MONTREAL

A maior cidade francófona do Canadá é, para muitos, a mais imperdível daquele país. Misturando construções de influência europeia, belos parques (entre eles o complexo que sediou as únicas Olimpíadas de verão da terra do hockey), uma inegável pegada hipster e uma vida noturna mais famosa que a de Toronto, Montreal é tão bonita quanto animada e versátil.

Confiram nos tópicos abaixo todas as dicas e informações para visitar essa joia  do leste canadense.

IMG_9214 - Copia-01

PRAÇA DE ARMAS E BASÍLICA NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

COMO CHEGAR

Avião – existem voos diretos até o Aeroporto Pierre Elliott Trudeau partindo de São Paulo/Guarulhos. Encontramos três voos semanais, operados pela Air Canada. Se sair do Rio de Janeiro, de Brasília, de Recife ou outra grande cidade brasileira, a conexão deve ocorrer no Panamá (realizado pela Copa Airlines) e/ou em alguma cidade hub dos Estados Unidos (Miami, Dallas, Nova York, Boston), viabilizados, principalmente, pela American Airlines.

IMG_0002-01

PRAÇA DE ARMAS NA NEVE – MONTREAL, CANADÁ

O tempo estimado de deslocamento é de 10h, para voos diretos; e de, pelo menos, 14h20 para voos com conexão. Um custo razoável da passagem é R$ 1.900,00/trecho.

20191228_114217-01

CHEGANDO EM MONTREAL (RIO SÃO LOURENÇO CONGELADO) – CANADÁ

*Para quem chega no Canadá por outra cidade, a duração e custo aproximado da viagem aérea até Montreal é: saindo de Toronto (1h15 de voo pela Air Transat ou Porter; R$ 300,00), saindo de Quebec (50 minutos de voo pela Air Transat; cerca de R$ 400,00), saindo de Ottawa (45 minutos de voo pela Air Canada; aproximadamente R$ 1000,00; vá de ônibus ou trem, se puder, já que sai muito mais barato), saindo de Vancouver (4h40 de voo pela Air Canada ou Air Transat; cerca de R$ 830,00), saindo de Calgary (4h de voo pela West Jet ou Air Canada; R$ 1100,00).

IMG_0109-01

VIEUX-PORT/PORTO VELHO NA NEVE – MONTREAL, CANADÁ

** Faça a simulação no Skyscanner, no Decolar, no Google Flights e baixe o aplicativo de Passagens Imperdíveis para acompanhar as promoções até lá. A compra de passagens costuma ser mais barata se for feita entre terça-feira e quarta-feira. Além disso, navegue de forma anônima (Ctrl + Shift + N no Google Chrome) para ter mais chance de manter os preços de sua primeira consulta.

20191228_120522-01

IMIGRAÇÃO NO AEROPORTO DE MONTREAL – CANADÁ

Trem – a estação de Montreal fica aqui. Muitas vezes sai mais em conta que a passagem aérea, sem tanto desperdício de tempo pra quem parte das famosas cidades do leste canadense (Toronto, Quebec e Ottawa). A duração e o preço atualizados você confere no link oficial da empresa Via Rail.

20191229_124159-01

JARDIM JAPONÊS NO JARDIM BOTÂNICO – MONTREAL, CANADÁ

Ônibus – a estação central rodoviária fica aqui. Da mesma forma que descrito sobre os trens, o trajeto de ônibus muitas vezes é mais econômico (em tempo e dinheiro) que esperar o embarque, voar, pegar malas despachadas de um voo. A empresa que recomendamos para fazer este tipo de deslocamento é a Greyhound (para quem sai de Toronto ou Ottawa) e a Orleans Express (para quem sai de Quebec). Para duração e preço atualizados, clique no link destacado, no da Busbud ou no da Gare d’autocars de Montréal.

20191229_141332-01

ORATÓRIO DE SÃO JOSÉ – MONTREAL, CANADÁ

Carro alugado – melhor transporte para quem tem tempo sobrando e gosta de independência, privacidade e de curtir o trajeto. Recomendamos sempre a locação de carro com a empresa parceira Rentcars. As estradas de acesso até Montreal, a depender de cidades comuns de partida, são as seguintes: saindo de Toronto (ON-401E; 5h10/540km de trajeto), saindo de Quebec (Route Transcanadienne O/Autoroute 20 O; 2h30/257km de trajeto) e saindo de Ottawa (Trans-Canada Highway/ON-417 E + Route Transcanadienne O/Autoroute 40 E; 2h/200km de trajeto).

Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados, bem como as rotas devidamente estudadas e traçadas.

IMG_9433-02

MONTREAL – CANADÁ

QUANDO IR

Reiteramos o já informado no post de Ottawa: trata-se de um tópico difícil de escrever, porque cada estação no Canadá tem a sua beleza peculiar. Apesar de o outono ser lindo, com as árvores de maple com cor laranja forte e folhas no chão, e do verão ser animado e com muitos eventos, sugerimos os meses de inverno e de primavera – especialmente entre fevereiro e maio. Neles o risco de chuva é historicamente menor e a cidade se caracteriza pela neve frequente, com rinks de patinação no gelo ou com a alegria renovada dos meses floridos e de temperatura amena.

20191230_114742-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

Se preferir ou só puder viajar em outra época, confira os festivais culturais e outras atrações que acontecem na cidade clicando nesse link ou aqui ou no Eventbrite ou no Quarteirão dos Espetáculos ou no site da secretaria de turismo. (a maior parte deles concentra-se entre julho e agosto, com destaque para a celebração do Dia da Independência, que acontece em 1º de julho).

IMG_9598-01

JARDIM CHINÊS NO JARDIM BOTÂNICO – MONTREAL, CANADÁ

VISTO

É obrigatório para turistas brasileiros (assim como o seguro viagem). A boa notícia é que ele é muito fácil, rápido e barato de ser obtido se você tiver o visto norte-americano válido e chegar no Canadá via aérea: trata-se do eTA (autorização eletrônica de viagem), que tem validade de 5 anos após a confirmação do seu pagamento.

