DUBAI

A cidade dos exageros e das misturas (Ocidente e Oriente; arranha-céus e deserto) é um deleite para os olhos e para a imaginação. Toda aquela infraestrutura com serviços de excelência construídos no meio da aridez do Oriente Médio – tudo disponível para muitos ocidentais que resolvem morar lá, levando suas famílias e desenvolvendo seus negócios junto a árabes abertos às novidades sem esquecer totalmente suas tradições – despertam na gente a certeza de que, com vontade política, cabeça aberta e – sem dúvida – recursos financeiros, nada é impossível.

Confira nos tópicos seguintes como chegar, quando ir, bons hotéis, bons restaurantes, opções de vida noturna, casas de câmbio, formas de deslocamento, além de outras dicas e curiosidades sobre uma das cidades mais promissoras e ambiciosas do mundo, cada vez mais procurada como destino dos sonhos de turistas em busca de conforto e paisagens surpreendentes.

20180202_065041~2.jpg

BURJ KHALIFA – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

COMO CHEGAR

De avião.

A intenção dos xeiques e investidores em tornar Dubai uma das cidades mais importantes do mundo a partir do século XXI é traduzida, entre outros aspectos, pela cidade ser um dos hubs das principais rotas aéreas do planeta – muito em virtude de sua posição estratégica entre o Ocidente e as paisagens exóticas e de campo fértil para empreendimentos dos Tigres Asiáticos e da China – e sede das companhias aéreas mais premiadas que existem, Emirates e Etihad (além da boa low cost Flydubai, que opera principalmente na região do Oriente Médio e Sudeste Asiático).

Uma ótima notícia é que há voos diretos até lá saindo do Rio de Janeiro e de São Paulo (entre 14h e 14h30 de duração; operados pela Emirates).

Vale a pena comparar o preço da passagem direta com outras que incluam stopover em Paris (com voos até Dubai pela Air France; 6h30 a 7h de duração), Londres (com voos até Dubai pela Royal Brunei), Barcelona (com voos até Dubai pela Emirates), Frankfurt (com voos até Dubai pela Lufthansa) – para citar algumas grandes cidades de fácil acesso pelo Brasil.

Outras formas de chegar lá são fazendo escala em Adis Abeba-Etiópia, Luanda-Angola ou Istambul-Turquia (cidades também com voos diretos saindo de São Paulo/Rio de Janeiro).

*Simule os diferentes pontos de partida acima citados (pelos sites: Skyscanner, Viajanet, Max Milhas, 123 Milhas) para escolher o que melhor se adeque ao seu orçamento para a época que pretende conhecer Dubai.

**Também faça simulações considerando chegar nos Emirados Árabes por Abu Dhabi, bela cidade que fica a 1h30 de carro alugado/Uber/ônibus de Dubai.

***Para acompanhar as promoções aéreas, baixe os aplicativos do Melhores Destinos, Submarino e Passagens Baratas, de forma a receber automaticamente e-mails com avisos de passagens a baixos preços em tempo real.

IMG_20180202_103714303~2

BURJ AL ARAB – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

QUANDO IR

Quase não chove em Dubai, cidade cercada de deserto. Para se ter ideia, o mês estatisticamente mais chuvoso é fevereiro, com menos de 30mm de precipitações.

Em virtude disso, o que mais importa para escolher a melhor época da viagem é a temperatura. Por esse critério, sugerimos os meses de novembro, abril, março e dezembro – nessa ordem. São os meses em que a temperatura média não ultrapassa os 26ºC, com frio agradável durante a noite (não baixa dos 15ºC).

*Janeiro também é um mês recomendado (é o mais frio, com temperatura média de 18,6ºC, embora com maior risco de chuva do que os indicados no parágrafo anterior).

**Evite ir entre junho e setembro. Os termômetros podem bater os 40ºC com facilidade neste período.

***Se você decide o mês de sua viagem com base na quantidade de festas populares do local de destino, clique aqui  e também nesse link para saber os festivais previstos para Dubai (na nossa opinião, os mais legais acontecem entre fevereiro e maio; janeiro é muito bom para quem quer comprar).

OBS: Antes de viajar para Dubai e outras cidades de predominância muçulmana, consulte quando cai o mês sagrado do Ramadã. É um período de muita oração e em que os serviços e as atrações turísticas costumam sofrer restrições de horário e de visita.

VISTO

Desde junho de 2018 não é obrigatório para turistas brasileiros que pretendem turistar por lá durante 90 dias (notícia espetacular diante da anterior dificuldade que era).

Basta levar o passaporte com, no mínimo, seis meses de validade a contar da data do voo da volta.

Para mais informações, acesse essa reportagem.

20180202_093350~2.jpg

TRADIÇÃO E MODERNIDADE – DUBAI MALL, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

FUSO HORÁRIO

GMT+4. Isso significa que, desconsiderando o horário de verão no Brasil e no Emirados Árabes Unidos, em Dubai o relógio costuma apontar 7 horas à frente do horário de Brasília (ex: quando aqui são 8h30 da manhã, lá são 15h30).

MOEDA

Dirham (AED). Moeda mais cara que o próprio dólar. Para ter uma estimativa da cotação atualizada acesse o conversor monetário oficial do Banco Central do Brasil.

Já viaje com dólares norte-americanos ou euros. As casas de câmbio dos Emirados Árabes Unidos não aceitam reais brasileiros para trocas.

Há casas de câmbio confiáveis no aeroporto (trocamos nossos dólares por dirhams lá mesmo), nos shoppings (o melhor para esse serviço é o Dubai Mall) e alguns hotéis.

