CINQUE TERRE

Casinhas coloridas à beira do mar na costa da Ligúria, com traços do charme da vizinha Toscana, tudo isso regado a um bom vinho e deliciosas massas em românticos restaurantes. Impossível ser mais feliz do que isso!

Estamos falando das 5 terras que compõem o parque italiano de Cinque Terre: Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore. Essa microrregião entre mares e montes é cortada por uma linha de trem e por trilhas de diferentes intensidades de caminhadas (entre elas, a Via dell’Amore, que liga Riomaggiore a Manarola).

Confira a seguir as informações essenciais para você montar seu roteiro e viajar até esse lugar absurdamente romântico, bonito e tranquilo.

DSC05612~2.JPG

CINQUE TERRE – ITÁLIA

QUANDO IR

Entre maio e setembro, principalmente nos meses de junho, julho e agosto. Por se tratar de um destino litorâneo pouco concorrido em comparação com a Costa Amalfitana, a primavera e o verão em Cinque Terre são os meses de temperaturas mais agradáveis e, historicamente, com menor índice de chuvas (julho, junho, maio e agosto são os meses menos chuvosos, respectivamente).

Apesar de ser mais quente (máximas oscilam entre 25ºC e 30ºC), o período entre o final de julho até 20 de agosto corresponde ao mais festivo de Cinque Terre. Nessa época acontecem as celebrações do Dia de Santa Margarita e a Festa dei Pirati (em Vernazza), a Festa del Mare (em Levanto), o Dia de San Lorenzo e Festa della Madonna Assunta (em Manarola; show de fogos de artifício), Ferragosto (o mais importante feriado italiano) e a Festa della Madonna Bianca (considerada a festa anual mais bonita da região, com várias velas iluminando a cidade de Portovenere).

Para mais festas típicas e festivais, clique aqui.

DSC05611~2.JPG

VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

COMO CHEGAR

O aeroporto internacional mais perto é o de Gênova (código GOA, a 90 km de distância; sem ligação direta com o Brasil), que recebe voos sem conexão vindos de Roma, Frankfurt, Munique, Paris, Londres e Amsterdã (cidades essas que recebem voos diretos de cidades brasileiras, como Brasília, Recife, Rio de Janeiro ou São Paulo).

Chegando no aeroporto de Gênova, o resto do percurso deve ser feito de transfer acertado com o seu hotel ou contratado no aeroporto, táxi/Uber ou de carro alugado (as estradas a seguir são SS1 + E80 + SP566dir +SP38).

DSC05722_2.JPG

MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Outra forma é voando direto de São Paulo/Brasil até Milão/Itália (12h de voo sem paradas). De Milão até Cinque Terre são 220 km pelas estradas: A7 (até Gênova) + SS1 + E80 + SP566dir + SP38. Você pode trafegar por eles da mesma forma acima descrita: transfer, Uber/táxi ou de carro alugado

Feita essa introdução sobre como chegar no aeroporto mais perto de Cinque Terre, a melhor forma de ir até a região desse post é de TREM. Na Itália ele é pontual, rápido e confortável. Você compra sua passagem para circular ilimitadamente entre os 5 povoados na estação de trem “La Spezia”. Ela fica no meio do caminho entre Gênova e Pisa, a 420 km de Roma (pouco mais de 3h de trem), a 230 km de Milão (também quase 3h de trem), a 80 km de Pisa (50 minutos de trem), a 160 km de Florença (quase 1h40 de trem) e a 360 km de Veneza (quase 5h de trem, passando por Florença).

dsc05788

VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Compre sua passagem de trem no site www.trenitalia.it, que disponibiliza on line preços, horários e paradas.

Chegando na estação de trem La Spezia, você tem que comprar o “Cinque Terre Card“, que garante passagens ilimitadas no trem que circula pelas 5 terras/povoados, além dos ingressos no ônibus em Corniglia, bem como mapas e acesso a trilhas. Com o cartão em mãos, é só esperar na própria estação de La Spezia o trem que leva até Manarola (o primeiro dos povoados para quem chega pelo sul).

VISTO

Não é necessário

FUSO HORÁRIO

(GMT+2).  5 horas a mais que o horário oficial do Brasil. Assim, se em Brasília são 10h, em Cinque Terre são 15h.

dsc05678

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

MOEDA

Euro. Confira a cotação estimada no link de conversão monetária oficial do Banco Central do Brasil.

