TÓQUIO

A capital japonesa prova – como nenhum outro lugar – que não só de monumentos suntuosos ou internacionalmente conhecidos dependem destinos inesquecíveis.

Tóquio figura facilmente como um dos redutos mais espetaculares na lista de viajantes que adoram contato com culturas exóticas, sobretudo em função do seu incomparável povo – isso sem contar os museus de todos os tipos, os arranha-céus modernos ao lado de lindos e sossegados parques, os templos xintoístas, os cosplays, a comida diferentona e minimalista, os pet coffees, a influência samurai remanescente, o respeito ao imperador, a tradição do sumô, a reverência quase espiritual ao Monte Fuji avistado nos dias mais claros, etc…

Não há megalópole com mais contrastes de estilos no mundo: tudo é rápido/dinâmico e silencioso, sem deixar de ser ordeiro e colorido. Descubra nos tópicos abaixo do post mais desafiador que já fizemos por que o simples fato de atravessar uma faixa de pedestre e entrar em uma loja de conveniência qualquer na principal cidade da “terra do sol nascente” é tão especial, e por que é impossível sair de lá indiferente ou pior do que você chegou.

IMG-20191202-WA0125

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

COMO CHEGAR

Por ficar em uma ilha de um país sem nenhum vizinho em vias terrestres, a forma de acesso mais recomendada é de avião.

Não há voos diretos até Tóquio (aeroporto de Narita, principalmente, ou aeroporto de Haneda) saindo do Brasil. Para chegar lá, seu voo provavelmente fará conexão em Los Angeles, Nova York, Atlanta, Chigago ou Minneapolis (todos nos EUA; considere fazer um stopover por lá). Também localizamos voos partindo de São Paulo com paradas em Roma, Dubai, Addis Abeba + Hong Kong antes de pousar na principal porta de entrada do Japão.

IMG-20191202-WA0053

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

Companhias aéreas que operam esses trajetos: Delta, United Airlines, Alitalia, ANA (All Nippon Airways). Trajeto mais curto: pouco mais de 24h. Custo bom de passagem: entre R$ 3.000,00 e R$ 3.500,00, ida e volta (aparecem promoções esporádicas com esse valor ou até mais baixo).

Voos diretos para a capital japonesa são facilmente encontrados a partir de Pequim (3h10 de voo operado pela Air China), Seul (2h20 de voo muito barato operado pela Eastar Jet ou pela Asiana Airlines), Moscou (quase 9h30 de voo operado pela Japan Airlines ou Aeroflot), Cingapura (quase 7h de voo operado pela Singapore Airlines) e Sydney (quase 9h30 de voo operado pela Qantas, ANA ou pela Japan Airlines).

IMG-20191202-WA0077.jpg

CRUZAMENTO DE SHIBUYA – TÓQUIO/JAPÃO

Também há voos diretos, porém menos frequentes, partindo de Amsterdã (11h de voo operado pela KLM), de Frankfurt (11h de voo operado pela Lufthansa), Londres (11h30 de voo operado pela British Airways) e Paris (11h45 de voo operado pela ANA ou pela Japan Airlines).

Todas essas cidades de partida são ótimos destinos para combinar com Tóquio numa mesma viagem.

IMG-20191202-WA0044.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

* Faça a simulação no Skyscanner, no Decolar, no Google Flights e baixe o aplicativo de Passagens Imperdíveis para acompanhar as promoções até lá. A compra de passagens costuma ser mais barata se for feita entre terça-feira e quarta-feira. Além disso, navegue de forma anônima (Ctrl + Shift + N no Google Chrome) para ter mais chance de manter os preços de sua primeira consulta.

** Caso você chegue no Japão por outra cidade (Fukuoka, Osaka, Nagoia, Sendai), o deslocamento até Tóquio pode ser feito de trem ou de carro alugado – ônibus também chega, mas é uma alternativa dispensável diante da eficiência das demais opções.

IMG-20191202-WA0026.jpg

SHINJUKU – TÓQUIO, JAPÃO

Trem – a estação central de Tóquio fica aqui. Ela conecta a capital a outras grandes cidades turísticas no Japão, seja diretamente ou através de conexões por meio das linhas Shinkansen (trem-bala). Se o seu plano é conhecer as diferentes paisagens do país, não utilizando Tóquio como primeira parada, adquira o JR Pass, cartão de transporte público com preço unitário proporcionalmente mais barato que a passagem avulsa, e com combos variados a depender da quantidade de dias que você pretenda fazer uso dele (de 30 mil ienes/para 7 dias até 61 mil ienes/para 21 dias). Caso deseje conferir os preços das passagens para chegar até Tóquio vindo de outra cidade, clique neste link.

Carro alugado – apenas indicado para chegar na capital, não para circular nela. As placas são em alfabeto japonês e em alfabeto ocidental a que estamos familiarizados. As estradas são impecáveis. Indicamos a locação na Rentcars. As rotas mais comuns saindo de Nagoia (340km/4h15 de percurso) você encontra aqui; saindo de Osaka (500km/6h de percurso), aqui; saindo de Kyoto (450km/5h40 de percurso), aqui; saindo de Sendai (370km/4h30 de percurso), aqui.

IMG-20191202-WA0091.jpg

CAT CAFÉ – TAKESHITA DORI, TÓQUIO/JAPÃO

QUANDO IR

Entre março e maio (primavera) ou em outubro e novembro (outono). São duas estações com temperaturas agradáveis, pouca chuva e com as árvores mais coloridas.

Se puder escolher, o melhor mês é abril, por ser historicamente o período do “Hanami“, que corresponde ao espetáculo da florada das cerejeiras, quando as árvores dos parques e próximas aos cursos de água ficam com a tonalidade cor-de-rosa e as pétalas de suas flores caem colorindo o chão. Os dias exatos dessa maravilha única e típica do Japão você confere aqui.

IMG-20191202-WA0069.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

em novembro, as árvores ficam alaranjadas, o que também torna linda as caminhadas pelos jardins e parques da cidade e arredores.

Se preferir ou só puder viajar em outra época, confira os inúmeros festivais culturais e outras atrações que acontecem na cidade (que é um mundo de diversidade e novidades) clicando nesse link ou neste da Go Tokyo.

VISTO

O visto de turista é obrigatório para brasileiros. Assim que expedido, ele vale por 3 anos, sendo permitida 1 ou múltiplas entradas pela estada máxima de 90 dias. O custo atualizado e informações completas sobre os diferentes tipos de vistos você confere aqui.

IMG-20191202-WA0006.jpg

SANTUÁIO MEIJI – HARAJUKI, TÓQUIO/JAPÃO

Para obter o visto de turista, são necessários: 1) passaporte válido + 2) preencher o formulário de solicitação + 3) foto 3×4 tirada há menos de 6 meses, com fundo branco e sem data + 4) cópia da reserva da passagem de ida e volta, partindo do Brasil (apresentar uma passagem para cada viajante) + 5) cópia da carteira de identidade ou de CNH + 6) cópia da declaração do Imposto de Renda com todas as folhas (inclusive o recibo de entrega) + 7) documentos que comprovem a finalidade da viagem (se o propósito for turístico, confira o cronograma de viagem padrão com locais a serem visitados e hotéis correspondentes neste link).

Conforme informado no site da embaixada, a solicitação e retirada do visto deve ser presencial. Também é possível serem realizados por parentes de primeiro grau (pais, irmãos, cônjuge) com documento que comprove o parentesco. Caso seja uma agência de viagens que fique responsável por isso, é necessária uma autorização ou procuração autenticada em nome do requerente e em favor do portador.

IMG-20191202-WA0007.jpg

SOUVENIRS CURIOSOS – TÓQUIO/JAPÃO

O endereço da embaixada e dos consulados japoneses para apresentação da documentação acima você encontra aqui.

FUSO HORÁRIO

GMT +9. Isso significa que são 12 horas à frente do horário predominante brasileiro, desconsiderado o horário de verão. Exemplo: Quando o relógio marca 8h da manhã em Brasília, são 20h em Tóquio.

IMG-20191202-WA0050

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

MOEDA

Iene (JPY, símbolo: ¥). Para ter uma estimativa da cotação, confira o conversor monetário do Banco Central do Brasil (R$ 1,00 equivale a quase ¥ 26,00).