Para evitar pagar taxas de comissão, indicamos que leve o cartão de crédito habilitado para uso internacional e saque o dinheiro pretendido – cerca de 80 a 100 dólares/diários por pessoa – nos caixas eletrônicos (ATM) que ficam no Terminal 3 do aeroporto.

IDIOMA

Árabe. Apesar de disso estamos falando de um país cada vez mais aberto/acessível ao Ocidente. Dessa forma, você verá muitos garçons, recepcionistas, motoristas, guias e prestadores de serviço falando inglês, além de placas com alfabeto e sinais compreensíveis.

* Há muitos guias turísticos que falam português. Entre eles, indicamos o trabalho da Guia Karine (do instagram @guia_em_dubai) e da empresa Dubai com Guia.

IMG_20180202_121254860~2.jpg

MARINA WALK – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

QUANTO TEMPO FICAR

O essencial de Dubai pode ser conhecido em 3 dias.

Para quem quer fazer passeios com mais calma e alguns mais afastados do centro turístico (incluindo as atrações de Abu Dhabi – com sua espetacular Grande Mesquita Sheikh Zayed, o parque de diversões da Ferrari, a sucursal do Museu do Louvre, o parque aquático de Yas Marina -, além de pular de paraquedas, fazer um safári ou jantar no estilo beduíno no deserto, etc…) indicamos de 5 a 7 dias.

COMO SAIR DO AEROPORTO

De metrô, de Uber ou de carro alugado são as melhores formas na nossa opinião.

Metrô – sai diretamente do Terminal 1 e do Terminal 3 ligando até vários bairros onde se concentram bons hotéis. Eles passam de 10 em 10 minutos e funcionam todos os dias das 6h da manhã até meia noite.

A passagem pode ser comprada nas estações dentro do próprio aeroporto e seu custo varia a depender da quantidade de zonas que você vai atravessar até o seu destino. Vale a pena comprar o cartão Nol e adicionar os créditos para se deslocar de transporte público pela cidade (confira o custo neste link).

*Às sextas-feiras (dia sagrado para os muçulmanos), o metrô só funciona a partir de 13h.

*Para mais informações sobre o cartão Nol, clique aqui.

dubai_metro_map

METRÔ DE DUBAI (OBSERVE AS ESTAÇÕES 13 E 14 DA LINHA VERMELHA – CORRESPONDEM AO AEROPORTO)

Uber/táxi – embora haja diversas cooperativas de táxi confiáveis no saguão de desembarque (sobretudo, os veículos de cor creme), entre os meios de transporte mais confortáveis, o mais em conta é o Uber. Como a gasolina custa muito pouco naquele país abundante em petróleo, a corrida de Uber/táxi é bastante econômica quando comparada às mesmas distâncias em outros países.

Para ir de Uber, fundamental comprar um chip SIM para ter acesso a Internet e ao aplicativo citado em qualquer lugar da cidade.

Para ir até a concentração de táxis, siga as placas no aeroporto ou procure um balcão de informações (“May I help you” ou ícone I). O custo da corrida de táxi saindo do aeroporto começa em AED 25 e a cada quilômetro é acrescido quase AED 2.

Carro alugado – as estradas em Dubai são impecáveis (largas, limpas, bem sinalizadas) e as atrações da cidade são espalhadas, o que torna a locação de veículo uma das alternativas mais indicadas para sair do aeroporto e circular entre Dubai e Abu Dhabi. Recomendamos a locação antecipada pelo site da Rentcars. Caso prefira acertar em um alguma locadora assim que chegar, clique nesse link para maiores informações.

Para facilitar sua condução, alugue um carro com câmbio automático, baixe o Google Maps e o aplicativo Waze ou similar (Drive Awake/Fuelio/Econoflex/Car Dashdroid) leve um GPS e mapa físico com as estradas detalhadas.

*OBS: Há vários ônibus que saem do aeroporto (paradas na calçada oposta às portas da área de desembarque dos Terminais 1, 2 e 3) em direção ao centro turístico e hoteleiro de Dubai. Duas linhas super úteis: F55 (sai do aeroporto e vai até o terminal rodoviário/estação de metrô de Ibn Battuta); N55 (leve do aeroporto ao terminal rodoviário de Al Ghubaiba). É necessário comprar o cartão Nolcartão Nol e colocar crédito, uma vez que a passagem não é vendida em dinheiro dentro dos coletivos.

HOSPEDAGEM

Procure ficar em Dowtown ou em Jumeirah. Esses bairros têm muita influência ocidental e ficam próximos às atrações mais famosas da cidade (o que torna a hospedagem mais cara).

Se quiser pagar menos, procure hospedagem na região de Deira, Al Ras, Al Raffa (região mais “árabe”/tradicional).

Se você tem interesse de ficar hospedado perto dos locais de noite mais agitada, recomendamos sua estada na região de Dubai Marina/Dubai Internet City/Al Barsha (mais distante do Burj Khalifa, mas com muitos bares, restaurantes, centro de paraquedismo e lojas – fica perto do elogiado shopping Mall of The Emirates).

