CARTAGENA DAS ÍNDIAS

Cartagena das Indias é a quinta maior cidade da Colômbia e tem como destaques o centro histórico amuralhado, com casarios conservados, belas e animadas praças, charmosos restaurantes e as possibilidades de passeios pelo mar do Caribe.

O bairro antigo, tombado pela UNESCO como patrimônio mundial, é um lugar que você realmente tem a sensação de voltar no tempo, inclusive, com carruagens circulando pelas ruas estreitas e de luz baixa.

Mas os atrativos turísticos de Cartagena não se resumem à história, belas paisagens e tours pelo Caribe. Confira abaixo as informações e dicas sobre uma das cidades colombianas mais emblemáticas, inspiração de várias obras e personagens do grande  Gabriel García Marquez.

38

COMO CHEGAR

Os voos (saindo de ou passando por São Paulo) são realizados pela Latam, COPA ou pela AVIANCA, com conexões mais comuns em Lima, Cidade do Panamá, Bogotá ou Cali.

Há boas opções de voos para Cartagena saindo de Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador – para citar algumas capitais maiores brasileiras com apenas uma conexão até a cidade do post.

Cabe destacar ainda que muita gente (nós estamos nesse grupo) combina a viagem a Cartagena com uma visita a San Andrés. Falando por experiência própria, é um ótimo pacote e muito fácil de fazer acontecer. Isso porque os voos entre as duas cidades tão distintas são curtos (boa parte em voos diretos realizados em pouco menos de 1h30), operados pelas companhias Viva Colombia, Latam e Avianca a preços bem acessíveis – encontramos opções abaixo de R$ 200,00 o trecho.

DSC04132

CARTAGENA – COLÔMBIA

Importante ficar atento à duração da conexão. Prefira as opções que dão maior intervalo (3h entre a chegada do seu primeiro voo e a saída do segundo é uma boa referência) para não correr o risco de perder o trecho para Cartagena por atraso no voo anterior.

Para consulta de valores e conexões atualizadas, confira o site das mencionadas companhias aéreas ou faça uma simulação pelo DECOLAR.

Aos que preferem chegar de carro, indicamos as vias principais de acesso:

  • estrada 90A (para quem vem de Barranquilla);
  • estradas 25 + 90 (para quem parte de Medellin);
  • estradas 45 + 80 + 25 + 90 (para quem vai de Bogotá).
DSC01416.JPG

TORRE DO RELÓGIO – CARTAGENA, COLÔMBIA

QUANDO IR

Qualquer que seja a época da visita, os sorrisos e o aproveitamento desse lugar lindo estão garantidos. A temperatura média durante o dia é de 27 graus e varia muito pouco com o passar das estações, tendo em vista que o clima é tropical úmido.

Agora, para correr menos riscos de chuvas prefira ir no período historicamente mais seco, que corresponde aos meses de dezembro a abril (quase nã chove nessa época). Nessa época a temperatura continua, em média, acima dos 25 graus e as noites podem ser mais agradáveis com os ventos típicos de inverno pouquíssimo rigoroso. Indicamos os meses de março e abril como os ideais.

Não sendo possível viajar nesse período, fique tranquilo: por ser localizado mais ao sul do Caribe, a região não faz parte da “rota dos furacões”. Assim, apesar dos ventos e tempo instável (chuvas mais frequentes em setembro e, principalmente, outubro), por conta da influência indireta dos furacões que transitam no norte da região – mais perto de Cuba, Cancun e Flórida -, não há perigo de destruição em Cartagena.

140

VISTO

Não é exigido. Para entrar no território colombiano, basta o passaporte. Alguns levam o RG com foto recente e entram com tranquilidade. Preferimos o passaporte por ser a identificação internacionalmente aceita. Essa falta de burocracia faz desse lugar um dos mais fáceis para acessar no Caribe.

Diferentemente de San Andrés, em Cartagena não é cobrada uma taxa para você adquirir a “tarjeta turistica“. Caso você vá para San Andrés também, saiba como funciona esse requisito clicando direto no link destacado.

DSC01453.JPG

CASAS COLORIDAS CONSERVADAS NO CENTRO HISTÓRICO DE CARTAGENA

FUSO HORÁRIO

UTC -5h. Isso significa que desconsiderado o horário de verão, são normalmente duas horas mais cedo que o horário de Brasília (ex: quando o horário oficial brasileiro marca 17h, em Cartagena são 15h).

94

IGREJA DE SAN PEDRO CLAVER – CARTAGENA, COLÔMBIA

MOEDA

Peso colombiano (COP). Para cotação atualizada, confira o conversor monetário nesse link do Banco Central do Brasil.

Há diversas casas de câmbio e agências bancárias espalhadas no centro histórico, principalmente no cruzamento entre a Carrera 7 e a Calle 34, perto da Plaza de La Paz. Prefira levar dólar ou euro. São poucos os estabelecimentos que aceitam a troca por reais.

DSC01210.JPG

CARTAGENA – COLÔMBIA

IDIOMA

Espanhol. O povo colombiano é simpático e esforça-se para entender a língua portuguesa dos muitos turistas brasileiros que passam pela cidade. Assim, retribua a gentileza: procure, ao menos, cumprimentar (Hola, buenos dias, buenas noches), agradecer (gracias) e saber algumas palavras básicas do idioma local (perdón, permisso, etc.). Isso sempre ajuda muito.

