA

Pesos argentinos. Diferentemente de Buenos Aires e até de Ushuaia, em El Calafate é muito difícil conseguir câmbio que converta o real. Mesmo os táxis ou vans que saem do aeroporto de El Calafate para o centro não aceitam reais. Os raros estabelecimentos e bancos que aceitam fazem uma troca bastante desvantajosa para que vai com o dinheiro brasileiro. Por isso, chegue em El Calafate com os pesos argentinos ou dólares.

Na cidade existem bancos para realizar saque de dinheiro e opções de câmbio, inclusive em lojas do comércio local. A cotação varia bastante, vale à pena pesquisar antes de fazer a troca. Cartões de crédito são aceitos na maior parte dos restaurantes e hotéis (pergunte se aceitam antes de consumir ou utilizar o serviço).

Para se prevenir, caso viaje de avião com conexão em Buenos Aires, confira o horário de chegada em solo argentino. Se você chegar à noite, as casas de câmbio argentinas deverão estar fechadas. Por esse motivo, prefira já levar pesos argentinos desde o Brasil . Caso seu voo chegue em Buenos Aires de dia (até umas 20h) e você possa caminhar pelo centro da capital ou mesmo no aeroporto, procure fazer o câmbio na Argentina (lá a cotação é mais favorável do que a troca monetária realizada no Brasil).

20161227_163415

MINI TREKKING NO PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IDIOMA

Espanhol, mas entendem relativamente bem o português pausado.Procure, ao menos, cumprimentar e agradecer na língua local.

QUANTO TEMPO FICAR

Pra decidir quanto tempo ficar é importante pensar sobre quais passeios pretende fazer, nós consideramos interessante no mínimo 4 dias para garantir a seguinte programação: Navegação Rios de Hielo, Trekking no gelo + Passarelas Perito Moreno e visitar o bar de gelo, conhecer as charmosas ruas da cidade, restaurantes e comércio local.

Lembre-se também que você pode aproveitar para conhecer El Chaltén, capital nacional do trekking e ir para Ushuaia. Se optar por tais opções, será necessário incluir mais dias, (entre 7 e 10 dias, no total). Leia nossos posts sobre esses outros destinos para ajudar na decisão.

IMG_4353

CHEGANDO NAS PASSARELAS DO PERITO MORENO

COMO SAIR DO AEROPORTO

Logo ao desembarcar no simples, bonito e bem cuidado Aeroporto Internacional Comandante Armando Tola (às margens do lindíssimo Lago Argentino), você verá opções de táxis e vans de transporte. É preciso ter em mãos o nome do hotel e endereço para consulta. Os valores são pagos em pesos argentinos ou dólares, dificilmente aceitam cartão e não aceitam reais.

A opção de táxi é um pouco mais cara (convertendo em reais, a corrida custa perto de R$ 100,00), porém, é mais rápida.

As vans são mais baratas (cerca de 35 reais, por pessoa; lembrando que não aceitam a moeda brasileira, o valor que informamos aqui é apenas para dar uma noção), mas a desvantagem é que fazem paradas em diversas outras hospedagens, dependendo da sua localização, pode demorar um pouco para chegar ao destino.

Caso prefira alugar um carro (indicamos a consulta na RENTCARS), basta seguir com seu veículo pelo único acesso que sai do aeroporto e dobrar à direita na RP 11, em um percurso de quase 20 km.

HOSPEDAGEM

El Calafate oferece muitas opções. Grandes e bons hotéis e hostels para os que não estão dispostos a gastar tanto. De qualquer forma, os preços podem assustar um pouco, fato justificado pela estrutura dos estabelecimentos para suportar o frio e trazer conforto aos hóspedes. Prefira se hospedar no centro, principalmente perto da rodoviária (caso pretenda ir a El Chaltén ou fazer passeios avulsos para as passarelas do Glaciar Perito Moreno). Separamos algumas opções para sua consulta:

Para mais opções, sugerimos a pesquisa no Booking, Trivago e Tripadvisor. Querendo acertar diretamente com proprietário que disponibilizam casa, apartamento ou quarto, aconselhamos o acesso ao Airbnb.

