VARADERO

Cidade litorânea mais famosa de Cuba e segundo lugar mais visitado na maior ilha caribenha, Varadero é um destino imperdível para quem quer sombra, água fresca, mojitos, daiquiris, piñas coladas, salsa e tantas outras maravilhas para relaxar.

Embora muitos critiquem o fato de ser a área menos cubana do país – em virtude dos vários resorts all inclusive, com muito mais turistas do que nativos -, a beleza de suas praias de areia clara e mar de azul vivo e limpo é inegável e motivo mais do que suficiente para alguns dias de sossego e boa vida.

Confira nas seções seguintes como chegar, quando ir, onde ficar, o que conhecer e como se deslocar nessa cidade a poucos quilômetros de Havana.

DSC08153-2.JPG

VARADERO – CUBA

COMO CHEGAR

De avião.

O aeroporto mais perto de Varadero é o Juan Gualberto Gómez (VRA), que fica em Matanzas, a 32 km do acesso a cidade. Não há voo direto saindo do Brasil até lá. As conexões costumam passar pelo México (Cidade do México ou Cancún), pelos Estados Unidos (Miami), pelo Panamá e até pelo Canadá (Toronto ou Montreal), operados pela Copa Airlines, pela Interjet, pela American Airlines e pela Air Canada.

Se você pretende passar por Havana antes de ir a Varadero, o acesso principal até a capital é o Aeroporto José Martí. Ele recebe voos diários de vários países e mais baratos que até Varadero.

Partindo do Brasil até Havana, os turistas contam com quatro empresas aéreas como alternativas principais: Copa (faz parada no Panamá); Avianca (conexão em Bogotá); LATAM e Taca (conexão na capital peruana, Lima). Aos que saem de outros países, a companhia aérea nacional, a Cubana de Aviacíon (que sai, inclusive, de Buenos Aires), pode ser uma opção econômica para viajar.

Chegando em Havana, há várias empresas que oferecem o transfer/traslado até Varadero no aeroporto e na recepção de vários hotéis ou em agências de viagem espalhadas pelo bairro histórico de Habana Vieja (lembramos de uma perto da praça de São Francisco e outras na Calle Obispo), através dos quais você pode agendar a van/ônibus executivo que te levará até Varadero.

Uma forma mais barata para chegar a Varadero a partir de Havana é de ônibus operado pela empresa Viazul. Custa menos de 20 CUC (mais ou menos 20 dólares) e você pode comprar a passagem com uma semana de antecedência no site destacado (recomendamos essa compra antecipada já que é bastante concorrido; você leva o e-mail que receber com o recibo do pagamento e o passaporte). O terminal fica ao lado do zoológico de Havana.

Também há táxis coletivos (ótimo para quem viaja em grupo) e o aluguel de carro também é uma boa opção, mas deve ser feito com antecedência de 48h através das locadoras estatais Cubacar e Transtur.

O caminho terrestre entre Havana e Varadero é feito inicialmente pela Via Monumental (que se inicia ao lado do Castilos de los Tres Reyes del Morro) e, logo em seguida, pela Via Blanca – passando pelas praias Bacuranao, Tarara, El Rincon e pelas cidades de Santa Cruz del Norte e Matanzas. São 145 km de estrada em ótimo estado, percorrida em pouco mais de 2h.

Dito isso, acesse o Skyscanner, Decolar.com, Viajanet ou outro site similar para simular a passagem até Varadero e até Havana e faça os cálculos para saber se vale mais a pena chegar logo em Cuba por qual das duas famosas cidades.

Tenha em conta que, para chegar em Cuba, é indispensável adquirir o cartão de turista (custa cerca de sessenta reais) e ter seguro-saúde.

Além disso, fique atento à bagagem que você leva para o país, não só quanto ao peso (máximo de 20 kg, independente da companhia aérea; o excesso é bem caro), mas também quanto ao conteúdo da mala. Assim, apesar de a ilha estar cada vez mais voltada para o turismo, evite presentes ou itens vedados por lá (GPS e eletrodomésticos, por exemplo).

DSC06841.JPG

CHEGANDO EM CUBA PELA COPA AIRLINES

QUANDO IR

Por experiência própria, esse tópico é muito importante para sua viagem. Foi na nossa viagem a Cuba que enfrentamos as piores condições climáticas de todas as viagens que já fizemos (fomos em outubro e enfrentamos chuva forte quase todos os dias, principalmente em Varadero; a viagem foi massa, mas se pudéssemos voltar atrás e escolher de novo, certamente iríamos em outro mês).