20180202_063839~2.jpg

O IMPRESSIONANTE AQUÁRIO DENTRO DO SHOPPING DUBAI MALL – EMIRADOS ÁRABES

A seguir, alguma sugestões de hotéis bem avaliados por turistas:

Em Downtown

  • Armani Hotel Dubai (5 estrelas instalado em alguns andares do maior prédio do mundo – Burj Khalifa; nota 9,1 no Booking; encontre a localização aqui);
  • Sofitel Dubai Downtown (5 estrelas na região de Dowtown, pertinho do anterior e mais econômico; nota 8,8 no Booking; encontre a localização aqui);
  • Ramada Dowtown Dubai (4 estrelas em Dowtown, pertinho do Burj Khalifa e do shopping Dubai Mall; mais em conta que os anteriores; nota 8,2 no Booking; encontre a localização aqui);
  • M Hotel Dowtown by Millenium (4 estrelas no mesmo bairro dos anteriores e pertinho do “rio” Dubai Creek, só que mais barato que todos acima; nota 7,3 no Booking; encontre a localização aqui);

Em Deira

  • Rove City Centre (provavelmente, no top 5 dos melhores custo-benefício da cidade, perto do aeroporto, do terminal de balsas de Dubai Creek, de estação de metrô, a caminho do centro da cidade; nota 9,1 no Booking; encontre a localização aqui);
  • Marriott Executive Apartments Dubai Creek (apartamentos da excelência da rede Marriott, muito perto do anterior; nota 8 no Booking);
  • Carlton Tower Hotel (bom custo-benefício no bairro tradicional de Deira/Al Ras, pertinho dos mercados – souks – e com vista para o movimento dos barcos de Dubai Creek e para Dowtown; nota 7,4 no Booking; encontre a localização aqui);
  • Royal Creek Hotel (um dos mais indicados entre os econômicos; fica na região de Deira/Al Ras, pertinho do terminal de balsas de Dubai Creek; nota 6,5 no Booking; encontre a localização aqui);

Em Dubai Marina/Al Barsha

*Caso tenha condições financeiras e muita vontade de ficar no hotel Burj Al Arab (encontre a localização aqui), autointitulado o “hotel mais luxuoso do mundo”, clique no link destacado.

Para mais alternativas, consulte o Booking, Trivago, Tripadvisor. Se tem interesse em alugar um quarto, apartamento ou uma casa para uma temporada, tirando suas dúvidas diretamente com o proprietário, acesse o Airbnb.

**Qualquer que seja o hotel escolhido, pergunte com antecedência se eles oferecem gratuitamente o serviço de transfer do/para o aeroporto, principalmente se você chegar em um horário no qual os metrôs não estejam funcionando (de madrugada ou nas manhãs de sexta-feira).

IMG_20180202_103802082_BURST000_COVER_TOP~2

O “HOTEL MAIS LUXUOSO DO MUNDO”, BURJ AL ARAB – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

O QUE CONHECER
  • Burj Khalifa – o maior edifício do mundo. Parada obrigatória, com dois mirantes com vistas incríveis para a cidade e para o deserto ao redor, além de apresentações interativas da história da construção, jogos, lojas. Tudo isso em uma região cercada de atrações em Downtown. Visite esse monumento impressionante de dia e à noite (turno no qual acontece um show de águas dançantes na enorme fonte que fica na base desse edifício). Evite longas filas comprando seu ingresso aqui. Encontre a localização aqui. Metrô mais perto: estação Burj Khalifa/Dubai Mall (linha vermelha; parada 25). Ônibus úteis: linhas 27, 28, 29, 81, F13, X22.
IMG_20180202_125455220~2.jpg

O “DISCRETO” BURJ KHALIFA AO FUNDO – DUBAI

  • Dubai Mall – o maior centro comercial do mundo. Com lojas de todas as grandes marcas, Aquário gigantesco em uma das entradas (um dos maiores do mundo, com 33.000 animais marinhos), obras de arte, pista de patinação no gelo, decoração incrível, restaurantes renomados e praça de alimentação eclética. Sua Fashion Avenue (seção das grifes mais caras – Valentino, Faberge, Burbery, Armani, Chanel, Dolce & Gabbana, etc…) dá acesso ao At The Top – local de visitação no Burj Khalifa. Encontre a localização aqui. Metrô mais perto: estação Burj Khalifa/Dubai Mall (linha vermelha; parada 25). Ônibus úteis: linhas 27, 28, 29, 81, F13, X22.
  • Hotel Burj al Arab – Considerado um dos hotéis mais chiques do mundo – em formato de vela/iate em uma península. Vale a pena visitá-lo, inclusive seu restaurante panorâmico. Para quem quer tomar banho de mar, surfar ou praticar outros esportes, o melhor lugar para ir é ali perto, na praia pública ao lado do Burj Al Arab (principalmente, no trecho conhecido como “Kite Beach”). Encontre a localização aqui. Metrô mais perto: estação First Abu Dhabi Bank (linha vermelha), mas tem que ser combinado com táxi/Uber. Ônibus úteis: 8, 81, 88, X28.
  • The Palm Jumeirah – península artificial no formato de uma palmeira onde ficam condomínios de luxo, hotéis refinados (destaque para o emblemático Resort Atlantis The Palm) e um enorme parque aquático – Aquaventure Waterpark. Encontre a localização aqui. A melhor forma de chegar é de tram/bonde elétrico (que você tem acesso através das estações de metrô Dubai Marina e Jumeirah Lakes Towers; melhor estação para descer no tram: Palm Jumeirah 1). Outra opção é combinar o metrô (estação Dubai Internet City 2 ou estação Nakheel) com o Uber/táxi a partir das estações citadas. Ônibus úteis: linhas 8, 81, 88, X28.
  • Dubai Frame – enorme moldura dourada, com os arranha-céus da Downtown ao fundo. É possível fazer uma visita ao interior de sua haste superior, onde fica um museu moderno e um dos mirantes mais procurados atualmente na cidade (aberto ao público em janeiro de 2018). Fica em uma região bonita no Zabeel Park – encontre a localização aqui. Metrô mais perto: estação Al Jafiliya (linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 10, 21, 27, 29, 32C, 61, 88, C26, F12, X92.
índice