76

BANDEIRA DE CARTAGENA – COLÔMBIA

QUANTO TEMPO FICAR

Cartagena não se resume ao centro histórico amuralhado, com agradáveis praças, belos restaurantes e bares animados. Fora dos muros existem bairros modernos, além de seu porto servir de ponto de partida para várias opções de passeio de barco pelo Mar do Caribe. Outras boas atrações são os mirantes mais afastados e a visita até a um vulcão onde se toma banho de lama. Sendo assim, é um bom lugar para gastar alguns dias a mais. Considerando restrições de tempo, acreditamos que o mínimo para curtir a cidade são 3 dias completos.

DSC04166.JPG

SHOW DOS GOLFINHOS NO OCEANÁRIO DO MAR DO CARIBE – CARTAGENA

COMO SAIR DO AEROPORTO

Transfer fornecido pelo hotel, táxi e Uber são as melhores alternativas. O deslocamento é curto (cerca de 5 km entre o Aeroporto Rafel Nuñez e o Monumento à Índia Catalina, na “porta” do centro histórico), a corrida é barata (pagamos menos de 20 pesos colombianos no táxi) e o conforto é maior.

Se a escolha for o táxi, há guichês de cooperativas confiáveis no próprio saguão do desembarque, onde você paga o valor tabelado para o destino que pretende ir. Caso prefira pegar um táxi avulso (cor amarela), sem esperar na fila da cooperativa, negocie/pechinche com o taxista que passar: um preço justo para a cidade amuralhada é 15 a 20 pesos colombianos; para o bairro moderno Bocagrande, 20 a 25 pesos colombianos.

46

CATEDRAL DE SANTA CATALINA AO FUNDO – CARTAGENA

É desnecessário alugar carro em Cartagena, a não ser que você deseje fazer uma viagem para Barranquilla, Medelin, Bogotá ou Cali. Se for o seu interesse, sugerimos a locação antecipada pelo site da Rentcars. Para ir do aeroporto até o centro siga pela Carrera 1 + a estrada litorânea 90A/Av. Santander + Calle 41) ou Carrera 1 + Calle 60 + Carrera 14.

Há ônibus regulares que saem do aeroporto até a cidade amuralhada e Bocagrande. Eles são a maneira mais barata (menos de 3 pesos colombianos), porém, a mais desconfortável para sair do aeroporto, já que costumam estar cheios e quentes. Por isso – e diante do custo beneefício das alternativas acimas citadas – não recomendamos essa forma de transporte. De qualquer forma, os ônibus que passam pelo aeroporto funcionam entre 6h30 e 23h45. Para evitar dar uma informação desatualizada, aconselhamos que pergunte os ônibus úteis para o destino que pretende no centro de informações turísticas do aeroporto.

DSC04133.JPG

IGREJA NA MOVIMENTADA PRAÇA DE SANTO DOMINGO – CARTAGENA

HOSPEDAGEM

As regiões de maior concentração hoteleira são a Cidade Amuralhada (bairros: Centro, San Diego, Getsemani e Matuna) e Bocagrande.

A primeira é a área diferenciada de Cartagena, mais charmosa, turística e histórica. É lá que ficamos e recomendamos a hospedagem.

Por sua vez, Bocagrande é o bairro moderno, com hotéis de maior infraestrutura, comércio sofisticado e as maiores e mais frequentadas praias da cidade – ideal para quem quer maior conforto nas diárias e não se incomoda de ir e voltar algumas vezes de táxi/ônibus para o bairro antigo.

91

CARTAGENA – COLÔMBIA

Dito isso, listamos abaixo algumas opções bem avaliadas por turistas:

Mais refinados –

92

CARTAGENA – COLÔMBIA

Bons custo-benefício –

Mais econômicos –

Para mais alternativas, consulte o Booking, Trivago ou Tripadvisor. Caso deseje alugar um quarto, apartamento ou uma casa por uma temporada, conversando diretamente com o proprietário, acesse o Airbnb.

DSC04139.JPG

CATEDRAL DE SANTA CATALINA – CARTAGENA, COLÔMBIA

O QUE CONHECER

Cidade Amuralhada – como dissemos, é o diferencial de Cartagena. O principal motivo para tantos visitantes conhecerem a cidade. É lá que você se sente em uma outra época, com um estilo parecido com o centro histórico de Havana (embora com casas, sobrados e comércio melhores conservados que os da capital cubana) e suas luzes baixas, ruas estreitas, praças cercadas de monumentos e restaurantes charmosos. Pode ser conhecida inteiramente a pé ou em carruagens que lembram a época colonial. Destaques:

  • Praça de Santo Domingo (com uma bela igreja amarela de mesmo nome, uma concorrida escultura de Botero, bares e restaurantes animados no anoitecer);
  • Praça de Bolívar (pequeno e belo espaço verde, com estátuas e lojas ao redor, além do elogiado Museu do Ouro Zenú, de um lado, e o Palácio da Inquisição, de outro);
83

CARTAGENA – COLÔMBIA

  • Catedral de Santa Catalina de Alejandría (a igreja mais famosa de Cartagena, com detalhes em branco e amarelo claro e um pináculo; fica ao lado da Praça de Bolívar);
  • Praça de Santa Teresa (outra área lindamente arborizada, com restaurantes charmosos e boas lojas por perto; é a partir dela que começam os Free Walking Tours de Cartagena; caminhando pela Carrera 4, você verá monumentos militares, o Museu Naval e a repartição pública cujo edifício sedia o Festival Internacional de Cinema da cidade; caminhando pela Calle 31/Calle de San Juan de Dios, você passará por várias boas lojas, bares, lanchonetes e restaurantes; qualquer que seja o caminho paralelo escolhido, ele levará da Praça de Santa Teresa até a Praça de San Pedro Claver);
30