Com o hotel e passeios pagos no cartão ou em dinheiro separado (leve impresso o voucher da sua reserva, disponibilizado assim que feito o pagamento antecipado pelo site da agência), é bom levar, no mínimo, 50 euros ou dólares americanos convertidos em ienes por dia, além de cartão de crédito habilitado para uso internacional.

IMG-20191202-WA0070

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

Caso deseje adquirir mais ienes, recomendamos o saque nos caixas ATM (há alguns nos aeroportos) ou nas casas de câmbio que ficam nos bairros turísticos de Shinjuku, Shibuya, Asakusa e nas imediações da Tokyo Station e do Palácio Imperial. Aproxime o mapa para localizar as alternativas mais próximas do local em que você se encontra.

IDIOMA

Japonês. Apesar de parecer impossível a comunicação antes de chegar na terra do sol nascente, a cordialidade e o planejamento do povo nativo facilita demais a aclimatação em Tóquio.

Há letreiros em aeroportos e estações de metrô no alfabeto que conhecemos na língua inglesa; não é difícil encontrar funcionários de transportes públicos, hotéis e outros serviços de interesse turístico que falem ou se esforcem para falar inglês.

IMG-20191202-WA0019.jpg

CAT CAFE – SHINJUKU, TÓQUIO/JAPÃO

No final das contas, a comunicação não é tão difícil e é uma das melhores coisas na viajem ao Japão. Por meio da diferença da língua e da abertura que o japonês dá, recebendo o turista com um carinho não encontrado em outros lugares, é que você alimenta uma afeição enorme pela cidade e pelo país.

Diga um “konichiwa” (leia-se conishuá) e um “arigato” (leia-se: arigatô) inclinando a cabeça em sinal de respeito e sorrindo. Os japoneses são maravilhosos e apreciam demais turistas atenciosos e educados.

IMG-20191202-WA0030.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

QUANTO TEMPO FICAR

Apesar de gigantesca e ser a casa de uma infinidade de coisas para fazer, 4 dias completos em Tóquio são suficientes para conhecer o que há de mais turístico por lá (templos, prédios modernos, parques e alguns museus).

Com mais tempo sobrando – 1 semana a 10 dias extras – recomendamos viagens a outras cidades japonesas: vilarejos às margens do Monte Fuji, Kyoto (para muitos, o melhor lugar do Japão), Osaka, Hiroshima, Nara, Takayama, Kanazawa e as ilhas de Okinawa.

IMG-20191202-WA0063.jpg

TEMPLO SENSO-JI – ASAKUSA, TÓQUIO/JAPÃO

COMO SAIR DO AEROPORTO

Há dois aeroportos próximos a Tóquio: Narita (recebe a maior quantidade de voos distantes) e Haneda (recebe voos domésticos e voos vindos de Pequim, Seul e outras grandes cidades de países vizinhos).

Saindo do Narita:

Trem – é o melhor custo-benefício, por te afastar do tráfego e dos altos custos de um transporte particular/privativo. Ao sair do desembarque, siga as placas “Keisei Line” e “JR Line” até chegar na estação de partida, que fica no subsolo do aeroporto. Entre as opções de trem, suba no Narita Express (pouco mais de 3 mil ienes o trecho; duração do trajeto: 1h até a Tokyo Station; sai a cada 30 minutos) ou no Keisei Skyliner (pouco mais de 2.500 ienes o trecho; duração do trajeto: 40 minutos até a estação Ueno; sai a cada 25 minutos).

IMG-20191202-WA0027.jpg

METRÔ DE TÓQUIO – JAPÃO

Airport Limousine – ônibus executivo que liga o aeroporto até estações e hotéis estratégicos nos bairros mais turísticos de Tóquio. Ao sair do desembarque, siga as placas “Bus”. O pagamento pode ser feito no guichê que fica no desembarque ou no próprio hotel (caso você queira voltar para o aeroporto desta maneira). Clique neste link para saber os horários, itinerários e custo atualizado.

Saindo do Haneda:

Trem – também é o melhor custo-benefício (ainda mais barato do que o deslocamento vindo do outro aeroporto). Ao sair do desembarque, basta seguir as placas “Keikyu Line” (passa na estação de Shinjuku, na estação de Shibuya e na Tokyo Station em menos de 25 minutos, bem como na estação de Asakusa em cerca de 40 minutos; custo da passagem: cerca de 200 ienes) ou as placas “Tokyo Monorail” (passa na estação Hamamatsu, que faz conexão com as linhas do trêm da JR, em menos de 20 minutos; custo da passagem: 490 ienes). Tanto o trem quanto o monorail passam a cada 5-10 minutos na estação do aeroporto de Haneda, operando entre 5h da manhã meia-noite.

IMG-20191202-WA0062.jpg

PAZ ABSOLUTA NO TEMPLO SENSO-JI – ASAKUSA, TÓQUIO/JAPÃO

Airport Limousine – da mesma forma que o mencionado acima, trata-se de um ônibus executivo com um roteiro pré-definido, parando em importantes estações de metrô/trem, pontos turísticos e hotéis. Seu valor varia a depender da distância do ponto de descida para o aeroporto. Custo atualizado, itinerário e horários você acessa aqui ou por este link.

*OBS 1: Para maiores detalhes sobre o percurso a ser seguido, duração do trajeto, necessidade de baldeação/conexão, consulte o Google Maps, colocando na busca o nome do aeroporto de chegada, depois clicando em rotas e, em seguida, digitando o endereço de destino (ex: nome de hotel, de ponto turístico, de estação de metrô; onde você quer chegar saindo do aeroporto). Siga as instruções descritas na coluna à esquerda, e acompanhe o passo a passo no mapa, salvando o ponto de partida e o ponto de chegada para conferir o deslocamento mesmo off-line. A gente usa bastante esse expediente, facilitando a identificação de pontos de referência e o acesso a nossos locais de interesse.

IMG-20191202-WA0015.jpg

SHINJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

**OBS 2: Para sair de ambos os aeroportos, vale acrescentar que há várias empresas que fornecem serviço de transfer/shuttle nos balcões do desembarque (cerca de 1h a 1h10 de deslocamento até o centro da cidade, vindo de Narita; aproximadamente 40 minutos). O custo é mais elevado, mas te deixa na porta do hotel, depois de longas horas de voo, e de um jetlag considerável. Não aconselhamos o táxi tampouco o Uber (o custo da corrida é altíssimo e os motoristas não costumam entender inglês; anote/imprima o endereço do destino em japonês).

HOSPEDAGEM

Há uma infinidade de acomodações de todos os tipos na capital japonesa (a maioria das que têm banheiro privativo possuem diárias acima de R$ 400,00), inclusive camas instaladas em cápsulas individuais fechadas ou em bibliotecas. Por isso, tentaremos aqui só dar uma orientação de acordo com o nosso gosto pessoal diante de tudo o que vimos na cidade e pesquisamos sobre ela.

IMG-20191202-WA0059.jpg

TEMPLO SENSO-JI – ASAKUSA, TÓQUIO/JAPÃO

Os melhores bairros para ficar são Asakusa, Shinjuku, Shibuya e em Chiyoda (arredores da Tokyo Station, na região central). É nesses locais que você encontra atrações turísticas, bom comércio, variedade de restaurantes e o burburinho noturno (sobretudo, Shinjuku, Shibuya e Roppongi), além de serem bem servidos por linhas de metrô importantes.