DUBAI FRAME – CRÉDITO: BLOG.HEADOUT.COM

  • Marina Walk – agradável canal artificial em volta do qual há vários restaurantes, cafeterias e prédios lindos de diferentes formatos. Embora distante do centro, é um ótimo lugar para curtir noites animadas. Fica mais próximo da linha de bonde elétrico/tram “Dubai Marina Mall”. Encontre a localização aquiMetrô mais perto: estação Damac Properties/Dubai Marina (linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 8, 83, 84.
IMG_20180202_120235987~2-1.jpg

DUBAI MARINA – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

  • Mall of The Emirates – disputa com o Dubai Mall o título de melhor shopping da cidade (talvez do país). Oferta imensa de lojas de boa qualidade, além de corredores lindos. Excelente opção para quem quer fugir do calor do verão no país ou para quem quer levar alguma lembrança dos Emirados Árabes Unidos. Encontre a localização aquiMetrô mais perto: Mall of The Emirates (linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 81, 93, J01, F29, F30, F32, F33, F35.
  • Dubai Creek – canal que divide a parte antiga (com tradições muçulmanas, vários mercados/souks e mesquitas) da região mais nova e opulenta de Dubai. Por lá saem inúmeros passeios de Abra (barcos típicos antigos) e balsas, o que é uma experiência e tanto para ver os contrastes da cidade sob outra perspectiva. Encontre a localização aquiMetrô mais perto: estação Baniyas Square (linha verde) ou estação Union (linha verde ou linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 27, 53, 64A, C07, C09, C28, E16, E303A.
índice

DUBAI CREEK (CRÉDITO: ALAMY.PT)

  • Souks – pitorescos mercados árabes. Os antigos, onde são vendidos utensílios banhados a ouro e frutas e temperos locais, concentram-se nas ruas estreitas de Deira e Al Ras(mais famosos: Gold Souk e Spice Souk; metrô perto: estação Al Ras – linha verde); os mais bonitos para a maioria dos turistas são o Souk Madinat Jumeirah (mercado em uma região com canais artificiais, perto das estações de metrô Mall of The Emirates e First Abu Dhabi Bank, ambos da linha vermelha; dessas estações, indicamos que siga de Uber/táxi, porque a caminhada é longa; encontre a localização aqui) e o Souk Al-Bahar (mercado pertinho do Dubai Mall, com vista para o Burj Khalifa; encontre a localização aqui).
  • Rally/safári no deserto – um dos melhores passeios para fazer por paisagens naturais de Dubai, realizado em carros de grande tração sobre dunas e paisagens inóspitas, alguns com direito a jantar no estilo beduíno com show de dança do ventre em uma tenda no meio da areia. Pode ser feito de dia e à noite, e há passeios que só incluem o jantar, sem tanta aventura no deserto. O passeio dura 3 horas, em média. O endereço de uma das mais indicadas agências você encontra aqui. Metrô mais perto: Mall of The Emirates (linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 81, 93, 96, J01, F29, F30, F32, F33, F35.
  • Salto de paraquedas – provavelmente a mais incrível atração da cidade. Não é barato, mas é inesquecível e ninguém que faz se arrepende. Para dias e horários de funcionamento, clique no link destacado. Fica bem perto da região de Dubai Marina (The Walk), mais precisamente aqui. Fica mais próximo da linha de bonde elétrico/tram “Dubai Marina Mall”. Metrô mais perto: Damac Properties/Dubai Marina (linha vermelha). Ônibus úteis: linhas 8, 83, 84.
  • Dubai Miracle Garden – maior jardim de flores do mundo e rende ótimas fotos de várias construções feitas só de flores (casa, avião, moinho, etc…). Fica na zona oeste da cidade, relativamente perto (de táxi/Uber) do Burj Al Arab. Encontre a localização aquiMetrô mais perto: estação Dubai Internet City 2 (linha vermelha; de lá tem que pegar um táxi/Uber, já que é afastado).
  • Museu de Dubai – considerado o melhor museu da cidade, possui vários objetos que explicam a história de criação e desenvolvimento da cidade e dos Emirados Árabes Unidos. Fica instalado no forte histórico de Al Fahidi, pertinho do Dubai Creek. Encontre a localização aquiMetrô mais perto: estação Al Fahidi ou estação Al Ghubaiba (ambos da linha verde). Ônibus úteis: linhas C07, 8, 95, C09, X13 ou qualquer um que tenha no letreiro para o terminal de ônibus Al Ghubaiba.
mapa de dubai

MAPA DE DUBAI (À DIREITA – DUBAI CREEK E SOUKS TRADICIONAIS; NO MEIO – BURJ KHALIFA; À ESQUERDA PRAIA E PENÍNSULA DE JUMEIRAH E REGIÃO DA MARINA)

mapa_dubai_turistico

MAPA DE DUBAI (DUBAI CREEK E ÁREA TIPICAMENTE ÁRABE AO SUL; DOWNTOWN E BURJ KHALIFA, NO MEIO; PALM DE JUMEIRAH E DUBAI MARINA, AO NORTE).

mapa-turistico-dubai.JPG

MAIS UM MAPA DE DUBAI (BURJ KHLAIFA SE DESTACANDO À DIREITA; BURJ AL ARAB, PALM DE JUMEIRAH E DUBAI MARINA À ESQUERDA)

*Para ter descontos ou cortesia em entrada de diversas atrações turísticas e programas de lazer, sugerimos a compra do Dubai Pass.

