QUEBEC

Não apenas a cidade mais bonita que visitamos no Canadá, mas uma das mais lindas que já vimos em nossas andanças mundo afora. Quebec é charme, história e romantismo puro.

Monumentos e edifícios soberbos de tempos coloniais ao lado de ruas estreitas cheias de lojas que lembram uma vila de contos de fadas. Uma cidade que parece ser de outra época, em que o ritmo sem pressa é conduzido pelos contemplativos e apaixonados turistas em harmonia com os nativos orgulhosos de seu idioma e traços culturais franceses.

Por essas e outras, aproveite a leitura dos tópicos seguintes para planejar sua viagem até lá ou, ao menos, para curtir imaginando uma boa aventura pelo imperdível reduto do Chateau Frontenac às margens do Rio São Lourenço.

CASTELO FRONTENAC VISTO DO QUARTIER PETIT CHAMPLAIN – QUEBEC, CANADÁ

COMO CHEGAR

Avião – Não há voos diretos do Brasil até Quebec. O mais comum é chegar até lá com uma conexão em Toronto ou Montreal, maiores cidades hubs do leste canadense. Preço razoável da passagem Brasil-Quebec é R$ 3/3,5 mil (ida e volta).

De Toronto a Quebec a duração média é de 1h30 de voo, operado pela Air Canada ou WestJet. Custo estimado da passagem: R$ 480,00 (o trecho), encontrado para voos pesquisados com meio ano de antecedência.

De Montreal a Quebec são cerca de 40 minutos de voo, operado pela Air Canada, PAL Airlines ou Pascan Aviation. O preço mais barato que encontramos com meio ano de antecedência foi de aproximados R$ 550,00.

ESCADARIA CASSE-COU (ACESSO MAIS BONITO AO QUARTIER PETIT CHAMPLAIN) – QUEBEC, CANADÁ

Outras opções: saindo de Ottawa (1h10 de voo; companhia aérea Air Canada; preço aproximado do trecho: R$ 860,00); saindo de Vancouver (não encontramos voos diretos; 6h30-14h de voo, com conexão; companhia aérea Air Canada ou WestJet; intervalo de preços do trecho: R$ 940,00-1.450,00); saindo de Calgary (não encontramos voos diretos; 6h30-10h30 de voo, com conexão; companhia aérea Air Canada WestJet; intervalo de preços do trecho: R$ 945,00-1310,00); saindo de Nova York (1h40 de voo direto; companhias aéreas United Airlines ou Air Canada; intervalo de preços do trecho: R$ 250,00-870,00); saindo de Miami (não encontramos voos diretos; 5h40-16h de voo, com conexão; intervalo de preços do trecho: R$ 770,00-1.280,00).

SENSAÇÃO ÚNICA DA CHEGADA À QUEBEC COM A NEVE CAINDO À NOITE – CANADÁ

** Faça a simulação no Skyscanner, no Decolar, no Google Flights e baixe o aplicativo de Passagens Imperdíveis para acompanhar as promoções até lá. A compra de passagens costuma ser mais barata se for feita entre terça-feira e quarta-feira. Além disso, navegue de forma anônima (Ctrl + Shift + N no Google Chrome) para ter mais chance de manter os preços de sua primeira consulta.

PLACE ROYALE, QUARTIER PETIT CHAMPLAIN – QUEBEC, CANADÁ

Trem – a estação de Quebec fica aqui. Muitas vezes sai mais em conta que a passagem aérea, sem tanto desperdício de tempo pra quem parte das famosas cidades do leste canadense (Toronto, MontrealOttawa). A duração e o preço atualizados você confere no link oficial da empresa Via Rail.

Ônibus – a estação central rodoviária (Gare du Palais) fica aqui. Da mesma forma que descrito sobre os trens, o trajeto de ônibus muitas vezes é mais econômico (em tempo e dinheiro) que esperar o embarque, voar, pegar malas despachadas de um voo. A empresa que recomendamos para fazer este tipo de deslocamento é a Greyhound (para quem sai de Toronto ou Ottawa) e a Orleans Express (para quem sai de Montreal). Para duração e preço atualizados, clique no link destacado ou no da Busbud.

CASTELO FRONTENAC E MURALHA DE PROTEÇÃO – QUEBEC, CANADÁ

Carro alugado – melhor transporte para quem tem tempo sobrando e gosta de independência, privacidade e de curtir o trajeto. Recomendamos sempre a locação de carro com a empresa parceira Rentcars. As estradas de acesso até Quebec, a depender de cidades comuns de partida, são as seguintes: saindo de Toronto (ON-401E + Route Transcanadienne 20 E; 8h10/800km de trajeto), saindo de Montreal (Route Transcanadienne O/Autoroute 20 E; 2h40/255km de trajeto) e saindo de Ottawa (Trans-Canada Highway/ON 417 E e Route Transcanadienne/Autoroute 20E; 4h30/450km de trajeto).

Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados, bem como as rotas devidamente estudadas e traçadas.

IMITANDO O CORINGA EM UMA ESCADARIA DO QUARTIER PETIT CHAMPLAIN – QUEBEC, CANADÁ

QUANDO IR

Reiteramos o já informado no post de Ottawa e de Montreal: trata-se de um tópico difícil de escrever, porque cada estação no Canadá tem a sua beleza peculiar. Apesar de o outono ser lindo, com as árvores de maple com cor laranja forte e folhas no chão, e do verão ser animado e com muitos eventos, sugerimos os meses de inverno e de primavera – especialmente entre fevereiro e maio. Neles o risco de chuva é historicamente menor e a cidade se caracteriza pela neve frequente, com rinks de patinação no gelo ou com a alegria renovada dos meses floridos e de temperatura amena.

Se preferir ou só puder viajar em outra época, confira os festivais culturais e outras atrações que acontecem na cidade clicando nesse link ou aqui (a maior parte deles concentra-se entre julho e agosto, com destaque para a celebração do Dia da Independência, que acontece em 1º de julho).

QUEBEC – CANADÁ

VISTO

É obrigatório para turistas brasileiros (assim como o seguro viagem). A boa notícia é que ele é muito fácil, rápido e barato de ser obtido se você tiver o visto norte-americano válido e chegar no Canadá via aérea: trata-se do eTA (autorização eletrônica de viagem), que tem validade de 5 anos após a confirmação do seu pagamento.

Se você atender a esses requisitos, basta preencher este formulário (ou clicar no botão “Apply for an eTA”) no site oficial do governo canadense (munido de passaporte válido e cartão de débito/crédito) + pagar 7 dólares canadenses após clicar no botão “Transmit and pay” (CAD 7,00 = cerca de R$ 25,00). Se estiver tudo certo, em poucos minutos você receberá a resposta com a confirmação do visto por e-mail mesmo. Salve e imprima este e-mail. Ele já é suficiente para o acesso ao Canadá, junto com o passaporte válido (e o passaporte onde conste o visto norte-americano válido).

QUEBEC – CANADÁ

OBS: A tradução das perguntas do formulário para o português brasileiro você encontra aqui. Para outras línguas e algumas instruções, clique neste link.

Outra forma de obtenção do visto canadense é a convencional (TRV – Temporary Resident Visa). Ela é aceita para quem entra no Canadá pela via marítima, terrestre ou aérea. Como ele custa a partir de CAD 100,00, só vale a pena se você chegar de barco, de carro/ônibus/trem ou se for de avião (e, neste caso, não conseguir obter o eTA). O TRV pode ser solicitado presencialmente – na VFS Global/CVAC em Brasília, RJ ou SP – ou online, via identificação biométrica e anexação de alguns documentos.

Para informações mais detalhadas, acesse esse site (com endereço, telefone e e-mail da embaixada e dos consulados do Canadá no Brasil) ou deixe sua pergunta ao final do post.

FOGOS DO ANO NOVO VISTOS SOB A NEVE NO PLAINS DE ABRAHAM – QUEBEC, CANADPA
FUSO HORÁRIO

GMT -4. Isso significa que está uma hora atrás do horário predominante brasileiro, desconsiderado o horário de verão. Exemplo: quando o relógio marca 10h da manhã em Brasília, são 9h da manhã em Quebec.

MOEDA/CÂMBIO

Dólar canadense (CAD). Para ter uma estimativa da cotação, confira o conversor monetário do Banco Central do Brasil (CAD 1,00 equivale aproximadamente a R$ 3,30).

Com o hotel e eventuais passeios pagos no cartão ou em dinheiro separado (leve impresso o voucher da sua reserva, disponibilizado assim que feito o pagamento antecipado pelo site da agência), é bom levar, no mínimo, 60 dólares norte-americanos convertidos em dólares canadenses por dia, além de cartão de crédito habilitado para uso internacional.

CATARATA MONTMORENCY NA NEVE – QUEBEC, CANADÁ

Caso deseje adquirir mais dólares canadenses, recomendamos o saque nos caixas ATM ou nos bancos (há alguns no aeroporto, perto da estação central de trens, da Grand Alle, da Place d’Armes). Aproxime o mapa para localizar as alternativas mais próximas do local em que você se encontra. Pergunte também na recepção do seu hotel se eles fazem o câmbio. Muitas vezes a cotação lá é vantajosa, sem contar a praticidade.

IDIOMA

Francês e inglês. Em que pese Quebec seja a capital de uma província francófona, considerando que o Canadá é um país oficialmente bilíngue e que o povo canadense é famoso pela cordialidade, é muito tranquilo se comunicar em qualquer dos citados idiomas.