PALÁCIO DA INQUISIÇÃO/MUSEU HISTÓRICO DE CARTAGENA

  • Praça San Pedro Claver e Praça de La Aduana (de frente para o lindo Santuário de San Pedro Claver – todo em pedra; outra excelente área boêmia da cidade, com bons restaurantes, mesas na rua, esculturas, o Museu de Arte Moderna, a Prefeitura/Alcadía Mayor e, seguindo pela Calle 32, chega-se ao belo Hard Rock Cafe);
  • Praça De La Paz e Torre do Relógio (área bem movimentada onde costuma ser montada uma feira popular, com boa comida e artesanato; aí perto há casas de câmbio, cassino e o Hard Rock Cafe);
  • Las Bóvedas (bonita galeria de artesanato com vendedoras simpáticas e ótimos souvenirs em um local onde funcionava um antigo depósito de pólvora e armamento da cidade contra invasores; fica colada na parte norte da muralha, perto do Forte Las Tenazas, do Baluarte de Santa Catalina e do Parque Del Cabrero);
  • Casa de Gabriel García Marquez (local onde viveu um dos maiores escritores latino-americanos de todos os tempos, pai do “realismo fantástico” e Nobel de Literatura; fica na Carrera 2, poucos minutos à oeste de quem vem de Las Bóvedas);
  • Teatro Heredia/Teatro Adolfo Mejía (bela e histórica casa de espetáculos, com fachada clássica e salões muito bonitos; também fica mais para o lado norte da muralha);
  • Cafe del Mar (um café/restaurante super charmoso montado na parte de cima de uma área mais larga da muralha oeste; serve ótimos drinks e aperitivos e é um dos pontos preferidos dos turistas para assistir ao por do sol em Cartagena; ótimo lugar para passar a noite também, já que por lá passam bons DJs; procure ir meia hora ou 1 hora antes do por do sol para conseguir uma mesa e fique boas horas curtindo, comendo e dançando por ali).
DSC01435.JPG

POR DO SOL NA MURALHA DE CARTAGENA – COLÔMBIA

Porto dos Pégasus – pertinho da Torre do Relógio, já na parte de fora da Cidade Amuralhada fica essa área do bairro de Getsamani repleta de belos monumentos, dos quais destacam-se as enormes estátuas de cavalos alados, o pátio das bandeiras, o bonito Centro de Convenções da cidade e o Museu do Galeão Bucanero (em uma embarcação atracada). De frente ao porto, atravessando a Carrera 8, chega-se ao amplo Parque Centenário, ponto de encontro e lazer de muitos casais e crianças. Alguns passeios de barco para as ilhas mais bonitas do arredores de Cartagena saem do Porto dos Pégasus (outros saem da Marina Santa Cruz, entre a Carrera 24 e a Calle 25). Ele é mais um bonito lugar para ver o por do sol.

Castillo de San Felipe de Barajas – uma impressionante fortificação e prisão colonial construída numa parte alta de Cartagena (“Cerro San Lázaro”), com incríveis túneis subterrâneos, canhões e mirantes com lindas vistas para a Cidade Amuralhada e para o mar. Considerada a maior obra militar espanhola nas Américas, foi construída em 1657 e sofreu vários ataques de tropas inglesas e francesas, que passaram a ocupar a fortaleza em 1697. Tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1984. Visita imperdível! Consulte os horários de funcionamento e preço atualizado dos ingressos no link destacado. Se estiver na Cidade Amuralhada, basta ir caminhando a partir da Torre do Relógio, passando pela Carrera 8 (que separa o Parque Centenário do Porto dos Pégasus) e seguir pela Calle 30 por uns 10 a 15 minutos a pé.

160

CASTILLO DE SAN FELIPE DE BARAJAS – CARTAGENA, COLÔMBIA

Cerro de la Popa – considerada a mais bela vista de Cartagena pelos nativos, por ficar num monte onde fica o Convento de Santa Cruz de La Popa (com um belo claustro), de onde é possível ver os prédios modernos de Bocagrande e a parte histórica de Cartagena com suas muralhas, além de lagos e o mar. Por ficar numa região mais afastada da cidade, prefira ir de táxi. Fique atento e evite ir lá no final do dia, por ser uma região mais perigosa.

Bocagrande – é o bairro dos prédios modernos, na área nobre da cidade, com vista para o trecho de mar mais bonito de Cartagena (com exceção das ilhas próximas) e amplas praias. É nele que ficam os shoppings (destaque para o Bocagrande Square Mall e para o Mansion Mall), restaurantes sofisticados e cassinos. Há também um porto de onde saem passeios de barco para as ilhas da região (Muelle Navas). Como estamos falando de um bairro em uma península relativamente extensa, a melhor forma para chegar lá a partir da Cidade Amuralhada é de táxi. Se preferir ir caminhando, basta seguida pela Av. Santander (a que contorna a muralha norte e oeste) + Carrera 1.

