RIGA

Nesse post trataremos da principal porta de entrada dos Países Bálticos, com um belíssimo acervo histórico no seu preservado centro antigo de casario colorido, parques, praças e igrejas. Tudo isso perfeitamente “visitável” com pouco tempo em uma excursão mais longa que inclua a Rússia ou a Escandinávia, gastando-se muito menos que nesses vizinhos mais famosos, sem abrir mão de belas paisagens.

Continue a leitura e descubra como chegar, quando ir, onde se hospedar, quanto tempo ficar, como sair do aeroporto, o que fazer/conhecer, bons restaurantes, opções para a vida noturna, culinária típica, sugestão de roteiro com a nossa experiência, algumas dicas e curiosidades sobre a agradável capital da Letônia.

20170531_142139-01.jpeg

PRAÇA DA IGREJA DE SÃO PEDRO, COM A IGREJA DE SÃO JOÃO AO FUNDO – RIGA, LETÔNIA

COMO CHEGAR

Avião: Embora não existam voos diretos saindo do Brasil até a Letônia, a via aérea é a forma mais indicada para quem quer praticidade para entrar nos Países Bálticos.

O aeroporto de Riga (RIX) é o principal da região e recebe voos de várias grandes cidades europeias com fluxo regular de voos partindo do Brasil e que podem servir de excelentes paradas/stopover. Algumas delas:

20170531_191212-01.jpeg

PARQUE BASTEJKALNA – RIGA, LETÔNIA

  • Frankfurt (2h de duração até Riga; operados pela Lufthansa e pela Air Baltic);
  • Amsterdã (2h15 de duração até Riga; operados pela AirBaltic e pela KLM);
  • Barcelona (3h40 de duração até Riga; operados pela AirBaltic e pela Wizz); Madri (com menos voos diretos semanais; 3h55 de duração, operados pela AirBaltic);
  • Lisboa (também com menos semanais diretos em comparação com as opções anteriores; 4h25 de duração até Riga, operados pela TAP e AirBaltic).

Além disso, há voos frequentes até Riga saindo de Moscou (1h35 de duração, operados pela Aeroflot), São Petersburgo (1h20 de duração; operados pela AirBaltic), Estocolmo (1h de duração, operados pela SAS, AirBaltic, Norwegian Air).

IMG_8761-01.jpeg

MONUMENTO DA LIBERDADE – RIGA, LETÔNIA

Cruzeiro – outra forma muito comum para chegar em Riga é de cruzeiro, já que estamos falando de uma das principais cidades bálticas, com acesso direto à Escandinávia e a cidades importantes da Rússia. Dentre as empresas que oferecem esse transporte até lá, destacamos a Costa Cruzeiros, a MSC, a Norwegian Cruise Line e a Royal Caribbean, e as excursões costumam incluir Copenhague, Oslo, Estocolmo, Helsinque, São Petersburgo, Amsterdã, Kiel (na Alemanha), Southampton (na Inglaterra). Compare os preços também nesse site.

Trem ou Ônibus – embora mais cansativas e demoradas, são boas alternativas para chegar na capital da Letônia para quem sai de Tallinn/Estônia, Vilnius/Lituânia, Varsóvia/Polônia, São Petersburgo, Helsinque/Finlândia e outras cidades próximas. Recomendamos o acesso ao site da Rail CC, que faz um levantamento dos transportes existentes entre várias cidades até Riga, bem como as empresas que os operam. Outra sugestão é a consulta ao site da companhia de ônibus Lux Express (veículos confortáveis, com wi-fi, filmes e lanches). Clique nos links e consulte o custo do trecho pretendido, comparando-o com a opção aérea para melhor encaixar no seu roteiro.

20170531_192154-01.jpeg

CATEDRAL DA NATIVIDADE – RIGA, LETÔNIA

Carro – também há boas estradas que ligam várias interessantes cidades já mencionadas até Riga: A4 + A1 + E67 (percurso a partir de Riga, ao sul; cerca de 315km de distância); E95/P23 E E77 (percurso a partir de São Petersburgo; quase 576km de distância); ; A2 + A7 (percurso a partir de Vilnius; cerca de 290 km de distância).

Se essa for a sua preferência, baixe os mapas constantes dos links destacados, baixe algum aplicativo de localização (Waze, Drive Awake/Fuelio/Econoflex/Car Dashdroid) e leve um GPS.