O canadense é paciente; não se irrita em repetir a informação se você não entender de primeira. Vá tranquilo quanto a esse quesito, mesmo sem dominar língua estrangeira alguma, mas, se puder, diga um Bon jour (bom dia), Bonne nuit/Bon soirée (boa noite), Merci beaucoup (muito obrigado), Excuse moi/pardón (com licença), S’il vous plait (por favor), Pardón/désolé (desculpe), Parles-vous anglais? (você fala inglês). Os canadenses apreciam turistas atenciosos e educados.

PIRULITO DE MAPLE SYRUP COM A FOLHA QUE ESTAMPA A BANDEIRA DO CANADÁ – QUEBEC

QUANTO TEMPO FICAR

3 a 4 dias completos para ver os pontos turísticos mais famosos com calma e curtir algumas boas opções na charmosa vida noturna da cidade.

O centro histórico é deslumbrante, mas é pequeno. Provavelmente você andará várias vezes pelas mesmas ruas, por isso, caso tenha mais tempo lá, aproveite para conhecer as belezas naturais dos arredores, descritas mais adiante no tópico “O QUE CONHECER”.

TERRASSE DUFFERIN – QUEBEC, CANADÁ

COMO SAIR DO AEROPORTO

Ao reservar o seu hotel, pergunte se ele oferece o serviço de transfer incluído no valor da diária. Compare com os preços das outras opções (a seguir descritas). Vale lembrar que o aeroporto da cidade (Jean Lesage) é distante e não tem boas alternativas de conexão com o centro turístico.

Uber/táxi (mais prático, confortável e caro): em uma rápida simulação no Uber, constatamos que o preço da corrida entre o aeroporto e a Gare du Palais – monumento da Old Quebec – oscila entre CA$ 25,00-32,00.

QUARTIER PETIT CHAMPLAIN (ESTAÇÃO INFERIOR DO FUNICULAR AO FUNDO) – QUEBEC, CANADÁ

Ônibus (mais barato e demorado): não há uma linha regular direta que conecte o aeroporto até o centro histórico. O custo da passagem avulsa é quase CA$ 3,00; já o passe diário custa quase CA$ 9,00. Se tiver tempo sobrando e quiser desbravar a cidade sem pressa, siga o passo a passo: 1) dirija-se até a parada que fica do lado de fora do saguão de desembarque; 2) suba no ônibus da linha 76; 3) desça no terminal Sainte-Foy; 4) de lá, suba no ônibus 80, 800 ou 801. Outra opção: 1) na parada fora do desembarque, suba no ônibus da linha 80; 2) desça na parada Dorcester/Les Saules; 3) nesta parada, suba no ônibus 18 ou ônibus 1, descendo na Gare du Palais.

Informações atualizadas sobre horário de funcionamento e frequência dos ônibus; paradas de baldeações; companhias de táxi confiáveis você confere neste link.

CHATEAU FRONTENAC – QUEBEC, CANADÁ

HOSPEDAGEM

Fique o mais próximo possível da Old Quebec. Entre os endereços de concentração hoteleira, destacamos a Rue Saint Jean, a Rue Saint Louis, a Grand Allée (na extensão ao lado do Jardin Jeanne-d’Arc) e no lindíssimo quarteirão Petit Champlain. A seguir, algumas alternativas bem avaliadas:

  • Fairmont LeChateau Frontenac (monumento mais famoso de Quebec e uma das construções mais fotografadas do Canadá; prédio histórico e luxuoso, de linda arquitetura em formato de castelo; 5 estrelas; nota 8,9 no Booking; fica aqui);
  • Hotel 71 (maravilhoso hotel boutique em que ficamos; serviço excelente, estrutura sofisticada, localização excelente; quartos amplos, limpos e bonitos; fica aqui);
VISTA DO HOTEL 71 PARA O RIO SÃO LOURENÇO PARCIALMENTE CONGELADO – QUEBEC, CANADÁ
QUEBEC – CANADÁ

Caso deseje mais alternativas de hospedagens, consulte o BookingTrivagoTripadvisor. Caso prefira alugar um quarto, apartamento ou uma casa para uma temporada, tratando dos detalhes diretamente com o proprietário, acesse o Airbnb.

O QUE CONHECER

Chateau Frontenac: hotel-museu que é o maior cartão postal da cidade. A entrada e circulação pelo hall principal é gratuita, mas a visita pelos quartos e outros ambientes é paga (na alta temporada agende com, pelo menos 2 dias de antecendência). Não deixe de caminhar da estátua de Samuel Champlain (ao lado do funicular) até o final do Terraço Dufferin, onde os turistas e nativos se concentram entre atividades ao ar livre ao lado de canhões coloniais. Essa atração fica aqui.

