PEQUIM + GRANDE MURALHA DA CHINA

A intrigante capital chinesa é enorme, cada vez mais moderna (sem abandonar o profundo respeito pela história milenar), repleta de monumentos, parques, avenidas largas e limpas, restaurantes de comidas exóticas e é um dos principais pontos de partida para conhecer a mais extensa e impressionante das 7 Maravilhas do Mundo Moderno: a Muralha da China, notadamente nos acessos aos trechos Badaling e Mutianyu, este último foco do presente post.

Confira nos tópicos a seguir todas as informações necessárias para programar sua viagem para esse destino que é um dos que mais exigem planejamento detalhado do turista independente.

PEEQ2038-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

COMO CHEGAR

Avião – não há voos diretos do Brasil para a China. Pontos de embarque aéreo comuns para chegar em Pequim e de fácil acesso saindo de grandes cidades brasileiras são: Dubai (no mínimo 7h30 de voo até Pequim, operado pela Emirates); Frankfurt (no mínimo 9h15 de voo, operado pela Lufthansa); Amsterdã (no mínimo 9h25 de voo, operado pela KLM); Londres (no mínimo 10h de voo, operado pela British Airways); Paris (no mínimo, 10h de voo, operado pela Air France); Nova York (no mínimo 13h45 de voo, operado pela United Airlines).

IMG_4119-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL E A CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA

Custo justo da viagem (ida e volta por pessoa): entre R$ 3.500,00 e R$ 4.000,00.

* Faça a simulação no Skyscanner, no Decolar, no Google Flights e baixe o aplicativo de Passagens Imperdíveis para acompanhar as promoções até lá. A compra de passagens costuma ser mais barata se for feita entre terça-feira e quarta-feira. Além disso, navegue de forma anônima (Ctrl + Shift + N no Google Chrome) para ter mais chance de manter os preços de sua primeira consulta.

IMG_4932-01

PARQUE DO TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

** OBS: Evidentemente, a oferta de voos até Pequim é muito maior (mais de um voo diário) se você partir de Shanghai (2h15 de trajeto aéreo, operado pela China Eastern, Shanghai Airlines, Air China; preço razoável: menos de R$ 500,00 o trecho), Hong Kong (3h10 de voo, operado pela Hong Kong Airlines; preço razoável da passagem: R$ 1.000,00 o trecho) ou Taiwan (3h15 de voo, operado pela Eva Air ou pela China Airlines; preço razoável da passagem: R$ 900,00).

IMG-20200523-WA0033

GRANDE MURALHA DA CHINA – TRECHO MUTIANYU

Trem – a melhor opção para se deslocar entre as grandes cidades turísticas chinesas. O preço é mais vantajoso que a passagem aérea, o serviço é muito organizado e pontual (diferentemente de boa parte dos voos domésticos, que costumam atrasar), além de não fazer você ter que chegar muito tempo antes no aeroporto ou ter que esperar muito para aguardar as malas.

20190819_065835-01

PEQUIM – CHINA

Saindo de Xangai, a duração do percurso pelo trem de alta velocidade até Pequim é de 4h35. Não há trens conectando Hong Kong a Pequim, tampouco Taiwan a Pequim.

IMG_4326-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

A forma mais cômoda de comprar a passagem de trem é através de um site de uma agência de turismo, de preferência com menos de 30 dias para a data da viagem planejada de trem. Indicamos os sites das intermediárias Travel China Guide e China Highlights. Após escolher a cidade de origem e a cidade de destino, a quantidade de assentos, o tipo de trem (G, D e C são os tipos mais rápidos, confortáveis e com banheiros do estilo ocidental, isto é, sem buracos no chão) e a classe, de preencher os dados dos passageiros e os de pagamento, você tem a opção de receber seu bilhete no hotel no serviço de delivery – desde que não esteja muito em cima da viagem de trem tampouco em um feriado chinês – ou na estação de partida. Também é possível comprar a passagem de trem presencialmente – sem ser pelos sites informados -, mas isso só é recomendado se você fizer o trajeto de trem fora de feriado e na baixa temporada.

Cultura, Arquitetura e Explendor: O Palácio de Verão de Pequim ...

PALÁCIO DE VERÃO/PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: CHINALINKTRADING.COM)

As estações de trem de Pequim têm placas em inglês, e  a mais comum para a chegada dos trens de alta velocidade é a Beijing West Railway Station, que fica aqui.

Ônibus – diante das alternativas mais vantajosas anteriores, não vale a pena economizar uma grana (nem tão significativa assim) para os longos e desconfortáveis deslocamentos nos coletivos “interprovinciais” da China. Para se ter uma ideia, são 18h de trajeto via ônibus entre Xangai e Pequim.

Para ir até a Grande Muralha (trecho Badaling) – que é a mais fácil para ir de maneira independente, sem excursão, e fica a 70km/80km de Pequim -, o acesso se dá A) via metrô + trem ou B) via ônibus direto.

IMG_5070-01

MURALHA DA CHINA – MUTIANYU, CHINA

 

A) Siga de metrô até a estação Huoying (linha 8/verde clara ou linha amarela/13). Nesta estação, pegue a saída G4. Dobre à direita e siga as placas para a estação de trem “Huangtudian” (linha ferroviária S2). Na estação, compre sua passagem – custo estimado: ¥ 6.

OU

B) Siga até a estação de metrô Jishuitan (linha 2/azul escura). Pegue a saída A e caminhe rumo à leste (direita) por 700 metros até no edifício Deshengmen Arrow Tower. A parada de ônibus fica no lado norte dessa construção. Chegando na parada, suba no ônibus 877 (o bilhete custa cerca de ¥ 12).

Tour privado por Pequim com guia em português - TudoSobrePequim

PARQUE BEIHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TUDOSOBREPEQUIM.COM)

Para ir até a Grande Muralha (trecho Mutianyu) – o setor menos concorrido e com torres mais bonitas – recomendamos o tour guiado com alguma agência, em especial a MUBUS. O ponto de encontro é na saída C da estação de metrô Dongsi Shitiao (linha 2/azul escura).

QUANDO IR

Entre março e junho (primavera) ou entre setembro e novembro (outono). Nesses períodos, o clima é mais ameno e a paisagem da muralha fica mais colorida – primavera – ou com tons laranjas outonais lindíssimos. Durante esses intervalos, os meses menos chuvosos (e os que mais recomendamos) são abril,  maio, setembro e outubro.

20190819_084504

PARQUE OLÍMPICO – PEQUIM, CHINA

Evite viajar até Pequim em julho ou agosto. São os meses mais chuvosos, com mais do dobro da precipitação em comparação com o resto do ano. Entre novembro e abril a chuva é quase inexistente na cidade.

Para conferir os principais festivais dessa cidade, clique neste link ou aqui ou neste atalho.

IMG_4741-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

 

VISTO

Dispensado/isento para brasileiros que visitam áreas específicas da China – entre elas, Pequim e Xangai – por até 144 horas (6 dias inteiros) ou por até 72 horas para outras regiões (entre elas Guangzhou). É o chamado Transit Without Visa.

20190818_222827

FILA ESPECÍFICA NO AEROPORTO DE PEQUIM PARA QUEM FICA MENOS DE 144 HORAS NA CIDADE (ISENÇÃO DE VISTO) – CHINA

Para tanto, você precisa chegar vindo de um país diferente do país que você irá ao sair da China, em uma espécie de triângulo internacional ou um longo stopover – Hong Kong e Macau são considerados terceiros países para esse fim. Utilizando o nosso caso como exemplo: fomos a Pequim saindo de Moscou/Rússia; saímos de Pequim para Tóquio/Japão. Por termos ficado menos de 6 dias, não pagamos nada em termos diplomáticos, mesmo tendo circulado entre Pequim e Mutianyu.