Por ser um país de clima tropical, as temperaturas variam muito pouco durante o ano (média de 22ºC de mínima e de 28ºC de máxima) e você sua bastante durante o dia, sem sofrer com o calor à noite. O que define a melhor e pior época da viagem é a estação seca e chuvosa, respectivamente.

Procure viajar entre dezembro e abril. Corresponde ao período mais seco e, por isso, à alta temporada, com preços de serviços um pouco mais caros, além de rolarem bons festivais culturais nessa época (como o Festival Internacional de Jazz, em fevereiro; e o Festival Internacional Cine Pobre, em abril – ambos em Havana). Os meses estatisticamente menos chuvosos são março, abril e janeiro (nessa ordem). Indicamos janeiro a abril como os melhores meses.

Por outro lado, evite ir para aquele país entre maio e outubro, principalmente entre agosto e outubro, por ser o ápice da temporada de furacões na região caribenha. Os meses mais chuvosos são junho e outubro.

DSC08146-2.JPG

DELFINÁRIO – VARADERO, CUBA

VISTO

É obrigatório o visto (cartão de turista válido por 30 dias, prorrogáveis por mais 30) antes de viajar para Cuba. Para consegui-lo é muito simples, basta adquirir seu cartão de turista (cerca de R$ 60,00) pelo consulado cubano (forma mais indicada), através da Copa Airlines (nem sempre é garantido; essa companhia aérea entrega em caráter emergencial) ou por agências de viagens credenciadas pelo governo cubano.

Para consegui-lo é necessário preencher um requerimento que eles (consulado, Copa, agência de viagens autorizada)  entregam além de ter que apresentar passaporte válido, cópia da passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem (cópia da reserva do hotel).

Existem 2 consulados cubanos no Brasil: um em Brasília e outro em São Paulo. Endereços abaixo:

Setor Consular da Embaixada – Brasília – DF

Endereço: SHIS – QI 05, Conj. 18, Casa 01 Brasília, Distrito Federal
Cep:71615-180
Telefone:(0xx61) 3248-4710 / 4215
Atendimento: Segunda a sexta-feira, de 10 às 13h.
E-mail:  consulcubabsb@uol.com.br
Banco do Brasil, Agencia 1606-3, Conta 301.014-7

Consulado Geral da República de Cuba – São Paulo – SP

Endereço:Rua Cardoso de Almeida, 2115  São Paulo, São Paulo
Cep:01251-001
Telefone: (0xx11) 3873-2800 Fax:(0xx11) 3864-5052
Atendimento: segunda a quinta-feira, das 9:30 às 12:30
E-mail: oficonsular@uol.com.br

Para quem mora em outras cidades, a solicitação pode ser feita por Correios e custa aproximados R$ 170,00 (incluindo o trâmite, o Sedex e o valor do visto). Caso você peça o visto com outras pessoas na mesma correspondência, o custo do Sedex é o mesmo, só precisando pagar a mais por cada visto e pelo trâmite. Na correspondência deve ser encaminhado o formulário/requerimento de solicitação, cópia das páginas 1, 2 e 3 do passaporte e dos comprovantes de hospedagem e passagem aérea e comprovante de depósito daquela quantia (R$ 170). Eles emitirão a “tarjeta turistica” e enviarão por Sedex em três dias úteis.

Importante acrescentar que é fundamental fazer um seguro-saúde e muito recomendado levar uma carteira de vacinação internacional que comprove que tomou a vacina contra a febre amarela com mais de 10 dias e menos de 10 anos de antecedência.

FUSO HORÁRIO

UTC -05:00. Isso quer dizer que são 2 horas a menos que o horário de Brasília, desconsiderando o horário de verão. Assim, quando no Brasil são 11h da manhã, em Varadero o relógio marca 9h da manhã.

MOEDA

CUC (pesos conversíveis). É mais valorizada que o dólar norte-americano (1 CUC = USD 0,90). Por isso, adquira a moeda local em grande quantidade.

Outra informação importante: não leve dólares americanos para Cuba; eles não são bem aceitos no país devido à histórica rixa com os EUA. Para conseguir CUC, a melhor opção é levar euros ou dólares canadenses e converter nas casas de câmbio do aeroporto, bancos ou hotéis.