IMG_9188-01

CENTRO DE CONVENÇÕES – MONTREAL, CANADÁ

Se você atender a esses requisitos, basta preencher este formulário (ou clicar no botão “Apply for an eTA”) no site oficial do governo canadense (munido de passaporte válido e cartão de débito/crédito) + pagar 7 dólares canadenses após clicar no botão “Transmit and pay” (CAD 7,00 = cerca de R$ 25,00). Se estiver tudo certo, em poucos minutos você receberá a resposta com a confirmação do visto por e-mail mesmo. Salve e imprima este e-mail. Ele já é suficiente para o acesso ao Canadá, junto com o passaporte válido (e o passaporte onde conste o visto norte-americano válido).

OBS: A tradução das perguntas do formulário para o português brasileiro você encontra aqui. Para outras línguas e algumas instruções, clique neste link.

20191228_141942-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

Outra forma de obtenção do visto canadense é a convencional (TRV – Temporary Resident Visa). Ela é aceita para quem entra no Canadá pela via marítima, terrestre ou aérea. Como ele custa a partir de CAD 100,00, só vale a pena se você chegar de barco, de carro/ônibus/trem ou se for de avião (e, neste caso, não conseguir obter o eTA). O TRV pode ser solicitado presencialmente – na VFS Global/CVAC em Brasília, RJ ou SP – ou online, via identificação biométrica e anexação de alguns documentos.

IMG_0022-01

PRAÇA DE ARMAS E BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

Para informações mais detalhadas, acesse esse site (com endereço, telefone e e-mail da embaixada e dos consulados do Canadá no Brasil) ou deixe sua pergunta ao final do post.

20191228_151232-01

MONTREAL – CANADÁ

FUSO HORÁRIO

GMT -4. Isso significa que está uma hora atrás do horário predominante brasileiro, desconsiderado o horário de verão. Exemplo: quando o relógio marca 10h da manhã em Brasília, são 9h da manhã em Montreal.

20191229_201400

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

MOEDA

Dólar canadense (CAD). Para ter uma estimativa da cotação, confira o conversor monetário do Banco Central do Brasil (CAD 1,00 equivale aproximadamente a R$ 3,30).

Com o hotel e eventuais passeios pagos no cartão ou em dinheiro separado (leve impresso o voucher da sua reserva, disponibilizado assim que feito o pagamento antecipado pelo site da agência), é bom levar, no mínimo, 60 dólares norte-americanos convertidos em dólares canadenses por dia, além de cartão de crédito habilitado para uso internacional.

IMG_9353-01

BIOSFERA NO PARQUE JEAN DRAPEAU – MONTREAL, CANADÁ

Caso deseje adquirir mais dólares canadenses, recomendamos o saque nos caixas ATM (há alguns no aeroporto, perto da estação central de trens, da Praça de Armas e do Porto Velho). Aproxime o mapa para localizar as alternativas mais próximas do local em que você se encontra.

IDIOMA

Francês e inglês. Em que pese Montreal fique na província francófona de Quebec, considerando que o Canadá é um país oficialmente bilíngue e que o povo canadense é famoso pela cordialidade, é muito tranquilo se comunicar em qualquer dos citados idiomas.

IMG_9242-01

MONTREAL – CANADÁ

O canadense é paciente; não se irrita em repetir a informação se você não entender de primeira. Vá tranquilo quanto a esse quesito, mesmo sem dominar língua estrangeira alguma, mas, se puder, diga um Bon jour (bom dia), Bonne nuit/Bon soirée (boa noite), Merci beaucoup (muito obrigado), Excuse moi/pardón (com licença), S’il vous plait (por favor), Pardón/désolé (desculpe), Parles-vous anglais? (você fala inglês). Os canadenses apreciam turistas atenciosos e educados.

QUANTO TEMPO FICAR

3 a 4 dias completos para ver os pontos turísticos mais famosos com calma e curtir algumas boas opções na famosa vida noturna da cidade.

IMG_9276-01

HOTEL DE VILLE (ADMINISTRAÇÃO DA CIDADE) – MONTREAL, CANADÁ

Se você gosta de lugares cosmopolitas e se sente bem ficando mais tempo para ter uma rotina local como um nativo, fique lá por duas semanas.

COMO SAIR DO AEROPORTO

Caso seu hotel não disponibilize transfer incluído no valor da diária, seguem as opções mais comuns recomendadas para seguir do aeroporto até o centro histórico de Montreal, onde se concentra a maioria dos hotéis:

IMG_9404-01

VISTA DA VIEUX-MONTREAL A PARTIR DO PARQUE JEAN DRAPEAU – CANADÁ

Ônibus Shuttle 747 – é a forma mais barata e conecta o aeroporto a importantes estações de metrô (entre elas, Lionel Groulx e Berri-UQAM), atendendo, assim, a quem se hospeda também distante do centro. Siga as placas no aeroporto com o ícone do ônibus 747. Funciona 24h. Para quem se hospeda perto da Praça de Armas, o deslocamento dura 45 minutos, aproximadamente.

20191228_123904-01

MÁQUINA PARA COMPRAR PASSAGENS DO ÔNIBUS SHUTTLE 747 NO AEROPORTO – MONTREAL, CANADÁ

O acesso a esse ônibus é feito pela compra do ticket integrado (guarde ele porque serve em metrô também) em guichê com atendente ou em máquinas que aceitam cartão. Pagando cerca de 10 dólares canadenses, você tem direito a viagens ilimitadas no transporte público por 1 dia.

Uber/táxi – alternativa mais confortável, e até mais econômica para quem pode dividir a corrida com mais 2 pessoas e não for se deslocar muito de metrô durante o dia. Há diversos motoristas esperando na saída do desembarque. Em simulação realizada rapidamente, vimos que o preço entre o aeroporto e a Praça de Armas varia de CA$ 29,00 a 37,00.

IMG_0006-01

BORA PRA NEVE! – PRAÇA DE ARMAS, MONTREAL, CANADÁ

HOSPEDAGEM

O ideal é ficar hospedado o mais perto possível da Praça de Armas (a Catedral de Notre Dame é a referência) e do Campo de Marte (a Praça Jacques-Cartier é a referência). É nessa região que ficam as atrações monumentais mais bonitas e onde fica o burburinho da área histórica.

