MYKONOS

Qualquer que seja a ilha grega que você escolher para visitar, fique tranquilo que você não vai errar nem se decepcionar. Agora, quer uma sugestão: inclua Mykonos no seu roteiro. Trata-se de uma das mais conhecidas ilhas do arquipélago Cíclades, no Mar Egeu, famosa por suas lindas praias de areia clara, casas brancas, moinhos venezianos do século XVI, charmosa capital, povo simples e receptivo, além da vida noturna mais animada da Grécia.

Acompanhe abaixo nossas informações sobre esse fascinante destino, a nossa ilha favorita no nosso país preferido.

DSC04929

LITTLE VENICE – MYKONOS, GRÉCIA

QUANDO IR

De outubro até abril, é frio e os dias mais nublados. Se quer conhecer as ilhas, não deve escolher esse período.

Para pegar sol e temperaturas agradáveis, a época ideal para ir vai de maio até começo de outubro. Mas fique atento em relação a lotação,  julho e agosto são cheios em virtude das férias. Sendo assim, indicamos junho e setembro como melhores meses para conhecer a Grécia, aproveitando bem as ilhas.

COMO CHEGAR

Você tem duas opções, de barco ou de avião. Considerando Atenas como ponto de partida mais comum, de barco sua viagem vai durar cerca de 4h a 6h30 – variando a depender do tipo de embarcação, high speed ou regulares -, saindo do Porto de Piraeus ou Rafina (ambos em Atenas, sendo as saídas de Rafina as mais baratas, porém mais distante e menos utilizadas) e chegando no porto de Mykonos, que fica a menos de 5 km do centro.

*Para chegar no porto de Piraeus, em Atenas, basta pegar a linha verde de metrô (linha 1, que passa pelas estações Monastiraki, Attiki). Basta descer na estação final para ter acesso ao porto. A passagem custa menos de 2 euros. Por sua vez,  para chegar no porto de Rafina (também em Atenas), dirija-se até a estação de metrô Viktoria. Nela você pega o ônibus público KTEL, que leva até o porto

Para comprar sua viagem de barco, aconselhamos o acesso ao site Aferry, com detalhes e explicações em português. Quanto mais cedo você tentar comprar, maiores as chances de economizar. Não esqueça de levar o e-mail com a confirmação da compra feita e o cartão utilizado na operação para trocar pelo bilhete físico na agência que costuma ter um um quiosque ou escritório em cada porto.

De avião – companhias mais comuns: Aegean e Olympic Air -, você sai do aeroporto de Atenas para o aeroporto de  Mykonos (sigla JMK). O voo dura de 35 a 50 min.

Importante ressalvar que, viajando de avião de uma outra ilha para Mykonos, fora da alta temporada (verão europeu), provavelmente seu voo fará conexão em Atenas. Isso fará você esperar um bom tempo. Considere esse desgaste na hora de escolher entre ir de barco ou de avião. No verão, com as companhias menores funcionando, é possível encontrar vôos diretos entre as ilhas.

Explicamos sobre os tipos de embarcações (quais são os mais rápidos, os mais econômicos, vantagens e desvantagens) e opções de companhias aéreas no post Guia Prático – Grécia, recomendamos a leitura.

Os valores e horários mudam muito. Então, deixamos aqui as empresas para sua consulta.

→ Barco: Anek Lines, Blue Star, Hellenic Seaways, Minoan Line, Nel Lines e Sea Jets.

→ Avião: Aegean, AstraOlympic.

VISTO

Não é necessário.

FUSO HORÁRIO

UTC/GMT +2 ; no verão, UTC +3. Isso quer dizer que, normalmente (sem horário de verão no Brasil e na Grécia), a diferença é de 5 horas a mais para as terras gregas. Todavia, essa disparidade de fuso é reduzida para + 4h (no final do ano, a partir de novembro, quando há o horário de verão brasileiro) e aumentada para +6h (no meio do ano, a partir de maio, durante o verão europeu).

DSC04921

MOEDA

Euro.

IDIOMA

Grego, mas o inglês é a segunda língua mais falada.