Nossa dica de locação de automóvel é sempre pela Rentalcars, que faz um levantamento das locadoras, itens incluídos, valor da franquia, tipos de carro e preços para a escolha que melhor te atenda. Se essa for sua intenção, clique no link!

20170531_145145-01.jpeg

CATEDRAL DE RIGA, LETÔNIA

QUANDO IR

Maio e junho (final da primavera) são excelentes meses para ir a Riga. Isso porque trata-se de uma época, estatisticamente, menos chuvosa e com temperaturas bem melhores que o rigoroso inverno, em especial, a segunda metade de junho, com sua temperatura média de 15ºC e o começo da animação da cidade com a chegada do verão.

Para curtir os festivais da cidade, e vê-la com mais vida e gente nas ruas, vá entre julho e agosto. A temperatura máxima chega a passar levemente de 20ºC nesses meses e a quantidade de turistas – ainda que seja maior – não incomoda, já que Riga ainda não é um dos destinos mais procurados na Europa.

Confira a programação cultural dessa linda cidade aqui ou clicando neste atalho.

20170531_145609-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

VISTO

Não obrigatório (dispensável) para brasileiros que pretendem ficar na Letônia por até 90 dias.

Basta levar um passaporte com uma página em branco para o carimbo e que seja válido por mais 3 meses a contar da sua viagem de volta. Exemplo: se você pretende viajar (ir e voltar para Riga) em novembro de 2018, seu passaporte deve ser válido até fevereiro de 2019.

20170531_143724-01.jpeg

PRAÇA LIVU – RIGA, LETÔNIA

Nenhuma vacina é exigida para entrar na Letônia.

Para mais informações, consulte o link do Portal Consular. A lista completa dos países que exigem ou dispensam visto de cidadãos brasileiros você encontra aqui.

FUSO HORÁRIO

GMT +2. Isso significa que são 5 horas à frente do horário predominante no Brasil, desconsiderado o horário de verão. Assim, via de regra, quando em Brasília o relógio marca 16h30, em Riga ele marca 21h30.

IMG_8690-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

MOEDA

Euro. Para uma estimativa da cotação atualizada, clique no link da conversão monetária do Banco Central do Brasil.

Reservando 50 euros diários por pessoa, você terá condições de conhecer ótimos restaurantes e fazer algumas compras.

20170531_193745-01.jpeg

PARQUE BASTEJKALNA – RIGA, LETÔNIA

É bem tranquilo achar casas de câmbio, caixas eletrônicos (ATM) no aeroporto de Riga e no centro histórico da cidade. Muitos hotéis também fazem essa permuta.

Para deixar uma referência de concentração de casas de câmbio, dirija-se aos arredores da Casa dos Cabeças Negras, Igreja de São Pedro e Catedral de Riga, mais ou menos por aqui.

IDIOMA

Letão. Fique tranquilo que a comunicação é bem sossegada por lá: funcionários do aeroporto, de lojas, restaurantes, hotéis e alguns transportes públicos falam inglês com facilidade e sempre se dispõem a repetir e ajudar.

20170531_155607-01.jpeg

RIGA (COM A CATEDRAL AO FUNDO) – LETÔNIA

QUANTO TEMPO FICAR

1 dia completo é suficiente para você caminhar pelas atrações principais do centro histórico. Todavia, o ideal é ficar lá por 2 dias para poder percorrer os monumentos e entrar nos museus com calma, parando para comer nos restaurantes sem pressa.

COMO SAIR DO AEROPORTO

A distância do aeroporto até o centro histórico de Riga é de pouco menos de 10 km, e da outra margem do Rio Daugava (Duína Ocidental). Por sua vez, a estação de ônibus da Lux Express e a estação ferroviária principal ficam a menos de 1 km do centrinho principal da capital da Letônia, no mesmo lado do rio e facilmente desenvolvido em uma curtíssima caminhada em trajeto plano.

Caso você chegue de avião, só é possível sair do aeroporto até o centro de ônibus, van compartilhada ou táxi.