20191229_202143

BAR DO HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

Ficamos hospedados no ótimo HOTEL MONVILLE, estrategicamente localizado a 5 minutos de caminhada da Praça de Armas/Catedral, a 15 minutos de caminhada da Praça de Artes, da rua comercial René-Lévesque e, na outra direção, do Porto Velho/Vieux-Port. Sem contar o ambiente moderno, clean e funcional da recepção, do bar, da loja de conveniência e dos quartos – que são amplos, bem desenhados e aproveitados, com linda vista – e o terraço com a panorâmica para o Rio São Lourenço e para a concentração de prédios ao redor. Perfeito em todos os sentidos. Super indicamos. Ficando no Monville, você vai gostar mais ainda de Montreal.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A seguir, outras opções de acomodações em hospedagens bem avaliadas e bem localizadas em ordem decrescente do custo de diária:

IMG_9185-01

LOBBY DO HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

20191228_181926-01

HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

20191229_081018-01

HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

Caso deseje mais alternativas de hospedagens, consulte o BookingTrivagoTripadvisor. Caso prefira alugar um quarto, apartamento ou uma casa para uma temporada, tratando dos detalhes diretamente com o proprietário, acesse o Airbnb.

20191228_133701-01

BRASSERIE DO HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

O QUE CONHECER
  • Praça de Armas/Place-d’Armes – cercada de belos prédios, tanto arranha-céus quanto de arquitetura clássica, e com uma bela estátua no centro, o destaque absoluto dela vai para a Basílica de Notre Dame, com o interior mais bonito que já vimos em uma igreja. Não deixe de visitar esse lindíssimo templo neogótico e sua incrível capela que fica por trás do altar (para preços e tipos de tours guiados, clique nesse link). Entrada gratuita. Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 2/laranja (estação Place-d’Armes); ônibus das linhas 55, 361, 363 (parada “Station Place-d’Armes Saint Urban/Viger ou parada Notre Dame/Saint-Sulpice).
20191228_135504-01

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

  • Praça Jacques-Cartier e Rue St. Paul – local do centro histórico onde acontecem festas populares e que concentra quiosques (destaque para o que serve o taffy – meio picolé/meio raspa raspa de maple syrup preparado numa camada de gelo, lembrando um pirulito de caramelo), artistas de rua e que é cercada de ótimos restaurantes. Na extremidade norte, a praça dá acesso ao lindo edifício da administração da cidade (Hotel de Ville) e ao Campo de Marte; na extremidade sul, a praça leva ao Vieux-Port/Porto Velho. Entre as ruas que cruzam a praça, o destaque fica para a mais charmosa das ruas de Montreal, a Rue Saint Paul, repleta de restaurantes e lojas lindas, em prédios clássicos, como o que abriga o Mercado Bonsecours. É o lugar mais bem decorado durante as festas de fim de ano. Entrada gratuita. Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 2/laranja (estação Champ-de-Mars); ônibus das linhas 361 ou 715 (parada Place Jacques-Cartier).
IMG_9273-01

PRAÇA JACQUES-CARTIER E HOTEL DE VILLE (ADMINISTRAÇÃO) – MONTREAL, CANADÁ

  • Porto Velho/Vieux-Port – complexo de entretenimento que revitalizou o antigo local de concentração de barcos e navios. Por lá você encontra roda gigante, a histórica Torre do Relógio, rink de patinação no gelo, tirolesa, centro de ciências, barracas de lanches, pista de dança, parede de escalada, labirinto indoor, etc. Destaque para a queima de fogos que acontece todo sábado à noite. As áreas comuns são gratuitas (você pode ver a roda gigante e a torre do relógio de pertinho sem pagar nada). Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 2/laranja (estação Champ-de-Mars); ônibus das linha 715 (paradas Place Jacques-Cartier, De la Commune/de Bonsecours).
IMG_9257-01

VIEUX-PORT/PORTO VELHO – MONTREAL, CANADÁ

  • Parque Monte Royal – a mais frequentada e extensa área verde da cidade, responsável pelo nome de Montreal. Por ficar em um morro, conta com ótimos mirantes, além de um belo lago. É o local que melhor identifica a mudança de estações, com destaque para as lindas árvores alaranjadas do outono. Ela liga o Oratório de São José numa extremidade à famosa Rua Saint Laurence na outra. Entrada gratuita. Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Guy-Concordia ou estação Peel) ou da linha 2/laranja (estação Mont Royal) ou da linha 5/azul (estação Côte-des-Neiges); ônibus das linhas 80, 129, 365, 480 (parada Monument Sir-George-Étienne-Cartier), linhas 144, 360 (parada des Pins/du Parc ou parada des Pins/Steyning) ou linhas 11, 165, 166, 369, 465, 711 (parada Côte-des-Neiges/Forest Hill).

 

Visite Mount Royal Park em Montreal | Expedia.com.br

PARQUE MONT ROYAL – MONTREAL, CANADÁ (CRÉDITO: EXPEDIA.COM.BR)

Monte Royal: como chegar e as atrações do Le Plateau | Viagem de A a Z

MIRANTE DO PARQUE MONT ROYAL – MONTREAL, CANADÁ

  • Oratório de São José – basílica católica no topo da ladeira norte do Monte Royal, famosa por seu domo/cúpula esverdeado(a) (é o segundo maior do mundo, atrás somente da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Seu tamanho e simetria da fachada tornam esse templo muito bonito para fotos, embora seu interior não seja tão impactante quanto a Notre Dame. Essa atração fica aquiAcesso por transporte público: metrô da linha 5/azul (estação Côte-des-Neiges); ônibus das linhas 11, 165, 166, 369, 465, 711 (parada Côte-des-Neiges/Forest Hill) ou das linhas 51, 166, 368, 711 (parada Oratoire St. Joseph – Queen Mary/du Frère André).
20191229_141104-01