A seguir, algumas sugestões (todas elas próximas a estações de metrô):

– Em Asakusa:

  • Hotel Amanek Asakusa Ekimae (hotel boutique 3 estrelas onde ficamos e super indicamos; quarto privativo pequeno, mas limpo e com um banheiro bom; fica pertinho do maior e mais visitado templo de Tóquio, de lojas de conveniência, restaurantes tradicionais e da linha de metrô que tem conexão facílima para ambos os aeroportos da cidade, reduzindo o custo e o estresse; café da manhã pago à parte; a cobertura tem visão panorâmica para o Rio Sumida e para a torre Sky Tree; fica aqui; nota 8,3 no Booking);
IMG-20191202-WA0031.jpg

PALÁCIO IMPERIAL – TÓQUIO/JAPÃO

– Em Chiyoda:

IMG-20191202-WA0113

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

– Em Shinjuku:

IMG-20191202-WA0045.jpg

VISTA DO HOTEL AMANEK EKIMAE – ASAKUSA, TÓQUIO/JAPÃO

– Em Shibuya/Roppongi:

IMG-20191202-WA0056

TEMPLO SENSO-JI – ASAKUSA, TÓQUIO/JAPÃO

* Hotéis mais baratos: The Micro Museum Hostel Ueno Uguisudani (fica exatamente aqui; nota 7,9), Ace Inn Shinjuku (fica exatamente aqui; nota 7,3), Hotel 3000 Asakusa Honten (fica aqui; nota 8,3), Little Japan (fica aqui; nota 8,5 no Booking), Capsulevalue Kanda (fica aqui; nota 7,5).

**Para conferir os melhores hotéis-cápsula de Tóquio, clique neste link do Tripadvisor.

Caso deseje mais alternativas de hospedagens, consulte o Booking, Trivago, Tripadvisor. Caso prefira alugar um quarto, apartamento ou uma casa para uma temporada, tratando dos detalhes diretamente com o proprietário, acesse o Airbnb.

IMG-20191202-WA0107.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

O QUE CONHECER

É impossível esgotar tudo o que há de interessante para ver na capital japonesa, e assim como ocorre em outras grandes cidades (Nova York, Paris, Londres), tão ou mais legal que passar pelos pontos turísticos mais famosos é caminhar sem rumo pelas ruas movimentadas de Tóquio, surpreendendo-se com as descobertas. Sabendo disso, elencamos a seguir o que mais gostamos de ver e o que as pessoas costumam indicar:

Resultado de imagem para MAPA DOS PONTOS TURÍSTICOS DE TÓQUIO

MAPA ILUSTRATIVO COM PONTOS TURÍSTICOS DE TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: MAPS TOKYO

Resultado de imagem para MAPA ATRAÇÕES DE TÓQUIO

MAPA RESUMIDO DAS ATRAÇÕES DE TÓQUIO POR BAIRRO – CRÉDITO: PINTEREST

  • Senso-ji – maior e mais visitado templo budista de Tóquio. Entrada gratuita. Entre os portais de acesso, você pode comprar lembrancinhas na famosa rua comercial secular Kaminarimon. Lá perto você encontra um lindo jardim com lago com carpas. A atração turística fica aqui. Estação de metrô mais perto: Asakusa (linhas A/rosa e G/laranja).

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Tokyo Skytree – a maior torre panorâmica do Japão. Conta com complexo gastronômico e de entretenimento (incluindo o Aquário de Sumida) na sua base e em alguns andares acessíveis ao público. Embora muitas áreas do complexo sejam livres/sem tarifas, o acesso à vista panorâmica é pago (preço atualizado neste link) Estique para dar uma volta no Parque Sumida, ao lado do rio homônimo. Vale a visita em dias de sol. A atração turística fica aqui. Estação de metrô mais perto: Oshiage (linhas A/rosa, Z/roxa, KS/laranja que leva para o aeroporto Narita).
IMG-20191202-WA0253

TOKYO SKYTREE VISTA DE ASAKUSA – TÓQUIO/JAPÃO

  • Palácio Imperial e arredores – residência do imperador japonês. A entrada é gratuita e apenas admitida para os jardins do leste (você não chega a visitar os aposentos dos habitantes ilustres). Fica aqui. Vale a pena contornar do lado de fora os muros do palácio até chegar no belo Parque Chidorigafuchi (localizado à oeste do palácio, colado nele, exatamente aqui). Lá perto, só que do lado leste, recomendamos uma parada rápida na Tokyo Station com sua fachada clássica e seu interior repleto de restaurantes e lojas (uma verdadeira cidade subterrânea; fica aqui); e algumas ruas mais à leste aproveite para visitar o Pokémon Café, com cardápio e comidas com referências aos personagens do Pikachu e sua famosa turma (fica aqui). Estação de metrô mais perto: Otemachi (linhas C/verde, Z/roxa, M/vermelha, I/azul escura, T/azul clara) ou Nihombashi (linhas A/rosa ou G/laranja). Fica muito próximo à Tokyo Station.
IMG-20191202-WA0036

PALÁCIO IMPERIAL – TÓQUIO/JAPÃO

  • Shinjuku Gyoen e Tokyo City Hall – um dos parques mais bonitos e um dos prédios modernos mais emblemáticos da cidade, localizados no mesmo bairro. A caminhada entre eles é super recomendada, para ter uma ideia dos contrastes de Tóquio e os trechos com letreiros de neon. Entrada gratuita. O parque fica aqui e o prédio da Administração da província de Tóquio fica aqui. Estação de metrô mais perto: Shinjuku-gyoemmae ou Shinjuku (ambas da linha M/vermelha) ou Tochomae (fica bem próximo ao moderno prédio da administração da cidade, o Tokyo City Hall; linha E/rosa escura).
IMG-20191202-WA0025.jpg

SHINJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

  • Santuário Meiji Jingu – mais uma área verde com templos xintoístas tradicionais que remetem ao Japão espiritualizado e pacífico do início de sua história. Na estrutura principal desse espaço, é possível anotar mensagens positivas ou desejos de prosperidade e assistir a rituais com jovens vestidos de quimonos. Entrada gratuita. A atração turística fica aqui. Estação de metrô mais perto: Yoyogi (linha E/rosa escura) ou estação de trem Harajuku (linha JY/verde limão da empresa JR).
IMG-20191202-WA0005.jpg

SANTUÁRIO MEIJI – HARAJUKU, TÓQUIO/JAPÃO

  • Omotesando e Takeshita Dori – são os logradouros mais frequentados pelos jovens em Tóquio. A avenida Omotesando é considerada a Champs-Elysèes da capital japonesa, pela sua longa extensão e pela quantidade de lojas, galerias e shoppings de marcas famosas, além de lanchonetes, restaurantes e outras atrações culturais nas ruas estreitas que a atravessam. Na rua Takeshita, há uma chance grande de você encontrar cosplays (pessoas caracterizadas como personagens de animes ou desenhos animados), principalmente nos fins de semana; é uma rua movimentada com lojas de preços acessíveis, lanchonetes e cat coffee. Acesso gratuito. A avenida Omotesando fica aqui e a rua Takeshita Dori fica aqui. Estação de metrô mais perto:  Meiji-jingumae (linha C/verde ou linha F/marrom) ou Omotesando (linhas C/verde, G/laranja ou Z/roxa) ou estação de trem Harajuku (linha JY/verde limão da empresa JR).
IMG-20191202-WA0092.jpg

TAKESHITA DORI – HARAJUKU, TÓQUIO/JAPÃO

  • Faixa de Pedestre de Shibuya – catalogada no Guinness Book como a faixa de pedestre mais movimentada/atravessada do mundo, por ser na confluência de estações de metrô bastante utilizadas pelos trabalhadores de Tóquio. A paisagem da faixa de pedestre é envolta por um grande cruzamento com prédios coloridos com imagens e propagandas de LED. Guardadas as devidas proporções, é como se fosse uma Times Square ou um Piccadilly Circus japonês. Pertinho da faixa de pedestre, há uma pracinha de frente ao acesso da estação de metrô onde você pode aproveitar para tirar foto com a estátua do cachorro Hachiko, o fiel akita que esperava diariamente seu dono, mesmo quando este já havia falecido (sua história ficou ainda mais famosa ao ser retratada no filme “Sempre ao seu lado”, com Richard Gere; assista com um lencinho). Acesso gratuito. O cruzamento fica aqui; a praça com a estátua do cachorro fica aqui. Estação de metrô mais perto: Shibuya (linhas F/marrom, G/laranja ou Z/roxa).