20170531_191957-01.jpeg

CATEDRAL DA NATIVIDADE – RIGA, LETÔNIA

A forma mais barata é de ônibus (linha 22). São confortáveis, limpos e com espaços para bagagens. A passagem custa cerca de 3 euros e, nos balcões da “Welcome to Riga” (no aeroporto), podem ser pagos em dinheiro ou por cartão de crédito. Se quiser pagar direto ao motorista, só é possível em dinheiro/moeda já trocada (o motorista não dá troco).

O sistema é basicamente o mesmo para as vans/minibus. Custam 5 euros, aproximadamente, e a passagem pode ser comprada no balcão da “Welcome to Riga” ou direto com o motorista (com este, só em dinheiro). Linhas 222 e 241.

Tanto o ônibus quanto a van tem um roteiro pré-definido, com parada na Old Town de Riga – na rodoviária e na estação de trem (o minibus para também em alguns hotéis na área). A duração do percurso é de 40 minutos para o ônibus e pouco mais de 20 minutos para a van (a partir do momento que esta atinge a lotação). De lá, você vai até a sua hospedagem como achar melhor – a pé, táxi ou ônibus de linha.

IMG_8702-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

Para evitar essa desvantagem (bem como a espera maior para sair de ônibus ou van), a alternativa é sair do aeroporto por meio dos táxis da confiáveis cooperativas  Baltic Taxi (carros de cor verde) e da Red Cab. Há guichês dessas companhias espalhados pelo aeroporto e o custo da corrida até o centro oscila entre 12 e 15 euros – valor muito atraente se você puder dividir com outros passageiros (tornando-o quase tão barato quanto a van).

HOSPEDAGEM

Hospede-se na Old Town que você estará perto do que Riga tem de melhor, sem precisar gastar com deslocamento interno. A seguir, algumas sugestões bem avaliadas:

20170531_183027-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

IMG_8695-01.jpeg

PRAÇA LIVU COM A “PEQUENA GUILDA” À DIREITA – RIGA, LETÔNIA

Para mais alternativas, acesse o Booking, Trivago ou Tripadvisor. Caso queira alugar um quarto, uma casa ou um apartamento, conversando e tirando suas dúvidas diretamente com o proprietário, consulte o Airbnb.

O QUE CONHECER

Em ordem de importância turística e de nossa preferência particular, seguem as principais atrações de Riga (lembrando que as linhas de ônibus e bondes elétricos mais próximas podem ser localizadas ao clicar no link “aqui” ou consultadas na seção seguinte, sobre o deslocamento na cidade):

  • Casa dos Cabeças Negras (House of the Blackheads) – cartão postal mais famoso da cidade, com duas casas de cor vermelho claro (quase salmão), largas na base e com pontas nas extremidades.  Foi construído em homenagem à Irmandade dos Cabeças Negras, uma guilda para comerciante solteiros, armadores e estrangeiros em Riga. O complexo original foi destruído por bombardeios nazistas em 1941, e o resto pelos soviéticos em 1948. A reconstrução nos moldes originais foi realizada entre 1995 e 1999.Fica na praça da Prefeitura (Ratslaukums), exatamente aqui.
IMG_8700-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

  • Igreja de São Pedro – igreja medieval do início do século XIII. A atual torre foi concluída em 1746, tendo sido destruída por raios em duas ocasiões. Sua última restauração data de 1973. Até a Segunda Guerra Mundial, era o maior edifício de madeira europeu. Dentro dela há um elevador, construído pelos soviéticos, que leva os visitantes até o alto da torre. Ao redora da igreja você encontra um belo jardim e a escultura do animais sobrepostos em homenagem ao conto dos Irmãos Grimm, Músicos de Bremen (“Bremenes Pilsetas Muzikanti”). Fica aqui;
  • Igreja de São João – igreja luterana pertinho da anterior. Tem estilo gótico e em seu interior há pinturas e janelas com alusão a São João Batista. Encontre a localização aqui;
20170531_182447-01.jpeg

IGREJA DE SÃO PEDRO – RIGA, LETÔNIA

  • Catedral de Riga – maior igreja medieval e protestante dos Países Bálticos. Construída em 1211, possui o 3º maior órgão tubular do mundo. Encontre a localização aqui;
  • Castelo de Riga (Riga pils) – espécie de fortaleza cuja fachada original é de 1330, que já foi dominada pelos suecos, e é residência oficial do Presidente da Letônia desde 1938 (exceto durante o período de domínio soviético). Abriga vários museus. Encontre a localização aqui;
  • Cat House – curioso edifício de cor amarelo clara, em estilo art nouveau, com a escultura de um gato no topo do telhado. Reza a lenda que o dono do edifício teve rejeitada sua adesão à câmara de comércio e, por isso, mandou fazer a escultura com o rabo levantado voltado para a referida entidade. Revoltados com o insulto, os membros da câmara determinaram que o gato fosse colocado em outra posição, que é aquela vista atualmente. Fica aqui;
20170531_144017-01.jpeg