ORATÓRIO DE SÃO JOSÉ – MONTREAL, CANADÁ

  • Parque Olímpico – complexo onde foram realizados o maior número de competições durante os únicos Jogos Olímpicos de verão sediados no Canadá, em 1976. Hoje abriga exposições e eventos culturais. Dentre as construções do parque, destaque para o Biodome (estrutura oval com uma torre inclinada – que é possível subir de funicular/elevador para ter uma vista do subúrbio de Montreal e o centro financeiro ao fundo; dentro de lá funciona um museu que reproduz os quatro ecossistemas das Américas). Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Pie IX); ônibus da linha 439 (parada Pie IX/Pierre de Coubertin) ou das linhas 185 e 364 (parada Sherbrooke/Pie IX – coin Sud-Ouest).
IMG_9579-01

PARQUE OLÍMPICO (BIODOME AO FUNDO) – MONTREAL, CANADÁ

  • Jardim Botânico – grande área verde com orquidário, estufas e diferentes seções com mosaico de plantas e flores no formato de pessoas ou bichos. Muito utilizado para caminhadas, tem como destaque a esplanada florida na entrada principal, a seção do jardim chinês e do jardim japonês. Assim como o Biodome, o Insectário e o Planetário, integra o denominado complexo Space for Life. Essa atração (muito mais bonita na primavera, no verão ou outono) fica ao lado do estádio olímpico/Biodome, exatamente aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Pie IX); ônibus da linha 439 (parada Pie IX/Pierre de Coubertin) ou das linhas 185 e 364 (parada Sherbrooke/Pie IX – coin Sud-Ouest).
IMG_9611-01

JARDIM CHINÊS NO JARDIM BOTÂNICO – MONTREAL, CANADÁ

  • Cidade Subterrânea – grande complexo de entretenimento e de serviços abaixo do térreo, construído para animar os pedestres e deixar a cidade funcionando sobretudo durante os invernos rigorosos. Lá você encontra muitas lojas e praças de alimentação, conectando o centro financeiro, comercial e de eventos de Montreal. Atração imperdível sobretudo para quem não vai ao Path de Toronto (o maior do gênero no mundo). Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da  linha 1/verde (estações Peel, McGill, Place des Arts) ou da linha 2/laranja (estações Square Victoria-OACI, Place-d’Armes, Bonaventure, Lucien-L’Allier).
DCB57D43-693E-4337-BCE2-87B877572B70-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Boulevard Saint Lawrence/Saint Laurence – rua dos grafites, dos cafés tradicionais e lojas hipsters e, provavelmente, a mais autêntica de Montreal. Destaque para a Casa de Leonard Cohen (o Bob Dylan canadense), para o bairro Mile End, para a famosa lanchonete Schwartz’s Deli (todos atravessados por essa avenida) e para o grande Mercado Jean-Talon, que é vizinho a esse boulevard na parte norte,  Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Saint Laurent) ou da linha 2 (estações Sherbrooke ou Mont-Royal); ônibus das linhas 29, 55 ou 363 (paradas Saint Laurent/Sherbrooke ou Saint Laurent/Rachel) ou das linhas 144 e 360 (parada des Pins/Saint Laurent).
20191228_174641-01

CENTRO DE CONVENÇÕES – MONTREAL, CANADÁ

  • Parque Jean-Drapeau – bela área verde espalhada pelas vizinhas Ilha de Santa Helena e Ilha de Notre Dame, com destaque para a Biosfera (museu dedicado ao meio ambiente dentro de uma grande esfera metálica vazada), para o parque de diversões La Ronde, para a vista do skyline do centro histórico e turístico de Montreal, para o circuito Gilles Villeneuve (onde acontece a etapa canadense de Fórmula 1, mais precisamente na Ilha de Notre Dame). Ótimo reduto para práticas esportivas (canoagem, natação, caminhada/corrida, escalada, pedalada), para piqueniques, para curtir um show/uma festa ou para jogar no cassino (esse fica exatamente na Ilha de Notre Dame). Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 4/amarela (estação Jean Drapeau); ônibus da linha 777 (parada Station Jean Drapeau ou parada Casino de Montreál).
IMG_9343-01

PARQUE JEAN DRAPEAU – MONTREAL, CANADÁ

  • Village au Pied-du-Courant – prainha com cabanas, quiosques, cervejarias artesanais e espaço de jogos ao ar livre. Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Papineau); ônibus das linhas 34 ou 358 (parada Sainte Catherine/Fullum).
IMG_9207 - Copia-01

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

  • Marché Jean-Talon – o mercado mais idolatrado da cidade e o maior da América do Norte, localizado entre a Little Italy e o bairro hipster de Mile End, muito próximo ao já comentado Boulevard Saint Laurent. Ideal para experimentar comidas típicas, frutas e pescados frescos. Essa atração fica aqui. Acesso por transporte público:  metrô da linha 2/laranja (estação Jean Talon) ou da linha 5/azul escura (estações Jean Talon ou De Castelnau); ônibus da linhas 92, 93, 372 (parada Jean Talon/Casgrain) ou linhas 55, 363 (parada Saint Laurent/Belanger).
IMG_0107-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Museu de Arte Contemporânea – Essa atração cultural com nome autoexplicativo fica ao lado da Place des Arts, pertinho do Quarteirão dos Espetáculos e do boêmio Quartier Latin, exatamente aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Place des Arts); ônibus das linhas 55, 363 (parada Saint Urbain/Sainte Catherine) ou das linhas 150, 350, 355, 358, 364, 410, 427, 430, 445, 747 (parada René Lévesque/Jeanne-Mance).
20191228_171827-01

PRAÇA DAS ARTES – MONTREAL, CANADÁ

  • Museu de Belas Artes – Essa atração cultural de arte clássica fica em um edifício de linda fachada no animado Golden Square Mile, exatamente aqui. Acesso por transporte público: metrô da linha 1/verde (estação Guy-Concordia) ou linha 2/laranja (estação Lucien L’Allier); ônibus das linhas 24, 356 (parada Sherbrooke/Bishop) ou da linha 15 (De Maisonneuve/Bishop).
20191229_090348-01

CIDADE SUBTERRÂNEA – MONTREAL, CANADÁ

*No inverno, aproveite para curtir uma noite tipicamente canadense indo à arena multiuso Centre Bell (onde acontecem muitos shows; confira a programação no link destacado) e assista a uma partida de hockey do Canadiens de Montreál. Compre seu ingresso com antecedência pela internet acessando o link destacado. Esse templo do hockey e casa de espetáculos fica aqui (perto da estação de metrô Lucien L’Allier, linha 2/laranja).