Se for o seu caso, seu passaporte deve ser válido por 6 meses além da data da saída. Além disso, para usufruto desse benefício, não é possível se deslocar para fora dos limites da província em que você chegou. Outra exigência: você deve ter os assentos marcados para o voo de saída de Pequim (a acontecer em menos de 144h da sua chegada, importante repetir).

20190820_000623-02

NA ESCADARIA A CAMINHO DA TORRE DE VIGIA 20 – GRANDE MURALHA DA CHINA (TRECHO MUTIANYU)

Atendidos esses requisitos e tendo em mãos comprovante válido – mais de 10 dias, menos de 10 anos – de vacinação para febre amarela em carteira internacional (não nos exigiram, mas lemos que é importante levar) e comprovante de hospedagem e passagem impressos em mandarim, basta dirigir-se ao guichê específico do Transit Without Visa, que fica logo em frente às cabines de imigração.

Um mês e meio antes de viajar, confirme essa isenção junto ao Serviço Consular chinês no Brasil ou entrando em contato com a companhia aérea Air China.

Este slideshow necessita de JavaScript.

***OBS: Na hipótese de você querer ficar mais tempo no gigante asiático ou circular à vontade sem se preocupar em estar dentro dos limites geográficos da isenção do visto, siga as instruções desse link oficial com o rol de documentos necessários para a emissão de cada tipo de visto e preencha esse formulário impresso (o visto turístico comum, tipo L, custa em torno de R$ 460,00 por pessoa e assim que emitido, ele é válido por 5 anos).

Beijing Day Trip Badaling Great Wall and The Sacred Ming Tombs 2020

GRANDE MURALHA DA CHINA – TRECHO BADALING (CRÉDITO: VIATOR.COM)

Tudo o que você precisa fazer é imprimir o citado formulário, preenchê-lo em letra de forma. Feito isso, leve o formulário impresso + uma foto 3×4 + passagem aérea comprada + comprovante da reserva do hotel + passaporte válido por 6 meses a contar do retorno da China. Ao entregar esses documentos na representação diplomática chinesa no Brasil (embaixada ou consulados), você receberá os dados bancários para fazer a transferência do dinheiro/taxa. Feito o pagamento e apresentado o comprovante, você recebe o visto no passaporte em, via de regra, 4 dias úteis.

FUSO HORÁRIO

GMT +8. Isso significa que são 11 horas à frente do horário predominante no Brasil, desconsiderado o horário de verão. Assim, quando o relógio marca 7h30 da manhã em Brasília, são 18h30 em Pequim.

 

lake area - Foto de Shichahai Shadow Art Performance Hotel, Pequim ...

REGIÃO ANIMADA DO LAGO HOUHAI, NO BAIRRO SHICHAHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

Fique atento para o dia de chegada caso você chegue em Pequim vindo do leste, sobretudo cruzando o Oceano Pacífico. Temos amigos que chegaram em Pequim partindo da Cidade do México (via Pacífico) e acabaram perdendo o tour contratado para a Muralha da China por terem acreditado que chegariam em um dia diferente do que acabaram chegando. Evite essa confusão comum que o fuso horário provoca.

MOEDA

Renminbi ou Yuan (símbolo CNY ou ¥). O primeiro é o nome oficial da moeda; o último é a unidade de valor do dinheiro no meio comercial. Assim, na hora de comprar algo em uma loja ou restaurante, o vendedor dirá o valor em yuan (a cédula tem o valor em yuan). Para ter uma estimativa da cotação, confira o conversor monetário do Banco Central do Brasil.

O Que Fazer em Pequim na China - 2020 | O Que Fazer Em Sua Viagem

SEDE DA REDE DE TELEVISÃO CENTRAL DA CHINA – PEQUIM (CRÉDITO: OQUEFAZEREMSUAVIAGEM.COM)

O uso do cartão internacional não é aceito tão facilmente na China como em outros países. Nosso passeio para Mutianyu (muralha) e nossa hospedagem em Pequim, por exemplo, foram pagos em dinheiro vivo/em espécie. Para evitar ser pego de surpresa, tente ter o máximo de cédulas chinesas disponíveis. Recomendamos 70 dólares convertidos em yuans para cada dia por pessoa.

Leve dólares ou euros para fazer o câmbio (eles não convertem reais brasileiros). Recomendamos o câmbio dos yuans suficientes para chegar no hotel e um extra no aeroporto – que, diferentemente do informado em outros lugares, não tem a mesma cotação do resto da cidade (no aeroporto, é mais caro/desvantajoso). O restante dos yuans devem ser adquiridos via câmbio na recepção de seu hotel ou mediante o saque nos caixas ATM ou nas casas de câmbio que ficam no centrinho turístico (nas imediações da Praça da Paz Celestial, da estação de metrô Qianmen e no Distrito de Dashilan, que fica entre a Cidade Proibida e o Templo do Céu).

 

Jingshan Park - Perihla Travel Guides

VISTA DA COLINA DO PARQUE JINGSHAN PARA A CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO:  PERIHLA.COM)

IDIOMA

Mandarim. É um dos quesitos mais desafiadores e desconfortáveis em Pequim. Isso porque, diferentemente do que ocorre na cosmopolita e internacional Xangai, na capital chinesa é raro você encontrar alguém na rua ou mesmo na prestação de serviços que fale um inglês/espanhol básico. Nem nas recepções de hotéis, nos restaurantes ou nos transportes o problema diminui.

Você se sente completamente perdido, cansado, irritado e excluído em tentar se fazer entender sem sucesso. Sofremos muito até mesmo para encontrar bilheterias de entradas de pontos turísticos e até mesmo na hora de comprar bilhetes/cartões de metrô (as linhas e estações de metrô e as placas sinalizadoras no aeroporto aparecem em mandarim e em inglês, importante ressalvar).

IMG_5249-01

UMA DAS TORRES DE VIGIA DO TRECHO MUTIANYU DA GRANDE MURALHA – CHINA

Para diminuir esse sentimento desagradável – muito comum entre turistas em Pequim -, sugerimos duas ações: 1) contratar um guia que fale português ou inglês, por meio das elogiadas empresas CatherineLu Tours, The China Guide, Tours by Locals ou pela tradicional Viator (mantenha contato regular com o guia para azeitar os detalhes do seu tour e tirar todas as dúvidas possíveis; seja educado e não hesite em fazer perguntas); 2) baixe/faça o download do Google Maps e de todos os aplicativos detalhados possíveis, com as marcações dos lugares de interesse em Pequim, e estude eles algumas vezes antes e durante a viagem.

As atitudes acima recomendadas são decisivas para fazer você gostar ou não de Pequim. Adote-as, independentemente do custo e do tempo despendido!

Pacotes de Viagem | O Melhor da China | Kangaroo Tours

PONTE DOS 17 ARCOS/PALÁCIO DE VERÃO – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: KANGAROO.COM.BR)

 

QUANTO TEMPO FICAR

2 dias inteiros para Pequim e 1 dia inteiro para a Muralha no trecho Mutianyu e, se possível, 1 dia inteiro no setor Badaling.

COMO SAIR DO AEROPORTO

Se não tiver contratado um transfer pelo hotel, a melhor forma de ir do aeroporto ao centro turístico/concentração de hotéis é através da combinação Trem Airport Express + metrô da linha 2/azul escura circular até a estação Qianmen.

Para chegar na estação de trem do aeroporto – que fica nos terminais 2 e 3 -, ao sair do portão de desembarque, basta seguir as placas (no aeroporto elas estão em mandarim e em inglês; procure “Airport Express“). Chegando na estação, dirija-se a um atendente ou a uma máquina de vendas. Tenha dinheiro chinês – não aceitam dólares/euros/reais.