Leve uma média de 50 euros por dia, por pessoa. Isso é suficiente para se alimentar bem e comprar algumas lembranças na região. Procure já sair do Brasil com os euros em mãos, além do cartão de crédito habilitado para uso internacional.

Se estiver precisando de mais euros, há caixas eletrônicos e casas de câmbio nas estações de trem e aeroportos mencionados na seção “COMO CHEGAR”, bem como pequenos bancos e casas de câmbio (principalmente em Monterosso e Vernazza), hotéis e restaurantes que vendem euros.

dsc05617

CINQUE TERRE – ITÁLIA

IDIOMA

Italiano, mas o inglês é tranquilamente compreendido por quem trabalha nos ramos de hotelaria e turismo.

QUANTO TEMPO FICAR

Como são povoados pequenos, você consegue conhecer o essencial em 2 ou 3 dias. Para descansar de tudo e aproveitar para fazer bate-volta a outras cidades da costa da Ligúria (Riviera italiana, em especial as lindas cidades de Portofino e Viareggio, a menos de 50 km de Cinque Terre) ou mesmo até Pisa, reserve 5 dias a uma semana na região.

DSC05737.JPG

MONTEROSSO – CINQUETERRE, ITÁLIA

HOSPEDAGEM

A maior quantidade de hospedagens fica em Vernazza, em Riomaggiore e em Monterosso al Mare. Esses são, respectivamente, os melhores povoados para ficar em Cinque Terre (na nossa opinião), já que são bastante charmosos e possuem as melhores infraestruturas e maior diversidade de atrações.

Cabe ressaltar que você não encontra resorts nessa região. São quartos de pousadas ou apartamentos aconchegantes, mas sem luxo/ostentação.

A seguir, listamos algumas alternativas bem avaliadas (clique nos destaques para conferir algumas fotos):

DSC05756_2 (1).JPG

LIMOEIROS ENTRE MONTEROSSO E VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05680

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Opções nos demais povoados – Manarola e Corniglia:

Para mais hospedagens, acesse o Booking, Trivago, Tripadvisor ou Hoteis.com. Caso queira alugar uma casa, um quarto ou um apartamento por uma temporada conversando diretamente com o proprietário, consulte o Airbnb.

dsc05675

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

O QUE CONHECER

Cinque Terre é formada por cinco povoados/aldeias que se destacam mais pelo estilo de vida tranquilo com vielas estreitas e coloridas entre montanhas e o mar do que pelos monumentos. Por isso, o mais legal de fazer por lá é caminhar sem rota nos minúsculos vilarejos e nas trilhas entre eles do que visitar especificamente algum ponto específico.

sentieri.jpg

MAPA DE CINQUE TERRE (OS POVOADOS ESTÃO ESCRITOS EM LETRA VERMELHA) – ITÁLIA

Não por isso deixaremos de falar de algumas atrações turísticas. Confira:

Riomaggiore – a primeira Terre (primeira estação para quem sai de trem de La Spezia) tem lindas casas avermelhadas próximas ao mar. Destaque para a Piazza Vignaioli (praça central que desemboca no mar), o Oratorio di Sant’Antonio, o Castello com o Oratorio San Rocco (fica mais ao alto e é um excelente mirante) e Via dell’Amore, a trilha mais famosa da região, ligando Riomaggiore até Manarola (margeando o mar, com cadeados de casais apaixonados em sua extensão e com muros pintados cheios de declarações; são 25 minutos em uma caminhada tranquila).

dsc05631

VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Manarola – na mesma estrutura da anterior, com uma pracinha principal em contato com a marina de onde saem os passeios de barco. Boas fotos são tiradas na Chiesa di San Lorenzo (igrejinha de pedra que fica localizada na Via Antonio Discovolo, pertinho da parada de ônibus), no Presepe di Manarola (fica mais adentro, pertinho do Hotel Côte d’Or) e principalmente do Mirante que fica na ponta norte da Via Di Corniglia. É deste ponto que são tiradas algumas das fotos mais bonitas de Cinque Terre.