O uso de cartões de crédito lá é mais aceito que em Havana, em virtude da variedade de grandes hotéis com boa infraestrutura. Mesmo assim, leve dinheiro em espécie nas suas saídas, principalmente se for consumir algo na praia ou comprar artesanato. Se a grana estiver acabando, utilize seu cartão (habilitado para uso internacional) e saque o valor que precisar até o fim da viagem em caixas eletrônicos nos bancos ou hotéis.

Fique atento ao troco dos serviços que você consumir. Isso porque existem duas moedas que circulam em Cuba. O dinheiro dos turistas é o CUC; o dos cubanos que lá vivem é o CUP, muito desvalorizado (1 CUC = 25 CUP) e utilizado para os nativos comprarem água, frutas, feijão e arroz. Diante do pouco valor de troca do CUP em ambientes turísticos, só aceite CUC!

IDIOMA

Espanhol.

QUANTO TEMPO FICAR

Varadero é um local com bons hotéis all inclusive e lindíssimo mar. Assim, lugar perfeito para não se preocupar com nada e relaxar. Fora as praias e seu hotel, há poucos pontos turísticos na cidade.

Por conta disso, em 2 dias completos você consegue ter uma boa noção do principal e ainda aproveita bons banhos de mar e algumas benesses de sua hospedagem. Agora, se quiser mais tempo para descansar, comer e beber bem, aconselhamos de 5 a 7 dias para curtir a vida sem pressa.

DSC08101-2.JPG

VARADERO – LINDA, MESMO SOB TEMPO NUBLADO

COMO SAIR DO AEROPORTO

De transfer/traslado fornecido pelo seu hotel, de táxi ou de van/ônibus executivo, independente se sua chegada for pelo aeroporto de Havana ou pelo de Varadero/Matanzas.

Há guichês de cooperativas de táxi autorizadas no saguão de desembarque de ambos os aeroportos, bem como de empresas de lotação coletiva ou transporte privativo.

Caso prefira sair de carro alugado, contrate com antecedência pelo site da Cubacar ou da Transtur, já que o acervo de ambas é pequeno e se esgota rapidamente.

Qualquer que seja a modalidade adotada, basta seguir pela Via Blanca até chegar no trevo/rotatória e nesta dobrar até a Autopista Sur, que dá acesso à Península de Hicacos (onde fica Varadero).

HOSPEDAGEM

Como toda a extensão de mar é linda, qualquer hotel é bem localizado em Varadero. No entanto, a região entre a Igreja Santa Elvira e o DuPont Water Castle é a que reúne a maior concentração de lojinhas e bares, sendo a melhor indicada para quem não pretende passar todas as noites no hotel.

À medida que se aproxima da ponta da península (ao norte), os hotéis vão ficando mais sofisticados e autossuficientes, sendo uma área muito boa para quem deseja maior exclusividade.

Listamos abaixo algumas sugestões bem avaliadas:

Para quem deseja gastar menos:

Para mais alternativas, acesse o Booking, Trivago ou Tripadvisor. Caso queira alugar uma casa, um apartamento ou um quarto por uma temporada, tratando dos detalhes diretamente com o responsável, consulte o Airbnb.

DSC08100

CARINHO DO HOTEL SUN BEACH A NOSSA CHEGADA – VARADERO, CUBA

O QUE CONHECER

As praias e o seu hotel são os principais pontos em Varadero. Por isso, escolha uma boa hospedagem (confira as fotos do local e certifique-se dos serviços que ele inclui). Os trechos com o mar mais famoso ficam entre o Parque Josone/Museu Municipal e o Palacio de la Rumba/Clube de Golfe e entre o Hotel Brisas Caribe e o hotel Iberostar Varadero/Paradisus Varadero).

Além disso, outras atrações de Varadero:

  • Parque Josone: pequena e bem cuidada área verde com lago e restaurantes, perto do qual fica uma casa noturna onde tocam bandas cover dos Beatles;
  • Delfinário: parque com show de golfinhos, onde é possível nadar com eles em uma interação inesquecível (cerca de 50 CUC pagos à parte).
  • International Dive Center Gaviota Las Morlas: com um mar bonito daqueles não podiam faltam faltar locais para a prática de mergulho com cilindro e snorkel. Fica na ponta norte da península, pertinho do local de locação de barcos.
  • Parque Central e Igreja Santa Elvira – local de maior concentração de nativos, perto do qual fica uma feira de artesanato, com vários quiosques para comprar souvenirs. Aí perto fica também uma casa noturna e uma filial da Bodeguita del Medio, um dos botecos cubanos mais conhecidos.
  • La Casa de Al – belo restaurante com paredes de pedras claras e janelas francesas que supostamente teria pertencido ao famoso mafioso da época da Lei Seca norte-americana, Al Capone. Fica perto da ponta sul da península, perto da Playa Caleta.
  • Cueva de Ambrosio – uma gruta com cinco galerias interligadas onde foram encontrados vestígios de povos pré-colombianos e onde há pinturas rupestres. Fica na Reserva Ecológica Varahicacos.
DSC08147