Passeios a partir de Cartagena – a cidade é também ponto de partida para ótimas atrações em tours de dias completos. A seguir, descrevemos os dois mais famosos:

  • Passeio de barco pela Islas del Rosario (Oceanário e Playa Blanca) – Embora haja passeios de barco para ilhas privadas e exclusivas no arquipélago do Rosário (parte insular de Cartagena), o passeio até o Oceanário e a Playa Blanca é o mais comum/popular na região. Eles são vendidos por várias agências de turismo dentro da Cidade Amuralhada, no Porto dos Pégasus (mais precisamente no Píer ou Muelle La Bodeguita), no Porto Santa Cruz e no Porto Navas. É possível ir numa embarcação grande, com muitos turistas, bar e banheiro no barco, além de música caribenha e animadores para distrair os passageiros por pouco mais de 2h cada trecho (menos de 35 reais por pessoa) OU ir numa lancha rápida, sem banheiro e que balança mais com os pulos sobre as marolas (cerca de 1h cada trecho; menos de 70 reais o passeio para cada pessoa, valor que pode ser negociado). Qualquer que seja a maneira escolhida para ir, é necessário pagar uma taxa portuária de quase 15 mil pesos colombianos (cerca de 20 reais por pessoa).
    DSC01390.JPG

    PASSEIO DE BARCO PELAS ISLAS DEL ROSARIO – CARTAGENA

    A primeira parada costuma ser o Oceanário, onde é possível ver show de golfinhos, tubarões sendo alimentados, vários peixes e tartarugas em tanques montados sobre o mar (custo da entrada é por fora; cerca de 25 mil pesos colombianos) OU mergulhar com snorkel no outro lado da ilha que tem esse aquário natural (Isla de San Martin de Pajares). Em seguida, a embarcação leva você até a Isla Baru, onde fica a Playa Blanca. A água do mar é bonita (não tanto quanto as de San Andrés), há uma boa estrutura de restaurantes, mas a quantidade de vendedores ambulantes insistentes/chatos, a quantidade de lixo na areia e a imensa quantidade de gente na praia e no mar tira muito a graça da ilha – nem parece que você está no Caribe para relaxar. Também é possível fazer o passeio apenas para a Isla Baru/Playa Blanca através de vans (já que a ilha é ligada ao continente por uma pequena ponte) ou de ônibus + moto táxi (esta é a forma mais barata de chegar lá). Indicamos o passeio Oceanário + Playa Blanca apenas para quem não vai para San Andrés ou para quem vai passar por San Andrés depois de alguns dias em Cartagena.

  • Passeio de van até o vulcão El Totumo + almoço e banho de mar em Manzanillo del Mar deve-se acertar esse passeio com pelo menos 1 dia antecedência em alguma agência de viagens de Cartagena (indicamos o pessoal da Juan Ballena e o da Cartagena Connections). A van busca você pontualmente no local combinado – cerca de 9h da manhã, normalmente no seu hotel -, pega outros passageiros em outros hotéis e segue viagem rumo ao vilarejo pobre onde fica esse “mini” vulcão, em uma viagem que dura pouco mais de 1 hora pela estrada. Chegando lá você sobe uma escada com corrimão até o “vulcãozinho” (normalmente, a fila é grande mas anda rápido) e, quando chega a sua vez de entrar, você deixa sua máquina/celular para alguma das pessoas que trabalham lá (você paga um pequeno valor para eles tirarem suas fotos) e entra para tomar banho de lama vulcânica medicinal. A sensação é divertida, você não afunda e consegue ficar de pé mesmo sem encostar no fundo (não deixe os olhos abertos ao mergulhar). Depois de 20 minutos de tolerância no banho de lama, você deve sair e tirar sua sujeira no lago ao lado (há senhoras que ofecerem ajuda nessa limpeza, cobrando uma pequena ajuda). Depois de limpo, a van segue a viagem de volta parando para o almoço em um restaurante à beira da praia em Manzanillo del Mar. A comida é simples e gostosa, você ouve artistas locais tocando músicas caribenhas e depois tem um tempo livre para tomar banho de mar (a água é calma, morna, mas não é transparente) ou curtir a praia. O passeio termina e chega em Cartagena no meio da tarde (cerca de 15h30/16h).
144

BANHO DE LAMA NO VULCÃO EL TOTUMO – CARTAGENA, COLÔMBIA

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Para conhecer as atrações da Cidade Amuralhada, o Porto dos Pégasus e o Castillo de San Felipe de Barajas, o deslocamento pode ser feito todo a pé ou por carruagem. As distâncias são curtas e as condições das ruas e avenidas são satisfatórias (planas, sem buracos e lixo).

Recomendamos as caminhadas guiadas do Free Walking Tour (um guia em espanhol ou inglês conduz os turistas a partir de um ponto de partida previamente definido – normalmente, Praça de Santa Teresa/Calle San Juan de Dios ou Torre do Relógio -, passando por monumentos e pontos importantes da história da cidade, contando curiosidades sobre cada uma delas; ao final da caminhada de cerca de 1h30/2h, você paga o quanto acha que o guia merece receber pelo trabalho e informações prestadas). Confira os horários de saída e os pontos de partida no link destacado.

Há também tours privativos temáticos pagos (um que passa pelos restaurantes; outro que passa pelos mercados; outro que passa pelo principal comércio; outro noturno passando pelas regiões mais sombrias). Saiba os preços atualizados e o itinerário neste link.

Para passeios de carruagem – ótima pedida para famílias com crianças, casais e pessoas com dificuldade de locomoção -, a concentração desse romântico e antigo meio de transporte ocorre na Plaza de los Coches (ao lado da Torre do Relógio e da Praça De La Paz) e na Praça de Bolívar, mas há vários que circulam atrás de passageiros pelas ruas da Cidade Amuralhada.

112

PLAZA DE LOS COCHES – LOCAL DE CONCENTRAÇÃO DAS CARRUAGENS

Para transitar entre a Cidade Amuralhada e Bocagrande, bem como para ir a atrações mais afastadas (Castillo de San Felipe e Convento de La Popa), a sugestão é deslocar-se de táxi – corridas baratas, dificilmente ultrapassando os 10 mil pesos colombianos – ou de ônibus turístico.