Corniglia – a Terre central e menos visitada por turistas; única em que o povoado não encosta diretamente no mar (isso porque fica localizada no alto do monte) e única em que o passeio de barco não estaciona para os visitantes descerem. Pontos de maior interesse: Chiesa di San Pietro (igreja), Scalinata Lardarina (rampa em zigue-zague que é uma das únicas formas de se deslocar do centro da cidade até a praia; a outra forma é indo de funicular, localizado ao lado da estação de trem) e o Mirante que fica na ponta sul do centro da cidade (por trás do Bar Terza Terra).

DSC05695_2.JPG

CINQUE TERRE – ITÁLIA

Vernazza – a mais famosa e recomendada das Terre. Com muitos restaurantes, sorveterias e hotéis, principalmente na Via Visconti. Destaques: Castello (com uma torre de pedra e uma vista impressionante), Chiesa di Santa Margherita di Antiochia (igreja amarela; ao lado dela fica o mirante mais bonito do povoado, espetacular no por do sol; em agosto há uma festa com muitos fogos em homenagem a esta santa), vinícola Cantina Cheo (prove o vinho típico Vernaccia; fica no “interior” de Vernazza), a piscina natural entre as pedras da baía, e o Sentiero/trilha até Monterosso (começa ao lado da igreja acima citada) e passa por plantações de uvas, limoeiros, com visuais lindos do mar e das montanhas; super romântico; evite ir à noite, em virtude da falta de iluminação).

DSC05753_2.JPG

TRILHA ENTRE MONTEROSSO E VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Para quem vai ficar mais tempo em Vernazza, uma não deixe de fazer o Wine Experience. Com mais dias para preencher, procure visitar o Santuario di Nostra Signora di Reggio e a Cappella Monte Santa Croce, que fica no distrito de Drignana, às margens da Strada Provinciale 51 (por onde passa o ônibus).

Monterosso al Mare – a última e maior Terre, na extremidade norte do parque. Possui uma extensa praia, com um agradável calçadão (Via Fegina) cheio de bares e restaurantes de frutos do mar. Pontos de interesse turístico: Chiesa di San Giovanni Batista (a maior igreja de Cinque Terre, listrada de branco e preto), Chiesa di San Francesco (conta com um convento anexado), parque de diversões Eugenio Montale (ótimo para distrair as crianças), Villa Pastine (semelhante a um castelo, com fachada de pedra) e Statua del Gigante o di Netuno (uma enorme estátua feita de cimento armado e ferro no final da praia/Via Fegina; o maior e mais diferente monumento de Cinque Terre).

dsc05706

STATUA DEL GIGANTE – MONTEROSSO, CINQUE TERRE

DESLOCAMENTO DENTRO DA REGIÃO

Dentro de cada povoado, só é possível deslocar-se a pé/caminhando. As ruas são estreitas e a extensão delas é pequena, o que torna cada via exclusiva para pedestres.

Entre esses vilarejos, a melhor forma é locomover-se de barco ou pelo trem local (Cinque Terre Express).

cinque-terre-map

MAPA DAS TRILHAS DE CINQUE TERRE – ITÁLIA

Para quem opta pelo barco, deve-se adquirir a passagem junto ao Consorzio Marittimo Turistico, seja pela Internet ou no quiosque que costuma ficar na marina de Riomaggiore, Manarola, Vernazza e Monterosso. Há tours que param em todas as Terre, com subidas e descidas ilimitadas, e outros apenas contemplativos com direito a uma descida. Confira os preços atualizados neste link. Há muitos passeios ao longo do dia e eles costumam funcionar entre abril e outubro.

dsc05759

TRILHA A PARTIR DE MONTEROSSO (VERNAZZA AO FUNDO) – CINQUE TERRE, ITÁLIA

Outra forma é deslocar-se de trem (mais barato e sem limitação de época do ano que a alternativa anterior). Para tanto, é necessário comprar o Cinque Terre Card (passagens ilimitadas entre os povoados, Levanto e La Spezia, além de incluir passagens de ônibus – fundamentais para quem está em Corniglia – e autorização para fazer algumas trilhas). Esse cartão é vendido na estação de trem de La Spezia, de Levanto ou de qualquer uma dos mencionados povoados. Para saber os horários dos trens (frequência de saída em cada sentido: 20 minutos), clique aqui.