DELFINÁRIO – VARADERO, CUBA

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

A melhor forma de conhecer todas as atrações acima citadas é pelo ônibus turístico “Panoramic Bus Tour“, que segue o esquema hop-on hop-off. Isto significa que você pode descer e subir quantas vezes quiser nas paradas do percurso pré-definido deste coletivo, ouvindo algumas curiosidades da região. Esse ônibus atravessa praticamente toda a península, passando pela Avenida 1ra, pela Avenida Las Americas e pela Autopista Sur. O passeio custa cerca de 5 CUC e dura o dia todo.

Se você estiver hospedado perto do centro (a Igreja de Santa Elvira é a referência), caminhar também é uma ótima maneira de desbravar Varadero, já que estamos falando de uma cidade bem segura.

Há táxis espalhados pela cidade e na entrada de vários hotéis. As corridas não são caras e os motoristas são confiáveis.

CULINÁRIA LOCAL

Para quem gosta de uma boa comida brasileira e para quem aprecia uma ótima cozinha caribenha, os paladares (ambientes mais simples na casa de pessoas onde são servidos deliciosos pratos a preços mais baixos e em um menu com menos opções) e restaurantes cubanos satisfazem muito bem.

Por ser influenciada pela gastronomia criolla, os estabelecimentos são muito bons no preparo do feijão-preto, carne suína ou bovina e arroz. Lá também se comem pescados excelentes, com camarões e lagostas mais baratos que em muitos lugares do Brasil. Isso mesmo: o baixo custo é uma marca comum nos restaurantes de Cuba, mesmo os mais famosos. Todavia, procure escolher bem o lugar que você vai comer, dando atenção à higiene e boa estrutura como indicativos confiáveis da qualidade do lugar.

RESTAURANTES

Além do restaurante de seu hotel (que, normalmente, funciona no esquema de pensão completa), há bons locais para comer em Varadero. Seguem algumas sugestões:

  • Casa de Al (comida caribenha e frutos do mar são as especialidades);
  • Bodeguita del Medio (comida latina com música ao vivo nessa famosa rede de boteco cubano);
  • Waco’s Club (belo ambiente onde são servidos pratos típicos cubanos; fica pertinho do Parque Josone, endereço: #212 e/ y, Avenida Tercera);
  • Xanadu (luz baixa e uma bela vista nessa casa com ares coloniais, onde são preparados bons frutos do mar e pratos de culinária internacional; fica pertinho do hotel Melia las Americas, mais precisamente na Dupont House);
  • La Vaca Rosada (ambiente rústico e boa comida bem no centro de Varadero; endereço: 21, Varadero, Cuba);
  • La Casa del Chef (comida cubana e frutos do mar na região oeste da península; fica na Avenida 1ra);
  • Esquina Cuba (comida típica e música ao vivo; endereço: fica entre a Avenida 1ra e a Calle 36, pertinho do Terminal de ônibus da cidade e do Parque Central/Igreja de Santa Elvira);
  • Snack Bar Calle 62 (ambiente simples, mas ótimo para passar a noite ouvindo bandas de salsa; fica pouco depois do Parque Josone e pertinho do Museu Municipal);
  • Mi Casita (belo ambiente colado com a praia, na zona oeste da península);
  • La Vega (também fica de frente para o mar, pertinho do Parque Central/Igreja de Santa Elvira e conta com uma boa infraestrutura).

Para mais alternativas, consulte o link do Tripadvisor.

COMPRAS

Há feiras de artesanato perto do Parque Central/Igreja de Santa Elvira (centro da cidade) e perto do Consulado do Canadá e do restaurante El Ranchón, já na zona oeste de Varadero. Lá são vendidos, principalmente, tecidos, chapéus/boinas, camisas, livros e quadros.

Há também o shopping center/centro de convenções Plaza Las Americas, que fica entre o hotel Melia Las Americas e o Melia Varadero, com pequena variedade de lojas de roupa.