O mencionado ônibus é de cor vermelha da rede City Sightseeing e faz o estilo hop-on hop-off, isto é, você paga uma vez para descer e subir quantas vezes quiser nos ônibus dessa rede, o qual passa pelos pontos turísticos principais da cidade (passando por Getsemani, Manga, Castillo de San Felipe, centro histórico, Bocagrande, Laguito e Baía de Castillogrande), com direito a audioguia com o qual você escuta as histórias referentes a cada parada.

O bacana desse City Sightseeing em Cartagena é que você pode combinar o passeio de ônibus com a caminhada guiada por dentro da Cidade Amuralhada, pagando um único valor e tendo a visão mais completa possível da parte mais importante da cidade; para tanto, você deve descer na parada 3, ou Torre do Relógio. Assim que terminar o tour a pé, suba no ônibus turístico e continue sua jornada por Cartagena ou faça o inverso (dê uma volta completa nesse ônibus especial e, quando voltar para a parada 3/Torre do Relógio, desça e faça a caminhada guiada que a empresa inclui no pacote).

Ônibus de linha são desnecessários no deslocamento de turistas em Cartagena (táxis são alternativas baratas, principalmente se você pode dividir a conta da corrida com alguém). Não há metrô por lá.

Embora não haja tráfego pesado, alugar carro em Cartagena também é dispensável. Mesmo assim, se quiser a independência de ter um veículo a sua disposição, recomendameos que alugue pela Rentcars.

67(1)

PLACA DE CARRO UTILIZADO EM CARTAGENA

CULINÁRIA LOCAL

Peixes, lagostas, camarões e outros frutos do mar frescos são as especialidades locais. Esses principais costumam vir acompanhados dos típicos patacóns (massa frita feita com banana ou batata amassada) e arroz de coco. Tudo muito gostoso.

DSC01225.JPG

RISOTO NO HOTEL SANTA CLARA – CARTAGENA, COLÔMBIA

Outro destaque da região fica para o “rondón”, que é uma sopa de peixe ou marisco, com batata, banana e mandioca. Outra sopa típica é a de caranguejo. Tem também as famosas arepas colombianas, que são massas parecidas com pão sírio, que levam farinha de milho, sal e açúcar no preparo e diferentes recheios (carne, queijo e outros).

DSC04130.JPG

RESTAURANTE NA PRAÇA DE SANTA TERESA – CARTAGENA, COLÔMBIA

Isso é o peculiar da Colômbia, mas também há muitas opções de massas, comida asiática, peruana e lanchonetes (hambúrguer e batata-frita) em Cartagena.

As bebidas são também deliciosas, principalmente a limonada de coco (NÃO DEIXE DE BEBER essa maravilha colombiana; a melhor que tomamos foi no restaurante do Hotel Santa Clara), coco loco – que mistura três bebidas alcoólicas distintas e suportáveis – e coco fresa (sem álcool).

RESTAURANTES

Os restaurante mais charmosos e premiados ficam dentro da Cidade Amuralhada, principalmente nos bairros de San Diego e Centro. Apesar disso, há crescentes alternativas de ótima qualidade em Getsemaní e também restaurantes bons em Bocagrande. A seguir, alguns destaques:

  • Restaurante 1621 (comida caribenha e francesa; vencedor do Traveller’s Choice do TripAdvisor em 2017; fica no Sofitel Santa Clara, o mais famoso hotel de Cartagena; ambiente belíssimo; endereço: Calle del Torno 39-29, San Diego);
  • Mistura Restaurante (eleito o quarto melhor no TripAdvisor, com inspirações latinas, frutos do mar, comida japonesa e comida vegetariana; endereço: Plaza Fernandes de Madrid, Calle Segunda de Badillo 36-15);
85

CARTAGENA – COLÔMBIA

  • Carmen Restaurante Cartagena (comida sul-americana e espanhola, com destaque para os frutos do mar; endereço: Cll 38 # 8-19, Calle Del Santísimo);
  • Bohemia Cocina en Evolucion (ambiente rústico e cozinha contemporanêa, com destaque para o ravióli de camarão na manteiga e para as sobremesas; fica no hotel boutique El Marqués; endereço: Centro Histórico, Calle Nuestra Señora del Carmen No. 33 – 41);
  • Cevicheria Trattoria Donde Wippy (cozinha de influências italianas e peruanas, pertinho da Praça de Santo Domingo; endereço: #- Colombia, Carrera 3 #33-81);
  • La Cevicheria (outro ótimo lugar para comer essa iguaria peruana, perto de Las Bóvedas, no bairro de San Diego; endereço: Cl. 39 #7 14);
  • La Casa de Socorro (restaurante cada vez mais elogiado; fica fora da Cidade Amuralhada, pertinho do Porto dos Pégasus e do Centro de Convenções; serve deliciosas lagostas gratinadas; endereço: Cl. 25 #8B-112);
  • Moshi (cozinha de fusão japonesa e vegetariana; endereço: Cl. 38 #8-19);
  • Stefano’s bistro (comida latina com ótimos frutos do mar e sobremesas; fica fora da Cidade Amuralhada, na parte direita do Parque Centenário; endereço: Calle La Magdalena, Carrera 9 No. 31-20);
  • Restaurante Da Pietro (casa de massas e pizzaria no Hotel San Pietro, em Bocagrande);
  • Guatila Restaurante (ótimo local simples para comer comida típica; fica em Bocagrande; endereço: a 7-149, Cra. 3 #7-1);
  • Restaurante Boka Cocina & Bar (um dos mais bonitos e elogioados de Bocagrande; comida caribenha e frutos do mar; endereço: Carrera 3 #7-133, Local 2).
COMPRAS

Bordados e joias respondem pelas principais vendas de lembranças em Cartagena. Outro item típico no comércio de lá são os chapéus que alternam duas cores (o pricipal é o que alterna círculos de palha amarelo clara com preto). Não faltam também quadros, miniaturas de Botero e mobílias artesanais.