IMG_4436.JPG

GELEIRA PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

O QUE CONHECER

Em El Calafate, a maior parte dos passeios não pode ser feita por conta própria, sendo necessário fechar com as empresas. Dependendo da época escolhida, é necessário fechar com antecedência (mais recomendado para dezembro e janeiro).

Por serem de excelente infra-estrutura e realizados em uma região isolada que vive basicamente do turismo, eles são bem caros, principalmente no verão (nessa época, cada passeio dificilmente custa menos de 150 reais por pessoa, fora o valor cobrado em alguns passeios para a entrada no parque que inclui o Perito Moreno). Todavia, vale cada centavo gasto. O lugar é impressionante, com paisagens únicas no mundo.

A maioria dos passeios dura o dia inteiro, por isso, levem lanche nas suas mochilas (não fizemos nenhum passeio com refeição incluída).

Abaixo descrevemos as opções e sugerimos opções de empresas para consulta de valores. Vale destacar que a maior parte é tabelada, não havendo muita alteração nos valores ou diferenciais de cada empresa em relação ao passeio oferecido.

Trekking no gelo + passarelas do Perito Moreno – Esse é o melhor passeio para se feito em El Calafate. Se tiver com poucos dias e tiver que abrir mão de algum, não desista deste.

Isso porque, certamente, o motivo de sua viagem a El Calafate é conhecer a geleira mais famosa do Hemisfério Sul (se não for a do mundo): o Perito Moreno. Se você fizer o teste e colocar “El Calafate” no Google Imagens, perceberá que mais da metade das fotos é do Glaciar Perito Moreno.  Trata-se de uma gigantesca geleira argentina que integra a terceira maior concentração de gelo do planeta (atrás apenas da Antártida e da Groenlândia, praticamente inacessíveis). possui aproximadamente 60 metros de altura e largura de 60 quilômetros, remanescente da Era Glacial e que ainda está em crescente expansão, cercada por montanhas nevadas e por um lago com tonalidades diferentes a depender da face do Perito Moreno que é banhada. Extraordinário!

Feita essa introdução, o passeio começa com caminhada pelas passarelas que permitem estar próximo do famoso Perito Moreno.  Durante o passeio você fica livre para fazer o percurso, ficando definido apenas o ponto de encontro, com horário previamente estabelecido.

Logo após, o passeio segue de barco por um curto período em direção à base do Perito Moreno. Crampos são fixados aos calçados para permitir a caminhada sobre o gelo. Essa caminhada pode ser de 1h30 (mini-trekking) ou de 3h30 (Big Ice). A sensação é ótima e o visual bastante diferente. Lagos gelados pelo derretimento fazem parte do percurso e no final, o guia “desenterra” garrafas de whisky do gelo e oferece com o gelo que você mesmo pode remover do Perito Moreno (preço da bebida já incluso no passeio). O passeio dura o dia inteiro, não sendo possível marcar outro com a empresa para a mesma data. Você pode aproveitar o final do dia para visitar um bar de gelo ou descansar para as atividades do dia seguinte.

A empresa que realiza esse passeio imperdível (tanto o Mini-Trekking quanto o Big Ice) é a Hielo y Aventura, que é super organizada e pontual.

IMG_4484.JPG

GELEIRA PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

Rios de Hielo – Em barco confortável e de excelente estrutura, o passeio segue por águas repletas de imensos blocos de gelo que impressionam pelos formatos inusitados e coloração diferenciada. Embora também passe pelo lindo Glaciar Speghazzini, o ponto alto do passeio é conhecer o glaciar Upsala. Navegar perto dos icebergs que se desprendem do Upsala é o diferencial dessa aventura.

Quando for comprar o passeio, pode escolher opções que combinem passeios de caiaque entre os blocos de gelo. Prepare-se para o frio! O chocolate quente vendido no barco ajuda bastante. Ótimo para todas as idades. Indicamos a empresa Solo Patagonia.

Bate-volta a Torres Del Paine – Na verdade, esse parque incrível está no Chile, mas existem opções de passeios de um dia saindo de El Calafate, em carros 4×4 muito bem equipados.

O trajeto dura em média 3h30, considerando o período de espera para fazer a conferência de documentos na fronteira (prepare-se para esperar bastante no posto de migração da Argentina; ao entrar no Chile, tudo é mais rápido). Em virtude dessa demora, agende seu passeio para o primeiro horário possível pela manhã, mesmo que ele saia de 5h30. Saindo mais cedo, você terá mais tempo para curtir o parque inacreditável.