Cidade Proibida de Pequim para aumentar o número de visitantes

CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: PRENSALATINA.COM.BR)

Com o ticket em mãos, siga de trem até a estação Dongzhimen (é a última parada do Airport Express). Essa estação já faz parte da malha metroviária de Pequim. Guarde a passagem de trem.

Na estação Dongzhimen, siga as placas para a linha 2/azul escura. Compre seu bilhete do metrô (diferente do que você usou no trem) junto a um atendente ou máquina perto do raio-x (em toda estação você tem que passar por isso) e das catracas. Como a linha 2 é circular, independente do sentido que você seguir no metrô, você chegará na estação Qianmen (a mais próxima da Praça da Paz Celestial/Cidade Proibida e perto da zona hoteleira). Para o caminho mais curto, siga o metrô no sentido Dongsi Shitiao.

20190819_084828

NINHO DOS PASSÁROS – ESTÁDIO OLÍMPICO DE PEQUIM, CHINA

Chegando na estação Qianmen, siga caminhando ou pegue um táxi até o seu hotel. Se preferir o táxi, tenha em mãos o máximo de informações possíveis em mandarim sobre o endereço e referências de seu hotel, visto que dificilmente o motorista vai entender algo que você falar ou qualquer outro tipo de papel ou tela que você mostrar.

Quanto mais perto seu hotel estiver de alguma estação de metrô (sobretudo da linha 2, a mesma da estação Dongzhimen – que conecta ao aeroporto), melhor. Tente utilizar o mínimo possível de táxi em Pequim. Eles são confusos, não se comunicam e costumam enrolar o passageiro, tornando a corrida mais cara.

20190820_021129-01

MURALHA DA CHINA – TRECHO MUTIANYU

*Outra alternativa para sair do aeroporto de Pequim é contratar um shuttle perto da esteira das bagagens e na seção de desembarque ou por meio de companhias de táxi do aeroporto. Essas duas opções, embora sejam bem mais caras que a anterior, são mais cômodas, visto que a chance de encontrar um atendente que fale inglês e que possa explicar para o motorista seu endereço de destino é bem maior do que se você procurar um táxi por conta própria.

IMG_4308-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

HOSPEDAGEM

As redondezas das estações de metrô Qianmen (perto da Paz Celestial/Cidade Proibida), Dongzhimen (fácil ligação com o aeroporto) e Dongsi Shitiao (de onde partem as excursões para a Mutianyu/muralha pela excelente empresa Mubus) são, na nossa opinião, os melhores locais para se hospedar, em ordem de preferência.

King's Joy Hotel (China Pequim) - Booking.com

KING’S JOY HOTEL – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: BOOKING.COM)

Window View - Picture of King's Joy Hotel, Beijing - Tripadvisor

VIZINHANÇA DO KING’S JOY HOTEL – PEQUIM, CHINA

Escolher um desses três pontos de hospedagem é fundamental para ter um pouco mais de paz e independência em uma cidade onde se comunicar e pedir ajuda são fatores muito mais complicados que a média dos destinos.

A seguir, uma lista de alternativas bem localizadas e avaliadas, em ordem decrescente de custo da diária:

King's Joy Hotel Hotel in Xicheng, Old city, Beijing, Cheap Hotel ...

KING’S JOY HOTEL – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: NUSATRIP.COM)

 

Para mais tipos de hospedagens, consulte o BookingTrivagoTripadvisor.

Hotel em Pequim - Swissôtel Beijing (Em reforma até 2021) - ALL

SWISSOTEL BEIJING – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: ALL.ACCOR.COM)

Uma outra ótima opção é acertar sua hospedagem pelo Airbnb. Neste site/aplicativo, você pode alugar um quarto, apartamento ou – mais raro em Pequim – uma casa para uma temporada, tratando dos detalhes diretamente com o proprietário, podendo conversar, tirar todas as dúvidas possíveis e pedir dicas ao anfitrião, conferindo o nível de inglês dele, o que não é comum na hotelaria de Pequim (leia as avaliações para saber se o local e o anfitrião são satisfatórios).

Fairmont Beijing, Pequim, China

HOTEL FAIRMONT BEIJING – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: VISALUXURYHOTELCOLLECTION.COM.BR)

O QUE CONHECER

Muralha da China – o melhor de Pequim não fica em Pequim. Na verdade, a atração mais espetacular e o verdadeiro motivo para visitar essa região complicada é a serpente cinza que atravessa boa parte do terceiro maior país do mundo. É muito tranquilo (e, diríamos, obrigatório) fazer um passeio bate-volta saindo da capital chinesa até os trechos Badaling (mais próximo, mais cheio de chineses, mais reformado, com torres mais distantes e menos diversificadas; fica aqui) e Mutianyu (menos visitado pelos nativos, com torres de vigia variadas e próximas; fica aqui).

Badaling - Wikipedia

TRECHO BADALING DA GRANDE MURALHA DA CHINA (CRÉDITO: EN.WIKIPEDIA.ORG)

Todas as informações que você precisa saber sobre essa atração imperdível – no trecho Mutianyu – estão em um tópico específico mais adiante. Por ora, podemos adiantar que a estação de metrô mais próxima para o tour para Mutianyu pela excelente empresa Mubus é Dongsi Shitiao (linha 2/azul escura).

 

IMG_5027-01

MUTIANYU – GRANDE MURALHA DA CHINA

Seja qual for o modo de ir a Badaling, procure ir cedo (saindo de Pequim antes das 8h). É bom levar água, lanche leve e um bom calçado para caminhadas. Custo estimado: de ¥ 250/300 em cédulas para pagar o transporte (que você confere no tópico “Como Chegar”) + a entrada + a subida e descida de teleférico (ou descida de tobogã em dias sem chuva) + alimentação.

Cidade Proibida – maior palácio do mundo. Centro cerimonial e político durante cinco séculos (meados da dinastia Ming até o fim da dinastia Qing). Ponto turístico principal em Pequim. Recebe esse nome pois era de acesso exclusivo ao imperador, sua família, oficiais elevados e empregados. Reza a lenda que, dentro dos seus muros, há 9.999 cômodos. Faça a visita guiada e leve passaporte. O museu do palácio não abre às segundas-feiras. Custo aproximado da entrada básica (há preços avulsos para ingresso em diferentes seções de palácios dentro do complexo): entre ¥ 40 (baixa temporada, isto é, novembro a março) e ¥ 60 (alta temporada, abril a outubro). Compre antecipadamente seu ingresso nesse link. Estação de metrô mais próxima: Tian’anmen East (linha 1). Essa atração fica aqui.

Cidade Proibida - Pequim - Avaliações de viajantes - Cidade ...

CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

Aproveite a localização para conhecer a vizinha e emblemática Praça da Paz Celestial (Tiananmen), onde são realizados os desfiles cívicos e as comemorações de festividades – inclusive foi lá que um manifestante sem armas ficou na frente de uma fileira de tanques. Nessa praça fica o Monumento aos Heróis Populares (coluna/obelisco; fica aqui) e o Mausoléu de Mao Tse Tung (fica aqui), líder da revolução comunista no país e primeiro presidente da República Popular da China (não abre para visitação às segundas-feiras; nos outros dias, a visita é pela manhã, das 8h às 12h; a entrada é gratuita, embora seja necessário pagar cerca de ¥ 25 para deixar seus pertences em um locker).

Por trás da Cidade Proibida (perto da entrada/extremidade norte), fica outra bela atração: o Parque Jingshan (fica aqui). O destaque desse jardim imperial vai para a vista do alto da escadaria da “Colina do Carvão”, que permite contemplar os telhados dos palácios da Cidade Proibida e o skyline do centro de Pequim (para muitos, esse é o melhor mirante da capital chinesa).