Há lojas espalhadas por toda a Cidade Amuralhada. Destacamos a galeria Las Bóvedas, a feira popular na Plaza De La Paz (quase na saída da Torre do Relógio) e as ruas: Carrera 3 e a Calle San Juan de Dios (perto da Praça de Santa Teresa); Carrera 4 e Calle 31 (perto do Santuário San Pedro Claver); Calle 35 (perto da Praça Santo Domingo) e a Calle 36 (perto da Universidade e da Livraria Nacional).

Bons shoppings: Bocagrande Square Mall (Centro Comercial Plaza Bocagrande; endereço: Cra. 1 #12-118), Caribe Plaza (endereço: Pie de la Popa Calle 29 D#22-108) e Mansion Mall (Centro Comercial La Mansión; endereço: 49, Cra. 3 #8).

151

EM UMA LOJA DE LAS BÓVEDAS – CARTAGENA, COLÔMBIA

VIDA NOTURNA

Além do excelente Cafe del Mar e dos animados/dançantes bares dos arredores das praças da Cidade Amuralhada (principalmente, da Praça de Santo Domingo, da Praça de Santa Teresa e da Praça De La Paz), outros lugares bacanas para curtir a noite em Cartagena são:

  • Fragma Club (boate grande, bonita e concorrida; endereço: Cra. 2 #36-86);
  • Bar Tu Candela (bonito ambiente, com luz avermelhada e paredes de pedra; bar excelente e música caribenha e eletrônica);
  • Babar (boate que alterna música latina e eletrônica dentro da Cidade Amuralhada; endereço: Cl. 31 #3-37);
  • VIP Club Cartagena (endereço: Plaza de Los Coches El, Cra. 7).
121

NOITE ANIMADA NA PRAÇA DE SANTO DOMINGO – CARTAGENA

Entre os pubs mais elogiados, sugerimos:

  • El Arsenal: The Rum Box (belo cenário desse pub-restaurante, com boa música e ótimos coquetéis; fica perto do Centro de Convenções e do Porto dos Pégasus; endereço: 24 #8b-19 Calle Arsenal #8b-19);
  • Monalisa Pub Cartagena. (endereço: Centro, Calle de Mantilla, No. 3-49, Local 1);
  • The Clock Pub (endereço: Plaza de los Coches, Calle 34 #7-33 a 7-8).

Para quem tem pouco tempo e está indeciso em qual bar ou boate ir, recomendamos o Pub Crawl na cidade (você segue o itinerário de um guia animado com uma turma de turistas desconhecidos passando por pubs e discotecas famosas, com direito a beber um pouco em cada uma das paradas) ou o Historic Drinking Tour (conta as histórias dos locais mais famosos da boemia da cidade, parando neles para alguns drinks; divertido e cultural). 

Aos que não gostam de música eletrônica em lugares fechados, mas adoram sair à noite na cidade, recomendamos:

  • Donde Fidel Salsa Club (salsa e outros ritmos caribenhos, ótimos coquetéis nesse local tradicional na cidade; tudo isso ao lado da Torre do Relógio; endereço: Cra. 4);
  • Café Havana (também para quem quer dançar ou ver o povo dançando salsa; fica em Getsemaní, na esquina entre a Calle 30 e a Carrera 10, no caminho entre o Porto dos Pégasus para o Castillo de San Felipe);
  • La Vitrola (restaurante concorrido onde há shows de salsa; é bom reservar antes de ir; pertinho da Praça de Santo Domingo; endereço: Cra. 2 #33-66);
  • Mirador Gastro Bar (fica no alto de um edifício com vista para a Praça De La Paz e para a Torre do Relógio; endereço: Centro, Carrera 7, No. 32 – 77, Portal de los dulces, Hotel Torre del Reloj, Piso 4).
102

PRAÇA DE SAN PEDRO CLAVER – CARTAGENA

Se quiser aproveitar para jogar em algum Cassino, dirija-se a Bocagrande.

Ainda mais tranquilo são os passeios de carruagem pela noite de Cartagena e os espetáculos no Teatro Heredia/Alfredo Mejia. Consulte a programação aqui. Além disso, não faltam festivais artísticos em todos os meses do ano na cidade. Confira o que vai rolar acessando esse link e também esse.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Cartagena em abril de 2014, em uma viagem que incluiu uma passagem rápida por Bogotá e alguns dias em San Andrés, Providência e Santa Catalina (desde já, indicamos a leitura dos posts destacados). Ficamos 3 dias e meio na cidade, hospedados no agradável Hotel Casa Alejandría, no bairro de San Diego, dentro da Cidade Amuralhada. O atendimento foi ótimo, o quarto era bem limpo e a localização perfeita, a um custo completamente acessível. Recomendamos bastante.