Algumas palavras em grego para você já ir estudando:

Bom dia -Kaliméra                                    Sim – Né                                    Perto – Kodá

Boa tarde – Kalispéra                                Não – Ohxi                                Longe -Makriá

Boa noite – Kalinirta                                 Direita – Deksiá

Obrigado (a) -Efharistô                            Esquerda – Aristerá

Por favor – Parakalô

DSC05015

CHEGANDO NA PRAIA DE PSAROU – MYKONOS, GRÉCIA

QUANTO TEMPO FICAR

Aconselhamos, no mínimo, 2 dias completos: o primeiro, para visitar os cartões-postais e curtir a capital sem pressa, além de ser uma boa noite para curtir uma balada em Super Paradise ou um restaurante animado/intimista em Chora; o segundo para conhecer as praias mais afastadas e repetir o que mais gostou no dia anterior.

DSC04944

RUAS DE CHORA – MYKONOS, GRÉCIA

HOSPEDAGEM

Fique o mais perto possível da capital, Chora (ou Mykonos Town). Os preços lá não são baixos, mas isso se deve ao fato de ser a região onde concentram-se os bares e restaurantes mais charmosos, as casinhas brancas mais bonitas, o comércio mais organizado e os moinhos, além de ser bem perto do aeroporto e do porto da ilha. Outros bons pontos para se hospedar são, perto da praia de Ornos, de Platis Yialos, Ano Mera e de Super Paradise. Abaixo, listamos algumas opções bem avaliadas por turistas:

  • Matina Hotel (em Chora);
  • Giovani Apartments (em Chora);
  • Villa Varnali Small Boutique (em Chora; ótimo custo-benefício; preço mais conta; elogiado serviço de recepção; piscina e boa localização);
  • Elena Hotel Mykonos (em Chora; fica a pouco mais de 5 minutos a pé da praia e a apenas 400 metros dos famosos moinhos; oferece aluguel de carro e inclui transfer do/para o aeroporto);
  • Mykonos Vouniotis Rooms (fica a 15 minutos de caminhada até Chora; o mais barato desta lista);
  • Villa Nazos (quarto triplo em Ornos, a menos de 3 km de Chora e muito pertinho da praia);
  • Acrogiali Hotel (em Platis Yialos; mais barato que os dois primeiros);
  • Oikia Kondos (fica a 1 km de Áno Merá, um vilarejo bem antigo e sossegado de Mykonos; ótimo para casais; atendimento elogiado; custo um pouco mais salgado, mas inferior ao primeiro da lista);
  • Terra Rock Villa (em Super Paradise, a 5 km do centro de Chora; muito perto da praia; inclui serviço de transfer do/até o aeroporto; baixo custo para padrões de Mykonos).

Para mais alternativas, acesse o Booking, Trivago ou Tripadvisor e simule a data que deseja ir. Querendo alugar um quarto, uma casa ou um apartamento direto com o proprietário, consulte o Airbnb.

O QUE CONHECER

Chora – região obrigatória para quem visita a ilha. É a capital e, assim, local de maior movimento e opções, repleta de ruas estreitas, casas brancas de janelas azuis, maior concentração de restaurantes/bares/lanchonetes, lojas e igrejas. Ótimo para caminhar, tirar fotos, fazer compras, comer, beber e se apaixonar (ainda mais) pela Grécia.

Moinhos de vento Vonís  – são os monumentos mais famosos da cidade, os que a diferenciam das demais ilhas. São cinco moinhos brancos do século XVI construídos pelos venezianos para moer trigo e hoje só tem utilidade decorativa e turística. Ficam no acesso à Chora em direção à Little Venice. Ótimas fotos, principalmente do por do sol, são tiradas com os moinhos como pano de fundo.

Little Venice – casas brancas com dois ou mais andares e marcantes por suas varandas coloridas. Ficam rente ao mar, com pequenas ondas batendo numa calçada estreita que dá acesso a elas. Perto desse lugar romântico ficam ótimos restaurantes e bonitas igrejas. É bem perto dos moinhos, e uma maneira fácil de chegar lá é seguindo a costa oeste em Chora.

Igreja Panayia Paraportiani – bem pertinho de Little Venice, na região boêmia de Kastros, fica essa igreja ortodoxa diferenciada. Toda pintada de branco e com curvas, lembrando um pouco o estilo da Casapueblo (perto de Punta del Este).

Áno Merá – segunda região mais antiga de Mykonos, é um lugar ótimo para fugir do movimento maior da capital, com restaurantes tranquilos na praça central e bonitos monastérios. Fica a 8km de Chora e perto das praias de Super Paradise, Eliá, Kalafati.