CHATEAU FRONTENAC – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: BR.FREEPIK.COM)

Quarteirão Petit Champlain: ruas estreitas com casas e lojas lindas e coloridas na parte baixa da cidade antiga. Um dos lugares mais encantadores que já passeamos na vida. Destaque para a Place Royale, para o Mural colorido, para a Escadaria Casse-Cou para as vistas para o castelo. Essa atração fica aqui.

CASTELO FRONTENAC VISTO DO QUARTIER PETIT CHAMPLAIN – QUEBEC, CANADÁ

Ruas Saint-Louis e Saint-Jean: as ruas mais bonitas e animadas da parte alta da Old Quebec, repleta de pubs, restaurantes e lojas. Destaque para os portais/torres de pedra na extremidade oeste dessas ruas. A Rua St-Louis fica aqui; já a Rua St-Jean fica aqui.

PRAÇA DO HOTEL D’VILLE – QUEBEC, CANADÁ (A RESOLUÇÃO ESTÁ COM FAIXAS EM VIRTUDE DO FRIO NO CELULAR)

Place d’Armes e Place de l’Hôtel de Ville: praças mais bonitas do centro histórico. na Place d’Armes destaca-se o Chateau Frontenac, o monumento ao fundador Samuel Champlain, a estação superior do funicular e à concentração de carruagens para passeios nostálgicos. A Place de l’Hôtel de Ville é cercada por lindas construções, com destaque para a Administração executiva local e para para a Catedral de Notre Dame. A Place d’Armes fica aqui; já a Place de l’Hôtel de Ville fica aqui.

Cidadela: fortaleza britânica mais importante da América do Norte, construída entre 1820 e 1850. Trata-se de remanescências da parte amuralhada da cidade, localizada no ponto mais alto de Quebec. Tombada como patrimônio pela UNESCO. Essa atração fica aqui.

Edifício do Parlamento: lindo edifício no início da avenida Grand Allée. Lá funciona a casa legislativa encarregada das normas aplicadas à província. Essa atração fica aqui.

EDIFÍCIO DO PARLAMENTO PROVINCIAL – QUEBEC, CANADÁ

Gare du Palais: bela estação rodoferroviária da cidade. Fica aqui.

Mercado do Old Port: reduto de artesanato, pescados e comidas típicas frescas na cidade em um edifício histórico e pitoresco. Fica aqui.

MERCADO DO OLD PORT – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: THISGIRLABROAD.COM)

Parque Plains de Abraham + Jardim Joana d’Arc: grande área verde no início da Grand Allée. Fica aqui.

PLAINS DE ABRAHAM – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM.BR)

Museu de Belas Artes e Museu da Civilização: os melhores locais que concentram a história artística e cultural da região. O Museu de Belas Artes fica aqui; já o Museu da Civilização fica aqui.

MUSEU DE BELAS ARTES – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: QUEBEC-CITE.COM)

Catarata Montmorency: com uma queda d’água maior que as famosas Cataratas do Niágara e localizada a menos de 40 minutos de ônibus regular, conta com teleférico, plataformas de madeiras e mirantes incríveis em um parque super agradável. Imperdível. Fica aqui.

UM DOS MIRANTES DA CATARATA MONTMORENCY – QUEBEC, CANADÁ

Vinícola Isle de Bacchus ou Sainte-Petronille: a província de Quebec é a maior produtora de vinhos do Canadá. Boa parte dos campos concentram-se em quintas charmosas e sossegadas da Île d’Orleans, que tem boas atrações gastronômicas (produção de queijos e chocolates). A Isle de Bacchus fica aqui; a Sainte-Petronille fica aqui.

VINÍCOLA SAINTE-PETRONILLE – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM)

*No inverno, acrescente no seu roteiro: patinação no rink de gelo da Place D’Youville (fica aqui), entretenimento no Complexo de Ski Le Relais (fica aqui) e visita ao Hotel de Gelo (Hôtel du Glace, que fica aqui).

HOTEL DE GELO – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: TRAVELPEDIA.COM.BR)
HOTEL DE GELO – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: HYPENESS.COM.BR)

DESLOCAMENTO DENTRO DA CIDADE

Se hospedado na ou perto da Old Quebec, dá para conhecer todos os pontos turísticos da cidade a pé. Circule da praça D’Youville, passando pela Rue Saint-Jean até a Place d’Armes; caminhe do Chateau Frontenac até final do Terrasse Dufferin; desça pela escada até chegar no Quartier Petit Champlain; caminhe por lá e suba de funicular; ande pela Rue Saint-Louis até a Cidadela; depois siga pela Grand Allée, passeando pelo parque Plains de Abraham e tirando fotos do Parlamento. Seguindo esse roteiro simples, você já circula pelo que há de mais bonito nessa cidade espetacular.