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Tokyo Tower – um dos símbolos mais queridos da cidade, já foi sua construção mais elevada e continua sendo um dos lugares preferidos para vistas panorâmicas. Fica aqui. Estações de metrô mais perto: Onarimon (linha I/azul escura), Kamiyacho (linha H/cinza) e Akabanebashi (linha E/rosa escuro)
  • Complexo de entretenimento em Odaiba – nessa ilha artificial, turistas de todas as nacionalidades se misturam com os jovens japoneses (que andam em grupo de amigos ou em casais) para aproveitar as muitas atrações divertidas por lá. Os destaques ficam para: exposição Teamlab Borderless (melhor que já vimos na vida; cheia de efeitos de luzes, espelhos e projeções em galerias variadas e interativas; imperdível; você compra o ingresso no site, salva o código de barras que aparecer no dia da visita em seu celular, e apresenta na hora de entrar), a roda gigante na Palette Town, os shoppings Venus Fort e DiverCity Tokyo Plaza (este conta com o inconfundível “Gundam”, um robô gigante famoso para quem curte animes), Leisureland (área de jogos de fliperama, boliche, tênis de mesa e outros jogos), a ponte Rainbow e o Marine Park. Shoppings e áreas comuns de acesso gratuito (a entrada da exposição é paga). A atração turística fica aqui. Estações de metrô/trem mais perto: Odaiba-kaihinkoen, Daiba ou Aomi (linha U/azul escura ou Yurikamome).
IMG-20191202-WA0255

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

IMG-20191202-WA0254.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

  • Cat Cafes – entre os cafés repletos de animais de estimação (há os com corujas, porcos-espinhos, porcos, cachorros, cobras, coelhos), os que mais gostamos são os que têm gatos de todas as raças e cores espalhados. Há inúmeros pela cidade, mas os nossos preferidos foram da Mocha (visitamos uma unidade em Shinjuku e outra na Takeshita Dori, em Harajuku), e normalmente são localizados em andares de prédios multiuso – fique de olho nas placas. Antes de entrar no café, você recebe instruções sobre como se portar e interagir com os bichanos; o custo do passeio é proporcional ao tempo que você fica no ambiente – incluindo o tempo de tirar o calçado na entrada e colocá-lo de volta – e inclui uma bebida (refrigerante/café gelado/chá). Leia o review/comentário dos visitantes antes de ir; fomos a um rabbit coffee perto da avenida Omotesando; achamos o ambiente apertado e mal cuidado, com os coelhinhos fazendo suas necessidades o tempo inteiro. Estação de metrô mais perto: como há inúmeros espalhados por toda a cidade, confira aqui o mais próximo de você.
IMG-20191202-WA0123

RABIT CAFE – HARAJUKU, TÓQUIO/JAPÃO

  • Akihabara – bairro indicado para quem curte eletrônicos de última geração (mas também há videogames e jogos para os saudosistas) e quer ver as novidades da robótica. Entre na loja de games Super Potato (fica aqui) e veja os prédios com as fachadas iluminadas à noite. Caminhada gratuita. Estação de metrô mais perto: Akihabara (linha H/cinza ou trem da linha Chuo Subo/mostarda, da companhia JR).
IMG-20191202-WA0115.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

  • Torneio ou treinamento de sumô – um dos esportes que mais lembram o Japão; não são tão populares como antigamente, mas vale muito assistir a essa manifestação cultural que só existe lá. O torneio sediado em Tóquio só acontece durante duas semanas em janeiro, maio e setembro. Se não der a sorte de vê-lo, é possível agendar uma visita para assistir ao treinamento dos lutadores. Para informações sobre as datas corretas dos torneios e pagamento antecipado de ingressos, clique neste link ou através deste ou compre em algumas lojas de conveniência ou dirija-se aos estádios onde eles acontecem (Ryogoku Kokugikan, onde acontecem os torneios, fica aqui; Arashio-beya Sumo Stable, onde acontecem os treinos, exatamente aqui). Estação de metrô/trem mais perto do estádio dos torneios: Ryogoku (linha E/rosa escura ou linha de trem Chuo-Subo/mostarda da companhia JR) ou Asakusabashi (linha A/rosa clara). Estação de metrô mais perto do centro de treinamento: Hamacho (linha S/verde clara) ou Ningyocho (linha A/rosa clara).
IMG-20191202-WA0014.jpg

SHINJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

  • Tour de street kart – outra brincadeira que, pelo que sabemos, você só pode fazer no Japão, circulando fantasiado em um roteiro pré-definido por bairros famosos da cidade em um kart seguindo uma fila indiana liderada por um instrutor, no estilo Mario Kart. Diversos sites vendem esse passeio (Get Your Guide ou Viator, inclusive), mas recomendamos os oficiais localizados neste mapa (os mais centrais ficam em Shibuya – acesse o site clicando neste destaque -, em Akihabara – clique neste link ou neste – e em Asakusa, perto da Sky Tree, que você acessa por este atalho). Estação de metrô/trem mais perto: Shibuya (linhas F/marrom, G/laranja ou Z/roxa), Akihabara (linha H/cinza ou trem da linha Chuo Subo/mostarda, da companhia JR), Asakusabashi (linha A/rosa clara ou trem da linha Chuo Subo/mostarda, da companhia JR) ou Honjo-Asumabashi (linha A/rosa clara).
IMG-20191202-WA0261

STREET CAR EM ROPPONGI – TÓQUIO/JAPÃO

IMG-20191202-WA0259.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

  • Jardim Botânico Koishikawa – perto da atração anterior, vale uma passada rápida nesse reduto de paz e de cor. A atração turística fica aqui. Estação de metrô mais perto: Hakusan (linha I/azul escuro).
Resultado de imagem para JARDIM BOTÂNICO KOISHIKAWA

JARDIM BOTÂNICO KOISHIKAWA/TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: JAPAN HOPPERS

  • Museu de Arte de Mori – uma das atrações mais legais do já animado bairro de Roppongi. Aproveite e caminhe até a famosa Tokyo Tower e o enorme shopping Roppongi Hills, terminando o dia jantando em um dos vários restaurantes ou casas de karaokê que ficam no bairro. A atração turística fica aqui. Estação de metrô mais perto: Roppongi (linha E/rosa escura ou H/cinza).
Resultado de imagem para MUSEU DE ARTE MORI

MUSEU DE ARTE MORI/TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: JAPAN-EXPERIENCE.COM

MUSEU DE ARTE MORI/TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: VIAJE A JAPÓN

Resultado de imagem para MUSEU DE ARTE MORI

MUSEU DE ARTE MORI/TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: PINTEREST

  • Mercado de Peixes e Frutos do Mar Toyosu – substituiu o Tsukiji, maior do gênero no mundo. Apesar de ainda não ser tão querido quanto o pitoresco mercado anterior, sua organização em modernos galpões interligados por esteiras rolantes, com vendedores separados em barraquinhas, continua sendo um programa recomendado por quase todos os blogs e agências de viagem pela sua importância cultural no hábito gastronômico japonês, muito ligado ao consumo de pescados. Chegue cedo se quer ver o famoso leilão de atum, que ocorre às 4h da manhã. Entrada gratuita. A atração turística fica aqui. Estação de metrô/trem mais perto: Toyosu (linha Y/marrom ou cinza) ou Shijo-mae (linha U/azul escura ou Yurikamome).
Resultado de imagem para toyosu fish market

MERCADO DE PEIXES TOYOSU/TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: QUARTZ

  • Passeio de barco pelo Rio Sumida – forma interessante de conhecer a cidade, sobretudo no final da tarde e durante a noite. O percurso fluvial pode ser feito de water bus, em barcos estilizados ou em cruzeiros com jantar. Há diversos píeres onde você pode começar o passeio, mas indicamos o Hinode (fica aqui) ou o Asakusa (fica aqui), por serem o início regular do trajeto. Estação de metrô/trem mais perto: Daimon (linha A/rosa clara ou E/rosa escura) ou Hinode (linha de trem U/Yurikamome) ou Asakusa (linha A/rosa clara ou G/laranja).
Resultado de imagem para sumida river cruise

CRUZEIRO PELO RIO SUMIDA/PONTE RAINBOW – CRÉDITO: LIVE JAPAN

  • Tokyo Disneyland – programa imperdível para crianças e para adultos que querem diversão em montanhas-russas, simuladores, espetáculos e a turma do Mickey vestida de quimono, entre outras peculiaridades. A atração turística fica aqui. Estação de trem mais perto: Maihama (linha Keyo/vinho da companhia JR). A forma mais fácil de chegar é se dirigindo até a estação de metrô Yurakucho (linha Y/marrom). A partir desta, seguir até a estação Shin-Kiba, onde deve-se sair do metrô e seguir pela linha de trem Keyo/vinho até a estação Maihama.
Resultado de imagem para tokyo disneyland