Museu Arqueológico – como não podia deixar de ser na Grécia, as esculturas, vasos e outras expressões de arte da prolífica Antiguidade do país reúne-se também nesse museu, com destaque para os túmulos descobertos na vizinha ilha de Rhenia.

Ilha de Delos – antigo santuário dedicado aos deuses Artemis e Apolo. Já foi um dos mais relevantes centros religiosos gregos. Tesouro arqueológico a ceu aberto, com estruturas milenares, das quais destaca-se o anfiteatro do século VIII a.C. Para se ter uma ideia da importância dessa ilha muito próxima a Mykonos, visite o museu com relíquias e estátuas encontradas lá e que foi construído em 1904.

Praias – junto com as casas brancas, a razão principal da fama grega. Em Mykonos, as águas são limpas e geladas, não importa onde você queira tomar banho. As mais famosas são:

  • Platis Yialos – uma das praias com águas mais cristalinas da ilha, com muitas espreguiçadeiras e barraquinhas de suporte para quem quer passar o dia petiscando e tomando banho de sol. Muitos bons hotéis ficam no calçadão principal da praia;
  • Psarou – também com uma água azul transparente, é vizinha à praia anterior. É o reduto dos jet setters (jovens da alta sociedade). Tem bares e restaurantes excelentes à beira-mar, com decoração sofisticada e música eletrônica agradável. No verão, é difícil encontrar uma cadeira ou um guarda-sol sobrando, por isso, procure reservar (isso mesmo) com antecedência em algum dos restaurantes de lá, principalmente, o Namnos. Em maio, junho e setembro e na baixa estação, dá para conseguir um lugar sem qualquer problema. A noite é animada, mas não tanto quanto em Super Paradise;
  • Paradise: é a praia das baladas quase ininterruptas, para todo tipo de público que gosta de festa (héteros e GLS, sem discriminação alguma), com estabelecimentos de estrutura ampla, lindas árvores na areia, mar bonito, grandes puffs, música eletrônica e sucessos do momento em um volume alto e contagiante o dia inteiro, com maior movimento nas altas horas e madrugada adentro até o nascer do sol. Como não poderia deixar de ser, o mar também é lindo, tranquilo e com água clara;
  • Elia: praia mais frequentada pelo público GLS; parte dela também é de nudismo; infraestrutura sofisticada e cor de mar incrível;
  • Paraga: uma das preferidas dos turistas; pequena extensão de areia, com mar calmo e de azul vivo, também transparente; famosa pelo restaurante Tasos;
  • Fokos: praia quase deserta, desconhecida da maioria dos turistas. Para chegar lá é preciso passar por uma estrada sinuosa de terra. Vale à pena. Lugar lindo;Outras praias sensacionais:

Outras praias sensacionais: Kalo Livadi (perfeita para famílias, com água de cor muito clara e forte. Em algumas espreguiçadeiras são oferecidas massagens tailandesas); Aghios Sostis (destaque para o mar super azul e o aspecto rústico, sem cadeiras e guarda-sóis e apenas poucas barracas que servem saladas gregas e comidas grelhadas; fica no extremo norte da ilha; também se pratica o naturismo em uma pequena área mais afastada); Aghios Ioannis (ótima para assistir ao por do sol; você vê o peixe ser levado da água para o restaurante, de preferência o ótimo Hippiefish); Aghios Stefanos (praia tranquila e bem perto do porto, com água limpa e muito bonita; uma das melhores da ilha); Super Paradise (praia muito frequentada pelo público LGBT; também com ótimas baladas de infraestrutura acima da média); Panormos (azul incrível, mais tranquila, lá fica o restaurante Adva) e Ornos (praia bem perto da capital, de fácil acesso).

* OUTRAS INFORMAÇÕES: As espreguiçadeiras e guarda-sóis devem ser alugados, em qualquer praia de Mykonos (média de 15 euros o combo). As praias do lado norte são mais agitadas, com algumas ondas mais fortes; no sul, é quase piscina, praticamente sem ondulação.

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

A melhor maneira para ter acesso fácil aos pontos turísticos e a todas as praias (mesmo as mais distantes) é alugando um carro ou moto/lambreta. Existem opções também de aluguel de quadriciclo e bicicleta, várias empresas ofertando esse tipo de aluguel.