20190819_021331-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL, MONUMENTO AOS HERÓIS POPULARES (À ESQUERDA) E O MAUSOLÉU DE MAO TSE TUNG AO FUNDO – PEQUIM

Templo do Céu – disputa com a Cidade Proibida como principal cartão-postal de Pequim. Localizado no belo e grande parque Tiantan Gongyuan, onde os chineses meditam, fazem exercícios físicos, jogam jogos de mesa (xadrez, gamão, dama), dançam ou fazem piqueniques. Trata-se do maior complexo de templos taoístas da China, com destaque para Qinian Dian (edifício circular de tons vermelhos e detalhes sobretudo em tons azuis). Construído em 1420, era visitado pelos imperadores quando estes pediam intercessão celestial (e agradeciam) pelas colheitas. Considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1998. Aberto todos os dias. Custo estimado da entrada: entre ¥ 30 e ¥ 35. Estação de metrô mais próxima: Tiantan Dongmen (linha 5/roxa). Essa atração fica aqui.

IMG_4254-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

Palácio de Verão (Yiheyuan) – imponente construção erguida no alto da Colina da Longevidade e rodeada por templos (destaque para o Pagode do Incenso Budista), jardins, pelo grande Lago Kunming e por pontes fotogênicas (sobretudo, a Ponte dos 17 Arcos). Declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1998. Aberto todos os dias. Custo estimado da entrada: entre ¥ 20 (baixa temporada) e ¥ 30 (alta temporada). Estação de metrô mais próxima: Beigongmen (linha 4/verde). Essa atração fica aqui.

Dicas: Palácio de Verão (Pequim) Sem Perrengue! | Caminhos me Levem

PALÁCIO DE VERÃO – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: CAMINHOSMELEVEM.COM)

Wangfujing – avenida comercial pitoresca mais famosa da cidade. Em seu 1,5 km de extensão você encontra lojas variadas, exibições artísticas, cafés nas calçadas, livrarias, estátuas, uma catedral construída por um jesuíta e, no cruzamento com a Rua Donganmen, o mercado noturno com  barracas vendendo comidas de rua com todos os tipos de bichos possíveis. Passeio imperdível, principalmente à noite, com as luzes de neon das fachadas colorindo a rua. Aberto diariamente. Acesso gratuito. Estação de metrô mais próxima: Wangfujing (linha 1/vermelha) ou Dengshikou (linha 5/rosa). Essa atração fica aqui.

Três dias em Pequim - Viagem - MULTISHOW

RUA WANGFUJING – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: MULTISHOW.GLOBO.COM)

Parque Olímpico – complexo desportivo onde foram realizadas as competições das principais modalidades nas Olimpíadas de 2008 (aquela em que Michael Phelps superou o recorde de medalhas de ouro em uma única edição; aquela em que César Cielo ganhou a primeira medalha de ouro na natação para o Brasil; aquela em que Maureen Magi ganhou o ouro no salto em distância; aquela em que Usain Bolt ganhou suas primeiras medalhas de ouro). Destaque para o lindo estádio Ninho dos Pássaros – palco das provas de atletismo – e para o Cubo d’Água – local dos esportes aquáticos. Vale a pena passar por lá à noite. Aberto diariamente. Acesso gratuito à esplanada dos monumentos. Estação de metrô mais próxima: Olympic Sports Center Jiandemen (linha 8/verde clara). Essa atração fica aqui.

20190819_084244

CUBO D’ÁGUA, PARQUE OLÍMPICO – PEQUIM, CHINA

Parque Beihai – o maior dentre os jardins chineses, repleto de estruturas, palácios e templos históricos. Era um jardim imperial, mas foi aberto ao público em 1925. Destaque para a dagoba branca “Bai Ta” (construída no estilo tibetano, em homenagem à visita do Dalai Lama, no século XVII), que fica no alto da Ilha Qiónghuá, para o Pavilhão dos Cinco Dragões e para a Tela dos Nove Dragões. Em seu grande lago é possível fazer um passeio de barco. Aberto diariamente. Custo estimado da entrada: ¥ 10. Estação de metrô mais próxima: Beihai North (linha 8/rosa clara), mas dá para chegar lá caminhando a partir da Cidade Proibida. Essa atração fica aqui.

Parque Beihai, Beijing, China. #todochino #conocerchina ...

PARQUE BEIHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: PINTEREST.CO.UK)

Shichahai – bairro de grande valor histórico e arquitetônico de Pequim, onde celebridades, políticos e monges passaram a viver e construir mansões e templos. Destaque para o lago artificial Houhai (cujas margens são repletas de bares e restaurantes, principalmente nos arredores desta ponte em um estreitamento do lago),  para a casa do maestro Mei Lang Fan e para os Hutongs (ruas medievais estreitas). Aberto diariamente. Acesso gratuito. Estação de metrô mais próxima: Shichahai (linha 8/verde clara). Essa atração fica aqui.

Shichahai in Xicheng District Beijing: What to See & Do & Transport

SHICHAHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TOPCHINATRAVEL.COM)

Templo dos Lamas/Yonghegong – reduto de influência tibetana frequentado por monges budistas desde 1732, com destaque para o Buda Maitreya, feito de madeira em coloração dourada (localizado no último prédio do complexo). Custo estimado da entrada: ¥ 25. Essa atração fica aqui. Vizinho a esse local fica o Templo de Confúcio, dedicado ao filósofo antigo mais famoso do Oriente (exatamente aqui). Estação de metrô mais próxima: Yonghegong Lama Temple (linha 2/azul escura ou linha 5/roxa).

El impresionante Templo de los Lamas en Pekín - El Viajero Feliz

TEMPLO DOS LAMAS – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: ELVIAJEROFELIZ.COM)

Museu Nacional – gigante espaço cultural e de acervo histórico. Não abre às segundas-feiras. Acesso gratuito (leve o passaporte).  Estação de metrô mais próxima: Tian’anmen East (linha 1/vermelha) ou Qianmen (linha 2/azul escura). Essa atração fica aqui.

Museu Nacional da China (Pequim) - ATUALIZADO 2020 O que saber ...

MUSEU NACIONAL – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM)

Grande Teatro Nacional – lindo edifício moderno em formato de ovo espelhado que fica pertinho da Praça da Paz Celestial (à oeste). Vale a pena ver alguma apresentação de dança e música com a sincronia e o perfeccionismo chineses. Estação de metrô mais próxima: Tian’anmen West (linha 1/vermelha). Essa atração fica aqui.

As 10 Mais Modernas Construções do Mundo! | Design e fotografia ...

GRANDE TEATRO NACIONAL – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TUDOPOREMAIL.COM.BR)

BATE-VOLTA ATÉ MUTIANYU (MURALHA DA CHINHA)

Informações básicas do tour com a ótima empresa MUBUS

  • Como chegar: deslocamento de ônibus privativo contratado com uma agência, seja no seu hotel ou, melhor ainda, antecipadamente em um site de confiança (recomendamos bastante a empresa MUBUS; outras empresas elogiadas: CatherineLu Tours, The China Guide, Tours by Locals ou a tradicional Viator).
IMG_5414-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – TRECHO MUTIANYU

  • Duração do passeio com a empresa MUBUS: 2h de estrada (cada trecho) + 5 horas livres na muralha. Não há paradas em lojas “pega-turistas”. Você pode lanchar em cima da Muralha ou em algum restaurante/lanchonete na base durante o horário combinado da excursão.
20190820_021024-01

CAMINHO ENTRE A TORRE 12 E A TORRE 13 – MUTIANYU, GRANDE MURALHA DA CHINA

  • Ponto de encontro com a equipe da MUBUS: em frente ao hotel Beijing Swissotel (fica aqui), em um quarteirão ao lado da saída C da estação de metrô Dongsi Shitiao (linha 2/azul escura).
  • Horários de início e fim do passeio com a MUBUS: 7h30 (terminando às 16h/16h30) ou 11h30 (terminando às 19h/19h30). Quanto mais cedo você for, menos concorrida estará a Grande Muralha e melhor a luminosidade natural do monumento.
  • Quanto dinheiro levar por pessoa: com a compra do passeio feita pela Internet (custo estimado com a MUBUS: ¥ 120), tenha em mãos ¥ 250/300 extras para subir de teleférico e descer de teleférico ou tobogã (o tobogã não abre em dias de chuva) e para as despesas da alimentação.
20190820_000455-01

SUBIDA PARA A TORRE DE VIGIA 20 – GRANDE MURALHA DA CHINA, SETOR MUTIANYU

  • Torres de vigia mais bonitas de Mutianyu: torre 12 (fachada mais bonita; ao chegar na estação superior do teleférico, pegue o caminho/sentido à direita) e torre 20 (melhor vista da muralha; à esquerda de quem chega na estação superior do teleférico).
  • Facilidades no complexo de acesso à Muralha: banheiros (apenas na base – dentro das torres de vigia não há), lanchonete Subway, restaurante típico e lojas de souvenirs.