TOKYO DISNEYLAND – CRÉDITO: ALL ABOUT JAPAN

  • Day tour para o Monte Fuji – embora seja recomendado passar, pelo menos, dois dias completos pertinho desse vulcão quase divinal para os japoneses, é perfeitamente possível fazer um passeio de bate-volta a esta que é certamente a atração mais bonita nos arredores de Tóquio, sobretudo em um dia de sol. Não deixe de incluir a visita ao Chureito Pagoda (de onde se tira uma das fotos mais famosas dos cartões-postais do Japão; entrada gratuita), à aldeia Oshino Hakkai e uma caminhada pela margem do lago Kawaguchi. Há sites que vendem pacotes de excursão para lá – Get Your Guide, Viator e Japanican, por exemplo -, a maioria dos hotéis também disponibilizam esse tour, mas a melhor forma é visitá-lo de forma independente. Para tanto, compre sua passagem de ônibus com antecedência (se for na alta temporada, compre 15 dias ou 1 mês antes do seu passeio) no site da Keio Dentetsu Bus. O ônibus parte do Terminal Rodoviário de Shinjuku (quase ao lado da estação de trem/metrô de Shinjuku – acesso pela linha M/vermelha ou pela Chuo-Sobu/mostarda; siga as placas na estação de metrô rumo a New South Gate, no 4º andar do terminal de embarque, depois vá até a saída sul pelo portão Koshu-Kaido). A duração do percurso no ônibus é de aproximadamente 2h. É possível ir de trem (sai da estação Shinjuku), mas a duração é a mesma, você troca de transporte (linha Chuo até a estação Otsuki + linha Fuji Kyuko até a estação Kawaguchi-ko) e costuma ser mais caro. Vá logo cedinho e volte depois do por do sol. Ao chegar na estação Kawaguchi-ko, pegue o ônibus local que sai de lá e desça na parada Shimoyoshida, onde você pode começar suas caminhadas pelas atrações acima citadas. Para mais informações, deixe sua pergunta nos comentários.
Resultado de imagem para chureito pagoda at mount fuji

CHUREITO PAGODA COM VISTA PARA O MONTE FUJI/JAPÃO – CRÉDITO: JAPAN RAIL PASS

*Para ter uma noção das atrações principais e as correspondentes estações de metrô por perto, clique neste link oficial.

**As atrações gratuitas estão mencionadas ao longo do tópico. Para conferir o preço e horário de funcionamento atualizados das atrações pagas, clique nos links destacados.

IMG-20191202-WA0068.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – ODAIBA, TÓQUIO/JAPÃO

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Metrô/trem de superfície ou ônibus hop-on hop-off são as melhores formas para se deslocar pela megalópole japonesa.

A que mais recomendamos é o metrô, por abranger os principais pontos da cidade de forma dinâmica, sem trânsito e por ser sempre pontual. Você não perde tempo dentro do modal subterrâneo.

IMG-20191202-WA0042

METRÔ DE TÓQUIO – JAPÃO

Além disso, é muito fácil usar o metrô em Tóquio. Ele é basicamente orientado por uma combinação de letras e números. Cada letra se refere a uma linha e é representada por uma cor específica. As estações dentro dessa letra/cor de linha seguem uma sequência. Assim, se você quer ir do Templo Senso-Ji (estação próxima: Asakusa ou A18) até a Tokyo Skytree (estação próxima: Oshiage ou A20), basta você descer 2 estações depois daquela em que você entrou. Linguagem mais universal e lógica, impossível. Muito mais fácil que o metrô de Nova York, por exemplo.

IMG-20191202-WA0028

METRÔ DE TÓQUIO – JAPÃO

Deve-se acrescentar que há máquinas multilíngues que entregam passagens e aceitam dinheiro e moedas, e há guichês com atendentes que falam inglês. Todas as estações contam com mapas que informam o preço da passagem (valor crescente a depender do tamanho do deslocamento). Elas também são acessíveis a idosos, gestantes e cadeirantes, com elevadores, além de serem repletas de placas no alfabeto japonês e no alfabeto ocidental, indicando as saídas e as eventuais linhas de metrô/trem que você pode fazer a baldeação.

O preço atualizado dos diferentes tipos de tickets (há tickets de custo unitário/avulsos, tickets com deslocamentos ilimitados para 24h, 48h, 72h, entre outros), o horário de funcionamento e outras informações úteis sobre as estações mais populares, além de mapas detalhados e consultas de trajetos, você confere nos links destacados.

MAPA DAS LINHAS DO METRÔ DE TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: TOKYOMETRO.COM

ESTAÇÕES POPULARES E ATRAÇÕES TURÍSTICAS PERTO – TÓQUIO/JAPÃO (CRÉDITO: TOKYOMETRO.COM)

As linhas de trem da companhia JR têm o custo de passagem mais elevado. Para efeitos de importância turística, só precisa utilizar os trens da JR para ir até a ilha artificial de Odaiba, para o Monte Fuji ou para a Disneyland (siga as instruções do tópico anterior e, caso precise, complemente a pesquisa traçando a rota desejada no Google Maps, conferindo o passo a passo na coluna que aparecer na esquerda da página).

Caso queira viajar de trem por outras cidades japonesas e/ou pretenda ficar muitos dias em Tóquio, é bastante aconselhável que adquira o JR Pass.

Resultado de imagem para SKY BUS TOKYO

ÔNIBUS HOP ON HOP OFF DE TÓQUIO/JAPÃO – CRÉDITO: JAPAN TRAVEL

Ônibus turísticos da Sky Hop Busideal para para quem quer ver a cidade de cima e tem pouco tempo para aproveitar Tóquio ou para quem está cansado ou não tem condições de caminhar. Ao comprar a passagem, você pode descer em quantas paradas quiser durante a validade do ticket (24h/custa cerca de 3600 ienes ou 48h/custa aproximados 6100 ienes), além de ouvir durante o percurso pré-definido do coletivo informações e curiosidades sobre os pontos principais da cidade. Ele é dividido em Rota Vermelha (circula pela área nordeste da cidade – Asakusa, Skytree, entre outros; preço, horário e trajeto atualizado no link destacado), Rota Azul (circula pela região centro-sul – ilha de Odaiba, Torre de Tóquio, Tokyo Station/Palácio Imperial são as paradas de destaque; preço, horário e trajeto atualizado no link em destaque) e 4 rotas de ônibus shuttle circulando por áreas próximas à Tokyo Station (horário e trajeto atualizado no link em destaque).

IMG-20191202-WA0270.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

*Para circulação de barco pelo Rio Sumida (entre Asakusa e Odaiba) ou no divertido street kart (pelos bairros de Shibuya, Akihabara ou Asakusa/Oshiage), sugerimos a leitura do tópico anterior.

CULINÁRIA LOCAL

Se você gosta de pescados crus envoltos com algas comestíveis e arroz grudadinho no molho shoyu, teriyaki ou na pasta apimentada verde (wasabe), você vai amar Tóquio. Esqueça todos os sushis, sashimis, onigiris (sushi grande, mais recheado e, normalmente em formato triangular) e congêneres que você comeu no Brasil! O tempero dos molhos e dos insumos, bem como o frescor dos peixes e frutos do mar no Japão são diferenciados, únicos.