**Não deixe de aproveitar para visitar as atrações de Abu Dhabi, sobretudo a espetacular Grande Mesquita Sheikh Zayed – o templo muçulmano mais bonito do mundo, na nossa opinião.

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Por ser uma cidade muito grande e com atrações bem espalhadas, sugerimos a locomoção de metrô, Uber/táxi e ônibus turístico. Só vale a pena caminhar ou pedalar (bicicletas rotativas nas estações Byky você descobre no link destacado) nos calçadões na praia pública de Jumeirah (Kite Beach), na região de Dubai Marina (The Walk) e em Downtown (Burj Khalifa, Dubai Mall e arredores).

Metrô: indicamos as estações mais próximas de cada atração turística na seção “O que conhecer”. A linha vermelha é a mais extensa e que, certamente, você mais vai utilizar para chegar no pontos de interesse de Dubai. Para preços atualizados e locais de compra do cartão NOL, horário de funcionamento e todas as estações da linha vermelha e da linha verde clique nos links destacados ou aqui. Você pode usar os créditos do cartão NOL nos trens elétricos (trams) e nos ônibus de linha.

mapa-metro-

MAPA DOS NÚMEROS DAS ESTAÇÕES DE METRÔ (PRINCIPAIS: 18 VERMELHA/20 VERDE – PERTINHO DE DUBAI CREEK; 25 VERMELHA – PERTO DO BURJ KHALIFA/DUBAI MALL;  29 ou 31 VERMELHA – PERTO DO BURK AL ARAB; 36 VERMELHA – DUBAI MARINA)

Uber/táxi: baixo custo para transitar na cidade, já que o petróleo é abundante na região. Se puder dividir ou revezar o preço das corridas com outro(s) passageiro(s), pode ser mais em conta e, certamente, mais confortável que os transportes públicos. Compre um chip SIM ou algum chip de celular local com Internet liberada (vendido no aeroporto e em shoppings) que você não terá problema de deslocamento.

Ônibus turístico: operados pelas empresas City Sightseeing (de dois andares na cor vermelha; com mais de quatro rotas pelas principais atrações; passeio noturnos e mini cruzeiros) e Big Bus (de dois andares na cor vinho com creme; possui 3 rotas que podem ser combinadas de diferentes formas e preços). Por incluir paradas nos pontos principais da cidade, nas quais você pode descer e subir quantas vezes quiser – durante a validade do seu ticket – do ônibus com áudio guia em várias línguas, é a forma mais confortável/prática/menos trabalhosa de conhecer a cidade para quem tem pouco tempo em Dubai.

*Carro alugado: boa alternativa para quem quer circular de forma independente pelos pontos afastados da cidade e quer fazer o bate-volta entre Dubai e Abu Dhabi, já que os Emirados Árabes Unidos possuem ótimas rodovias e gasolina barata. Boa parte das atrações mais famosas de Dubai ficam as margens da E-11, conhecida como Sheikh Zayed Road, que é a mesma que liga Dubai ao emirado de Abu Dhabi. Para tanto, sugerimos a locação antecipada no site Rentcars.

IMG_20180202_105600961~2.jpg

CALÇADÃO DE KITE BEACH (HOTEL BURJ AL ARAB AO FUNDO) – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES

CULINÁRIA LOCAL

Com tanta influência ocidental (vantagem para quem não gosta de se aventurar com pratos exóticos), não é tão fácil achar restaurantes com comida típica emirati – uma prima da culinária libanesa.

Mesmo assim, nas ruas estreitas e nos mercados de Deira, bem como em alguns restaurantes dos shoppings, não faltarão as famosas comidas árabes: falafel (bolinho frito feito de grão de bico), shawarma/kebab (“sanduíches” de pão sírio com recheio de kafta ou outros tipos de carne, e com molho), marshi (charuto de folha de uva ou de berinjela ou de repolho, recheado de carne moída e temperos), patês (homus, tahine, babaganush), tabule (a salada com muitos grãos e pepino) e carne de cordeiro.

Os nativos quando preparam suas comidas, adoram cozinhar peixes (mhammar) ou carnes de cordeiro com arroz e o bzar/bezar: mistura de especiarias, sobretudo, grão de bico (dungaw), açafrão, pimenta, lentilha, canela, gengibre, cominho, coentro e noz moscada, cúrcuma e limão seco (loomi). Quem sintetiza muito bem essa mistura é o prato matchboos – carne/peixe/frango junto com arroz amarelo e bzar.

20180202_084045~2.jpg

NÃO É TÍPICO, MAS É MUITO BOM – DOCERIA NO DUBAI MALL, EMIRADOS ÁRABES

Outro entre os preferidos é o balaleet (tipo de macarrão adocicado, com passas, ovos e especiarias) e pratos ensopados, como o sallona/saluna (sopa de vegetais misturada com carne ou frango) e o fareth (cozinho com carne e frango bem temperados e longamente preparados, sendo colocados sobre finas camadas de pães).

Esses são os pratos principais, que podem vir antecedidos das seguintes entradas: Umm Ali (torta quente de amêndoas), Mezze (sequência de entradinhas – com pães, patês e saladinhas) e Esh Asaraya (tortinha de queijo com creme).