O passeio é cansativo, mas vale muito à pena. Foi nosso passeio favorito. As paisagens são incomparáveis, com certeza um dos lugares mais bonitos do mundo.

A empresa costumeiramente recomendada é a South Road.

IMG_4712.JPG

BATE-VOLTA A TORRES DEL PAINE

Bar de gelo – Local muito incomum para a realidade dos turistas, onde é possível se divertir e tomar drinks diferentes (bebida à vontade) em um ambiente com temperaturas negativas, próximas a -10°C. Por ser extremamente frio, antes de entrar você recebe um casaco mais grosso e luvas especiais. Ainda assim, o tempo de permanência nesses ambientes é limitado (cerca de 20 minutos). Custa em torno de 150 pesos argentinos.

Existem diversas opções na cidade, mas o mais famoso e queridinho dos turistas é o Glaciarium, por ter uma bonita fachada, um museu que serve de centro de interpretação para explicar a formação das geleiras e mais atrações diferentes na sala principal.

Ele fica afastado do centro (6 km). Para chegar lá, é possível ir caminhando. Também é possível pedir ao motorista de alguma excursão que esteja voltando do Rios de Hielo ou do Perito Moreno para deixar você na entrada da propriedade que inclui o Glaciarium. Deste portão até a entrada da estrutura principal, você terá que caminhar cerca de 1 km.

No entanto, a melhor forma é ir de transfer gratuito (mini-ônibus do próprio Glaciarium) que sai de hora em hora a partir do Centro de Turismo. Este fica localizado em uma esquina com a avenida principal, Libertador General San Martin; ponto de referência é o restaurante Lechuza, que fica na calçada oposta ao Centro de Turismo.

Está com pouco tempo e com dificuldades para chegar no Glaciarium, querendo curtir experiência similar, vá ao Yeti Ice Bar, que fica na Avenida del Libertador (a principal de El Calafate).

Cerro Frias – o passeio neste monte é feito por meio de um jipe 4×4, passando por belos mirantes com vista para o espetacular Lago Argentino, as montanhas (em dias sem nuvens é possível avistar o Fitz Roy e o maciço do Paine) e a inóspita estepe patagônica, com direito a refeição (almoço ou café da tarde).

É realizado pela agência Cerro Frias, localizada na Avenida del Libertador 1114. Dura apenas um turno do dia, manhã ou tarde. Recomendado principalmente para ser feito antes da visita ao Perito Moreno ou ao Todo Glaciares (Rios de Hielo), já que, depois deles, o impacto desse passeio não é o mesmo.

Laguna Nimez – trata-se de um trecho do Lago Argentino onde ficam os flamingos. Há várias placas no centro de El Calafate sinalizando como chegar a esse belo cenário a uma curta caminhada. É gratuito. Não há excursão para visitá-la.

Empresas para consulta de maiores detalhes, valores e horários (compare os preços entre elas):

http://www.hieloyaventura.com/

http://patagoniachic.com/

http://www.antarespatagonia.com

http://www.fantasticosur.com

http://www.southroad.com.ar/

https://www.argentina4u.com/

20161225_153714.jpg

GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_5253

ICEBERG DESPRENDIDO DO GLACIAR UPSALA – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_5374

GLACIAR SPEGHAZZINI – EL CALAFATE, ARGENTINA

20161227_164115

WHISKY COM GELO DO PERITO MORENO

IMG_4490

GLACIO BAR DO GLACIARIUM – EL CALAFATE, ARGENTINA

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Os passeios escolhidos buscam você no seu próprio local de hospedagem, facilitando bastante. Se escolher uma opção mais central para sua hospedagem, pode contar também com o terminal de ônibus de El Calafate, de onde parte ônibus para El Chaltén e diversos outros destinos. É possível visitar as passarelas do Perito Moreno sem pagar passeio por isso, através do terminal.
Dito isso sobre o acesso aos pontos turísticos, para conhecer as ruas da pequena cidade de El Calafate, a melhor forma é caminhando. Não há metrô, os ônibus são desnecessários para os pequenos percursos dentro do centro (só use, como dissemos, para ir ao Perito Moreno sem excursão e para ir a El Chaltén).
Táxis apenas são úteis para ir do centro até o aeroporto. Caso queira solicitá-los, faça esse pedido através dos restaurantes ou pousadas. Eles conhecem os taxistas mais confiáveis.
Se optar por carro alugado (Rentcars), que também é dispensável para circular dentro de El Calafate, não deixe de conhecer a cidade de El Chaltén.