A seguir, mais informações e detalhes sobre a Grande Muralha e a descrição sobre a nossa experiência no day tour para Mutianyu a partir de Pequim:

IMG_4940

SUBINDO A GRANDE MURALHA DE TELEFÉRICO – MUTIANYU

A Grande Muralha da China é um colosso de tijolo, pedra, terra compacta e madeira, com trechos que remontam o século 7 a.C, notadamente desenvolvida durante a dinastia Ming (que durou até meados do século 12), com o propósito principal de proteção, sem esquecer a finalidade de controle fronteiriço de pessoas e mercadorias e como obra de ocupação laboral para desordeiros e soldados desempregados.

Todos os superlativos desse monumento místico que serpenteia diversas paisagens montanhosas do terceiro maior país do planeta contribuíram para a nomeação da Grande Muralha como uma das 7 Novas Maravilhas pela UNESCO – indiscutivelmente a mais impressionante e gigantesca delas.

Mubus to Mutianyu Great Wall - Transportation and Tickets

GRANDE MURALHA DA CHINA (CRÉDITO: CHINATRAVEL.COM)

 

Com todas essas peculiaridades históricas e arquitetônicas, dá para ficar impassível e deixar de conhecer um lugar assim?

Ficamos em dúvida sobre qual dos trechos considerados mais fáceis da muralha (Badaling ou Mutianyu) deveria ser o nosso destino.

Mutianyu Great Wall Bus Transfer with Options - Beijing, China ...

GRANDE MURALHA DA CHINA (CRÉDITO: GETYOURGUIDE.COM)

Pelo fato da muralha em Badaling ser mais próxima de Pequim, ela é mais procurada por visitantes, sobremaneira os incontáveis chineses. Com essa informação em mente, seguimos o conselho de todas as nossas fontes de pesquisa. Elas indicavam que a melhor maneira de curtir a muralha em degraus e torres de vigia mais originais e menos concorridos era dirigindo-se a Mutianyu. Indicação certeira.

IMG_5419-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

Contratamos o day tour com a ótima empresa Mubus, fazendo a reserva no site deles com 2 meses de antecedência (o pagamento pode ser realizado ao final do passeio e, se esta for sua opção, só pode ser feito em dinheiro). O ponto de encontro, duração e itinerário da excursão é detalhado na página da Mubus.

Ficamos hospedados no centro histórico de Pequim, a menos de 10 minutos de caminhada da Praça da Paz Celestial e da estação de metrô Qianmen, de onde seguimos até a estação Dongsi Shitiao. Logo na saída do metrô, fomos conduzidos pelo staff da empresa até o ônibus, que saiu no local e horário combinados – no início da manhã.

20190819_231545-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

O percurso até a entrada da Grande Muralha em Mutianyu foi feito em menos de 2h em uma rodovia impecável. Durante o traslado, a nossa guia (Claire – chinesa que falava em inglês fluente), contou a história e as peculiaridades da construção do ponto turístico mais visitado da China, descreveu todas as variáveis do passeio, mencionando a logística mais comum de caminhada pelas torres de vigia principais, e recolheu nosso dinheiro. Ao chegar no destino, ela própria foi ao guichê da bilheteria, entregando-nos em seguida nossos ingressos de diferentes modalidades.

IMG_5495-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

Isso mesmo, o passeio não é padronizado; ele não precisa ser igual para todos os visitantes.Você pode incluir o almoço no pacote (feito em um restaurante típico próximo ao estacionamento dos ônibus de passeio) ou não – fazendo sua refeição em lanchonetes próximas ou levando seu lanche, que pode ser consumido nos degraus da muralha. A subida pode ser feita em teleférico coberto – pago à parte e com acesso direto à torre 14 – ou caminhando mesmo. A descida pode ser feita também de teleférico, caminhando ou em tobogã (este também é pago separado e só pode ser feito em dias sem chuva).

Desde a chegada efetiva no caminho da muralha até a hora combinada para o retorno do ônibus ficamos com o tempo livre (cerca de 5h) para explorarmos à vontade 5 km da Grande Muralha. Importa destacar que, em Mutianyu, há torres de estilos mais diferentes e menos espaçadas que em Badaling (nenhuma delas com banheiro).

How To Visit the Great Wall of China Without the Crowds | Green ...

GRANDE MURALHA DA CHINA (CRÉDITO: GREENANDTURQUOISE.COM)

O segmento mais elogiado vai da torre 12 até a torre 20. É esta parada que compreende o clímax do caminho, ao final de um íngreme e exigente lance de degraus de diferentes tamanhos, com a vista panorâmica para uma vasta parte da serpente cinza que separa o verde ou o laranja – a depender da estação do ano – das árvores que encobrem as montanhas ao redor. Simplesmente inesquecível! Utilizamos nossos minutos ao máximo, só voltan­do ao estacionamento de ônibus poucos minutos antes do horário acertado. De lá, o motorista le­vou o grupo até o mesmo ponto do início do tour (quarteirão ao lado da estação de metrô Dong­si Shitiao), de onde voltamos para o nosso hotel. Passeio extraordinário. Nossas melhores horas na China.

No tocante especificamente à Grande Muralha, a infraestrutura supera em muito o satisfatório. Tudo é bem sinalizado, bem cuidado e bem pensa­do para agradar os visitantes de diferentes formas. Ter contato com aquele equilíbrio perfeito entre a ação humana e a natureza que a cerca é emocionante memorável, reflexivo e divertido. Visitar a Muralha é ver de perto que ela é muito mais do que grande. É presenciar do que o esforço do ho­mem é capaz; uma obra maior que seus constru­tores, e ainda mais espetacular e monumental por interferir na natureza como coadjuvante.

IMG_5433-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

A pé ou de metrô.

A pé – caminhadas são a melhor alternativa para quem se hospeda perto da estação de metrô Qianmen/Praça da Paz Celestial e deseja conhecer a Cidade Proibida, o Templo do Céu, o Parque Jinshan, a rua comercial Wangfujing, o Museu Nacional e até o bairro Shichahai (distante quase 6 km da estação Qianmen). A cidade é de uma segurança enorme. Pode andar sem medo. As calçadas são largas, bem cuidadas/limpas e as avenidas intermináveis de tão extensas. Leve um bom calçado e, se possível, uma máscara para evitar a poluição.

Para uma caminhada em grupo e com guia, recomendamos o pessoal da Beijing Walking Tours (não há um preço fixo; você paga ao guia o quanto acha que deve). Reforçamos a utilidade/facilidade na contratação de um guia que fale português ou inglês para explicar detalhadamente os pontos turísticos ou simplesmente para ser seu intérprete em um lugar onde praticamente ninguém entende você e você não entende ninguém.