No café da manhã dificilmente não vem o khamir (pequenos pães marrons com gergelim e feitos com leite em pó). Como digestivo, normalmente é servido um café bem leve (quase um chá, com toque de cardamomo).

De sobremesa, experimente o ligamat (o donuts emirati – bolinho frito envolto com molho de tâmara e ghee) ou doces com iogurte ou leite de caramelo.

Os doces são bem suaves e trabalhados normalmente com mel e iogurte. Eles adoram frutas e comem feijão no café da manhã (até como recheio de sanduíche).

RESTAURANTES

Os restaurantes mais bonitos ficam nos hotéis luxuosos (alguns em terraços na cobertura) e nos shoppings Dubai Mall e Mall of the Emirates. A seguir, algumas sugestões, dentro de uma infinidade de ótimas alternativas:

Level 43 Sky Lounge – petiscos (espetinhos e frituras) e drinks servidos com uma vista incrível da cidade do alto do 43º andar do hotel Four Points by Sheraton. Encontre a localização aqui.

Iris – um dos mais premiados de Dubai, com decoração incrível e experiências gastronômicas inovadoras. Fica no 27º andar do edifício The Oberoi. Encontre a localização aqui.

Tagine e The Jetty Lounge – ficam no hotel One & Only Royal Mirage, com lindas iluminações (o primeiro com uma pegada mais árabe/marroquina; o segundo mais um sunset/beach bar) e pratos de uma apresentação impecável. Ótimo para ver o por do sol. Encontre a localização aqui.

IMG_20180202_115648650~2.jpg

THE WALK, DUBAI MARINA – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

Zuma – sempre rankeado entre os três melhores de Dubai. Até esperar pela sua mesa vale a pena. Lounge impecável. Frutos do mar saborosos e misturas inusitadas e inesquecíveis. Preço alto mas experiência de vida. Encontre a localização aqui.

Pisco Lounge e Coya – para muitos serve a super aplaudida comida peruana mais gostosa que no próprio Peru. Ambiente lindíssimo. Fica no hotel Four Season. Encontre a localização aqui.

Arabian Tea House – restaurante de comida típica com decoração árabe chique. Experiência mais autêntica, já que foge dos padrões internacionais. Encontre a localização aqui.

Al Sarab Rooftop Lounge – comida libanesa/árabe servida no terraço com vista incrível para a cidade. Avaliado em 9º lugar no Tripadvisor. Fica no resort Bab Al Shams, mais afastado do centro turístico. Encontre a localização aqui.

Hoi-An e Dunes Café – ambos ficam no Hotel Shangri-la e servem pratos variados, com ênfase na maravilhosa culinária vietnamita. Encontre a localização aqui.

Amaseena – experiência árabe elogiada em vários guias especializados (comida, música e danças típicas). Fica no hotel The Ritz-Carlton, na região de Dubai Marina. Encontre a localização aqui.

Al Grissino – um dos restaurantes com a melhor vista de Downtown Dubai. Encontre a localização aqui.

Quattro Passi – comida italiana espetacular em ambiente lindíssimo. Encontre a localização aqui.

Hannaya – um dos melhores e mais belos locais para comer um brunch em Dubai, com pratos de todos os tipos (omeletes, ceviches, cestas de pães, grelhados). Fica na bela região do Souk Madinat Jumeirah. Encontre a localização aqui.

IMG_20180202_110111613~2.jpg

DUBAI – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

P.F. Changs – rede norte-americana de comida chinesa barata, variada, saborosa e muito bem avaliada. Encontre a localização de várias unidades aqui.

Shakespeare Co – rede que serve doces incríveis em ambiente vitoriano. Encontre a localização de várias unidades aqui.

Zaatar W Zeit – comida libanesa, com ótimas sobremesas e preço justo. Encontre a localização de várias unidades aqui.

IHOP – comida internacional, com doces bonitos e deliciosos, com preço acessível. Encontre a localização das 2 unidades aqui.

Para mais opções, consulte o guia do Time Out ou do Tripadvisor.

COMPRAS

Difícil sair de mãos abanando em uma cidade com tantas vitrines atraentes. Os melhores pontos para trazer tecidos, joias, especiarias e souvenirs são:

  • shoppings Dubai Mall, Mall of the Emirates;
  • os souks (em especial, o Spice Souk, o Souk Madinat Jumeirah e o Souk Al-Bahar); e
  • as lojas avulsas na região de Downtown, DFIC (centro financeiro), na Dubai Marina e na península artificial Palm Jumeirah.
VIDA NOTURNA
  • White Dubai (balada de iluminação espetacular, realizada na cobertura Meydan Racecourse; localize-a aqui);
  • Zinc (presente nas melhores listas de baladas de Dubai, com festas temáticas inclusive durante a semana; encontre a localização aqui);
  • Barasti Beach (beach club elogiadíssimo; vibe super animada e boa música; encontre a localização aqui);
  • Skyview Bar (bar e restaurante panorâmico no espetacular Burj Al Arab, o hotel mais luxuoso do mundo; encontre a localização aqui);
  • Nasimi Beach (beach party extraordinária realizada no hotel Atlantis; encontre a localização aqui);
IMG_20180202_140838581.jpg

AT THE TOP/BURJ KHALIFA – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES

  • 360º (ótima localização e vista incrível no rooftop tornam as músicas da moda ainda mais divertidas; encontre a localização aqui);
  • Cavalli Club (também garantida em todas as listas das melhores baladas; decoração futurista; encontre a localização aqui);
  • Zero Gravity (ótima opção para beber e dançar no Dubai Marina, muito perto do centro de paraquedismo; encontre a localização aqui);
  • Asia Asia (para muitos, o melhor bar de Dubai; fica no calçadão The Walk, na Dubai Marina; encontre a localização aqui);
  • Buddha Bar (fica no calçadão The Walk, na Dubai Marina; encontre a localização aqui);
  • The Irish Village (pub irlandês mencionado em diversas publicações; encontre a localização aqui);
  • Vault Bar (encontre a localização aqui).