VIDA NOTURNA

Além de alguns restaurantes tranquilos e românticos (embora simples, em sua maioria) ao longo da Avenida 1ra e da Avenida Playa, bem como das gincanas e discotecas que existem em vários hotéis, na noite de Varadero você também encontra casas noturnas onde tocam bandas de salsa, mambo e rumba e até mesmo rock clássico. A seguir, algumas opções:

  • Snack Bar Calle 62 (ponto de encontro de muitos nativos e turistas na região central de Varadero, com bandas latinas ao vivo nesse ambiente simples, mas descontraído e com um bar movimentado);
  • The Beatles (casa-museu com decoração e trilha sonora do quarteto de Liverpool, com petiscos e bandas ao vivo tocando os clássicos da banda mais famosa do mundo; fica ao lado da entrada do Parque Josone);
  • La Bodeguita del Medio (ambiente tradicional, com comida típica e bandas de salsa ao vivo que interagem com os clientes, mas sem forçar ninguém a nada; delícia de lugar);
  • Casa de la Musica (casa de shows com boa estrutura onde tocam DJs e alguns artistas famosos na região; por lá também rolam festas temáticas; fica na Avenida Playa, entre as Calles 42 e 43)
  • Mambo Club (também local de apresentação de bandas típicas; fica entre o hotel Blau Varadero e o Royalton Hicacos, pertinho da Cueva de Ambrosio);
  • Palacio de la Rumba Disco (outro local simples e animado ao som de ritmos caribenhos; um dos preferidos dos nativos; pertinho do clube de golfe);
  • La Cueva del Pirata (cabaré com apresentações de dançarinas e cantores com músicas famosas na região; fica ao lado da Cueva de Ambrosio).
  • Bar Mirador (boate que fica no piso superior da Mansion Xanadu).
NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Varadero em outubro de 2015. Lá ficamos por 3 dias, vindos de Havana no transfer incluído no pacote do Hotel Urbano. Enfrentamos muita chuva na maior parte do tempo em que estivemos lá, o que nos deixou praticamente ilhados no bom hotel Sun Beach. Por isso, NÃO VÁ PARA CUBA EM OUTUBRO (a não ser que você goste de banho de chuva em uma ilha caribenha)!

Ainda bem que nossa hospedagem era all inclusive e servia sem parar ótimos daiquiris, mojitos e piñas coladas, além de cubas libres. As refeições eram satisfatórias, nada excepcionais, mas o quarto era bom, a piscina era ampla e a localização ideal, perto de um lindo trecho de praia e a uma curta caminhada (20/30 minutos até o centro). Recomendamos.

 Passeamos no ônibus turístico em um dia. No restante do tempo – enquanto não chovia – fizemos nossos deslocamentos a pé. Achamos a cidade bem segura, mesmo à noite. Não sofremos nenhum assédio ou tentativa de golpe.

Comemos no restaurante do nosso hotel, na Bodeguita del Medio, em um restaurante italiano pertinho da nossa hospedagem e no restaurante do Parque Josone. Curtimos uma noite na Bodeguita del Medio e no Snack Bar Calle 62, ambos bem animados (sobretudo o último).

Quando a chuva deu uma trégua e o sol apareceu, vimos o quanto o mar de Varadero é bonito. É um azul claro muito intenso e a temperatura da água é perfeita, sem pedras no fundo tampouco ondas fortes. Muito bom, mesmo que por pouco tempo!

Também aconselhamos a visita ao Delfinário e o banho com os golfinhos. É mais caro do que apenas assistir ao show (muito mais barato do que similares em Cancún), mas é uma experiência incrível. Até hoje eu lembro com muito carinho dos saltos que eles deram me jogando para o ar. Se seu hotel estiver longe, vá até lá com o ônibus turístico e aproveite para ver os resorts mais bonitos por perto.

Visitamos o Parque Josone, que é um cantinho verde agradável para um almoço ou um rápido passeio. Fomos à casa-museu The Beatles, mas não tivemos sucesso, já que a banda que ia tocar lá cancelou o show em virtude da chuva forte. Por fim, conhecemos duas feiras de artesanato. No restante do tempo revezamos entre o hotel e caminhadas na praia.

Mesmo tendo ido na pior época para Varadero, deu para perceber o potencial da cidade. Mar diferenciado, bons hotéis, comida boa e segurança. Com tudo isso, a gente tá com uma vontade danada de voltar para lá em outro mês e aproveitar o que aquele litoral tem de melhor.