20190819_081617

METRÔ – PEQUIM, CHINA

Metrô – A locomoção via metrô é útil para acessar o Palácio de Verão, o Parque Olímpico, o Zoológico  e Aquário (fica aqui; a estação de metrô mais próxima é Beijing Zoo; linha 4/verde) e os pontos de partida para ir até a Grande Muralha em Badaling e em Mutianyu.

*Existem paradas de ônibus em todos os lugares e os coletivos são boas e (baratas) alternativas, embora desnecessárias. O metrô – que é mais confortável, pontual e prático – chega em todos os principais pontos turísticos.

20190819_060110-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

*Evite pegar táxis. Se não for uma companhia indicada pelo seu hotel, os motoristas não entendem inglês e provavelmente vão te enrolar, fazendo um percurso maior para a corrida ficar mais cara.

OBS: As estações/paradas e linhas de metrô/bonde mais próximos dos pontos turísticos, restaurantes, pubs e baladas indicados nesse post você encontra ou ao final da descrição da atração específica ou clicando no “aqui” sublinhado e localizando o ícone do “M” ou do ônibus branco com fundo azul mais próximo do local desejado.

Beautiful Beihai Park, Beijing, China photograph Photograph by ...

PARQUE BEIHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: FINEARTAMERICA.COM)

CULINÁRIA LOCAL

Escorpião, barata, cachorro NÃO SÃO comidas típicas (os chineses não comem isso no dia a dia); são comidas para turistas que a propaganda dissemina como hábito chinês. Yakissoba, arroz frito e frango xadrez têm em todos os lugares de Pequim, assim como do Brasil. Tente algo diferente!

Da Dong Roast Duck 北京大董烤鸭店 – One Of Beijing's Best Peking ...

PATO LAQUEADO DO RESTAURANTE DADONG – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: DANIELFOODDIARY.COM)

Cabe acrescentar que os preços baixos ajudam – se não for comer em hotéis chiques ou restaurantes premiados, dificilmente você pagará mais de 10 dólares em um prato – e esqueça o medo de que você vai passar mal (escolha um lugar para comer com boa aparência e arrisque-se em alguma barraquinha de rua que não cheire tanto a óleo velho).

IMG_5660

COMIDA NO RESTAURANTE PERTO DA GRANDE MURALHA, EM MUTIANYU

Feitas essas considerações, o típico de verdade em Pequim é o pato laqueado (Beijing Roasted Duck), servido com porções laminadas de cebola, pasta de alho, gengibre, pepino, molho de ameixa e açúcar em restaurantes elegantes e expostos em vitrines de restaurantes mais simples. Você não pode sair da cidade sem provar essa iguaria!

Outras opções da gastronomia pequinesa:

IMG_4145-01

PEQUIM – CHINA

  • Chao Miàn (macarrão frito com ovo, legumes e vegetais e com o opcional de adicionar bacon, frango, etc.; lembra o yakissoba);
  • Rè Gan Miàn (macarrão com molho de gergelim, temperos verdes e cenoura em conserva);
  • Hot Pot (basicamente um “fondue” de miúdos e vísceras);
Din Tai Fung | Travel + Leisure | Travel + Leisure

XIAOLONGBAO, TROUXINHAS FAMOSAS DO RESTAURANTE DIN TAI FUNG – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRAVELANDLEISURE.COM)

20190819_084116-01

ESTÁDIO NINHO DOS PÁSSAROS – PEQUIM, CHINA

RESTAURANTES

As concentrações de restaurantes que recomendamos ficam em Shichahai; na Wangfujing (rua comercial turística onde você pode matar sua curiosidade e experimentar algum inseto ou bicho exótico no mercado noturno que fica no cruzamento com a Rua Donganmen); e nos hutongs entre a Praça da Paz Celestial e o Templo do Céu.

F BISTRONOME - FB, Pequim - Comentários de restaurantes - Tripadvisor

RESTAURANTE F BISTRONOME – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

BEIJING DADONG ROAST DUCK (JINBAO HUI), Pequim - Comentários de ...

RESTAURANTE DADONG ROAST DUCK – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

DIN TAI FUNG (CHINA WORLD MALL), Pequim - Comentários de ...

RESTURANTE DIN TAI FUNG – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

Se tem aversão às comidas chinesas expostas e quer comer barato, recomendamos as lojas de conveniência e as redes fast-food (nas áreas turísticas e nos shoppings da Rua Xidan há varios KFC’s, Starbucks e McDonald’s).

OBS: As estações/paradas e linhas de metrô/bonde mais próximos dos pontos turísticos, restaurantes indicados nesse tópico você encontra clicando no “aqui” sublinhado e localizando o ícone do “M” ou do ônibus branco com fundo azul mais próximo do local desejado.

20190819_022230-01

PEQUIM – CHINA

COMPRAS

A Rua Wangfujing (a Champs Elysèes de Pequim, destaque para o Shopping Oriental Plaza), a Rua Xidan (outra rua com marcas internacionais e com shoppings; fica aqui; estação de metrô mais próxima: Xidan, linha 1/vermelha ou linha 4/verde), o Pearl Market/Hong Qiao (fica pertinho do Templo do Céu, exatamente aqui; estação de metrô mais próxima: Tiantan Dongmen, linha 5/roxa), a Rua Silk/Xiushui (fica aqui) e o Bairro Shichahai são os endereços mais indicados para compras de souvenirs ou presentes.

IMG_4750-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

Os preços são mais vantajosos que no Brasil (não vá esperando uma graaaande diferença). Se não estiver em uma loja de grife renomada, pechinche sempre – diga que vai comprar pela metade do preço anunciado daquilo que realmente queira adquirir e vá negociando até chegar no valor que está disposto a pagar). Leve dinheiro em espécie (cartão de crédito internacional não é de fácil em Pequim).

Xidan shopping Center (Pequim) - ATUALIZADO 2020 O que saber antes ...

SHOPPING NA RUA XIDAN – PEQUM, CHINA (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

VIDA NOTURNA

Além do burburinho de vitrines coloridas da Rua Wangfujing, e dos bares no contorno do lago Hou Hai de Shichahai, o endereço do agito noturno é o bairro de Sanlitun, sobretudo na Bar Street (fica aqui; estação de metrô mais próxima: Tuanjiehu, da linha 10/azul clara) e nos arredores do estádio GongTi/Workers Stadium (fica aqui; estação de metrô mais próxima: Dongsi Shitiao, linha 2/azul escura), onde há várias casas noturnas lindamente iluminadas com carros esportivos na frente. Ah…os chineses adoram estrangeiros nas casas noturnas; quanto mais estrangeiros em uma boate, mais prestigiada e concorrida ela fica – daí o estímulo à entrada de forasteiros com bebidas gratuitas.

Leisure Night Beijing Shichahai, Night Beijing Houhai Travelogue

NOITE EM SHICHAHAI – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TOPCHINATRAVEL.COM)

Abaixo, algumas opções bem comentadas:

20190819_084320

CUBO D’ÁGUA ILUMINADO – NOITE NO PARQUE OLÍMPICO DE PEQUIM, CHINA

Rua Wangfujing: o centro de compras e cultura de Pequim - China ...

MERCADO NOTURNO ENTRE A RUA WANGFUJING E A RUA DONGANMEN – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: CHINALINKTRADING.COM)

Espetáculos de ópera, acrobacia ou kung fu – para um programa mais tranquilo e muito bonito e diferente, com a beleza e sensibilidade do perfeccionismo e disciplina chinesas, a dica é conferir a programação do Grande Teatro Nacional ou dos demais teatros (Teatro Chaoyang, fica aqui, perto da estação de metrô Hujialou, da linha 10/azul clara; ou Teatro Vermelho, fica aqui, perto da estação de Tiantan Dongmen, da linha 5/roxa; ou Teatro Dongtu, fica aqui, perto da estação de metrô Beixinqiao, da linha 5/roxa). É difícil entender muita coisa, mas a beleza dos cenários, maquiagens e coreografias sincronizadas é impressionante.