Para dirigir lá você vai precisar apenas da sua carteira de habilitação (não precisa ser carteira internacional). O aluguel do veículo custa aproximadamente 30 euros a diária e a maior fonte de empresas que alugam está em Mykonos Town.

Outra opção de deslocamento, mas que não vale tanto à pena devido ao longo horário entre os veículos, é utilizar os ônibus da ilha. Parte também de Mykonos Town e vão em direção às praias da ilha. Na parada de Mykonos Town existe uma tabela impressa e um funcionário que indicam os horários e os itinerários das linhas. Os ônibus demoram muito para passar (de 30 em 30 minutos e, em alguns dias, de hora em hora) e dão muitas voltas. Evite!

Evidente que a capital não precisa ser conhecida de carro. Estacione seu transporte perto da entrada e se perca a pé pelas ruelas. Caminhar é a forma mais legal de se encantar pelas paisagens típicas gregas.

DSC04960

CHORA – MYKONOS, GRÉCIA

CULINÁRIA LOCAL

De uma forma geral, a culinária da Grécia utiliza muita carne, vegetais e frutos do mar. Tudo com muito azeite e ervas. É grande o consumo também de queijos, iogurte e frutas. Os vinhos locais são bastante apreciados também.

Preparamos uma rápida lista com os pratos gregos mais famosos:

Mussaká  – é o prato grego mais conhecido. De uma forma simples, é um tipo de lasanha que leva berinjela, carne de carneiro e molho béchamel.

Gyros –  é como o kebab, só que utilizam porco. Vocë vai ver muito aquela carne enorme girando no espeto, que eles utilizam para cortar as fatias e montar o Gyros. É bem fãcil de achar e barato.

Souvlaki – A melhor explicação que podemos dar é que trata-se de um tipo de  churrasquinho. Geralmente servem com salada ou batata frita e molho.

Pita – É o tipo de pão deles. Vimos muitas opções de Gyros com Pita, Souvlaki com Pita… São as opções que já explicamos acompanhadas com pão grego.

Queijo Feta – é o queijo que mais vimos por lá, em vários pratos. É feito com leite de cabra ou ovelha.

Uzo – é uma bebida típica da Grécia, alcoolica. É feito com anis e é interessante o fato de que fica branco se entrar em contato com a água. É bastante forte com quase 50% de alcool.

Gemista – tomate (ou também pimentão) que eles recheiam com arroz e colocam  molho e azeite.

RESTAURANTES
  • Katrin (comida mediterrânea deliciosa e saúdavel, ambiente romântico com flores e luzes baixas, e atendimento excelente tornam esse canto perfeito para comer feliz e não se equecer; dica: peça o pescado do dia; é bem famoso por ser um dos mais antigos da ilha; para chegar lá, basta perguntar para qualquer comerciante de Chora);
  • Sea Satin (fica em Little Venice, com a cara para o mar; local ótimo para apreciar frutos do mar deliciosos; conta um pouco mais salgada);
  • Remezzo (atmosfera de festa, decoração bonita e vista extraordinária para a orla de Chora; ah… a comida é super elogiada; fica entre a capital e o porto);
  • Interni (em um jardim escondido acessado por uma portinha discreta; ambiente moderno, com decoração clean, no centro de Mykonos; ótimas saladas e pescados, além de drinks maravilhosos);
  • Uno con Carne (especialista em carnes/steaks, busca reproduzir o preparo argentino; ambiente descontraído e bonito; boa alternativa para quem não curte ou não aguenta mais comer peixes e crustáceos);
  • Nammos (o mais famoso restaurante da praia de Psarou; muito bonito, com poltronas e espreguiçadeiras na areia, sob a sombra de belas árvores; toca música eletrônica até 21h e depois um jazz mais tranquilo; excelentes drinks e pescados);
  • Buddha Bar (fica em Ornos, à beira mar; ambiente bonito, comida deliciosa, misturando influências mediterrâneas com asiáticas);
  • Spilia (ouriços, ostras e peixes deliciosos são servidos nesse restaurante simples e aconchegante do lado do mar; fica no Hotel Anastasia Village, na região de Kalafatis, na praia de Agia Anna, que é perto de Áno Merá e da praia de Kalo Livadi);
  • Scorpios (ótimo para o almoço; depois um DJ assume o ambiente e toca uma música dançante que toca até a madrugada, com muita gente animada na pista; fica em Paraga, perto de Platis Yialos, no sul da ilha)
DSC05110

RESTAURANTE NO CAIR DA NOITE DE CHORA – MYKONOS, GRÉCIA

COMPRAS

Apesar de os preços serem caros, Mykonos tem opções mais baratas que Santorini para compras. O artesanato local é bastante interessante e você encontra opções como vestidos gregos, camisas, colares, vasos e outras muitas ótimos souvenirs.