CAT HOUSE – RIGA, LETÔNIA

  • 3 Irmãos – três casas coladas de cores pastéis e diferentes tamanhos que compõem o complexo mais antigo de casas habitáveis conjugadas da cidade. São de períodos e estilos distintos (gótico, renascentista e holandês), e onde funcionam como Museu de Arquitetura Letã. Ficam na rua/iela Maza Pils, exatamente aqui;
  • Monumento da Liberdade – memorial de 42 m de altura, feito de granito, cobre e travertino, em homenagem ao soldadões letões mortos na Guerra da Independência do país. Inaugurado em 1935 após concurso estimulado pelo primeiro-ministro Zigfrids Meierovics, é ponto de encontro para festas populares e cortejos oficiais. Após a II Guerra, os soviéticos cogitaram destruir o monumento ou alterar seu significado, mas isso não prosperou. Ele fica perto da Ópera e do parque Bastejkalna, exatamente aqui;
  • Casa da Ópera – lindo edifício de estilo clássico, que abriga o balé nacional, o coral nacional e a ópera nacional. Vale a pena a visita. Fica no lado leste do parque Bastejkalna, exatamente aqui;
20170531_191555-02.jpeg

MONUMENTO DA LIBERDADE – RIGA, LETÔNIA

  • Parque Bastejkalna – agradável área verde com corrente de água, ponte e jardins no norte da Old Town, pertinho da Ópera e do Monumento da Liberdade, exatamente aqui;
  • Catedral da Natividade – no estilo neo bizantino similar às igrejas ortodoxas russas, foi a igreja mais bonita que vimos na cidade. Fica aqui;
  • Rua/iela Alberta – endereço de belos edifícios no estilo art nouveau, como o Museu de Art Nouveau e o Jugendstila Centrs. Ótimo para quem gosta de arquitetura e quem gosta de fotos com prédios ornamentais. Ache a localização aqui;
  • Museu Nacional de Arte – provavelmente o melhor museu dos Países Bálticos, com uma bela fachada neo-gótica. Abriga a maior coleção de obras de artistas locais e estrangeiros a respeito do país. Possui um prédio principal e outro anexo, logo atrás da Catedral ortodoxa da Natividade, na área da Esplanade, exatamente aqui. Para horário de visita e preço de ingresso, clique nos links respectivos.
20170531_144147-01

PRAÇA LIVU – RIGA, LETÔNIA

Outros bons museus na capital letã: Museu da Guerra (fica aqui), Museu da Ocupação (encontre aqui) e Museu de História Natural (você a localização neste link) e Museu do Automóvel (fica aqui).

  • Mercado Central de Riga – espaço ideal para quem adora experimentar produtos frescos e típicos da capital da Letônia. É o maior mercado da Europa, com 3 mil estandes comerciais. Incluído na lista da UNESCO como Patrimônio Mundial. Planejado em 1922, e construído em estilo art deco e neoclássico entre 1924 e 1930, aproveitando os pavilhões utilizados como hangares dos antigos zeppelins. Encontre a localização desse lugar imperdível aqui;
  • Torre de Rádio e Televisão – erguida com inspiração assumida na Torre Eiffel, proporciona uma vista privilegiada da cidade (incluindo o skyline das igrejas históricas), espalhada nas duas margens Daugava. É a 3ª maior torre da Europa, e 16ª do mundo. Ideal para quem gosta de fotos panorâmicas. Fica na ilha de Zakusala, ao sul da Old Town. Por ser mais distante, recomendável ir de bicicleta, táxi ou por meio de passeio de barco. Encontre a localização aqui;
20170531_161544-01.jpeg

IGREJA DE SÃO TIAGO – RIGA, LETÔNIA

  • Torre da Pólvora – com teto em formato cônico, fazia parte do sistema defensivo de Riga e hoje integra o Museu da Guerra. Perto dele fica o Portão Sueco (entre as ruas/ielas Torna e Troksnu), o único acesso remanescente das antigas muralhas que cercavam Riga. Encontre ele aqui;
  • Pontes/tilts Vansú (estaiada, perto do Castelo) e Dzelzceja (sequência de arcos) – belos cartões postais da cidade, sobretudo iluminadas à noite. Encontre a localização delas nos links destacados.