CULINÁRIA LOCAL

A culinária local é um ponto forte da viagem. O famoso cordeiro patagônico, os vinhos, os doces (principalmente os com doce de leite ou com a fruta local ” calafate”). Além das carnes vermelhas macias, não deixe de experimentar os peixes da região, principalmente a truta.

Querendo economizar neste quesito, nos restaurantes também é muito comum (e delicioso) experimentar as “empanadas” (empadas mais macias, com menos massa e no formato de pastéis com deliciosos recheios) e as carnes à milanesa.

RESTAURANTES

Não existe dor de cabeça para procurar bons restaurantes em El Calafate. Quase todos eles ficam na avenida principal (Avenida del Libertador). Listamos alguns que gostamos e outros bem recomendados:

  • La Tablita (o melhor avaliado por muita gente, por isso reserve com antecedência; excelente para comer carnes suculentas; endereço: Cnel. Rosales 26);
  • Isabella Cocina al Disco (comida bem servida em panelinhas, onde todos os ingredientes são cozidos juntos, misturando os sabores; muito bom, devendo ser reservado com antecedência; endereço: Isabel Michelangelo Gobernador Moyano 1020, 9405);
  • Casimiro Biguá (outro dos mais famosos; especializado na parrilla e que serve também uma elogiada merluza negra à moda mediterrânea; endereço: Av. del Libertador Gral. San Martín 963, 9405);
  • Parrilla Mi Viejo (também famoso pelo cordeiro patagônico, bife de chorizo e bife de lomo; endereço: Av. del Libertador Gral. San Martín 1111);
  • Los Amigos Pescheria (especializado nos frutos do mar do Pacífico; não muito caro e com ambientação caseira; endereço: E. Leman 40);
  • Pietro’s (ótimo para quem quer economizar; ponto de encontro de muita gente; a especialidade são as milanesas e sobremesas; pratos muito bem servidos; fomos mais de uma vez lá de tanto que gostamos; endereço: Av. del Libertador Gral. San Martín 1037, 9405).

Para comer doces, não deixe de visitar a loja da Ovejitas de la Patagonia (fica na Avenida del Libertador Gral. San Martín 1197). Lindo estabelecimento com deliciosos sorvetes (helados), chocolates e outras sobremesas geladas e quentes. Adoramos. Outro lugar, já mais conhecido dos brasileiros, é a Abuela Goye (endereço: Avenida del Libertador General San Martín 1341), com doces deliciosos também.

IMG_4582.JPG

GELEIRA PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

COMPRAS

A cidade oferece boas opções roupas de frio, doces deliciosos para consumir ou presentear, vinhos, sabonetes e outros itens de perfumaria. O artesanato e lembrancinhas típicas não são muito forte por lá.

A maior parte das lojas fica concentrada no centro, na avenida principal (Libertador San Martín). Outro lugar bacana é o Paseo de Compras, que fica entre a Avenida Governador Moyano (2 paralelas da principal em direção ao lago) e a Calle José Pantin, Vale à pena pesquisar os preços.

Querendo comprar doces, recomendamos a loja da Ovejitas de la Patagonia, com bonitas embalagens e delicioso conteúdo. Para artigos esportivos, indicamos El Galpon de Don Emilio (que também vende vinhos, licores e arte regional). Para roupas de couro e outros itens de frio, não faltam boas opções na avenida principal (confira La Aldea de los Gnomos). Para peças decorativas, sugerimos a Arte Indio). Para artesanato, visite o Paseo de los Artesanatos. Para excelentes vinhos, vá a La Tienda de Vinos.

VIDA NOTURNA

Quem viaja para El Calafate costuma dedicar seus esforços para curtir as atrações da natureza durante o dia. Como os passeios costumam sair muito cedo, muitos preferem descansar nas primeiras horas da noite. Por isso, a cidade não é conhecida por seu agito noturno.