Para caminhadas guiadas, recomendamos os walking tours do Free Quebec City e do A Free Tour of Quebec. Ambos têm como ponto de encontro a Fonte de Tourny, perto do prédio do Parlamento (exatamente aqui).

CARTÃO DO ÔNIBUS (LINHA 800) COMPRADO NA GARE DU PALAIS PARA IR ATÉ A CATARATA MONTMORENCY – QUEBEC, CANADÁ

Caso deseje alugar uma bicicleta, sugerimos a loja especializada Cyclo Services, que também organiza tours de bike (fica pertinho da Gare du Palais, exatamente aqui). Para outros endereços de locação, clique aqui.

Outra opção é conhecer a cidade com paradas já definidas em um ônibus turístico com áudio multilíngue que explica curiosidades locais. Caso deseje conferir os diferentes tipos de roteiro, preços e horários atualizados, clique no link destacado.

QUARTIER PETIT CHAMPLAIN E MUITA NEVE – QUEBEC, CANADÁ

Para ir até a Catarata de Montmorency: o ônibus da linha nº 800 é a maneira mais barata (sai da Gare du Palais; 40 minutos de deslocamento). A forma mais prática é de carro alugado (via Autoroute 440 E; 15 minutos). A corrida de Uber custa em torno de CA$ 20,00.

*Não há metrô na cidade. Não precisa usar ônibus de linha ou táxi para circular entre suas ruas turísticas. Se pretender visitar alguma vinícola, complexo de ski ou o hotel de gelo, recomendamos ir de carro alugado ou contratar com alguma empresa indicada na recepção do hotel.

CULINÁRIA LOCAL
  • Poutine (batata frita com queijo e caldo de carne);
CAFÉ DA MANHÃ NO HOTEL 71 – QUEBEC, CANADÁ
  • Maple Syrup (espécie de mel extraído da árvore típica canadense, normalmente servido em panquecas ou waffles; em uma cabaninha no final da Rue du Petit Champlain (exatamente aqui), vale a pena provar o taffy – meio picolé/meio raspa raspa de maple syrup preparado numa camada de gelo);
ENTRECÔTE – QUEBEC, CANADÁ
  • Peanut butter (manteiga de amendoim de sabor que mistura o doce e o salgado com consistência de pasta de doce de leite, normalmente consumida em pães ou panquecas e encontrado em todos os supermercados e lojas de conveniência);
  • Bagel (não é tão típico quanto em Montreal, mas é comum o consumo desse tipo de pão durinho em forma de rosca, com diferentes recheios; prove com cream cheese e com salmão);
TAFFY (PIRULITO DE MAPLE SYRUP FEITO DIRETAMENTE NO GELO PICADO) – QUEBEC, CANADÁ
  • Sanduíche de carne defumada;
  • Tartière (torta de carne com batata);
  • Mac&Cheese (macarrão com queijo);
  • Entrecôte (bife ou medalhão de carne nobre com molho amarelado acompanhado de batatas fritas);
  • Fish and chips (influência inglesa);
SANDUÍCHE DE CARNE DEFUMADA DO RESTAURANTE PAILLARD – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: TRIPADVISOR.CO.UK)
  • Beaver Tail (massa frita feito pastel, no formato de rabo de castor, e cobertura por tudo o que é tipo de doce: Nutella, M&M, baunilha, Oreo, cookies, canela, banana, etc…; vendido nos quiosques que levam o nome do doce);
  • Reese (chocolate com recheio de pasta de amendoim; lembra uma paçoquita com cobertura de chocolate; encontrado em todos os supermercados);
  • Frutas vermelhas (framboesa, mirtilo, amora a preço mais acessível que em países tropicais) e carnes de caça (coelho, cervo, etc.).
MACARRONADA COM FRUTOS DO MAR – QUEBEC, CANADÁ
RESTAURANTES
BISTRÔ LE SAM (NO CHATEAU FRONTENAC) – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: BELAGEOTRAVEL.COM)
  • Ciel! (restaurante panorâmico e giratório na cobertura do hotel Concorde; fica aqui);
  • Aux Anciens Canadiens (como o nome já revela, trata-se de um restaurante em uma bela casa antiga que serve pratos da culinária primitiva da província francófona; fica aqui);
  • Taniere (restaurante com teto abaulado de pedra; nº 1 do Tripadvisor; fica aqui);
RESTAURANTE CIEL!, NO ALTO DO HOTEL CONCORDE – QUEBEC, CANADÁ
LE COCHON DINGUE – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: TRIPADVISOR.COM)

Para comida barata, recomendamos o Paillard (salgados e doces de todos os tipos e atendimento rápido; prove o sanduíche de carne defumada; fica aqui), Le Chick Shack (um dos queridinhos entre os turistas; fica aqui), Le Bureau de Poste (todos os pratos do cardápio por menos de CA$ 7,00; fica aqui), Chez Ashton (rede de fast food que serve um poutine famoso e barato; as unidades ficam aqui), Beaver Tails/Queues de Castor (fast food que serve a sobremesa canadense mais gostosa que experimentamos; o preço é bom e a localização é incrível, bem no Quarteirão Petit Champlain, exatamente aqui), Chocolato (especializado em sorvetes e waffles cheios de cobertura; fica aqui).