Show acrobático em Pequim e excursão noturna com banquete no ...

ASSISTIR A UM SHOW DE ACROBACIAS EM PEQUIM É PROGRAMA FUNDAMENTAL – CHINA (CRÉDITO: VIATOR.COM)

OBS: As estações e linhas de metrô mais próximos dos pubs, baladas e teatros indicados nesta seção você encontra clicando no “aqui” sublinhado e localizando o ícone do “M” ou do ônibus branco com fundo azul mais próximo do local desejado.

The World of Suzie Wong: Beijing Nightlife Review - 10Best Experts ...

WORLD OF SUZIE CLUB – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: 10BEST.COM)

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Pequim e à seção Mutianyu da Grande Muralha em agosto de 2019, chegando no aeroporto em um voo vindo de Moscou/Sheremetyevo pela companhia aérea Aeroflot. Diante do período em que estivemos lá (menos de 144 h/6 dias), não precisamos do visto.

Ficamos hospedados no razoável King’s Joy Hotel, a menos de 10 minutos de caminhada da estação de metrô Qianmen e da Praça da Paz Celestial, com recepcionista que falava inglês básico, pagamento apenas em cédulas (não aceitava cartão de crédito), quarto de bom tamanho  e limpo com banheiro privativo, embora com vizinhança barulhenta. Preço acessível para o entorno de grande relevância turística.

IMG_4284-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

Nossos trajetos aeroporto-hotel e hotel-aeroporto foram feitos pelo eficiente combo “trem Airport Express + metrô da linha 2/azul escura (entre as estações Dongzhimen e Qianmen)”. Os demais deslocamentos foram feitos a pé (a maior parte deles) ou de metrô (para o Templo do Céu, para o Parque Olímpico e para o ponto de encontro com a MUBUS antes de seguir para a Grande Muralha no ônibus da empresa). Todos os percursos de metrô e de ônibus MUBUS foram pagos em dinheiro – o cartão de crédito internacional não passava.

KWSU6972-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – TRECHO MUTIANYU

Achamos as estações de metrô complicadas, visto que eram muito grandes, com atendentes e policiais que não falam inglês e máquinas de créditos de passagens que não são auto explicativas. Tenha paciência, cédulas de dinheiro/moedas e, de preferência, ande com um guia que te entenda.

 

IMG_4124-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL (CIDADE PROIBIDA AO FUNDO) – CHINA, PEQUIM

Sentimos bastante segurança, mesmo andando sozinhos já no meio da noite. As avenidas são largas, compridas e bem iluminadas. Nenhum chinês se aproximou para tentar vender algo, para convidar a irmos a algum local ou nada parecido com uma mínima tentativa de golpe. Andávamos com mochila, porta-dólar/doleira e celular sem medo pelos pontos turísticos.

20190819_084805

PARQUE OLÍMPICO/ESTÁDIO NINHO DOS PÁSSAROS – PEQUIM, CHINA

Em Pequim e em Mutianyu não fizemos refeições saborosas. Os restaurantes entre o nosso hotel e os pontos turísticos que visitamos não eram atraentes nem cheirosos. Os poucos pratos que pedimos – inclusive no sopé da super turística Grande Muralha – não tinham boa aparência. Acabamos por comer mais em redes fast-food internacionais (principalmente Starbucks) e em lojas de conveniência.

IMG_4925-01

PARQUE DO TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

Os lugares que mais gostamos foram (na ordem de preferência): a Grande Muralha em Mutianyu, o Templo do Céu, o Parque Olímpico e a Praça da Paz Celestial. Infelizmente no dia livre para a Cidade Proibida, ela estava fechada (era uma segunda-feira).

IMG_5569-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – TRECHO MUTIANYU

Sugestão de roteiro (para 3 dias completos):

1º dia – andar pela Praça da Paz Celestial (se tiver interesse, entrar no Mausoléu de Mao Tsé Tung), visitar a Cidade Proibida, subir a colina do Parque Jinshan (para fotos do alto da Cidade Proibida), passear pelo Parque Beihai e andar pelos hutongs de Shichahai e pelo contorno do Lago Houhai. Se sobrar tempo e estiver no pique, passeie durante a noite pela Rua Wangfujing, dando uma passada pelo mercado noturno no cruzamento com a Rua Dong’anmen.

IMG_4912-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

2º dia – visitar logo cedo a Grande Muralha da China, no trecho Mutianyu (recomendados o tour com a empresa MUBUS), com ênfase no trecho entre as torres de vigia 12 e 20 – subindo de teleférico e descendo de tobogã. Na volta, passear pelo Parque Olímpico (até as arenas se acenderem), seguir para o comércio da Rua Xendai e terminar a noite em algum bar/boate perto do Workers Stadium.

3º dia – ir no horário de abertura para o Templo do Céu, curtindo um pouco do belo parque que o cerca. Duas horas e meia depois, passear por uma hora pelo Pearl Market, podendo fazer boas compras por lá. Em seguida, ir de metrô até o Palácio de Verão. Ao chegar neste local, tirar fotos na Ponte dos 17 Arcos e do Pagode do Incenso Budista. Depois disso, seguir para o Templo dos Lamas e para o Templo de Confúcio. À noite, assistir a algum espetáculo de acrobacia/kung fu/ópera (compre seu ingresso antecipadamente por meio de alguma agência antes de viajar ou na recepção de seu hotel assim que chegar na cidade), de preferência no Grande Teatro Nacional.

IMG_4983

DENTRO DA TORRE DE VIGIA – MUTIANYU, GRANDE MURALHA

Veredicto: não gostamos muito de Pequim e adoramos a Grande Muralha em Mutianyu. Na capital, o tempo cinzento/poluído e a gigantesca dificuldade de comunicação – ninguém nos entendia; sentimo-nos completamente abandonados, ignorados, perdidos – nos deixou muito angustiados e sem vontade de cumprir o roteiro planejado. Junto com o Cairo, Nova Délhi e Agra, Pequim foi a cidade que mais nos entristeceu. Todavia, diferentemente da capital egípcia e das mencionadas cidades turísticas indianas, na capital chinesa boa parte dessa sensação ruim pode ser atribuída a uma falha nossa: não contratamos um guia/intérprete para os passeios, e isso foi uma ausência decisiva para nossa opinião sobre Pequim. Não repita esse erro!

IMG_4134-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL, MONUMENTO AOS HERÓIS POPULARES E MAUSOLÉU DE MAO TSE TUNG- PEQUIM, CHINA

No que diz respeito à Grande Muralha em Mutianyu, nosso veredicto é totalmente diferente: o tour com a MUBUS foi fácil, agradável, organizado e completo, com horas suficientes para desbravar o que real­mente interessa ao turista, sem paradas desne­cessárias em lojas ou similares. Ótima maneira de conhecer o que há de mais maravilhoso e milenar na eclética China. Sem dúvidas, aquelas foram as nossas horas preferidas naquele país.

A infraestrutura daquele caminho sinuoso colossal supera em muito o satisfatório. Tudo é bem sinalizado, bem cuidado e bem pensa­do para agradar os visitantes de diferentes formas. Ter contato com aquele equilíbrio perfeito entre a ação humana e a natureza que a cerca é emocionante, memorável, reflexivo e divertido. Visitar a Muralha é ver de perto que ela é muito mais do que grande. É presenciar do que o esforço do ho­mem é capaz; uma obra maior que seus constru­tores, e ainda mais espetacular e monumental por interferir na natureza como coadjuvante.

IMG_4158-01

PEQUIM – CHINA

DICAS

⇒ Evite ir até Pequim/Grande Muralha em julho ou agosto (período muito chuvoso).