Para quem curte uma noite mais tranquila, recomendamos que vá aos restaurantes citados na seção correspondente acima (alguns contam com bandas e música ao vivo) ou dirija-se ao Dubai Music Hall (localização aqui), Dubai Opera (localização aqui) ou a algum jazz club (Café Belge – localização aqui; Cooz Bar – localização aqui; Blue Bar – localização aqui).

CavalliLoung

CAVALLI CLUB – CRÉDITOS: RAFAELFUENTES.ME

Se tiver pouco tempo e está com dificuldade para decidir, sugerimos que faça algum Pub Crawl (aconselhamos esse ou o Lux Crawl)

*Recomendamos que vá e volte de Uber para cada uma dessas baladas. Caso prefira ir de metrô ou ônibus, encontre as estações e paradas próximas, clicando no “aqui” em destaque e localizando o ícone do M ou do ônibus em branco com fundo azul.

**Vale a pena conferir o horário e a temporada de funcionamento de cada night club/bar/pub, visto que muitos deles são realizados em hotéis ou em praias particulares em apenas algumas épocas do ano.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fizemos um stopover em Dubai/Abu Dhabi no início de fevereiro de 2018. Ficamos hospedados no Galaxy Plaza Hotel (bom custo-benefício pertinho de estação de metrô, dos souks tradicionais/antigos e do Dubai Creek).

Aproveitamos um lindo dia de sol sem nuvens e com temperatura agradável (mês de inverno nos Emirados Árabes Unidos), circulando de Uber por todos os lugares – tínhamos pouco tempo e queríamos ver muita coisa; além disso chegamos na sexta-feira, dia em que o metrô só funciona depois das 13h.

IMG_20180202_140410732~2

AT THE TOP/BURK KHALIFA – DUBAI

A segurança em geral, limpeza das vias e qualidade do asfalto da cidade são das melhores que já vimos pelas nossas andanças no mundo, comparável somente a Cingapura, Copenhague e Estocolmo.

Impressionou bastante como Dubai está crescendo, ocupando cada vez mais o espaço que era do deserto; além disso, foi chocante ver como Dubai parece setorizada – de um lado de Dubai Creek, as mesquitas, museus, souks, ruas estreitas e abarrotadas de árabes mais humildes; do outro lado do canal, o centro financeiro, as largas avenidas e os arranha-céus, com muitas famílias abastadas de ocidentais lá morando e desenvolvendo as respectivas rotinas (lembrou bastante aqueles subúrbios de cidades norte-americanas retratado em vários filmes de Hollywood).

Outra ótima surpresa foi encontrar várias boas alternativas de hospedagens a preços acessíveis, embora 80% delas – pelo menos – fiquem localizadas na área mais aglomerada e menos opulenta de Dubai.

IMG_20180202_141925922_HDR~2

DUBAI – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

As ressalvas ficam para o valor das corridas dos táxis/Uber (não tão barato como muita gente havia anunciado) e a distância das estações de metrô para várias atrações turísticas (principalmente na orla – Burj Al Arab, Palm Jumeirah e Dubai Marina; todas elas, a nosso ver, demandam o uso de táxi/Uber para completar o deslocamento).

Durante nossos momentos por lá, conhecemos o Burj Khalifa (subimos ao impressionante mirante At The Top), o shopping Dubai Mall; caminhamos pelas ruas estreitas de vendedores e souks de Al Ras, em Deira; circulamos pelo calçadão de Kite Beach, praia pública com vista para o impressionante hotel Burj Al Arab; caminhamos pelo agradabilíssimo calçadão The Walk, em Dubai Marina; de lá fomos até a Grande Mesquita Sheikh Zayed, na nossa opinião, o local mais imperdível dos Emirados Árabes Unidos. Extraordinário é pouco!

Adoramos nosso período na cidade e no país. Embora a sensação que deixe é que vale mais a pena morar do que turistar por lá, voltamos com uma vontade de programar um retorno até os emirados para aproveitar mais as mega estruturas dos restaurantes, hotéis, festas, sabendo que a cidade está em constante mutação, com cada vez mais alternativas excelentes de lazer. Aprovado.

Sugestão de roteiro para 3 dias em Dubai:

1º dia – de manhã, caminhar pela Kite Beach, entrar no Burj Al Arab (nem que seja para pedir um drink no seu incrível restaurante), passear e almoçar pelo bonito Souk Madinat Jumeirah; à tarde, circular por Downtown e pelo DIFC (distrito financeiro de Dubai, com grande concentração de arranha-céus), dando ênfase à visita ao Aquário, ao Dubai Mall, ao Burj Khalifa/At The Top, assistindo ao show da fonte das águas dançantes do complexo; à noite, curtir alguma balada/bar do alto de algum rooftop (recomendamos White Dubai ou Cavalli Club);

2º dia – pela manhã, passear pela Dubai Marina (calçadão The Walk), pular de paraquedas/passear de lancha, andar pelo Mall of The Emirates (onde há uma pista de esqui com neve indoor); à tarde, circular pela península artificial da Palm Jumeirah (visitar o hotel Atlantis, alguns lindos restaurantes) e aproveitar o entardecer no beach club Barasti;

3º dia – circular pelos bairros genuinamente árabes (Deira, Al Ras), conhecendo os souks – o melhor dessa região é o Spice Souk -, passear de Abra ou balsa pelo canal Dubai Creek, visitar o Dubai Museum. No meio da tarde, faça o rally/safári pelo deserto, incluindo jantar no estilo beduíno com apresentação de dança do ventre.