Muita gente leva de lembrança alguma pulseira, colar ou utensílio doméstico com o “olho grego“, que serve de talismã contra más energias.

Uma notícia boa é que tem loja aberta a qualquer hora do dia. Isso mesmo, você encontra fácil algum ponto de venda aberto mesmo depois da meia noite.

O local que encontramos melhores valores foi em Chora, a caminho do porto, mas há várias outras lojas espalhadas pela capital.

Além das já famosas grifes internacionais (Louis Vuitton, Rolex, Chanel, Victoria’s Secret), outras lojas muito queridas pelos turistas em Mykonos são: Zilly, Simple Caractere, Soho Soho, JOS (as quatro são multimarcas), Anamnesia (lembranças com design exclusivo produzidos para Mykonos), Kopajos e Optolux (óculos gregos modernos), Jorjy (preferida de muitos), Jackie O’ (fica em Super Paradise), lojinha do Scorpios (boutique que vende elogiadas saídas de praia), Marks (sapatos e bolsas), Nikos Koulis (joias bem bonitas).

VIDA NOTURNA

Mykonos é uma ótima opção para quem procura festas ou badalação, mas tem espaço para todos os gostos. A ilha é famosa por ser paraíso LGBT e grandes festas que ocorrem principalmente da região da praia Super Paradise e Paradise, mas para os que não querem tanto agito, o centrinho de casinhas brancas e restaurantes românticos não deixa a desejar.

Em Mykonos Town você encontra muitas lojinhas, restaurantes para aproveitar a noite e também boas baladas, principalmente em Little Venice (destaque aqui para o Caprice, ótimo para curtir o por do sol com amigos e excelentes cocktails; e para a Astra, com clima nostálgico dos anos 70, perfeito para dançar e jantar).

De qualquer forma, é bom ficar atento a informação de quando ir. Se vai em busca de festa, a época mais cheia (como já dissemos acima) é o verão europeu. Se quer curtir a ilha relaxando ou aproveitar a lua de mel, o verão também é interessante pelo fato da ilha possuir praias mais sossegadas e hotéis com tudo incluído à beira-mar. Alguns night clubs espetaculares:

  • Paradise Club (começa no fim de tarde e vai até o nascer do sol; música eletrônica e clima animado o tempo inteiro, com gente vestida de tudo o que é jeito; efeitos de fogo e luz também não faltam; figura na lista das 60 melhores baladas do mundonão abre todos os dias; fica na praia de Paradise)
  • Cavo Paradiso (no mesmo estilo da anterior, bem perto dela, também na praia de Paradise, funciona nos dias que a Paradise Club não abre, pra não deixar os turistas sem opção de farra; aparece em todas as revistas especializadas entre os 50 melhores clubs do mundo);
  • Space (música eletrônica de qualidade, mas em ambiente fechado e menos democrático; fica em Chora);
  • Tropicana (ambiente muito divertido, com música eletrônica tocando desde as 16h até as 23h, com pessoas bonitas subindo em palcos, cantando em microfones e go go girls; fica em Paradise);
  • Skandinavian Bar (apesar do nome, a animação desse local com diferentes ambientes, incluindo free shots,  aproxima-o mais das baladas, com música mais agitada no pavimento superior; fica em Chora)
NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos para Mykonos em agosto de 2015. Ficamos dois dias e duas noites lá, vindo de um voo bem curto de Atenas e seguindo viagem de barco rápido para Santorini. Não enfrentamos chuvas, sendo os dias predominantemente de sol e o início do último nublado.

Ficamos hospedados no Magas Hotel, a menos de 10 minutos de caminhada do centrinho/Chora, uma pousada simples e com serviços básicos (tv, banheiro privativo, café da manhã), mas acolhedora e com bons recepcionistas). Chegamos lá a partir do aeroporto de táxi. Custou 10 euros. Foi caro. Se você negociar com o taxista ou, melhor ainda, acertar o transfer com o seu hotel, você vai gastar muito menos. Saímos da pousada com um traslado garantido pela nossa pousada até o porto.