20191230_114526-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

A pé (pelo centro histórico – Vieux Montreal -, passando pelo Mile End e pela Rua Saint Lawrence) ou de metrô (para acessar o parque olímpico, o Oratório de São José, para visitar as ilhotas de Santa Helena e de Notre Dame e, se não tiver disposição para caminhar, para chegar no Mercado Jean-Talon).

Para caminhadas guiadas e em grupo, faça algum free walking tour (o ponto de encontro fica aqui). Se a ideia é uma pedalada guiada em grupo, acesse o Ça Roule Montreal on Wheels (ponto de encontro aqui).

IMG_0101-01

MONTREAL – CANADÁ

Para locações de bicicletas, vá alguma estação da Bixi (bicicleta rotativa; você paga por uma pedalada de até 30 minutos ou por um plano diário, de 3 dias, de 10 dias, mensal ou anual – preços atualizados, estações e instruções no link destacado) ou clique aqui para outras opções.

IMG_9323-01

MONTREAL – CANADÁ

Os transportes públicos de Montreal – administrados pela STM – são integrados. Assim, o cartão ou plano de uso ilimitado que você pagar serve para todos os modais durante a validade de seus créditos. Há preços diferenciados (valores e planos atualizados no link destacado): para 1 passagem avulsa (cerca de CA$ 3,50), para duas viagens, para 10 viagens, para uso ilimitado em 1 ou 3 dias (cerca de CA$ 10,00 e de CA$ 19,50, respectivamente), plano semanal (cerca de CA$ 27,00), plano mensal, plano quadrimestral, entre outros.

IMG_9662-01

ORATÓRIO DE SÃO JOSÉ – MONTREAL, CANADÁ

As estações/paradas e linhas de metrô ou ônibus mais próximas dos pontos turísticos, restaurantes, pubs e baladas indicados nesse post você encontra ou ao final da descrição da atração específica ou clicando no “aqui” sublinhado e localizando o ícone do  “M” ou do ônibus branco com fundo azul mais próximo do local desejado.

MAPA DO METRÔ DE MONTREAL – CRÉDITO: MAPA-METRO.COM

CULINÁRIA LOCAL
  • Poutine (batata frita com queijo e caldo de carne);
IMG_9282-01

TAFFY (PIRULITO DE MAPLE SYRUP FEITO NO GELO) – MONTREAL, CANADÁ

  • Maple Syrup (espécie de mel extraído da árvore típica canadense, normalmente servido em panquecas ou waffles; em um quiosque na Praça Jaques-Cartier, vale a pena provar o taffy – meio picolé/meio raspa raspa de maple syrup preparado numa camada de gelo);
IMG_0086-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Peanut butter (manteiga de amendoim de sabor que mistura o doce e o salgado com consistência de pasta de doce de leite, normalmente consumida em pães ou panquecas e encontrado em todos os supermercados e lojas de conveniência);
  • Bagel (Montreal rivaliza com Nova York o posto de melhor produtor desse tipo de pão durinho em forma de rosca, com diferentes recheios; prove com cream cheese e com salmão);
  • Mac&Cheese (macarrão com queijo);
  • Fish and chips (influência inglesa);
IMG_0090-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Pies/tarts (tortas salgadas no estilo de uma empada, com diferentes recheios e com consistência mais cremosa; as modalidades doces mais famosas são as butter tarts – feita com creme de manteiga)
  • Beaver Tail (massa frita feito pastel, no formato de rabo de castor, e cobertura por tudo o que é tipo de doce: Nutella, M&M, baunilha, Oreo, cookies, canela, banana, etc…; vendido nos quiosques que levam o nome do doce);
IMG_0069

MONTREAL – CANADÁ

  • Reese (chocolate com recheio de pasta de amendoim; lembra uma paçoquita com cobertura de chocolate; encontrado em todos os supermercados);
  • Frutas vermelhas (framboesa, mirtilo, amora a preço mais acessível que em países tropicais) e carnes de caça (coelho, cervo, etc.).
RESTAURANTES

As concentrações dos restaurantes mais famosos fica na Rue Saint Paul, na Rue Saint Laurence, no Golden Mile Square, no Mile End ou em Little Italy.

Seguem algumas opções bem avaliadas:

20191229_183910-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Europea Espace Boutique (restaurante premiadíssimo de um famoso chefe local; fica aqui)
  • La Banquise (famoso poutine; fica aqui);
  • Schwartz’s Deli (restaurante judeu onde fica o sanduíche de carne defumada mais famoso da cidade dessa iguaria; fica aqui);
  • Le 409 (número 1 para os seguidores do Tripadvisor; comida indiana; fica aqui);
  • (comida vietnamita com uma unidade no centro histórico e outra perto de Mile End; ficam aqui);
IMG_0077-01

MONTREAL – CANADÁ

  • Crew Collective & Cafe (localizado em um edifício histórico onde funcionava um banco, talvez seja o local mais bonito onde comemos café da manhã nas viagens internacionais; vale a pena; fica aqui);
  • Gusta (vegano colado ao Mercado Jean Talon; fica aqui);
  • Joséphine (frutos do mar; fica aqui);
IMG_9227-01

MONTREAL – CANADÁ

* Para comida barata, recomendamos o Le Warehouse (todo o cardápio de comida por menos de CA$ 7,00; aberto o tempo todo; fica aqui), alguma unidade da rede de fast food canadense Tim Horton’s (ficam aqui), biscoitos/chocolates/salgadinhos de alguma unidade da Dollarama (tudo por até CA$ 4,00; ficam aqui) ou supermercados e lojas de conveniência.

IMG_9331-01

CREW COLLECTIVE CAFÉ – MONTREAL, CANADÁ

*Entre maio e outubro, toda primeira sexta-feira do mês (First Fridays) há um encontro de food trucks na esplanada do Parque Olímpico.

** Confira se sua viagem coincide com um dos festivais gastronômicos mais famosos da cidade: “MTL à Table” e “Montreal en Lumière“.