COMPRAS

Ruas Saint-Jean e Saint-Louis, além das lojinhas do Quarteirão Petit Champlain (principalmente as ruas de acesso ao funicular e à escadaria Casse-Cou) e do Mercado do Old Port.

Para compras em shopping, a opção mais comum é o Shopping Laurier Quebec, localizado na Place Sainte-Foy, longe do centro histórico (exatamente aqui).

PLACE ROYALE (CERCADA DE RESTAURANTES E LOJAS NO QUARTIER PETIT CHAMPLAIN) – QUEBEC, CANADÁ

Caso deseje levar lembrancinhas para muita gente, recomendamos as unidades da Dollarama, que têm todos os itens custando até CA$ 4,00. Elas ficam aqui.

Entre os artigos mais típicos para comprar de lembrança, destaque para garrafinhas de vidro e caixas com produtos à base de maple syrup ou produtos ligados à hockey ou com alusão a ursos e alces.

VIDA NOTURNA
CURTINDO A NOITE DE ANO NOVO SOB NEVE – QUEBEC, CANADÁ
PUB ST. ALEXANDER – QUEBEC, CANADÁ (CRÉDITO: LOCALFOODTOURS.COM)
DAGOBERT – QUEBEC. CANADÁ (CRÉDITO: TRIPBOBA.COM)

Tá com pouco tempo em Quebec e quer curtir uma noitada sem saber para onde ir? Recomendamos o pub crawl organizado pela Bar en Bar.

NOSSA EXPERIÊNCIA

Fomos a Quebec na virada do ano 2019/2020 (começo do inverno canadense). Ficamos três dias e meio (oscilando entre sol, nublado e muita neve), vindos de um ônibus da Orleans Express que saiu de Montreal. Ao chegarmos à noite na Gare du Palais, seguimos de táxi até o nosso hotel no centro histórico.

Nossos eTA’s foram tirados junto com a agência de intercâmbio World Study em um procedimento muito tranquilo e barato. Ter o visto norte-americano válido ajuda demais. Do momento em que solicitamos os eTA’s pelo sistema ao momento em que os recebemos não demorou sequer 15 minutos.

QUEBEC, CANADÁ

Ficamos hospedados no HOTEL 71. Que lugar lindo, charmoso e bem localizado! Não poderíamos ter ficado em um lugar melhor na nossa cidade canadense preferida. Todos os cuidados básicos esperados (limpeza, bom atendimento e qualidade dos acessórios), o quarto grande, o restaurante chique e gostoso tornaram a experiência extraordinária, inesquecível.

A partir da nossa acomodação, todos os nossos deslocamentos foram feitos a pé. Apenas usamos o ônibus (linha 800) para irmos até a linda Catarata Montmorency.

HOTEL 71 – QUEBEC, CANADÁ

A sensação de segurança foi a maior entre todas as cidades que visitamos no Canadá, mesmo em praças aglomeradas do Réveillon ou em ruelas vazias. Andávamos com mochila, porta-dólar/doleira e celular sem medo pelos pontos turísticos.

Em Quebec fizemos ótimas refeições (as melhores da nossa temporada canadense foram em Montreal). Foi lá que provamos o Beaver Tail – nossa sobremesa favorita no país. Além disso, comemos entrecôte (temos que confessar que não é muito a nossa praia), sanduíche de carne defumada (no ótimo e movimentado Paillard), waffle no Chocolato, poutine no Chez Ashton, um delicioso taffy de maple syrup em uma cabaninha linda no Quarteirão Petit Champlain, entre outras delícias.

SOBRE A PONTE DA CATARATA MONTMORENCY – QUEBEC, CANADÁ

Os lugares que mais gostamos foram, em ordem de preferência: ruas de acesso ao funicular no Quarteirão Petit Champlain (incluindo a linda escadaria Casse-Cou); a Place Royal (também no Quarteirão Petit Champlain); a Place d’Armes e o Terrasse Dufferin, com o deslumbrante Chateau Frontenac como protagonista do cenário; a Rua St. Louis; a Rua St. Jean (com o portal da muralha antiga); Catarata Montmorency; Gare du Palais; Grand Allée com o Parlamento provincial.