Esquecemos de levar a carteira de habilitação e, por isso, não conseguimos alugar um carro/moto. Não repita nosso erro! Escolhemos algumas praias para conhecer, mas para alcançá-las tivemos que esperar por longos intervalos os ônibus de linha. Isso tira um tempo enorme, que seria melhor aproveitado em outras praias mais distantes. Mesmo assim, as impressões sobre Mykonos foram as melhores.

Adoramos Mykonos! Incrível ver até o chão todo pintado de branco. As praias são lindas, os restaurantes perfeitos, muito charmosos com comida variada e saudável; noite agradável, com iluminação aconchegante; gente simpática e falante para todos os lados, lojas com opções interessantes, cada ruela mais bonita que a outra.

Os lugares que mais gostamos: as ruas de Chora no fim de tarde e durante a noite; os lindos moinhos e a vibe da Little Venice e do Kastros; praias de Platis Yialos, Psarou e Paradise (nessa ordem, pela beleza da água); animação das baladas desta última; e, principalmente, a vida simples e a sensação de que você não precisa de muita coisa na vida para ser feliz e se sentir no paraíso.

Fizemos boas compras sem gastar muito nas ruas de Chora, na região do Kastros e jantamos em um lugar muito romântico, semelhante ao Interni. Almoçamos também no Alegro, na rua do porto antigo, perto da igreja cristã e da Paraportiani. Tudo muito gostoso, fresco e leve.

Pontos negativos: transporte público demorado (mais uma vez: fuja dessa roubada; Mykonos deve ser conhecida de carro, quadriciclo ou moto alugada); muito vento frio; e água do mar gelada.

Como chegamos por Mykonos (primeira ilha grega) não sabemos se é a isso que se deve o fato de termos gostado tanto, mas é fato que a recordação do impacto que foi a chegada na ilha é marcante. O lugar é mágico e viciante. Não dá vontade de sair. Moraríamos lá fácil. Alterna com muito equilíbrio o clima pacato/relaxante com aspecto festivo. A gente achou super romântico e calmo em alguns trechos (até mais que a charmosíssima Santorini) e sentimos a animação na praia de Super Paradise.

DSC05043

WAFFLE COM NUTELA E SORVETE – CHORA, MYKONOS

DICAS

⇒ Na hora de fechar sua hospedagem, verifique se o estabelecimento oferece transfer do porto ou aeroporto pro hotel. Se não dispuser dessa comodidade, pegue um táxi e peça para ele ligar o taxímetro. Caso ele não exista ou o taxista não queira ligá-lo, só aceite a corrida até Chora por, no máximo, 10 euros.

⇒ Para conhecer todos os encantos da ilha, principalmente, os afastados de Chora, não deixe de alugar um carro/quadriciclo/lambreta na primeira oportunidade que tiver. O custo é baixo (dificilmente passa de 30 euros a diária) e, praticamente, não existe burocracia, bastando apresentar sua carteira de habilitação válida (não precisa ser a internacional). Trata-se da melhor forma de circular por Mykonos.

⇒ Além do filtro solar, chapéu/boné e óculos de sol, não deixe de levar em sua bagagem um bom agasalho para Mykonos. Lá venta bastante, o que traz uma sensação térmica bem fria.

⇒ A balada em Mykonos é animada desde o fim da tarde, mas fica mais divertida no final da noite. Querendo curtir essa marca da ilha, aconselhamos ver o por do sol em Little Venice, depois jantar em algum restaurante de Chora e andar pelas ruas estreitas de lá, seguindo só depois para alguma casa de dança de Paradise, Super Paradise ou mesmo da capital.

⇒Se estiver em Mykonos, não deixe de ir de barco rápido para Santorini, outra ilha incrível. Confira nossos posts sobre Santorini, Atenas e Guia Prático – Grécia.

CURIOSIDADES

→ Reza a lenda que o nome Mykonos deriva do filho de Apolo, deus do Sol, na mitologia grega. Outros dizem que é em virtude do nome do filho de Delos. Já outra versão diz que Mykonos significa “lugar rochoso” e foi o lugar escolhido por Hércules para enterrar os gigantes que havia vencido.