IMG_0080-01

MONTREAL – CANADÁ

*** Para quem curte passar umas horas em mercados para comer produtos frescos e incomuns, o Marché Jean-Talon (fica aqui) ou o Marché Atwater (fica aqui) são as pedidas.

OBS: As estações/paradas e linhas de metrô ou ônibus mais próximas de todos os restaurantes acima citados você encontra clicando no “aqui” sublinhado e localizando o ícone do  “M” ou do ônibus branco com fundo azul mais próximo do local desejado.

IMG_0067-01

MONTREAL – CANADÁ

COMPRAS

As melhores concentrações de lojas e produtos artesanais fica na cidade subterrânea, na Boulevard René-Lávesque, na Rua Saint Paul (destaque para o belo edifício Marché Bonsecours, que fica aqui) e na Rua Saint Laurent.

20191230_140642-01

MERCADO BONSECOURS – MONTREAL, CANADÁ

Algumas lojas com preços mais em conta: Dollarama (fica aqui), The Bay/Hudson’s Bay (fica aqui) e Winners (fica aqui).

Entre os artigos mais típicos para comprar de lembrança, destaque para garrafinhas de vidro e caixas com produtos à base de maple syrup ou produtos ligados à hockey ou com alusão a ursos e alces.

20191230_141837-03

MONTREAL – CANADÁ

VIDA NOTURNA

Quando o sol se põe, os destinos ideais para curtir Montreal são: o Golden Square Mile, em especial a Rua Crescent (fica aqui, perto da estação de metrô Guy-Concordia); o bairro descolado/alternativo Mile End (fica aqui, perto da estação de metrô Mont-Royal); e o Quartier Latin (fica aqui, perto da estação de metrô Berri-UQAM). Eles concentram os mais famosos bares e espaços de música ao vivo da cidade.

20191229_185946

PRAÇA JACQUES-CARTIER – MONTREAL, CANADÁ

A seguir, algumas sugestões:

20191229_184956-01

MONTREAL – CANADÁ

20191229_183542

MONTREAL – CANADÁ

Para maiores atrações noturnas, consulte o guia da Time Out.

20191229_183732-01

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

Caso esteja em Montreal no inverno e deseje curtir uma noite tipicamente canadense, vá à arena multiuso Centre Bell (onde acontecem muitos shows; confira a programação no link destacado; fica aqui) e assista a uma partida de hockey do Canadiens de Montreál. Se for o seu caso, compre seu ingresso com antecedência pela internet.

Considere, ainda, ver algum espetáculo do Cirque du Soleil na terra onde nasceu essa que é a mais famosa companhia circense do planeta. O picadeiro fica aqui.

Com poucas noites na cidade, aconselhamos que faça o Pub Crawl (o ponto de encontro fica aqui), circulando por alguns dos bares e boates mais turísticos de Montreal com uma turma e um guia animados, além de amenidades incluídas no pacote (como shots gratuitos ou bebidas com desconto).

20191230_113956-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Montreal no fim de dezembro de 2019 (começo do inverno canadense). Ficamos dois dias e meio (o primeiro de sol; o segundo, nublado; o terceiro, com neve caindo – a primeira vez que vimos isso acontecer na vida), vindos de um voo de São Paulo, com uma conexão problemática em Boston operada pela Air Canada – nossa mala só apareceu 12 horas depois da nossa aterrissagem, completamente destruída. Fomos do aeroporto ao centro/hotel pelo ônibus shuttle 747 Express e saímos de Montreal pelo terminal de ônibus (companhia Orleans Express) rumo à linda Quebec.

91DF0A41-8766-474F-BB67-BD0D6925CE8F-01

NO PARQUE JEAN DRAPEAU, OLHANDO A VIEUX MONTRAL – CANADÁ

Nossos eTA’s foram tirados junto com a agência de intercâmbio World Study em um procedimento muito tranquilo e barato. Ter o visto norte-americano válido ajuda demais. Do momento em que solicitamos os eTA’s pelo sistema ao momento em que os recebemos não demorou sequer 15 minutos.

IMG_0073-01

MONTREAL – CANADÁ

Ficamos hospedados no HOTEL MONVILLE. Foi surreal. Que lugar lindo, charmoso e bem localizado! Não poderíamos ter ficado em um lugar melhor na nossa primeira cidade canadense. Além de todos os cuidados básicos esperados (limpeza, bom atendimento e qualidade dos acessórios), o quarto grande, o banheiro moderno, a vista para o centro financeiro de Montreal, o robô que trazia comida e bebida atendendo ao nosso chamado feito pela TV inteligente. Inesquecível. Uma experiência extraordinária. Um dos nossos lugares preferidos na cidade, a ponto de não ficarmos triste de terminar o dia de caminhadas pra voltar pra descansar e curtir aquele lugar.

IMG_9218 - Copia-01

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

A partir da nossa acomodação, todos os deslocamentos foram feitos a pé (pelo Vieux-Port, pela Rue Saint Paul, pela Place d’Armes, pela Place Jacques-Cartier, pelo Champ des Mars) ou de metrô (até o Parque Jean Drapeau, ao Parque Olímpico/Biodome e ao Jardim Botânico) ou de ônibus (até o Oratório São José).

IMG_9284

COMENDO TAFFY NA PRAÇA JACQUES-CARTIER – MONTREAL, CANADÁ

Apesar de termos visto muita gente estranha nas ruas – mais do que em Ottawa e Quebec, menos do que em Toronto -, sobretudo perto dos metrôs e nas ruas de acesso ao Oratório São José, a sensação de segurança era muito maior do que na média dos países que já visitamos. Andávamos com mochila, porta-dólar/doleira e celular sem medo pelos pontos turísticos. O metrô é super fácil (poucas linhas), bem cuidado e bastante eficiente, com orientação em francês e inglês, itinerário percorrido e a percorrer em letreiros eletrônicos e com luzes.