As opções para curtir a noite são, basicamente, os variados restaurantes da avenida principal e o imponente Casino Club S.A., que funciona legalmente também nessa avenida de El Calafate.

Querendo curtir uma música e um ambiente mais descontraído, dirija-se ao La Toldería (uma das poucas alternativas animadas que ficam abertas até a madrugada na cidade; fica na Avenida del Libertador, a principal) ou ao Librobar da Galeria Borges y Alvarez (fica no segundo andar dessa galeria que fica na avenida principal, e mistura bar com biblioteca, com mesas de madeira e frases de escritores e poetas).

Outra opção legal e bem diferente é fazer a Native Experience, no qual um jipe 4×4 busca você no hotel e passa por mirantes às margens do Lago Argentino, na Punta Bonita e para em um sítio arqueológico com pinturas rupestres vistas por lanternas, encerrando o passeio com um jantar delicioso em uma caverna. Esse passeio é feito pela agência Espejismo Sur.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a El Calafate no Natal de 2016 e passamos o Ano Novo lá. Pegamos um voo que saiu do Aeroporto do Galeão com conexão no Aeroparque (demos sorte, porque não precisamos mudar de aeroporto na madrugada de Buenos Aires) e seguimos para El Calafate.

Ficamos lá por 10 dias, incluindo nesse período a viagem a Ushuaia e um bate-volta a El Chaltén. Apesar do tempo instável, alternando dias de sol e nublados, não enfrentamos chuva em nenhum momento em El Calafate (pegamos chuva apenas na manhã de um dia em Ushuaia).

Mesmo no verão sentimos frio, principalmente em virtude do vento que sopra do lago. Vestimos em média uma blusa, uma roupa de manga comprida térmica e um casaco impermeável; calça jeans (ou moletom) e uma calça impermeável. E sempre andávamos com luvas e gorro fácil dentro dos bolsos, que usávamos apenas quando ventava mais forte.

Durante as atividades ao longo do dia vinculadas aos passeios, havia muita mudança de sensação térmica. Em outras palavras, a gente saia com frio do hotel, morria de calor (de suar mesmo) nas caminhadas e voltávamos a sentir frio perto do lago ou das geleiras. Por isso, recomendamos o vestuário acima descrito para o verão, com a possibilidade de abrir o zíper do casaco e não usar moletom ou calça quente durante o dia.

IMG_4536.JPG

PERITO MORENO VISTO DAS PASSARELAS – EL CALAFATE, ARGENTINA

Ficamos hospedados no hotel Punta Norte, que é muito bem localizado, no centro de El Calafate, a menos de 5 minutos de caminhada até a avenida principal e menos de 10 minutos até o Terminal Rodoviário da cidade. O atendimento foi bom, com gente muita educada, atenciosa e prestativa. Os espaços coletivos e os quartos são pequenos (mas não apertados), limpos, com banheiro privativo, chuveiro elétrico e aquecedor. O café da manhã era o ponto fraco, com poucas opções salgadas. De lá, os diferentes transfers das empresas com as quais haviámos agendados os passeios nos buscavam logo cedo. Gostamos. Nota 8.

Dentro da cidade, circulamos apenas a pé. Os atrativos dela ficam quase todos nas lojas da avenida principal (Libertador San Martin). A cidade é muito agradável, arborizada, limpa e com povo mais simpático do que boa parte de quem vive em Buenos Aires. Fomos bem tratados em todos os lugares. Ninguém nos passou a perna ou deu o golpe.

O diferencial de El Calafate realmente está nas excursões.

Como dissemos acima, o day-tour (bate-volta) para Torres del Paine foi nosso passeio preferido. O parque com lagos e montanhas de diferentes cores e formatos é espetacular. Tivemos o azar de o jipe que nos transportou apresentar problemas na volta. Aguardamos umas 3 a 4 horas para que o problema fosse resolvido, sem que a empresa South Road tenha nos oferecido nenhum desconto ou nenhum lanche ou água diante desse problema (lembrando que o passeio não inclui almoço). Mesmo assim e encarando uma parada na emigração argentina extremamente lenta e demorada (só lembrnado que Torres del Paine fica no Chile), a excursão valeu demais!