Se você adora entrar em museus e nas atrações culturais e artísticas de cada cidade que visita, e pretende fazer o mesmo na capital da Letônia, adquira o Riga Pass. Com ele, você tem acesso ilimitado ao transporte público, tem entrada gratuita na maioria dos locais de apelo turístico e em city tours, bem como descontos ou cortesias em restaurantes bem avaliados em Riga.

IMG_8779.JPG

CATEDRAL DE RIGA, LETÔNIA

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Como todas as atrações principais estão concentradas no centro histórico (Old Town ou Vecriga), e ele é bem pequeno, é perfeitamente possível e recomendável que o deslocamento seja feito a pé, de bicicleta ou segway.

mapa-riga-letonia (1).jpg

MAPA DE RIGA (OLD TOWN FICA ENTRE O RIO DAUGAVA, À ESQUERDA, E O PARQUE BASTEJKALNA COM O ESTREITO CURSO D’ÁGUA, À DIREITA) – CRÉDITO: WWW.JOAOLEITAO.COM

 

Se pretende conhecer de forma independente (sem a ajuda de um guia local), marque os locais citados na seção anterior e outros pontos de interesse no Google Maps, salve-os e leve o celular consigo para se orientar pelas ruas do centro histórico até localizar cada um deles. O mencionado aplicativo funciona mesmo off line e é uma tremenda facilidade que sempre utilizamos para otimizar o tempo e encontrar nossas prioridades.

IMG_8738-01.jpeg

TORRE DE PÓLVORA E MUSEU DA GUERRA – RIGA, LETÔNIA

Para aluguel de bicicletas, acesse esse link para descobrir a localização de lojas que fornecem esse serviço, em especial a Bicycle Rental, a RigaBicycle.com e a Riga Bike Rent & Tours. Algumas delas oferecem o aluguel de segway, também disponibilizado na loja Super Segway.

Caso queira ouvir explicações de um guia em um roteiro pré-definido, com um grupo de turistas, passando pelas atrações mais famosas de Riga, pagando a ele o quanto achar que valeu a pena, recomendamos o Free Walking Tour realizado pela empresa “Riga Free Tour“, normalmente saindo da praça da igreja de São Pedro. Essa companhia também viabiliza pedaladas pelos pontos turísticos; este roteiro é pago; caso deseje esse modo de conhecer a cidade, clique aqui. Há vários roteiros temáticos – também sem taxa fixa (você paga o quanto quiser ao guia ao final do passeio) – no site da Free Tour.

Para quem tem pouco tempo na cidade e não tem muita disposição para caminhar ou tem problemas de locomoção, sugerimos o passeio através do ônibus turístico vermelhoRiga City Tour” (clique aqui para conferir o mapa com os trajetos e paradas – alterne entre os circuitos vermelho e azul para ter uma viagem mais completa).

20170531_193716-01.jpeg

PARQUE BASTEJKALNA – RIGA, LETÔNIA

Não há metrô em Riga, tampouco Uber. Ônibus de linha só vale a pena para ir e voltar ao aeroporto; para qualquer outro movimento pelas áreas mais bonitas da cidade, o coletivo é dispensável.

Algumas linhas de ônibus e trams utéis para conhecer os principais pontos de Riga:

Ônibus: linhas 7, 9, 10, 25, 38, 39, 54, 55, 244 (parada 13.janvara iela, pertinho do terminal da Lux Express); linhas 9, 22, 27, 322 (parada Grecinieku iela, ao sul da Old Town, perto da Praça da Prefeitura); linhas 3, 6, 9, 224, 246, 271, 300, 316 (parada Brivibas piemineklis), bem como linhas 2, 11, 13, 24, 30, 57 (parada Brivibas bulvaris), ambas perto do Monumento da Liberdade e da Catedral da Natividade.