113

PRAÇA DO RELÓGIO – CARTAGENA, COLÔMBIA

Os dias em que ficamos na cidade foi de sol o tempo inteiro. Não caiu um pingo de chuva. A sensação de segurança é alta, com exceção de algumas ruas bem escuras durante a noite que ficam afastadas das praças principais do bairro histórico e também de um curto caminho no bairro La Española (logo depois de passar por Getsemaní a caminho do Castillo de San Felipe de Barajas). Prefira ficar hospedado em uma rua iluminada e andar de táxi caso a área que pretende conhecer pareça perigosa.

Fizemos todos nossos passeios a pé, usando o táxi apenas para sair do aeroporto e para voltar a ele (cerca de 15 a 20 mil pesos colombianos, cada trecho). A Cidade Amuralhada é pequena e plana, além de ser bastante agradável parar em suas praças, restaurantes e lojas.

Fizemos ótimas refeições em Cartagena – todas elas no bairro histórico -, alternando lanches baratos e almoços e jantares em bons restaurantes, todos a preços justos e mais em conta que similares do Brasil (para citar alguns: tomamos drinks no Cafe del Mar; jantamos um risoto bebendo a melhor limonada de coco de todos os tempos no restaurante Bohemia Cocina en Evolución do hotel El Marqués; apreciamos uma comida da feira popular da Praça De La Paz; comemos uma deliciosa massa em um restaurante na Praça de Santo Domingo; etc.). Nos dias que fizemos alguns passeios, compramos snacks em um supermercado barato perto da galeria Las Bóvedas.

DSC01363.JPG

OCEANÁRIO – PASSEIO PARA AS ISLAS DEL ROSARIO – CARTAGENA

Nossa programação (sugestão de roteiro) foi a seguinte:

  • Primeiro diacaminhada sem rumo pelas ruas da Cidade Amuralhada, parando nas praças principais (nossas preferidas foram a Praça de Santo Domingo, de Santa Teresa e de San Pedro Claver), nas igrejas mais famosas (Catedral de Santa Catalina e o Santuário de San Pedro são impressionantes), no Cafe del Mar, no Teatro Heredia e na Torre do Relógio;
  • Segundo diapasseio de barco para as Islas del Rosario (Oceanário + Playa Blanca). Compramos o passeio na hora, logo cedo (8h, mais ou menos) no Porto/Muelle La Bodeguita. Fomos no barco maior e mais lento. Tinha muita gente e os animadores faziam brincadeiras com os passageiros, divertindo o longo passeio. Pelo caminho vimos muitos golfinhos saltando no mar. Quanto ao passeio em si, adoramos o Oceanário, principalmente o show de golfinhos e a alimentação dos tubarões. Por outro lado, achamos bem fraca a parada na Playa Blanca. Apesar de bonita, sinceramente, ela não se compara às praias de San Andrés (que já havíamos conhecido nos dias imediatamente anteriores à chegada em Cartagena). Além disso, é muita gente na praia, a excursão é bagunçada e tem muitos vendedores que seguem os turistas o tempo inteiro querendo vender algo. Voltamos no fim da tarde e curtimos o entardecer passeando pelo Porto dos Pégasus, Parque Centenário e vimos o por do sol pra valer nas muralhas perto do Café del Mar;
41

CATEDRAL DE SANTA CATALINA AO FUNDO – CARTAGENA, COLÔMBIA

  • Terceiro dia – fizemos o passeio para o Vulcão El Totumo (fechamos a excursão no próprio hotel, que fez as ligações e os arranjos para a gente). O banho de lama vulcânica foi bem bacana, mas aconselhamos apenas para quem está satisfeito com o que viu em Cartagena e está disposto a se sujar bastante (isso porque os arredores do vulcão são bem simples e sem nenhum atrativo). Já no caminho de volta, tomamos banho na parada para o almoço em Manzanillo del Mar. A praia em si não é muito bonita, mas é bem calma e morna o que tornou o passeio mais relaxante. Ao chegar em Cartagena (15h30/16h, na Torre do Relógio), fomos logo caminhando até o Castillo de San Felipe de Barajas, cuja visita adoramos. O local é impressionante por sua imponência e rica história, além de ser muito organizado para visitação. Voltamos para a Cidade Amuralhada e passeamos pelo comércio noturno, entre a Praça San Pedro Claver e a Praça de Santa Teresa, parando depois para fazer o melhor jantar em Cartagena: no Bohemia Cocina en Evolución, do hotel El Marqués;
  • Quarto dia – fomos até Las Bóvedas e compramos algumas lembranças. Depois fomos rapidamente ao Parque Del Cabrero (na entrada norte da Cidade Amuralhada), onde vimos a estátua em homenagem à Constituição de 1886 e a Ermida Del Cabrero. Depois vimos a estátua da Índia Catalina, antes de seguirmos para o aeroporto.
23.jpg

ESCULTURA DE BOTERO NA PRAÇA DE SANTO DOMINGO – CARTAGENA

Nossas impressões: apesar de ouvirmos muita gente dizendo que se desapontou com Cartagena, todas as nossas expectativas foram atendidas. Gostamos muito de lá, principalmente da parte histórica, com uma riqueza arquitetônica impressionante, além de praças animadas e restaurantes charmosos. Tudo é muito bem conservado, com bela pintura, além de contar com luzes baixas durante a noite, muitos artistas de rua, carruagens nostálgicas e ótimas opções de compras no variado artesanato local.

A sensação de volta no tempo faz a gente entender um pouco a fonte da inspiração do gênio Gabriel García Marquez (que, por sinal, faleceu enquanto estávamos lá) em seus brilhantes livros. A cidade é fantástica.