⇒ Durante o seu período em Pequim, separe o dia com mais sol para visitar a Grande Muralha. Fique de olho na previsão do tempo.

⇒ Para conhecer a Grande Muralha, recomendamos muito o tour realizado pela empresa MUBUS.

D9EB25C3-F909-4BE1-A6DD-15FF4E91A1A4-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

⇒ Hospede-se o mais perto possível de alguma estação de metrô (de preferência da linha 2/azul escura, que tem fácil acesso do/ao aeroporto).

⇒ Contrate um guia que fale português/inglês (sugestões: CatherineLu Tours, The China Guide, Tours by Locals ou a tradicional Viator) e, antes de viajar até lá, estude bastante os mapas para saber exatamente onde fica cada ponto de interesse e como chegar na entrada/bilheteria deles. A comunicação é dificílima se você viajar por conta própria em Pequim. Tome todas providências possíveis para atenuar isso.

⇒ Não tente ir até a Cidade Proibida na segunda-feira. Nesse dia, a mais famosa atração turística de Pequim fica fechada.

20190819_021340-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL E A CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA

⇒ Leve o passaporte e dinheiro em espécie ao sair do aeroporto e do hotel. Os pontos turísticos costumam pedir o passaporte e o dinheiro em espécie substitui o cartão de crédito internacional, que é pouco aceito na cidade (mesmo para pagar o transporte, refeições e diárias).

⇒ Acorde cedo e vá no horário de entrada para a Grande Muralha, para a Cidade Proibida e para o Templo do Céu – é quando esses famosos cartões-postais estão menos cheios, melhores para fotos e mais confortáveis.

⇒ Para passear pela Rua Wangfujing, pela Rua Xidan, pelo Parque Olímpico e pelos arredores do Workers Stadium, o melhor turno é a noite, quando as fachadas e vitrines das lojas, bares e baladas ficam iluminadas com diferentes cores e tem gente mais animada.

⇒ Viaje até a Grande Muralha com um bom calçado de caminhada, água, lanche leve e pouco peso na mochila (além da máquina fotográfica/celular, obviamente).

20190819_075300-01

PEQUIM – CHINA

⇒ Na hora das compras, pechinche para comprar aquilo que você realmente quer levar, salvo nas grifes internacionalmente famosas. Negociar desconto é uma regra que funciona bem na China.

⇒ Tomada: tipo A, C e I. Voltagem: 220 v. Leve um carregador portátil e um adaptador universal para sempre ter seus eletrônicos prontos para uso.

Fim da tomada de três pinos? Especialistas divergem sobre possível ...

TIPOS DE TOMADA QUE EXISTEM (AS DA CHINA SÃO DO TIPO A, C OU I)

CURIOSIDADES

→ Embora seja a capital (a última das quatro grandes capitais antigas), o centro político, educacional e cultural da China, Pequim é a segunda maior cidade em termos de população no país. A primeira é Shanghai/Xangai.

→ Em 2007, a Grande Muralha da China foi eleita entre as Sete Maravilhas do Mundo Moderno, em um concurso realizado pela UNESCO.

LOTG6486-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

→ Pequim (que, etimologicamente, significa “Capital do Norte”) tem 7 Patrimônios Mundiais classificados pela UNESCO, aí incluída a Grande Muralha.

→ A Grande Muralha da China, de acordo com pesquisas arqueológicas que consideram todos os seus ramos, teria mais de 21 mil quilômetros de extensão – maior que o diâmetro da Terra somado à distância entre o Brasil e a África do Sul. Em 2009, cientistas chineses anunciaram que o comprimento total dela é de 8.850 km.

→ O aeroporto internacional de Pequim é o segundo mais movimentado do mundo, atrás somente do de Atlanta/EUA.

IMG_4931-01

PEQUIM – CHINA

→ Concebida com o propósito principal de proteção contra futuras invasores nômades da Eurásia, em especial os mongóis, a Grande Muralha é considerada a maior estrutura militar de defesa do planeta.

→ Os mongóis, liderados por Gengis Khan, destruíram Zhongdou (antigo nome de Pequim) em 1215 e reconstruíram-na como “Grande Capital” em seguida ao norte da então capital Jin.

→ Outra utilidade da Grande Muralha foi servir de ocupação laboral para desordeiro e soldados inutilizados, bem como para o controle alfandegário de pessoas e produtos que circulavam na chamada Rota da Seda.

20190820_001622-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

→ Durante a dinastia Ming foram construídos os principais cartões-postais de Pequim: a Cidade Proibida (entre 1406 e 1420) e o Templo do Céu (1420).

→ A Grande Muralha, na verdade, é a união de várias muralhas que estavam sendo construídas desde o século VII a.C. Pouco destas muralhas unificadas permanecem como edificadas originalmente, isto é, quase toda a muralha que vemos hoje é resultado de reconstruções e reformas – sobretudo realizadas durante a Dinastia Ming (no século XIV).

Por dentro dos hutongs de Pequim | Ibrachina

HUTONG, RUAS ESTREITAS QUE REMONTA OS TEMPOS FEUDAIS – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: IBRACHINA.COM.BR)

→ Em 1911, com a instauração da República da China, Pequim perdeu o posto de capital para Nanquim. Essa posição como capital foi reconquistada – embora de um Governo Provisório de um Estado de aparência – durante a ocupação das tropas do Japão (em 1937) no meio da guerra sino-japonesa, que durou até 1945. Na guerra civil chinesa (1949), os comunistas entraram sem resistência em Pequim. Em 1º de outubro daquele ano, na Praça da Paz Celestial, Mao Tsé Tung anunciou  a criação da República Popular da China.

Palácio de Verão - Horário, preço e localização em Pequim

PALÁCIO DE VERÃO – PEQUIM, CHINA (CRÉDITO: TUDOSOBREPEQUIM.COM)

→ A Grande Muralha atravessa o Deserto de Gobi, quatro províncias chinesas e duas regiões autônomas. Sua estrutura não tem composição uniforme: há trechos feitos de pedra calcário, outros de tijolos e granito, e na área do deserto, de galhos enfeixado.

→ Os Jogos Olímpicos de 2008, sediados em Pequim, contaram com um investimento de mais de 40 bilhões e tiveram as competições de hipismo realizadas em Hong Kong (a terceira vez na história em que as Olimpíadas foram organizadas por dois Comitês Olímpicos Nacionais). Foi nas Olimpíadas de Pequim que o nadador Michael Phelps quebrou o recorde de maior número de medalhas de ouro em uma única edição. Foi lá também que Usain Bolt quebrou o recorde mundial dos 100 e dos 200 metros rasos do atletismo.

Já pensou em estudar em Beijing, na China?

PEQUIM TAMBÉM TEM PRÉDIOS MODERNOS (CRÉDITO: EDUCACAO.ESTADAO.COM.BR)

SEGURO VIAGEM

 

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

20190819_055034-01 (1)

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

20190820_000225-01

GRANDE MURALHA DA CHINA – SEÇÃO MUTIANYU

IMG_4174-01

TEMPLO DO CÉU – PEQUIM, CHINA

IMG_4144-01

PEQUIM – CHINA

20190820_000508

MURALHA DA CHINA

20190819_021215-01

PRAÇA DA PAZ CELESTIAL E CIDADE PROIBIDA – PEQUIM, CHINA

4 comentários sobre “PEQUIM + GRANDE MURALHA DA CHINA

  1. Herculano disse:

    País com história e cultura milenar, inclusive possui calendário próprio, possui pelo que blog apresenta muitas atrações. Entretanto, sua culinária e seus hábitos alimentares são muito estranhos e não me atraem.
    Pra quem gosta de coisas exóticas e cheias de novidades, China é um ótimo lugar pra conhecer, como mostra mais uma vez o blog Conhecendo Lugares, parabéns.

Deixe uma resposta