Tram (bonde elétrico): linhas 2, 5, 10 (parada 13.janvara iela, pertinho do terminal da Lux Express); linhas 1, 2, 5, 10 (parada Grecinieku iela, ao sul da Old Town, perto da Praça da Prefeitura); linhas 5, 7, 9, 11 (parada Nacionala opera, perto da Ópera e do Parque Bastejkalna).

20170531_143526-01

RIGA – LETÔNIA

CULINÁRIA LOCAL

Carne de porco e pescados, acompanhados de batatas, ovos, cebola e couve, são os mais consumidos nos pratos principais dos letões.

Sopa de beterraba e legumes, bem como a inusitada sopa de cerveja com leite são as mais comuns como digestivos e em dias frios.

Entre os lanches, destaque para as panquecas (há várias casas especializadas nesse produto lá em Riga) e o pīrāgi (espécie de mini pastel/risoli, normalmente recheado com presunto e bacon).

Um pão que eles apreciam nas refeições é o Rupjmaize (escuro e feito de centeio).

Uma das sobremesas preferidas pelos nativos é o Klingeris (pão doce parecido com o pretzel, na maioria fritos, mas com versões assadas).

As bebidas mais comuns são cerveja, vodka (de vários sabores, inclusive frutais) e kvass.

RESTAURANTES

RESTAURANTE NA OLD TOWN – RIGA, LETÔNIA

  • Labietis (experiência gastronômica diferenciada, com degustação de diferentes tipos de cervejas artesanais; fica aqui);
  • Bar & Restaurant Petergailis (fica aqui);
  • Riviera (comida mediterrânea e opções vegetarianas em belo ambiente pertinho da rua dos prédios em art nouveau; fica aqui);
  • Neiburgs Restaurant (fica no tradicional Neiburgs Hotel, no centro da Old Town; encontre a localização aqui);
  • Entresol (cozinha francesa em ambiente minimalista e arejado; fica aqui).
COMPRAS

Assim como em Tallinn/Estônia, arte em crochê, em vidros ou cerâmicas são os souvenirs típicos vendidos na capital da Letônia.

Você encontra várias lojas vendendo esses produtos e muito mais (cosméticos, chaveiros, roupas, calçados) na Old Town, sobretudo nas praças Ratslaukums (praça da prefeitura), Līvu (praça dos casarios coloridos de diferentes tamanhos) e Doma (praça da catedral).

RIGA APRESENTA ÓTIMAS LOJAS PARA BOAS COMPRAS – LETÔNIA

Se estiver com pressa para comprar lembrancinhas, dirija-se ao encontro das ruas/ielas Kaleju e Teatra (pertinho da Ópera). É lá que fica o centro de compras Galerija Centrs e a maior concentração de lojas. Outro bom local com várias lojas é no caminho entre a Praça/laukums Livu e o Monumento da Liberdade (entre as ruas/ielas Valnu e Kalku).  Se quiser se afastar mais um pouco para fazer compras no maior shopping dos Países Bálticos vá ao Domina (fica aqui). Para facilitar a sua busca, encontre a localização das principais lojas do centro histórico de Riga clicando aqui.

VIDA NOTURNA

Com pouco tempo na cidade, não deixe de fazer o Pub Crawl. Através dele você conhece os melhores bares/pubs e boates/clubs de Riga, junto a uma galera animada, e com direito a alguns shots e outras vantagens.

Para tanto, acesse o site do Riga Pub Crawl ou da Red Fox Tours clicando nos links destacados. Lá há variedade imensa de atividades na vida noturna e diurna da capital letã.

PRAÇA LIVU É BOA OPÇÃO PARA CURTIR A NOITE EM RIGA, LETÔNIA

A seguir, uma lista de opções para uma noite animada em Riga:

Para quem procura algo menos barulhento, mas não quer deixar de curtir a noite, sugerimos o Riga Jazz Club (fica aqui), algum restaurante nas praças/laukums Līvu ou Doma e os bares/pubs espalhados pelo centro, entre eles:

TEATRO DA ÓPERA – RIGA, LETÔNIA

Outra indicação é curtir a jogatina em algum cassino (destaque para o SL Casino, Casino 777 e Olympic Casino & Olybet Sports Bar, todos eles na Old Town) assistir a algum show ou apresentação cultural na Arena Riga (fica aqui), na Ópera (encontre a localização aqui) ou no Elektrum Olympic Center (fica aqui).