20191228_183450

NO QUARTO DO HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

Em Montreal, fizemos algumas das melhores refeições no Canadá. Comemos em ótimos restaurantes na Rue Saint Paul (o italiano L’Usine de Spaghetti e o francês Chez Suzette), na praça de alimentação da cidade subterrânea (um libanês muito bem servido e um poutine barato do McDonald’s). Lanchamos no lindo Le Petit Dep (estilo belle-epoque) e tomamos café da manhã no Crew (instalado em um edifício incrível onde funcionava um banco).

IMG_9322-01

NO CREW COLLECTIVE CAFÉ – MONTREAL, CANADÁ

Os lugares que mais gostamos foram (na ordem de preferência): Catedral de Notre Dame (o interior de igreja mais bonito que já vimos) e Praça de Armas; Rue Saint Paul; Praça Jacques-Cartier; Parque Jean-Drapeau; Jardim Botânico; Rua René Lévesque; Place des Arts e cidade subterrânea.

20191228_135935

PRAÇA DE ARMAS – MONTREAL, CANADÁ

Infelizmente, além do tempo nublado, o terreno em frente ao Oratório São José estava em reforma, o que tirou bastante o brilho desse lugar que queríamos muito conhecer. O tempo cinzento também nos desanimou para visitar o famoso Parque Monte Royal. Com exceção da roda gigante (mais bonita à noite) e do rink de patinação no gelo, não vimos muita graça no Vieux-Port.

IMG_9584-01

NO PARQUE OLÍMPICO (BIODOME AO FUNDO) – MONTREAL, CANADÁ

Uma lembrança carinhosa que guardaremos para sempre de Montreal é que foi lá onde vimos a neve cair pela primeira vez. Já havíamos passado por montanhas nevadas (Chile, Nova Zelândia, Argentina), mas com a neve no chão, nunca no momento da precipitação. Ver aqueles flocos caindo como chuva branca foi uma das coisas mais emocionantes e aguardadas que já vivenciamos. Fizemos anjinho no chão e brincamos de guerrinha de bolas de neve na Place d’ Armes na saída da espetacular Catedral de Notre Dame. A neve caía forte, em grande quantidade, mas sem trazer o frio absurdo (talvez a nossa empolgação tenha espantado a sensação de frio). Não dava vontade de sair da rua, nem de andar muito para não perder um momento sequer daquela neve. Curtir o momento de verdade. Foi maravilhoso. Um dia para não esquecer.

IMG_0116-01

MONTREAL – CANADÁ

Sugestão de roteiro (para 3 dias completos):

1º dia – circular pelo burburinho histórico e turístico da cidade: Praça de Armas (entre na Catedral de Notre Dame; não saia de Montreal sem ir lá!), Rua Saint Paul, Praça Jacques-Cartier, Hotel de Ville, Porto Velho. Em seguida, subindo pela Rua McGill, passando pela Praça Victoria, caminhar pelo centro da cidade, conhecendo a cidade subterrânea que fica abaixo do The Bay/La Baie d’Hudson. Ao sair de lá, caminhar pela Boulevard René Lévesque até a Praça das Artes e o Museu de Arte Contemporânea.

IMG_9604-01

JARDIM CHINÊS NO JARDIM BOTÂNICO – MONTREAL, CANADÁ

2º dia – atravessar o Parque Monte Royal, começando pela extremidade de acesso ao Oratório São José.  Já do outro lado (percurso de pouco mais de 4 km), caminhar pela Rua Saint Lawrence/Rue Saint Laurence, parando no Schwarz’s Deli (coma o sanduíche de carne defumada) e no museu Casa de Leonard Cohen. Siga por essa famosa rua rumo ao norte até chegar no Mercado Jean-Talon (são 3,5 km saindo da casa do Bob Dylan canadense até o mercado). Curta a noite no bairro vizinho Mile End, reduto hipster de Montreal, com variadas atrações.

IMG_0084-01

MONTREAL – CANADÁ

3º dia – conhecer o Parque Olímpico, visitando o Biodome. Na saída, visitar o Jardim Botânico (destaque para a seção do jardim chinês e do jardim japonês). Em seguida, ir de metrô até o Parque Jean-Drapeau, já na Ilha de Santa Helena, onde você pode curtir o parque de diversões La Ronde e visitar a Biosfera. Uma hora antes do por do sol, vá até o caminho de madeira que fica na ponta sudoeste desta ilha (perto do complexo aquático e da obra “Três Discos“). Fique lá para ver o por do sol olhando o skyline do centro de Montreal se acendendo. Já à noite, siga para a Rue Crescent e aproveite algum dos vários pubs/nightclubs da rua mais famosa da área boêmia de Golden Square Mile.

IMG_9286-01

NA PRAÇA JACQUES-CARTIER – MONTREAL, CANADÁ

*OBS: Com exceção dos dias em que neva, durante o inverno os mencionados parques não ficam bonitos/interessantes, visto que as árvores ficam sem folhas, o gramado fica com aspecto queimado e os lagos ficam congelados, em um visual cinzento e triste. Prefira fazer o roteiro pelos parques nas demais estações do ano.

20191229_122517-01

JARDIM CHINÊS NO JARDIM BOTÂNICO – MONTREAL, CANADÁ

Veredicto: Montreal é fascinante e equilibra muito bem a correria urbana de Toronto com o charme dos edifícios clássicos e parques típicos de Quebec. Com uma riqueza gastronômica nacionalmente reconhecida, e uma destacada importância cultural (seja nos museus convencionais, seja nos prédios com fachadas grafitadas) e esportiva no cenário internacional, a primeira cidade que conhecemos no querido Canadá e o primeiro local onde vimos a neve cair foi uma escolha certeira. Elegante e agitada, a multifacetada Montreal agrada a todos – desde os interessados em circuitos históricos e arquitetônicos aos mais ligados em ambientes descolados e hipsters. Adoramos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DICAS

⇒ Viaje para Montreal entre fevereiro e maio. É nesse intervalo que a cidade fica mais bonita e quando o índice de chuvas é menor. Julho e agosto são os meses com mais festivais e eventos (o dia 1º de julho é o Dia da Independência do país, sendo bastante festejado em Ottawa), caso prefira esse critério na hora de escolher a data da viagem.