IMG_20180202_135636559_HDR~2

DUBAI – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

DICAS

⇒ Se só tiver um dia em Dubai no seu roteiro de viagem, evite estar lá na sexta-feira ou ir no Ramadã. São os momentos sagrados para os muçulmanos, o que faz muitas mesquitas, transportes públicos e atrações turísticas sofrerem com limitação de horários de funcionamento e restrição de visitas. Caso tenha mais dias neste emirado, aproveite a sexta-feira para acordar mais tarde ou curtir a praia e não espere encontrar festas/baladas neste dia.

⇒ Aplicativos sempre ajudam (fundamental comprar um chip SIM para ter acesso a Internet em qualquer lugar da cidade). Mencionamos durante o post e aqui resumimos alguns que podem facilitar sua viagem:

Para saber sobre o clima Weather Channel; para ajuda no idioma, o conhecido Google Tradutor, o Lexifone (capaz de gerar áudios no idioma escolhido e traduzir áudios) e Wordlens (traduz placas e textos mediante a foto tirada por seu celular, o aplicativo traduz para você o que está escrito). Ah! Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados.

⇒ As melhores guias de turismo em português, na nossa opinião, são a Guia Karine (do instagram @guia_em_dubai) e a empresa Dubai com Guia.

⇒ Sugerimos a visita ao At the Top (mirantes do Burj Khalifa no horário de almoço – com menos turistas para disputar os melhores locais de fotos – e o por do sol, quando a luz natural dá lugar à cidade iluminada eletricamente e a fonte funcionando na sua fase mais bonita).

20180202_080516~2.jpg

BURJ KHALIFA – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES

⇒ Leve filtro solar, chapéu e beba bastante água. A cidade foi construída no meio do deserto.

⇒ Para entrar nos metrôs, ônibus ou trams (opção mais indicada para quem pretende conhecer as atrações da península artificial de Palm Jumeirah), é necessário comprar o cartão NOL e colocar créditos nele, a depender da quantidade de zonas que você vai atravessar por Dubai.

⇒ Tenha em mãos um Dubai Pass (clique no link destacado ou neste), para ter descontos e até algumas cortesias no acesso a várias atrações culturais.

⇒ Não consuma bebidas alcoólicas em lugares públicos. Os citadinos só permitem a venda e o consumo dentro de hotéis e restaurantes, mas não espere encontrar uma variedade de bebidas como se vê em países não muçulmanos.

depositphotos_160113468-stock-photo-nol-card-used-for-transportation.jpg

CARTÃO NOL (PARA TRANSPORTES PÚBLICOS) – CRÉDITO: DEPOSITPHOTOS.COM

⇒ Aproveite para esticar a viagem e conhecer Abu Dhabi, o maior emirado árabe. Se tiver pouco tempo, priorize conhecer a Grande Mesquita Sheikh Zayed.

⇒ Não esqueça de levar um T ou uma régua de tomadas e um adaptador universal. O plugue padrão nos Emirados Árabes Unidos é do tipo G, com três pinos retangulares (dois paralelos horizontais e um no meio vertical). A voltagem é 220/240V.

CURIOSIDADES

→ Dubai é um dos sete emirados dentro do riquíssimo país localizado no Golfo Pérsico. Emirado consiste em uma federação de monarquias absolutas hereditárias árabes.

→ É o emirado mais populoso, porém não é o maior em área física (esse “título” pertence a Abu Dhabi).

→ O país é governado por integrantes da dinastia Al Maktoum.

→ Embora a extração do petróleo seja imensa, ela e o gás natural respondem por 6% do PIB, muito menos que a rende proveniente do setor imobiliário e sistema financeiro (respondem por mais de 20% do PIB do país). Para tanto, sofre várias críticas no tocante à violação de direitos humanos dos imigrantes mal pagos que trabalham na construção civil.

IMG_20180202_141503181_HDR~2.jpg

BURJ KHALIFA – DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

→ O mais antigo edifício de Dubai é o Forte Al Fahidi, que faz parte atualmente do Museu de Dubai.

→ O Burj Khalifa é a maior estrutura erguida pelo homem no planeta, com mais de 800m de altura.

→ A Dubai Marina é a 2ª maior marina artificial do mundo.

→ Além das Palm Islands (três arquipélagos artificiais no formato de palmeiras), em Dubai está sendo construído o arquipélago THE WORLD, com pequenas ilhas que formam o desenho do mapa-mundi (é possível ver sua silhueta do At The Top/Burj Khalifa). Vários artistas e personalidades milionárias compraram sua ilha no The World, entre eles Angelina Jolie, que comprou a ilha que representa a Etiópia.

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

 

 

⇒Gostou do blog? Clique AQUI e siga nossa fanpage do Facebook!

11 comentários sobre “DUBAI

  1. Herculano disse:

    Uma verdadeira “miragem” um oásis, num lugar repleto de contradições onde a concentração de riquezas, confirma o quanto a humanidade precisa evoluir espiritualmente.
    No entanto, vale a experiência e as dicas do blog são indispensáveis. Mais uma vez, parabéns!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s