→ A ocupação de Mykonos é tão antiga que ela já passou pelo domínio dos fenícios, macedônios, romanos e até alemães (além, logicamente, dos gregos). Por isso, na ilha é possível ver uma mistura de influências arquitetônicas e artísticas, principalmente dos povos que lá habitaram depois do século XIV. Foi autônoma desde sua descoberta até 1830, quando passou a ser independente, integrando o Estado de Cyclades. Só em 1834, foi transformada em munícipio, por decreto do Rei Otto.

→ O mascote da ilha é o pelicano Petros, que circula pelas ruas de Chora. Na verdade, existem 3 pelicanos soltos para agradar os turistas e tornar mais fácil seu contato. O nome da famosa ave é uma homenagem a um pescador que foi morto pelas tropas alemãs durante a ocupação na II Guerra Mundial. Essa versão é complementada por outra que diz que, em 1954, um pescador de Mykonos encontrou um pelicano ferido e perdido, tendo levado o animal para ser cuidado, caindo nas graças do povo que o adotou. Depois que o original morreu, a tradição de carinho e adoção dos habitantes foi transferida para outros pelicanos, que circulam com muito status pelas citadas ruas da capital.

→ A cor branca das casas em todas as ilhas do arquipélago Cíclades é a única permitida. E isso se deve a uma determinação governamental, datada do início do século 20, de iniciativa do ex-primeiro-ministro Ioannis Metaxas.

→ A isolada praia de Houlakia é protegida pelo Ministério da Cultura, que proíbe, inclusive, a extração de cascalho/seixo por visitantes.

→ Existe um navio naufragado em Mykonos, onde as pessoas dirigem-se para praticar mergulho com cilindro. É o Anna II, que foi à pique em 1995.

→ A capital, Chora, é a região mais antiga de Mykonos, e segundo uma versão da história, expandiu-se por um labirinto de ruelas com casas brancas para dificultar a vida e dispersar os invasores, facilitando a defesa de quem a habitava.

→ Existem mais de 800 igrejas espalhadas por Mykonos, sendo que 80 delas são podem ser encontradas em Chora/Mykonos Town e são classificadas como museus. A mais famosa delas é a Panaghia Paraportiani, entre a Little Venice e o Kastros, e recebe esse nome em virtude da sua pequena porta lateral (paraporti), que a conectava ao vizinho castelo medieval.

→ O turismo de Mykonos iniciou-se como atividade econômica na década de 1950, com a descoberta da ilha por grupos de jovens ricos que queriam se divertir. Passou a ser um destino chique e glamouroso com as visitas de Jackeline Kennedy/Onassis (ex-primeira dama dos EUA e viúva de John Kennedy) e de outros famosos e abastados dos anos 60 e 70 que seguiram seu rastro. Já na década de 1980, o público LGBT descobriu esse paraíso e somou-se aos jet-setters e desenvolveu a vibe festiva e de alto nível de Mykonos, fama que permanece até hoje na ilha, a mais misturada, badalada e animada da Grécia.

SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

dsc05015

PRAIA DE PSAROU – MYKONOS, GRÉCIA

dsc04972

FAMOSOS MOINHOS VISTOS DA LITTLE VENICE – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05056

RESTAURANTE EM PSAROU – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05048

PARADISE BEACH – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05047

ESTRUTURA DO GUAPALOCA, EM PARADISE BEACH – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05039

NÃO PODIA FALTAR O BANHO NO MAR EGEU – PSAROU, MYKONOS, GRÉCIA

DSC05035

RESTAURANTE/BALADA NAMMOS, NA PRAIA DE PSAROU – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05022

PRAIA DE PLATIS YIALOS – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05104

IGREJA ORTODOXA NO ANTIGO PORTO DE MYKONOS – GRÉCIA

DSC05097

LITTLE VENICE – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05095

MOINHOS – MYKONOS, GRÉCIA

DSC05080

CHEGANDO EM LITTLE VENICE – CHORA, MYKONOS, GRÉCIA

DSC05075

POR DO SOL DIANTE DOS MOINHOS – MYKONOS, GRÉCIA

dsc05081

MYKONOS, GRÉCIA

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do facebook!

4 comentários sobre “MYKONOS

  1. Pingback: ATENAS
  2. Pingback: SANTORINI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s