20191230_114841-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

⇒ Se for no rigoroso inverno, leve roupas de frio consistentes: casaco grosso corta-vento, com capuz e impermeável, segundas-peles (tanto blusas quanto calças), calçados confortáveis e impermeáveis, cachecol, touca, acessório que proteja as orelhas, luvas.

IMG_9256-01

VIEUX-PORT/PORTO VELHO – MONTREAL, CANADÁ

⇒ Ainda no tocante ao inverno, se viajar durante essa estação, procure ir ao jogo de hockey do time local, Canadiens de Montréal, um dos mais tradicionais e fortes do país.  Os jogos acontecem na arena multiuso do Centre Bell (fica aqui). É um dos programas preferidos entre os canadenses.

⇒ Nas noites de sábado ocorre uma queima de fogos na região do Vieux-Port/Porto Velho (pergunte o horário certinho no seu hotel). Por isso, reserve o sábado que estiver lá para ver esse espetáculo colorido seja da ponta sudoeste do Parque Jean Drapeau (perto da obra “Três Discos“), seja do próprio Porto Velho.

20191228_165604-01

MONTREAL – CANADÁ

⇒ Aplicativos sempre ajudam (fundamental comprar um chip SIM – a gente adora e recomenda o EASYSIM4U – para ter acesso a Internet em qualquer lugar da cidade). Mencionamos durante o post e aqui resumimos alguns que podem facilitar sua viagem:

Para saber sobre o clima Weather Channel, para ajuda no idioma o conhecido Google Tradutor, o Lexifone (capaz de gerar áudios no idioma escolhido e traduzir áudios) e Wordlens (traduz placas e textos mediante a foto tirada por seu celular, o aplicativo traduz para você o que está escrito). Ah! Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados, bem como as rotas devidamente estudadas.

 

⇒ Recomendamos a hospedagem próxima à Praça de Armas, em especial reforçamos a sugestão pela ótima experiência de acomodação no HOTEL MONVILLE. Ficando nessas redondezas, você conhecerá as atrações mais famosas do centro histórico de Montreal a pé.

⇒ Para não correr o risco de ficar sem fotos, leve um adaptador universal para tomadas. A tomada do Canadá é do tipo A (foto da esquerda logo abaixo) e do tipo B (foto à direita). O padrão de voltagem é 110/120v.

CURIOSIDADES

→ Montreal é a cidade onde mais se fala francês fora de Paris no mundo, tendo sido conquistada pelo explorador francês Jacques Cartier, em 1535.

20191229_091951-01

CREW COLLECTIVE CAFÉ – MONTREAL, CANADÁ

→ Trata-se do segundo município mais populoso do Canadá (atrás somente de Toronto, que passou a ser a cidade mais proeminente do país – título que era de Montreal – a partir da década de 1970).

20191228_151518-01

O CLÁSSICO E O MODERNO – MONTREAL, ANADÁ

→ Seu nome original era Ville Marie. Passou a se chamar Montreal como uma abreviação do morro verde de três picos (hoje parque) denominado pelos colonos franceses de Mont Royal.

→ Imigrantes escoceses ajudaram bastante no desenvolvimento populacional e logístico de Montreal a partir do século XIX. Eles construíram o Canal de Lachine (permitindo a circulação de grandes navios), a primeira ponte ligando a ilha ao continente, ferrovias e o primeiro banco (Banco de Montreal) do país. A ocupação francesa maciça ocorreu a partir de 1850, mudando a língua predominante de inglês para francês.

 

→ Durante a vigência da Lei Seca dos EUA, Montreal passou a ser chamada de Sin City (Cidade do Pecado), já que o comércio de bebidas alcoólicas, as casas de jogos de azar e a prostituição continuaram liberadas.

→ A companhia circense mais famosa do mundo, Cirque du Soleil, nasceu em Montreal.

→ Em 1969, John Lennon e Yoko Ono protestaram na cama de seu quarto no hotel Fairmont Queen Elizabeth, em Montreal, contra a Guerra do Vietnã.

IMG_9334-01

CREW COLLECTIVE CAFÉ – MONTREAL, CANADÁ

→ Montreal é uma das três cidades da América do Norte que abriga a ONU (as outras são Washington D.C. e Nova York).

→ Em 2017, a publicação QS Best Students Cities classificou Montreal como a melhor cidade do mundo para ser um estudante universitário.

→ Em 2015, foi tida pela The Economist como a 14ª melhor cidade para viver no mundo (eram 140 na lista).

IMG_9502-01

MONTREAL – CANADÁ

→ É a única cidade canadense que sediou os Jogos Olímpicos de Verão. Isso aconteceu na edição de 1976, em que se destacou a ginasta romena Nadia Comaneci, com apresentações perfeitas (nota 10,0, mesmo quando o placar não tinha como marcar essa pontuação, tida, até então, como impossível).

→ É em Montreal que acontece a etapa canadense de Fórmula 1 (normalmente em junho).

IMG_9588-01

PARQUE OLÍMPICO – MONTREAL, CANADÁ

→ Alguns filmes e séries com cenas rodadas em Montreal: Meu Vizinho Mafioso, Bad Blood, Invasões Bárbaras, A Vida de Pi, Roubando Vidas, 300, O aviador, O curioso caso de Benjamin Button, Agente 86.

SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

20191229_102523-01 (1)

BIOSFERA DO PARQUE JEAN DRAPEAU – MONTREAL, CANADÁ

20191229_104718-01

RIO SÃO LOURENÇO E VIEUX MONTREAL – CANADÁ

IMG_9666

HOTEL MONVILLE – MONTREAL, CANADÁ

20191229_121517-01

JARDIM BOTÂNICO SOB NEVE – MONTREAL, CANADÁ

20191230_115649-01

BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

IMG_0025-01

PRAÇA DE ARMAS E BASÍLICA DE NOTRE DAME – MONTREAL, CANADÁ

4 comentários sobre “MONTREAL

  1. Herculano disse:

    Montreal pelo relato do blog, passa imagem de cidade muito acolhedora, charmosa, cheia de atrações, muita beleza, culinária de dar água na boca, ou seja, lugar pra não deixar de conhecer!!!
    Excelentes dicas como de costume, parabéns!!!

Deixe uma resposta