Os pontos que mais gostamos foram a Praça de Santo Domingo, a Praça de San Pedro Claver e a Praça de Santa Teresa, a Catedral de Santa Catalina, o por do sol no Cafe del Mar e o Castillo de San Felipe de Barajas. Não chegamos a ir no bairro de Bocagrande nem no Cerro/Convento de La Popa (se tiver mais tempo, aconselhamos que passe por lá).

DSC04020.JPG

VULCÃO EL TOTUMO – CARTAGENA, COLÔMBIA

Os únicos pontos negativos foram o passeio de barco para as Islas del Rosario, especificamente a parada na Playa Blanca (se quiser ir para lá, prefira ir em um dia útil da semana, em uma lancha ou embarcação reduzida em que você possa ficar mais tempo na praia); e a pouca iluminação das ruas distantes das praças da Cidade Amuralhada.

Acreditamos que muitas pessoas não gostam de Cartagena por dedicarem vários dias na cidade. Reserve dois dias completos para conhecer a Cidade Amuralhada + Castillo de San Felipe de Barajas (de preferência, em uma sexta e sábado OU em um sábado e domingo) sem precisar acordar cedo em nenhum deles, já que o bairro histórico só começa a ganhar vida perto do meio dia em diante. Caso tenha mais dias, procure conhecer Bocagrande e fazer excursões para as ilhas próximas em barcos privativos. Certamente sua experiência será diferente daquela dos que não se apaixonaram por Cartagena e, assim, você dividirá a mesma opinião que tivemos da cidade: encantadora.

DICAS

Na mala: roupas leves, calçado confortável para andar pelo centro histórico e protetor solar.

Sugerimos com ênfase que visite também San Andrés e, se der, Providência e Santa Catalina. São destinos incríveis para quem gosta de mar. De preferência, visite-os depois de Cartagena.

133

OCEANÁRIO – ISLAS DEL ROSARIO – CARTAGENA

⇒ Prefira se hospedar em um hotel dentro da Cidade Amuralhada. Dormindo e acordando dentro dela sua imersão no clima de Cartagena será melhor.

Veja pelo menos um por do sol no Cafe del Mar e jante nem que seja uma vez no restaurante do Sofitel Santa Clara. Imperdíveis!

Como dissemos anteriormente, 3 a 4 dias são suficientes para conhecer Cartagena. Reserve 2 para passear pela Cidade Amuralhada (de preferência nos fins de semana, e a partir do meio dia) e no restante do seu tempo visite o bairro de Bocagrande, o vulcão El Totumo e faça um tour em um barco rápido para as Islas del Rosario (melhor será fazer isso antes de conhecer San Andrés).

Se você tiver dificuldade de locomoção e quiser fazer o passeio de barco para as Islas del Rosario, avise antes à agência de seu passeio de barco ou à bilheteria do porto. Isso porque ficará mais fácil escolher uma embarcação que melhor atenda sua restrição, já que muitos barcos vão cheios e não estão adaptados.

CURIOSIDADES

→ A Cidade Amuralhada e o Castillo de San Felipe de Barajas foram tombados como patrimônio da humanidade pela Unesco em 1984, e em 2007 foram eleitos a quarta maravilha da Colômbia.

→ É a quinta maior cidade colombiana.

DSC01497

CARTAGENA – COLÔMBIA

→ A cidade foi uma das primeiras colonizadas pelos espanhóis, tendo sido conquistada por Rodrigo de Bastidas, que integrou a tripulação da segunda excursão de Cristóvão Colombo às Américas.

→ Cartagena teve uma importância decisiva no escoamento de ouro e prata extraídos, principalmente, do Peru e de Nova Granada antes de seguir para a metrópole espanhola (especialmente até os portos de Sevilha e Cádiz).

→ O Castillo de San Felipe de Barajas já foi considerado a maior construção militar espanhola nas Américas.

O nome original da cidade seria Golfo de Barú, mas em 1503 foi “batizada” como Baía de Cartagena, por sua semelhança geográfica com a baía de Cartagena de Levante na Espanha.

Gabriel García Marquez (Nobel de Literatura de 1982 e considerado pelo presidente Juan Manuel Santos como o “maior colombiano de todos os tempos”, além de ídolo literário de Barack Obama) iniciou seu trabalho de jornalista aos 21 anos em Cartagena, no jornal local El Universal. Várias situações de seus livros foram inspiradas em cenários de Cartagena, sendo a cidade local de gravação do filme “O amor nos tempos do cólera” (de 2007), baseado na obra homônima de Gabo.

95

CARTAGENA – COLÔMBIA

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

163

POR DO SOL VISTO A PARTIR DO PORTO DOS PÉGASUS – CARTAGENA, COLÔMBIA

 

39

DSC01368.JPG

TARTARUGAS NO OCEANÁRIO DAS ISLAS DEL ROSARIO – CARTAGENA, COLÔMBIA

21

POSTE NA PRAÇA DE SANTO DOMINGO – CARTAGENA, COLÔMBIA

DSC01435.JPG

POR DO SOL EM CARTAGENA – COLÔMBIA

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do Facebook!

3 comentários sobre “CARTAGENA DAS ÍNDIAS

  1. Pingback: SAN ANDRÉS
  2. Maria Antônia disse:

    Conhecendolugares é um blog completo, Parabéns!👏🎉🎊👏🎉🎊👏👏
    E o post “Cartagena das Índias ” só podia ser esse espetáculo de informações. 😍😍😍Continuem nos presenteando com mais novidades.
    ❤❤❤❤❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s