Uma lembrança carinhosa que guardaremos para sempre de Quebec foi a noite da virada do ano. Embora a duração e a variedade de fogos de artifício nem se compare com as do Rio de Janeiro, a festa foi com DJs, lasers, canhões de luz, muita gente feliz e pacífica e, o melhor de tudo, debaixo de muita neve. Foi sensacional! Todo mundo pulando com floquinhos na cara e nos casacos, ouvindo música boa. Energia muito positiva. Melhor maneira de celebrar a vida.

QUEBEC – CANADÁ

Sugestão de roteiro (para 3 dias completos):

1º dia – Circular pela parte alta da Old Quebec. Caminhe pela Rue St. Jean, suba até a linda praça do Hotel d’Ville (cercado de lindas construções, notadamente a Catedral de Notre Dame). De lá, siga até a Place d’Armes. Admire o Chateau Frontenac, tirando todas as fotos possíveis de lá. Siga pelo Terrasse Dufferin para ver a paisagem do rio e do castelo. Em seguida, entre e faça o tour pelo Chateau Frontenac.

Na saída, suba em uma carruagem e faça um passeio pelas outras ruas históricas da Old Quebec (não deixe de visitar a Rue St. Louis, a Cidadela e a praça do Parlamento Provincial). Termine o dia vendo o por do sol e jantando no restaurante panorâmico Ciel!, no início da Grand Allée. Se tiver mais energia depois, caminhe pela ruas do centro histórico para vê-las iluminadas, entrando nas lojinhas e lanchonetes que achar mais bonitas.

CHATEAU FRONTENAC – QUEBEC, CANADÁ

2º dia – Catarata Montmorency e Hotel do Gelo/Vinícola. Seguir de ônibus (linha 800 na parada ao lado da Gare du Palais) até o parque onde fica a cachoeira. Caminhar pela bela passarela de madeira, tirar fotos dos mirantes e atravessar a ponte sobre a cachoeira. Se quiser gastar um pouco mais para fazer uma experiência diferente, inclua o trajeto de teleférico no passeio.

Voltando a Quebec, se for inverno, contrate o passeio (agência de turismo ou Uber) até o Ice Hotel – 30 minutos da cidade (exatamente aqui) – e veja toda a impressionante estrutura provisória montada para aquela estação. Se for em outra época do ano (sobretudo, no outono), saia do parque da Catarata Montmorency e atravesse a ponte nela avistada para visitar alguma vinícola da charmosa Île d’Orleans. Entre as mais recomendadas, o destaque vai para a Sainte-Petronille (fica aqui).

ESCADARIA CASSE-COU – QUEBEC, CANADÁ

Embora existam excursões para todos esses lugares mencionados, a melhor maneira de conhecê-los é por meio de carro alugado. Para tanto, basta marcar esses destinos no Google Maps ou outro aplicativo de localização. Não tem mistério!

3º dia – Quartier Petit Champlain. Como essa área super charmosa é muito pequena, você consegue dar várias voltas nas suas poucas ruas durante uma manhã. Desça pela escadaria Casse-Cou (do alto da qual você já tem uma noção da beleza do lugar; para chegar nela basta descer o Chateau Frontenac/Place d’Arms pelo caminho que segue à esquerda da estação superior do funicular).

Já na parte baixa, dedique mais tempo para fotos e para entrar nas lojinhas das ruas de acesso ao funicular (Rue du Petit Champlain e Rue Sous le Fort). Não deixe de passear pela Place Royale, onde fica a linda Igreja de Notre Dame-des-Victories, um grande mural e uma bonita galeria de arte por perto. Outro lugar lindo e icônico para ser fotografado é o beco da Rue du Cul-de-Sac, com o imponente castelo no alto ao fundo.

QUEBEC – CANADÁ

Lanche no Beaver Tail uma das sobremesas mais gostosas e doces do Canadá. De lá, caminhe pela margem do Rio São Lourenço rumo ao norte, sempre olhando para a cidade amuralhada da Old Quebec. Faça esse percurso até o Parque des Canotiers. Caminhe nele e depois visite o Museu da Civilização.

Depois disso, você pode seguir pela Rue Saint Paul ou pela Quai Saint André até o Mercado do Vieux-Port ou, caso não veja muita graça em mercados, pode voltar de funicular para a parte alta da cidade passeando pelos lugares que mais gostou e – se for inverno – patinar no gelo na Place D’Youville.

Veredicto: Quebec foi a cidade mais bonita que visitamos na América do Norte. É pequena e segura (perfeita para ser conhecida a pé) e tem uma arquitetura de casas em pedra com tetos coloridos, castelos, muralhas, canhões que lembram vilarejos europeus antigos. Super romântica e acolhedora, conquista até os mais mal-humorados ou indiferentes. Faça o possível para visitá-la com a decoração natalina e debaixo de neve! Você não vai se arrepender. Local extraordinário. Nota 10 porque não tem outra maior.