Torres del Paine é lindíssimo e quem não tem condições físicas de fazer o circuito W ou O em trilhas que demoram mais de um dia para serem concluídas, tampouco quer dormir em acampamentos montados no parque, não deve deixar de conhecer essa região através desse passeio ideal. Falamos melhor sobre ele no específico post sobre Torres del Paine.

Outro passeio que amamos foi a visita ao Perito Moreno. Ele é absurdamente bonito. Presenciar da passarela a queda de blocos imensos de gelo é um espetáculo barulhento lindíssimo. Fomos nessa geleira duas vezes: no dia em que chegamos a El Calafate (fomos de ônibus saindo do Terminal Rodoviário, sem excursão; ficamos com tempo livre para curtir as vistas das passarelas; fique atento para o horário da volta, procure sair de lá antes das 17h30) e no dia que fizemos o mini-trekking.

O mini-trekking é outro passeio imperdível. Diferente de tudo o que a gente já fez. Ele é bem completo, com parada nas passarelas de 1h a 1h30, passeio de barco pela face menos visitada do Perito Moreno e a inesquecível caminhada sobre a geleira (super segura, por sinal). Por ser tudo muito cronometrado e altamente mercantilizado, o trecho que se percorre a pé na geleira é curto e passa muito rápido. Se tiver com a grana sobrando, recomendamos ao invés do mini-trekking o passeio do Big Ice, no qual se caminha o dobro da distância e com o dobro do tempo do passeio que fizemos.

IMG_4746.JPG

O BATE-VOLTA A TORRES DEL PAINE FOI UM DO NOSSO PASSEIOS PREFERIDOS

Importante destacar que, para cada vez que fomos ao Perito Moreno, tivemos que pagar a entrada no parque dos glaciares, que não é barata (mais de 50 reais por pessoa).

Também adoramos o passeio Rios de Hielo. Isso porque a navegação pelos icebergs do Glaciar Upsala é outro ponto alto da viagem, e é bem diferente da sensação que dá ao visitar o Perito Moreno. Os icebergs são inúmeros e têm formatos diferentes, muitos deles imensos e com um azul muito vivo. O passeio ainda passa rente a outras geleiras, em especial a Speghazzini, que é a maior do parque (maior em extensão que o Perito Moreno, inclusive).

A partir de El Calafate (do terminal rodoviário) também fizemos o bate-volta a El Chaltén, a cidade mais nova do país e a capital do montanhismo da Argentina. Falaremos mais a respeito desse lugar em um outro post específico. Por ora, só cabe dizer que a paisagem é lindíssima e a trilha também, no entanto o último quilômetro dela foi o mais difícil e cansativo que já enfrentamos em todas as nossas viagens, feito em uma subida muito íngreme que parece infinita. Recomendável para quem passa pelo menos dois dias na cidade (um bate-volta como o que fizemos é bem arriscado, com chance grande de perder mesmo o ônibus que sai mais tarde de volta para El Calafate).

Gostamos também do Glaciarium. Ele deve ser encarado como um passatempo para quem fez os passeios que pretendia e quer aproveitar um pouco mais o dia. É diferente, divertido, mas não é prioritário.

Não visitamos a Laguna Nimez nem fizemos o trajeto para o Cerro Frias.

O ponto negativo é que achamos a cidade bastante cara. Mesmo nos restaurantes mais econômicos e na nossa hospedagem simples, fazendo a conversão para os padrões brasileiros, o custo era muito alto. Comendo pratos simples (embora todos muito bem servidos), não conseguimos gastar menos de 90 reais em nenhum lugar. As excursões são bem completas e longas, mas extremamente caras: média de 200 reais por pessoa na alta estação, sem direito a almoço. Evidentemente que todas essas ressalvas são muito pequenas e não devem ter um peso maior que atrapalhe a sua viagem. Vai viajar para El Calafate? Economize, tente ir na baixa temporada (de fevereiro a abril) e não deixe de fazer nenhum passeio, principalmente o mini-trekking no Perito Moreno, o bate-volta a Torres del Paine e o Rios de Hielo. Fique certo de que você não vai se arrepender.