Caso deseje mais alternativas, consulte o link do Live Riga, que informa as novidades da cidade, inclusive festivais culturais.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Riga no início de junho de 2017, vindos de um ônibus da eficiente, pontual e confortável Lux Express saindo de Tallinn/Estônia. Passamos um dia inteiro lá (sequer ficamos hospedados), que foi de chuva fina e repetitiva alternada com períodos nublados.

Saímos do terminal de ônibus da Lux Express, atravessamos uma avenida movimentada pela passagem subterrânea e menos de 5 minutos depois já estávamos na fofíssima Old Town/Vecriga da capital letã.

20170531_145751-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

Chegamos pelo lado leste do centro histórico. Fizemos todos os deslocamentos em Riga a pé.

Com o Google Maps em mãos, caminhamos pelas ruas em busca dos pontos de maior apelo turístico:

– vimos os jardins e a estátua dos bichos em homenagem aos Músicos de Bremen ao lado da Igreja de São Pedro, em um dos mais coloridos e belos lugares de Riga na nossa opinião;

– vimos a praça da Prefeitura (Ratslaukums), com o lindo par das Casas dos Cabeças Negras – principal cartão postal da cidade -, com museu e escultura no perímetro -;

– vimos a praça/laukums Livu, com seu casario de diferentes tamanhos e cores;

20170531_142651-01.jpeg

MÚSICOS DE BREMEN – RIGA, LETÔNIA

– vimos a Cat House; os 3 Irmãos; a bela praça da Catedral; a fachada do Castelo, margeando o Rio Daugava (Duína Ocidental) com vista para a ponte estaiada (Vansu Tilts);

– vimos a Torre de Pólvora; o Portão Sueco (o único acesso remanescente das muralhas originais que cercavam a antiga Riga);

– vimos o Monumento da Liberdade, o belo parque Bastejkalna, com pontes, jardins, curso de água e a casa da Ópera;

– vimos de perto a linda fachada da ortodoxa Igreja da Natividade e o parque contíguo, com o edifício da Academia de Artes.

Ainda deu tempo de passear pelas lojas dos Galerija Centrs e petiscar nos restaurantes que achamos mais acolhedores nas praças principais (Livu, Rats e Doma), bem como nas charmosas ruelas que as conectam.

20170531_145654-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

Nossos 5 lugares preferidos: 1) jardim da Igreja de São Pedro; 2) praça Rats com a Casa dos Cabeças Negras; 3) praça Livu; 4) parque Bastejkalna com a Ópera e o Monumento à Liberdade; 5) Igreja da Natividade. Como sugestão de roteiro, aconselhamos a visita por esses locais mencionados, além da rua/iela Alberta, onde fica um conjunto de lindos prédios no estilo art nouveau.

Para os deslocamentos dentro da Old Town, do Monumento à Liberdade e à Igreja da Natividade, basta caminhar ou alugar um segway. Caso queira ir mais distante (rua dos edifícios Art Nouveau, Alberta iela, ou ao estádio Arena Riga), pegue um táxi ou baixe o Google Maps e confira as linhas de ônibus e bondes elétricos (tram) que param perto do local de interesse. Se precisar de ajuda para montar um roteiro mais detalhado, entre em contato conosco nos comentários abaixo ou mande-nos um e-mail.

IMG_8744-01

RIGA – LETÔNIA

Embora não tenha a mesma cara de cidade de conto de fadas de Tallinn (nossa capital preferida dos Países Bálticos), achamos Riga mais cosmopolita, sem deixar de ser bonita, segura, limpa, com uma satisfatória rede de transporte público e com bons serviços a baixo custo (comidas, bebidas e souvenirs ótimos, variados e baratos, mesmo na área turística). De verdade, os únicos pontos negativos por lá são a falta de metrô para o aeroporto e a falta de Uber, mas há alternativas baratas para chegar no centro histórico, que é pequeno, barato e bem cuidado.

DICAS

⇒ Prefira se hospedar na Old Town, para poder curtir a noite com maior liberdade.

⇒ Compre um chip SIM para ter Internet o tempo todo no seu celular. Isso facilita, principalmente, para conferir previsão do tempo, acessar site de cooperativas de táxi, baixar mapas e postar fotos e vídeos a qualquer hora e em qualquer lugar.