É possível ir caminhando entre as “cidades” (nem todas as trilhas são abertas o ano inteiro). Há agências de trekking em Manarola (Cinque Terre Trekking) A trilha mais curta é a Via dell’Amore, que fica entre Riomaggiore e Manarola; a mais longa, entre Corniglia e Vernazza. Fizemos o caminho entre Monterosso e Vernazza e foi a “atração” que mais gostamos de Cinque Terre.

*Além disso, pela periferia dos povoados também circulam alguns ônibus de linha. Embora não seja recomendado, também é possível locomover-se de carro. Se você optar por este modal, prepare-se para trafegar por estradas estreitas de mão dupla e para estacionar em garagens distantes do centro.

DSC05694_2 (1).JPG

CINQUE TERRE – ITÁLIA

CULINÁRIA LOCAL

Frutos do mar (mexilhões e moluscos são as melhores pedidas), massas (melhor macarronadas que as pizzas; experimente o melhor pesto genovês), doce de limão e sorvetes artesanais compõem os pratos mais saborosos e vendidos nos restaurantes da região.

Outras especialidades são as foccacias maravilhosas vendidas nas padarias de lá, os vinhos fabricados com as uvas plantadas nos penhascos (em especial, a Vernaccia de Vernazza) e os limoncellos.

DSC05744_2.JPG

INÍCIO DA TRILHA DE MONTEROSSO PARA VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

RESTAURANTES
  • Belforte (à beira mar em Vernazza, pertinho do Castelo; encontre a localização aqui);
  • Gambero Rosso (também à beira mar em Vernazza, mas perto da marina; encontre a localização aqui);
  • Ristorante Vulnetia (pizzaria e casa de massas de frente para o anterior; encontre a localização aqui);
dsc05642

VIELA EM RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

VIDA NOTURNA

É bem tranquila, sem baladas. Você deve aproveitar a noite para descansar e fazer incríveis refeições em restaurantes românticos e sorveterias sob luz baixa ou curtir em um bar ou winebar pertinho da praia. Indicamos:

Em Vernazza – Vernazza Wine Experience (linda vista bebendo ótimos vinhos em Vernazza; ótimo para assistir ao por do sol e emendar com a noite; encontre a localização aqui); a Cantina Cheo (encontre a localização aqui); a enoteca Burgus Bar (encontre a localização aqui); e o bar Gianni Franzi (locais que servem drinks e vinhos perto do mar em Vernazza, exatamente aqui);

Em Monterosso – o bar Stella Marina (bem bacana; encontre a localização aqui) e o bar Bagni Alga (encontre a localização aqui).

Em Riomaggiore – o winebar Fuori Rotta (encontre a localização aqui) e o Vertical Lounge Bar (encontre a localização aqui).

dsc05763

VERNAZZA SE ILUMINANDO PARA A NOITE – VISTA DA TRILHA QUE LEVA A MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Cinque Terre em maio de 2015. Chegamos lá em um trem vindo de Roma, parando na estação La Spezia, onde compramos nosso 5 Terre Card. Passamos um dia inteiro circulando por Vernazza (onde dormimos), Monterosso, Riomaggiore e Manarola. Não fomos à Corniglia. Todos os deslocamentos fizemos no trem local/Cinque Terre Express, que é confortável e pontual.

Achamos todos os povoados super seguros e pacatos, com gente feliz e que acolhe os turistas muito bem. As paisagens são deslumbrantes, com uma sensação de nostalgia/volta ao tempo de dia e muito romantismo à noite.

Achamos Vernazza a mais bonita, embora Riomaggiore também guarde um charme gigante por suas ladeiras até o castelo, e Monterosso tenha o melhor calçadão e o monumento mais bonito do parque (Statua del Gigante).

DSC05664_2

VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

A trilha entre Monterosso e Vernazza foi a atividade que mais gostamos de fazer e na praça colada à marina de Vernazza jantamos em um restaurante uma das refeições mais saborosas e românticas de todas as nossas viagens: comemos mexilhões com fettucine servidos de um delicioso vinho local.

Se tiver mais tempo que a gente, recomendamos que conheça Portovenere (ao sul do parque, pertinho de La Spezia) e Portofino (ao norte de Cinque Terre, já bem próximo a Gênova). São duas cidades lindíssimas e tranquilamente combinadas com os povoados desse post.