IMG-20191202-WA0071

TÓQUIO – JAPÃO

Se você não gosta de comida crua, também dá para ser feliz experimentando o que há de típico no Japão. Abaixo, alguns pratos tradicionais japoneses que você encontra na maior cidade do país do judô:

Salgados

  • Okonomiyaki – panqueca japonesa, frita em uma chapa quente com frutos do mar;
  • Gyoza – pequenos pastéis fritos e recheados com carne de porco ou de frango;
IMG-20191202-WA0010

TÓQUIO – JAPÃO

  • Tempura – frutos do mar ou vegetais empanados;
  • Karrage – primo distante do anterior, trata-se de um frango frito preparado com molho shoyu, marin, alho e saquê.
IMG-20191202-WA0004

TÓQUIO – JAPÃO

  • Lamen/Ramen – miojo original (não instantâneo);
  • Oden – sopa japonesa à base de dashi, servida com ingredientes que preferir (peixe, macarrão, tofu, legumes, etc.);
IMG-20191202-WA0011

TÓQUIO – JAPÃO

  • Manchikatsu – bife de carne wagyu, e empanado com farinha panko;
  • Tonkatsu – filé de porco à milanesa;
IMG-20191202-WA0093

TÓQUIO – JAPÃO

  • Ikayaki – lulas grelhadas no espeto, cobertas de molho agridoce. Vendida perto dos mercados de peixes, especialmente nas banquinhas perto do Toyosu.
  • Tamagoyaki – omelete retangular servida no espeto;
  • Shabu-shabu – fondue japonês (fatias finas de carnes e legumes picados servidos que podem ser molhados em um caldo de carne).
IMG-20191202-WA0012

TÓQUIO – JAPÃO

Doces

  • Ningyo-yaki (doll cake) – bolinhos feitos de farofa panko e pasta de feijão vermelho ou de creme e chocolate. Encontrados nas banquinhas perto do templo Senso-Ji.
  • Daigaku Imo – batatas doces fritas e picadas cobertas de caramelo ou mel. Fofo por dentro e crocante por fora, além de barato. Mais fácil de encontrar em Asakusa.
  • Mitarashi-dango – bolinhas de farofa de arroz assadas no carvão, cobertas de molho agridoce e servidas em um espeto. Comida barata encontrada perto dos templos.
IMG-20191202-WA0120

TÓQUIO – JAPÃO

  • Crepes com sorvete – servidos em Harajuku. Comemos um excelente na rua Takeshita.
  • Kakigori – é a raspadinha/raspa-raspa nipônica, com textura fofa e coberta por leite condensado, xarope e outras guloseimas.
  • Sorvete de Chá Matcha – feito de chá verde moído. Refrescante e cada vez mais na moda do mundo.
IMG-20191202-WA0121

TÓQUIO – JAPÃO

RESTAURANTES

Uma das capitais gastronômicas do mundo, Tóquio reúne os melhores restaurantes da autêntica comida japonesa (que a gente adora) e restaurantes internacionais renomados e premiados.

Não deixe de fazer uma refeição ou mesmo um lanche no Mercado do Peixe de Toyosu, em uma das vielas gastronômicas na Tokyo Station e em um “kaitenzushi” (restaurantes relativamente mais baratos onde os sushis são apresentados em esteiras rolantes, e você recolhe o pratinho que quiser comer; cada cor de pratinho diferente corresponde a um valor; o cálculo da conta é feito a partir da soma dos valores dos pratinhos que você acumulou, podendo ser pagos em caixas com atendentes ou em maquininhas instaladas na sua mesa).

IMG-20191202-WA0064

SAUDADE DE COMER ISSO – TÓQUIO/JAPÃO

Seguem opções específicas bem avaliadas:

  • Gonpachi (repleto de comidas típicas além de sushis; locação de algumas cenas de Kill Bill; fica aqui);
  • Yamazaki (comida típica variada; fica no interior do mercado de peixes Toyosu, exatamente aqui);
  • Shin Udon Shinjuku (famoso tempurá e lamen na movimentada Shinjuku; fica exatamente aqui);
IMG-20191202-WA0079.jpg

CRUZAMENTO DE SHIBUYA – TÓQUIO/JAPÃO

  • Han No Daidokoro Kadochika (comida diversificada, ambiente acolhedor, atendimento simpático também em inglês; fica em Shibuya, exatamente aqui);
  • Sushi-kan (considerado um dos melhores restaurantes pelos especialistas do carro-chefe da culinária japonesa; fica aqui);
  • Pokémon Café (cardápio e comidas – inclusive hamburgers – com referências aos personagens do Pikachu e sua famosa turma; fica aqui);
  • Menya Musashi (ensopados de carne de porco e lamens elogiados; fica em Shinjuku, exatamente aqui);
IMG-20191202-WA0017

TÓQUIO – JAPÃO

  • Gyopao Gyoza Roppongi (especializado no pastelzinho recheado, bem na muvuca animada das noites de Tóquio; número 1 pelo Tripadvisor; fica exatamente aqui);
  • Ichiran (especializado em lamen; há diversas unidades que ficam aqui);
  • New York Grill e Bar (restaurante com vista panorâmica também localizado em Shinjuku, ideal para jantares românticos; lá foram filmadas cenas de Encontros e Desencontros, um dos que melhor retratam Tóquio; fica no hotel Park Hyatt, exatamente aqui);
  • Satou Steak House (prove o bife manchikatsu; fica aqui);
IMG-20191202-WA0054.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

IMG-20191202-WA0260.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

  • Gindaco (serve ótimos takoyaki; as unidades ficam aqui);
  • Itamae Sushi (as unidades ficam aqui);
  • Trattoria Dai Paesani (para quem não gosta de comida japonesa, mas quer comer uma comida italiana excelente e fora do padrão; fica aqui);
  • Pierre Hermé (restaurante/patisserie francês com várias unidades na cidade; visite a que fica no rooftop da loja de cosméticos L’Occitane, com vista para o famosíssimo cruzamento de Shibuya, exatamente aqui).
IMG-20191202-WA0100.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

*Para mais alternativas de restaurantes, consulte o guia deste link ou acesse o Time Out e o Tripadvisor.

**Não se preocupe em conhecer todas essas opções. Há uma infinidade de barraquinhas de rua com comidas deliciosas e baratíssimas por todos os bairros, principalmente em Shinjuku, Shibuya, Ginza e Asakusa. Para quem não gosta de comida japonesa, nesses bairros também é mais fácil achar restaurantes de culinária internacional e franquias de fast food.

IMG-20191202-WA0266.jpg

SANTUÁRIO MEIJI – TÓQUIO/JAPÃO

***Para economizar (sem deixar de se divertir), visite uma loja de conveniência qualquer e faça a festa! Nelas você encontra Kit Kat’s dos sabores mais esquisitos do mundo (batata doce, chá matcha, etc…), bolinhos recheados – doces e salgados/apimentados -, frituras em espetos e as satisfatórias e tradicionalíssimas caixas bento (o pf dos japoneses, com compartimentos de arroz, pescados/carnes, legumes e temperos).

OBS: Para saber a estação de metrô/trem mais perto de cada restaurante indicado, clique no “aqui” em destaque e localize o ícone do trem ou do M estilizado (ambos brancos com fundo azul) ou mesmo o ícone de uma arvorezinha verde com fundo branco.

IMG-20191202-WA0264

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

COMPRAS

Impossível voltar de Tóquio sem algum dos seus inusitados e exclusivos souvenirs. Os melhores bairros para fazer compras são Shinjuku, Harajuku e Shibuya. Perca-se entre as ruas desses bairros conurbados na zona oeste da cidade e seja feliz.

Para fins consumistas, não deixe de visitar também:

  • Kaminarimon/Nakamise (rua comercial histórica que dá acesso ao lindo templo Senso-Ji, cheia de barraquinhas com produtos artesanais japoneses no estilo samurai; fica aqui);
IMG-20191202-WA0078.jpg

CRUZAMENTO DE SHIBUYA – TÓQUIO/JAPÃO

  • Takeshita Dori (rua comercial e de lanchonetes por onde passam cosplays; fica aqui)
  • Omotesando (pertinho da anterior, trata-se da avenida das lojas de grife, considerada a Champs-Elysèes de Tóquio, com lojinhas mais acessíveis nas ruas transversais; fica aqui)
  • Mitsukoshi (loja de departamento mais antiga da cidade; fica aqui);
IMG-20191202-WA0067.jpg

TAKESHITA DORI – TÓQUIO/JAPÃO

OBS: Para saber a estação de metrô/trem mais perto de cada um dos lugares sugeridos, clique no “aqui” em destaque e localize o ícone do trem ou do M estilizado (ambos brancos com fundo azul) ou mesmo o ícone de uma arvorezinha verde com fundo branco.