IMG_4435

MINI-TREKKING NO PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

DICAS

⇒ Roupas adequadas. Sem elas, sua viagem pode literalmente tornar-se uma fria. Casaco corta vento é um item indispensável da sua mala, mesmo no verão. Calçado impermeável e confortável para caminhadas, óculos de sol e luvas são fundamentais. Se os gastos já estiverem altos, não se preocupe: a loja Decathlon oferece boas opções a preços acessíveis e você pode realizar sua compra virtualmente.

⇒ Os valores dos passeios não são acessíveis ou negociáveis. Programe-se com antecedência e acredite, vale à pena o investimento.

⇒ Não deixe de provar os doces com a fruta local “calafate”. Sugerimos a loja de doces Ovejitas de la Patagonia. Tudo de lá é uma delícia, ótima opção também para presentes. Fora o sabor, o lugar também é bastante agradável para descansar ou passar alguns momentos de relaxamento.

⇒ Cuidado para não ficar sem passeios! Dependendo da época que for (principalmente verão), é necessário reservar com antecedência. A maior preocupação tem que ser com o Mini-trekking ou Big Ice (caminhada sobre a geleira do Perito Moreno) e o bate-volta a Torres del Paine. Esses são os passeios mais concorridos, respectivamente.

⇒ Procure reservar seu passeio para Torres del Paine no horário de saída mais cedo possível.

⇒ Não deixe de emendar essa viagem a El Calafate, com Ushuaia e El Chaltén. O bate-volta a Torres del Paine também é incrível. Que tal aproveitar sua viagem para conhecer esses destinos? Leia nossos posts sobre eles.

⇒ Pequenos desabamentos ocorrem nas extremidades do Perito Moreno, fique atento para fotos ou filmagens. O barulho e as ondas que formam no lago chamam atenção.

 

20161225_152756

GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

CURIOSIDADES

→ O Glaciar  Perito Moreno tem o título de ser uma das reservas de água doce mais importantes do mundo. É o único no planeta que está em crescimento, aumentando cerca de 2 metros por dia e 700 metros por ano. Como perde volume quase na mesma proporção (há muitas quedas de pedaços de gelo de sua estrutura), mantém-se praticamente estável. Ele fica a 80 km de El Calafate em uma região de transição entre a estepe e os verdes bosques patagônicos. Possui 250 quilômetros quadrados e 60 metros de altura em relação ao Lago Argentino.

Diz a lenda que quem prova da fruta calafate, retorna ao local.

O Parque é tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade desde 1981. Abriga a terceira maior supérficie contínua gelada do mundo (só atrás da Antártida e da Groenlândia). Ele reúne lagos azuis de degelo (Lago Argentino, o Lago Viedma) e mais de 350 glaciares, com destaque para o Perito Moreno, o mais conhecido em virtude da sua facilidade de acesso, feito através de passarelas de madeira com corrimão.

El Calafate localiza-se no sul da Patagônia, região mais austral da América do Sul, espalhada entre Argentina e Chile. O nome Patagônia deriva de “patagones”, palavra usada pelo navegador português Fernão de Magalhães para se referir à estatura dos habitantes da região, que acreditava serem gigantes.

SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

 

20161227_123551

PERITO MORENO – EL CALAFATE – ARGENTINA

20161227_154220

MINI-TREKKING NO PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

20161227_161028

GLACIAR PERITO MORENTO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_3874

GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_4332

GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_4413

MINI-TREKKING NO GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_4513

BAR DE GELO DO GLACIARIUM – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_5162

ICEBERG DESPRENDIDO DO GLACIAR UPSALA – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_5300

ICEBERG DO GLACIAR UPSALA – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_4290

GLACIAR PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

IMG_4342

LAGO ARGENTINO PERTO DO PERITO MORENO – EL CALAFATE, ARGENTINA

 

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do Facebook!

6 comentários sobre “EL CALAFATE

    • conhecendolugaresblog disse:

      KKKKKK. É frio mesmo! E olhe que fomos no verão de lá! Mas é muito mais lindo que frio. Não dá pra acreditar que existe um lugar tão diferente e bonito muito perto do nosso país. A América do Sul é, pela nossa pequena experiência, a parte do planeta com paisagens mais deslumbrantes e variadas. Continue acessando e comentando!

      Curtir

  1. Pingback: EL CHALTÉN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s