Achamos Cinque Terre uma região fascinante, misturando o romantismo da Toscana com a alegria de uma cidade litorânea (não enfrentamos nada daquela impaciência típica dos romanos); bem como intercalando plantações de uvas e outras frutas nas montanhas com um lindo mar de cores azuladas e verde, tudo isso com casas coloridas coladas em diferentes níveis. Beleza e paz definem bem o que a gente encontra por lá. Mais um super aprovado!

DICAS

⇒ Viaje até Cinque Terre nos meses com menos chuvas e mais festejos típicos: junho e, principalmente, julho e agosto.

⇒ Se só tiver tempo de conhecer uma das Cinque Terre, recomendamos Vernazza, por ter muitas atrações, um centrinho mais movimentado, um lindo mirante e uma bela produção de vinhos.

DSC05692_2.JPG

IGREJA DE SANTO ANTÔNIO – RIOMAGGIORE, CINQUE TERRE, ITÁLIA

⇒ Evite ir de carro. É fácil andar por lá e deslocar-se entre os povoados de trem. Compre o Cinque Terre Card e circule por todas as terre ilimitadamente.

⇒ Vale muito a pena fazer um passeio de barco pelo litoral das Cinque Terre (acesse o site do Consorzio Marittimo Turistico). Você observa os vilarejos coloridos de lindas perspectivas, e passa a ter uma experiência mais completa da beleza da região.

⇒ Durante o dia, faça alguma trilha entre os montes que ligam os povoados. Sugerimos a Via dell’Amore para os casais e para quem deseja o caminho mais tranquilo (não por isso, menos bonito) e a trilha entre Monterosso e Vernazza (nível médio de intensidade) para quem quer percorrer um caminho maior e menos movimentado. A trilha de Vernazza até Corniglia é a mais desafiadora/longa e bastante elogiada. Caso pretenda cruzar todo o parque a pé, faça o Sentiero Azzuro.

dsc05677

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

⇒ Leve protetor solar, roupa de banho e água. Trata-se de um local quente no verão, a melhor época para ser visitado. Para as caminhadas, prefira um tênis ou outro calçado fechado.

⇒ Se você estiver na região da Toscana (Florença, Siena, Pisa, San Giminiano, Lucca), aproveite para fazer, no mínimo, um bate-volta a Cinque Terre. São regiões próximas e há várias agências (principalmente, em Florença e Pisa) que organizam passeios até os cinco povoados descritos neste post.

⇒ Não esqueça sua câmera/celular e um adaptador universal. A tomada na Itália é do tipo L (três pinos arredondados paralelos).

CURIOSIDADES

⇒ Cinque Terre foi tombado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1997 e passou a ser considerado parque nacional italiano em 1999.

⇒ O parque de Cinque Terre é o único da Itália em ambiente trabalhado pelo homem.

⇒ A Via dell’Amore era usada no início de 1900 como caminho para depositar o pó de disparo utilizado na construção da ferrovia entre Riomaggiore e Manarola.

⇒ A região é famosa pela produção de vinhos, em especial, o Sciacchetrà e bianco 5 Terre.

DSC05734_2.JPG

MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

DSC05652_2.JPG

VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05614

UMA DAS VISTAS DO CASTELO DE VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05648

IGREJA DE SANTA MARGHERITA DE ANTIOCHIA – VERNAZZA, CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05637

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05684

RIOMAGGIORE – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05710

STATUA DEL GIGANTE – MONTEROSSO, CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05718

MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05740

MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

DSC05737.JPG

MONTEROSSO – CINQUE TERRE, ITÁLIA

dsc05750

INÍCIO DA TRILHA DE MONTEROSSO A VERNAZZA – CINQUE TERRE, ITÁLIA

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do facebook!

9 comentários sobre “CINQUE TERRE

    • conhecendolugaresblog disse:

      Rs. A Itália é um país bem completo com um território pequeno. Dá para fazer várias viagens até lá (litoral sul, com Sicília, Sardenha); Roma-Nápoles-Veneza; Toscana-Bolonha-Cinque Terre; Milão-região dos lagos e montanhas das Dolomitas. Obrigado pelo comentário.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s