DSC08133-2.JPG

DELFINÁRIO – VARADERO, CUBA

DICAS

⇒ Podendo escolher quando ir, não viaje em junho, setembro e outubro (fuja das chuvas e possíveis tornados)!

⇒ Não leve dólares americanos para Cuba! Adquira poder de compra na ilha convertendo euros ou dólar canadense em CUC (só faça isso em casas de câmbio no aeroporto, bancos ou hotéis; jamais nas ruas). E só aceite essa moeda como troco pelo que pagar.

⇒ Para consumir nas ruas e estabelecimentos, leve dinheiro em espécie. Cartão habilitado para uso internacional só tem serventia em Cuba para sacar dinheiro que esteja faltando nas suas andanças, já que os restaurantes e comércio não aceitam o pagamento por essa forma.

⇒ Leve filtro solar, óculos de sol, chapéu e roupas leves.

⇒ Contrate o obrigatório seguro-saúde antes de viajar para Cuba. Se chegar lá sem ele, muito provavelmente será preciso adquirir essa assistência no aeroporto. Acesse o portal da Asistur, que viabiliza esse serviço naquela ilha.

⇒ Vá vacinado contra a febre amarela e leve o Certificado Internacional de Vacinação (ANVISA), comprovando estar coberto com mais de 10 dias de antecedência da viagem.

⇒ O roaming internacional de celulares funciona por meio da Cubacel, a estatal de telefonia. A Internet é bem limitada (embora esteja sendo cada vez mais liberada), só sendo possível encontrar sinal de wi-fi (não muito bom e com sites bloqueados) em poucos hotéis e restaurantes. Desapegue-se ou, caso precise ou queira usar essas formas de comunicação remota, enfrente longas filas para comprar um chip ou um cartão.

⇒ Apesar de serem cidades seguras (dá para usar câmeras fotográficas com tranquilidade pelas ruas de Havana e Varadero, por exemplo), fique atento a possíveis golpes. Evite dar bobeira com seus pertences e não negocie nada com pessoas que ofereçam algo informalmente (câmbio ou passeios).

⇒ Se for turista do perfil mulher desacompanhada, espere encontrar um incômodo assédio nas ruas cubanas. Nada exagerado nem invasivo; basta ignorar!

⇒ Aproveite para ler o post sobre o Guia Prático de Cuba e o post sobre Havana.

CURIOSIDADES

→ O país foi descoberto por Cristóvão Colombo, em 1492. Foi território espanhol até 1898, sendo reconhecido como nação independente no início do século XX;

→  Cuba não é uma ilha, mas sim um arquipélago de 1.500 ilhas, sendo as maiores a Ilha de Cuba (a maior ilha do Caribe, com quase 111 mil quilômetros quadrados, onde ficam Havana, Varadero, Trinidad, Santiago, Matanzas) e a Ilha da Juventude;

→ Apesar das dificuldades decorrentes do isolamento e regime cubanos, o sistema de saúde, educação e desportivo do país são referências internacionais, sendo garantidas as mesmas escolas e hospitais para todos os habitantes da ilha;

→ Durante a destruição provocada pelo Furacão Katrina, em Nova Orleans/EUA, Cuba foi um dos primeiros países que ofereceu ajuda médica aos norte-americanos, que foi recusada pelo governo de George W. Bush em 2005;

→ Muitos milionários tinham mansões em Varadero até antes da Revolução. Depois dela, o governo confiscou essas propriedades e passou a utilizá-las como restaurantes e hotéis, como a Mansão Xanadu (que pertencia ao francês Dupont) e hoje é o famoso restaurante Las Americas, bem como a propriedade que teria sido de Al Capone e hoje é o restaurante La Casa de Al.

→ É só no litoral de Cuba que localiza-se o peixe majuari, um intermediário entre peixe e anfíbio, animal pré-histórico;

→ A Coca-Cola só foi liberada no país em 2015. Até hoje, a Tukola, fabricada em Cuba, é o refrigerante mais adorado pelos nativos. A mistura de rum com a Tukola ou Coca-Cola por nós conhecida como cuba libre, é lá chamada de “mentirinha”

→ Apenas com a visita do Papa João Paulo II à ilha, em 1998, que voltou a ser comemorado o Natal em Cuba.

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

  

DSC08155.JPG

VARADERO – CUBA

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do Facebook!

 

3 comentários sobre “VARADERO

  1. Pingback: CAYO LARGO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s