IMG-20191202-WA0063.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

VIDA NOTURNA

Além das imperdíveis casas de karaokê (visite pelo menos uma para curtir um dos hobbies preferidos dos jovens japoneses; a franquia Big Echo é uma das mais conhecidas), aproveite a frenética noite da cidade – sobretudo no bairro de Roppongi e, em segundo lugar, no bairro de Shibuya.

Se tiver pouco tempo em Tóquio, faça o Pub Crawl, curtindo com uma galera animada e um “guia” local os bares e clubs da moda na cidade, com direito a shots, fotos e descontos em bebidas. A localização exata do ponto de encontro é essa aqui (estação de metrô perto: Roppongi, linha E/rosa escura ou H/cinza).

IMG-20191202-WA0112.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

Caso queira escolher uma balada só para curtir a noite, listamos algumas sugestões:

IMG-20191202-WA0075.jpg

ESTÁTUA DE HACHIKO – TÓQUIO/JAPÃO

  • Womb (especializada em música eletrônica, com DJs famosos do mundo todo tocando por lá; fica aqui);
  • ageHA (no verão, as festas dessa casa noturna também rolam na piscina externa; fica aqui);
  • Contact (fica aqui);
  • Gaspanic (fica aqui);
  • Robot Restaurant (casa noturna para maiores, com muito neon, laser e dançarinas seminuas vestidas como androides ou robôs; fica aqui).
IMG-20191202-WA0256

TÓQUIO – JAPÃO

Para quem prefere noites mais tranquilas, a gente recomenda os restaurantes mencionados na seção anterior ou algum jazz bar (localizados no link em destaque) ou uma performance de geishas e samurais no Omotenashi Nihonbashi (fica aqui), no Centro Cultural de Asakusa (fica aqui) e no Tsukune Samurai Sakanoue (fica aqui).

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Tóquio no final de agosto de 2019. Foram 3 dias completos com tempo instável (nublado na maior parte da nossa estada).

Nossos vistos foram tirados na Embaixada Japonesa em Brasília com 2 meses de antecedência – entre a solicitação/entrega de documentos/pagamento e a retirada do passaporte com o visto demorou apenas 1 semana.

IMG-20191202-WA0023.jpg

MOCHA CAT CAFE SHINJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

Chegamos pelo aeroporto de Haneda por meio da Korean Air (voo vindo de Pequim, com conexão em Seul; passagem comprada pela Max Milhas) e saímos pelo aeroporto de Narita por meio da Scoot Airlines (voo indo para Sydney, com conexão em Bangkok e Cingapura; passagem comprada no site da empresa, após consulta na Skyscanner). Ambos os trajetos – Haneda/Asakusa e Asakusa/Narita – foram feitos de metrô/trem, sem a necessidade de mudar de linha.

IMG-20191202-WA0104

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

Ficamos hospedados no excelente Hotel Amanek Asakusa Ekimae. Ele é um hotel boutique de 3 estrelas com quarto privativo pequeno, mas limpo e com um banheiro moderno (privada com controle remoto para tudo). Muito bem localizado, fica pertinho do maior e mais visitado templo budista de Tóquio, de lojas de conveniência cheias de curiosidades, restaurantes tradicionais e da linha de metrô que tem conexão facílima para ambos os aeroportos da cidade, reduzindo o custo e o estresse (encontre-o aqui). O café da manhã é pago à parte e o tamanho do quarto é pequeno/apertado para quem tem problemas de articulação. A cobertura tem visão panorâmica para o Rio Sumida e para a torre Sky Tree. Adoramos e recomendamos demais.

IMG-20191202-WA0046.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

Todos os nossos deslocamentos foram feitos de metrô/trem (impecavelmente limpo, silencioso e surpreendentemente fácil) ou a pé, seja de dia ou à noite. Segurança e tranquilidade absolutas na cidade. Nenhum medo de assalto, mesmo passando por regiões pouco movimentadas (o trajeto a pé entre Harajuku e Shibuya é um pouco deserto, mas, ainda assim, não ficamos com medo).

IMG-20191202-WA0081

CRUZAMENTO DE SHIBUYA – TÓQUIO/JAPÃO

Mesclamos refeições baratas em lojas de conveniência e petiscos de rua (crepe com sorvete e sushi na esteira na rua Takeshita) com clássicos locais (Himawari Zushi Shintoshin, Harajuku Gyoza Lou) e um jantar mais tradicional (em uma casa de velhinhos simpaticíssimos na beira-rio em Asakusa).

Em todos os lugares, as comidas foram maravilhosas, irretocáveis – com exceção de uma sobremesa com bolinhas escuras de tapioca em uma confeitaria perto de uma fonte no shopping Venus Fort, em Odaiba. Se for só para comer em Tóquio, a viagem já vai valer muito a pena: comida em pequenas porções, mas bastante saborosa e que sacia; com opções para todos os gostos e bolsos (ao contrário das nossas expectativas, nem tudo é caro na cidade mais rica daquela ilha tão afastadas); e com um atendimento que você não encontra em lugar nenhum no mundo, de tão animados, educados e pacientes que são os sushimen e os garçons.

IMG-20191202-WA0267.jpg

SANTUÁRIO MEIJI – TÓQUIO/JAPÃO

Os lugares que mais gostamos foram (na ordem de preferência): a exposição Teamlab Borderless, o templo Senso-Ji, as ruas frenéticas de Shinjuku, os cat cafes, a avenida chique e populosa Omotesando, o santuário xintoísta Meiji e o cruzamento de Shibuya. A parte interna do Palácio Imperial foi decepcionante (gostamos mais de contorná-lo por fora) e, infelizmente, desistimos de fazer o day tour para o Monte Fuji em virtude do templo nublado com baixa visibilidade para o vulcão.

IMG-20191202-WA0013.jpg

A ALEGRIA DE ACHAR UM KARAOKÊ – TÓQUIO/JAPÃO

Sugestão de roteiro para 4 dias completos:

1º dia – circular sem rumo por Shinjuku, Harajuku e Shibuya, terminando a noite em Roppongi. Destaques para o parque e as ruas mais movimentadas perto da estação de metrô de Shinjuku, santuário Meiji, ruas Takeshita Dori e Omotesando, Cat Cafe Mocha, cruzamento de Shibuya e estátua do cachorro Hachiko, karaokê e casa noturna em Roppongi).

IMG-20191202-WA0057.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

2º dia – day tour para o Monte Fuji. Para economizar, vá sem excursão/pacote turístico, saindo de ônibus até 8h da manhã e voltando depois do por do sol. Não precisa ser no segundo dia; visite o Fuji no primeiro dia de sol e céu limpo que tiver no seu período em Tóquio. Destaques para o Chureito Pagoda, a aldeia Oshino Hakkai e as margens do Lago Kawaguchi.

3º dia – explore os bairros do norte (Asakusa, Oshiage, Uedo e Akihabara). Destaques para o Templo Senso-Ji/rua Kaminarimon, a Torre Skytree e o complexo de entretenimento da sua base, parque/zoológico/Museu Nacional em Uedo e as ruas de eletrônicos – principalmente a loja Super Potato – e o street kart em Akihabara. Se sobrar tempo, faça um cruzeiro noturno pelo Rio Sumida.

IMG-20191202-WA0082.jpg

LENDO COM OS GATOS NA CAT CAFÉ DE HARAJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

4º dia – visite a Tóquio dos contrastes, começando o dia no Mercado de Peixes de Toyosu, depois conhecendo a ilha artificial modernosa de Odaiba (não deixe de entrar na exposição Teamlab Borderless); no meio da tarde passeie ao redor do Palácio Imperial (por dentro e, principalmente, contornando seus muros por fora); lanche em algum restaurante da Tokyo Station; de lá, passe na Tokyo Tower, para ver a cidade se acendendo. Termine a noite em Roppongi, em Shibuya ou, se der sorte, de ver um torneio de sumô ou uma apresentação de geishas e samurais.

IMG-20191202-WA0060.jpg

TEMPLO SENSO-JI – TÓQUIO/JAPÃO

Veredicto: Tóquio nunca foi um destinos dos sonhos. A gente nunca via fotos que nos atraíssem de verdade. Nenhum monumento chocante, nenhuma paisagem arrebatadora da cidade. Mesmo assim, sempre ouvíamos pessoas que voltavam de lá encantadas, rasgando elogios. Como íamos passar pela Muralha da China, não havia oportunidade melhor para conhecer a quase vizinha capital japonesa. Que surpresa! Que surpresa!