ESCADARIA CASSE-COU – QUEBEC, CANADÁ
DICAS

⇒ Viaje para Quebec entre fevereiro e maio. É nesse intervalo que a cidade fica mais bonita e quando o índice de chuvas é menor. Julho e agosto são os meses com mais festivais e eventos (o dia 1º de julho é o Dia da Independência do país, sendo bastante festejado na cidade), caso prefira esse critério na hora de escolher a data da viagem.

⇒ Hospede-se no Quarteirão Petit Champlain (recomendamos o excelente Hôtel 71) ou entre as ruas St-Jean ou St-Louis. Ficando em qualquer desses pontos, você conhece todo o centro histórico sem gastar um centavo de transporte.

TERRASSE DUFFERIN – QUEBEC, CANADÁ

⇒ Se for no rigoroso inverno, leve roupas de frio consistentes: casaco grosso corta-vento, com capuz e impermeável, segundas-peles (tanto blusas quanto calças), calçados confortáveis e impermeáveis, cachecol, touca, acessório que proteja as orelhas, luvas.

⇒ Aplicativos sempre ajudam (fundamental comprar um chip SIM – a gente adora e recomenda o EASYSIM4U – para ter acesso a Internet em qualquer lugar da cidade). Mencionamos durante o post e aqui resumimos alguns que podem facilitar sua viagem:

PAISAGEM BRANCA DO INVERNO – QUEBEC, CANADÁ

Para saber sobre o clima Weather Channel, para ajuda no idioma o conhecido Google Tradutor, o Lexifone (capaz de gerar áudios no idioma escolhido e traduzir áudios) e Wordlens (traduz placas e textos mediante a foto tirada por seu celular, o aplicativo traduz para você o que está escrito). Ah! Não deixe de baixar o Google Maps, com os pontos que pretende conhecer já destacados, bem como as rotas devidamente estudadas.

⇒ Para não correr o risco de ficar sem fotos, leve um adaptador universal para tomadas. A tomada do Canadá é do tipo A (foto da esquerda logo abaixo) e do tipo B (foto à direita). O padrão de voltagem é 110/120v.

QUEBEC – CANADÁ

CURIOSIDADES

→ Quebec significa na língua nativa algonquina “passagem estreita”. Isso se deve ao fato da largura do Rio São Lourenço ser de apenas 800 metros no trecho que banha a cidade.

→ Trata-se de uma das cidades mais antigas da América do Norte, fundada em 3 de julho 1608, por Samuel de Champlain (que tem uma estátua localizada entre o Chateau Frontenac e o funicular). É a mais antiga cidade francesa das Américas.

QUEBEC – CANADÁ

→ As muralhas que cercam a Velha Quebec são os únicos muros antigos originais que permanecem na América do Norte, a ponto de o Distrito Histórico nelas contidos ser declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

→ A Universidade de Laval, fundada em 1663, foi a primeira universidade francófona do continente americano. Funciona até hoje em Quebec.

QUEBEC – CANADÁ

→ A cidade tornou-se um importante centro portuário e madeireiro no início do século XIX. O declínio dessa importância aconteceu coma construção do Canal de Lachine em Montreal, em 1825, e o aprofundamento do Rio São Lourenço, em 1860. Montreal passou a ser a protagonista econômica da província.

→ Apesar de ser a capital da província homônima, Quebec é a segunda cidade mais populosa da região (fica atrás de Montreal).

→ Em 1943 e 1944, durante a II Guerra Mundial, o presidente dos EUA Franklin Roosevelt e o primeiro-ministro inglês Winston Churchill fizeram dois encontros em Quebec para discutir os rumos da guerra.

QUEBEC – CANADÁ
SEGURO VIAGEM

Para viajar tranquilo, só curtindo as paisagens e desfrutando de todos os pontos turísticos e passeios, recomendamos o conforto (a preços justos) do seguro viagem pela empresa Real Seguro. Ela indica a seguradora mais confiável e adequada – muitas vezes a mais barata – para a cobertura dos sinistros que você quer evitar. Confira!

QUEBEC – CANADÁ

6 comentários sobre “QUEBEC

  1. Herculano disse:

    Achei a cidade super charmosa, e como não poderia deixar de ser dentro do Canadá, com todos serviços funcionando apesar da época muito fria. Dicas e lugares listados no post extremamente úteis. Parabéns.

  2. Viveca da Fonseca Cabral disse:

    Se for pra ir pro Canadá e não conhecer metade dos lugares maravilhosos que vocês conheceram eu nem quero ir! SQN

    Encantada com tanta beleza, cultura e arquitetura de Quebec.

    Fotos lindas dignas de cartões postais!

Deixe uma resposta