⇒ Leve seu cartão de crédito/débito habilitado para uso internacional e cerca de 80 euros por pessoa para cada dia que estiver na cidade (dá pra viver confortável com essa grana, se o hotel já estiver pago). Se estiver precisando de mais dinheiro por lá, prefira sacar seus euros adicionais nos caixas eletrônicos ATM (há no aeroporto e em outros pontos do centro de Riga). Esses caixas eletrônicos costumam trabalhar com a cotação oficial e você não paga as comissões geralmente cobradas nas casas de câmbio.

⇒ Baixe o Google Maps em seu celular e adicione cada ponto turístico, restaurante e loja que indicamos nas seções anteriores. Ele é muito útil para você ter uma orientação nas suas caminhadas sem precisar de Internet.

⇒ Aproveite para esticar sua viagem até Tallinn (Estônia), Vilnius (Lituânia), São Petersburgo (Rússia). São belas cidades próximas de Riga, acessíveis de avião, trem e ônibus. Também conheça Estocolmo (Suécia), a uma curta distância percorrida de ferry pela empresa Tallink Silja (os barcos partem do terminal que fica na Eksporta iela 3A, com a localização mais precisa apontada neste link).

⇒ Por termos gostado mais da capital da Estônia, aconselhamos que comece seu roteiro pelos Países Bálticos conhecendo Vilnius/Lituânia, depois Riga/Letônia e, por fim, Tallinn.

⇒ Se tiver um dia apenas em Riga e quiser otimizá-lo sem necessidade de montar roteiro, faça o Free Walking Tour de dia e o Pub Crawl à noite.

IMG_8735-01.jpeg

CATEDRAL DE RIGA – LETÔNIA

⇒ Caso pretenda se deslocar de ônibus, bonde elétrico (tram) ou trem, trace seu itinerário com as linhas específicas do transporte que você vai pegar e consulte os diferentes tipos de passagens e combos aqui.

Para saber as linhas de ônibus que param perto do seu local de interesse, clique em qualquer link que faça referência a mapa neste post e encontre o ícone do ônibus branco com fundo azul mais próximo do seu destino.

Os moradores de Riga foram muito solícitos conosco, mas não dependa da ajuda deles se estiver contra o tempo. Para quaisquer dúvidas, entre em contato conosco nos comentários ou por e-mail.

20170531_150016-01.jpeg

CASA DOS CABEÇAS NEGRAS – RIGA, LETÔNIA

⇒ Independente da época que você viajar para os Países Bálticos, inclua um casaco na sua mala. A temperatura máxima no verão fica pouco acima dos 20ºC, esfriando a noite e recebendo muitos ventos. O inverno é rigoroso com neve espessa.

⇒ Leve adaptador de tomada para carregar sua indispensável câmera ou celular. Na Letônia a tomada é do tipo C (dois pinos arredondados paralelos) e, em alguns locais, do tipo F. A voltagem é 220V.

CURIOSIDADES

→ Riga é a mais populosa das capitais bálticas (entre 800 mil e 1 milhão de habitantes) e tem a segunda maior região metropolitana entre elas (só perde para Vilnius, na Lituânia).

→ É o principal centro financeiro dos Países Bálticos.

→ Seu centro histórico (Vecriga) foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

IMG_8775-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

→ Para muitas publicações especializadas, Riga concentra o maior acervo do estilo arquitetônico art nouveau no mundo.

→ Durante a II Guerra Mundial – período em que o país foi ocupado pelos alemães -, a Letônia perdeu 1/3 da sua população. Com o fim do massacre, o país passou a compor a União Soviética e teve sua composição demográfica e arquitetura bastante alteradas.

→ A Letônia declarou-se independente da influência soviética em 21/8/1991. Passando a integrar a União Europeia em 1/5/2004, adotando o euro como moeda oficial.

IMG_8675-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

IMG_8702-01

RIGA – LETÔNIA

20170531_155607-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

IMG_8733-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

IMG_8755-01.jpeg

RIGA – LETÔNIA

3 comentários sobre “RIGA

  1. Herculano disse:

    Surpreso com lugar não muito badalado nos roteiros turísticos, mas com beleza espetacular!
    As paisagens retratadas são um verdadeiro convite!!! Como de costume, excelentes dicas só fazem aumentar desejo de conhecer!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s