IMG-20191202-WA0108.jpg

EXPOSIÇÃO TEAMLAB BORDERLESS – TÓQUIO/JAPÃO

Paz absoluta, sensação de bem-estar e segurança em todos os lugares, contrastes impressionantes – arranha-céus e parques silenciosos, um ao lado do outro – curiosidades únicas em cada esquina (as lojas de conveniência, por si só, já são divertidas), infraestrutura super eficiente e o povo mais espetacular que existe, sempre inclinando a cabeça em sinal de respeito e humildade; esforçando-se para ajudar, mesmo sem dominar uma palavra de inglês. Você tem vontade de apertar cada um, de viver igual a eles, de torná-los seus amigos, de passar mais dias experimentando novas comidas, novos hábitos, dando valor ao que é simples e funcional. Um dos lugares mais enriquecedores em que já estivemos. Viajar para Tóquio é uma experiência transformadora e viciante.

DICAS

⇒ Viaje para Tóquio em abril (mês da florada das cerejeiras) ou em novembro (auge do outono). Fique atento às temperaturas que você vai encontrar na época escolhida para viagem. O frio na cidade é rigoroso no inverno.

Resultado de imagem para LAGO KAWAGUCHI

MONTE FUJI VISTO DO LAGO KAWAGUCHI – CRÉDITO: TRIPADVISOR

⇒ Aplicativos sempre ajudam (fundamental comprar um chip SIM para ter acesso a Internet em qualquer lugar da cidade). Mencionamos durante o post e aqui resumimos alguns que podem facilitar sua viagem:

Para saber sobre o clima Weather Channel, para ajuda no idioma o conhecido Google Tradutor, o Lexifone (capaz de gerar áudios no idioma escolhido e traduzir áudios) e Wordlens (traduz placas e textos mediante a foto tirada por seu celular, o aplicativo traduz para você o que está escrito). Ah! Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados, bem como as rotas devidamente estudadas.

IMG-20191202-WA0269.jpg

SANTUÁRIO MEIJI – TÓQUIO/JAPÃO

⇒ Recomendamos a hospedagem próxima à estação de metrô Asakusa, em especial o Hotel Amanek Ekimae. Ela é conectada pela linha que leva a ambos os aeroportos internacionais (Haneda e Narita), além de ser perto do templo budista mais visitado e ser facilmente interligado aos bairros mais turísticos.

⇒ Ande por Shinjuku, Harajuku, Shibuya, Asakusa e Roppongi. São os bairros mais fantásticos de Tóquio. Além disso, não deixe de visitar a exposição Teamlab Borderless, em Odaiba. É sensacional! É nesses lugares que você terá as melhores lembranças da cidade.

IMG-20191202-WA0038.jpg

PALÁCIO IMPERIAL – TÓQUIO/JAPÃO

⇒ Faça, pelo menos, um day tour para o Monte Fuji e estique a viagem para Kyoto.

⇒ Evite andar de táxi (preços elevados de corrida) e evite alugar carro (trânsito caótico) para circular pela capital japonesa. O metrô e o trem atendem perfeitamente.

⇒ Para não correr o risco de ficar sem fotos, leve um adaptador universal para tomadas. A tomada do Japão é do tipo A (foto da esquerda logo abaixo) e do tipo B (foto à direita). O padrão bivolt é 100-240v.

IMG-20191202-WA0073.jpg

SOUVENIR JAPONÊS – TÓQUIO/JAPÃO

CURIOSIDADES

→ Tóquio significa “capital do leste”, tendo sido fundada em 1457, com o nome de Edo (que quer dizer “estuário”), tornando-se a capital do império desde 1868, sucedendo Kyoto.

→ Foi devastada pelo Grande Incêndio de 1657 (ainda conhecida como Edo, com 108 mil mortos), pela erupção do Monte Fuji – hoje inativo – em 1707, pelo terremoto de 1923 (com 140 mil mortos e desaparecidos) e, principalmente, pelos bombardeios norte-americanos em 1944 e 1945 (final da II Guerra Mundial, com 51% de sua área destruída e 80 mil mortos; a população de Tóquio no final da guerra era a metade da população da cidade em 1940).

IMG-20191202-WA0020.jpg

MOCHA CAT CAFÉ SHINJUKU – TÓQUIO/JAPÃO

→ Após o fim da guerra, Tóquio foi ocupada militarmente, passando a ser governada pelas Forças Aliadas, sob a gestão do general norte-americano Douglas McArthur na sede da DN Tower 21 (Dai-Ichi Seimei).

→ Em 1947, foi reestruturada para ser espalhada por 23 bairros que possui atualmente.

→ Sua região metropolitana, com cerca de 40 milhões de habitantes é a mais populosa aglomeração urbana do mundo.

IMG-20191202-WA0097.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

→ Não existe uma cidade chamada Tóquio. Trata-se de uma província composta por bairros, cidades primárias, cidades secundárias, vilas e até ilhotas no Oceano Pacífico (entre estas, a que abriga o lindo Parque Nacional Ogasawara, tombada como patrimônio da humanidade pela UNESCO) – cada uma dessas subdivisões administrada por um governo diferente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

→ A Tokyo Station foi inaugurada em 1914. Em 1923, foi inaugurada a primeira linha de metrô de Tóquio, ligando Asakusa a Ueno. Em 1993, foi inaugurada a Ponte Rainbow; em 2013, a Tokyo Skytree (que, segundo engenheiros, suportaria um terremoto de até 8 graus na escala Richter).

→ Durante as décadas de 1950/1960 – período conhecido como “milagre econômico, em que a “cidade” destruída pela guerra tornou-se a segunda economia do mundo – foi construída a Torre de Tóquio (1958), celebrada as Olimpíadas de 1964 e foram realizadas diversos investimentos em infraestrutura e manufatura.

→ O Templo Senso-Ji é dedicado à Kuan Yin, a bodisatva da compaixão, é o recinto espiritual mais visitado no mundo, com mais de trinta milhões de visitantes anualmente.

→ Tóquio foi eleita em 2019 a cidade mais segura do mundo, pela revista The Economist. Essa mesma pesquisa indicou Shinjuku como a área onde ocorrem mais incidentes criminosos.

IMG-20191202-WA0257.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

→ Existe uma lei em Tóquio que proíbe usuários de transportes públicos de falar ao celular ou conversar em alto tom dentro dos modais.

→ Os japoneses não furam filas. Se ele estiver apressado atrás de um estrangeiro mais lento, ele espera que o estrangeiro avance. Eles tampouco atravessam sinais vermelhos.

→ Os banheiros modernos de Tóquio chegam a ter botões para ligar o jato de água, ligar e aumentar som com música ambiente,  bem como cobrir o assento da privada com um plástico fino descartável.

IMG-20191202-WA0089.jpg

TÓQUIO – JAPÃO

→ O cruzamento de Shibuya é o mais movimentado do mundo, de acordo com o Livro dos Recordes.

→ O festival Naki Sumo consiste em lutadores de sumô segurando bebês. Vence a disputa o lutador de sumô cujo bebê chorar primeiro ou mais alto. Ele acontece em abril no Templo Senso-Ji.

Difícil parar de encontrar curiosidades em um dos países mais sui generis do mundo: o vício dos japoneses em bichinhos de pelúcia em miniatura encontrados em bolinhas de plástico/acrílico pagas; a venda de Kit Kat’s de todos os sabores imagináveis; a mistura de cosplays e geishas… Enfim, um lugar extraordinário (literalmente).

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

IMG-20191202-WA0268.jpg

13 comentários sobre “TÓQUIO

  1. Herculano disse:

    Dentre as mega metrópoles, Tóquio se destaca e o blog traduz muito bem isto!
    Organização, respeito ao cidadão, diversidade e opções de atrações não faltam. Mais uma vez, parabéns pelo capricho e riqueza de informações.

  2. Renata disse:

    Sensacional esse post! Sempre tive vontade de conhecer o Japão e fiquei com mais vontade ainda depois da postagem de vcs, rica em detalhes! A culinária de lá me deu água na boca! 😋
    Parabéns pelo blog!!!

Deixe uma resposta