MONTEVIDÉU

A capital uruguaia é um destino perfeito para quem quer passar poucos dias bem agradáveis em uma cidade acolhedora, segura, com povo educado e receptivo, comida gostosa e tudo isso a um custo relativamente baixo.

Possui um casario em seu centro histórico que assemelha a cidade em alguns traços com Havana e, em outros locais, a algumas cidades europeias. Ao mesmo tempo, o uso da orla do Rio da Prata por famílias, amigos e casais, quase como um calçadão praiano, traz uma sensação muito animada para quem visita a cidade, mais relaxada e positiva que em Buenos Aires, embora sem tanta variedade de opções quanto esta.

Mesmo para quem pretende passar um período mais prolongado, não se decepciona com Montevidéu, haja vista que a cidade é um excelente ponto de partida para bate-volta a Colônia do Sacramento, Punta del Este e, até mesmo, a capital argentina.

Confira a seguir nossas informações sobre Montevidéu.

Continuar lendo

PARIS

Paris!!! Talvez o lugar que mais mereça exclamações. Uma das cidades mais espetaculares e fascinantes do mundo, onde cada esquina, praça e café são dignos de quadro. É a cidade dos pontos turísticos mais conhecidos no planeta e, ao mesmo tempo, dos ideais libertários, contestadores e iluministas que influenciaram os contornos da cultura ocidental. Você verá que os elogios a mais elegante e bela megalópole do mundo são poucos. A capital francesa merece até os que não foram criados.

Continuar lendo

VIENA

Cidade das óperas, igrejas, jardins, museus e palácios grandiosos. Viena é espetacular. Conserva com orgulho um centro histórico e arquitetônico impressionante (Ringstrasse), erguido sobretudo na época da dinastia Habsburgo (famosa pela imperatriz Sissi, com comentários mais a frente).

Impossível ignorar sua elegância, evidenciada também através das charretes que circulam pela sua qualificadíssima parte turística, pelas construções de fachadas preservadas, pelo rio Danúbio que a atravessa, pelos charmosos cafés nas suas ruas e pela impressionante riqueza musical clássica que a envaidece com justiça: a capital austríaca foi celeiro e palco de concertos de Mozart, Strauss, Haydn, Beethoven (alemão que aprendeu e exerceu boa parte de sua formação erudita em Viena), e ainda hoje é caracterizada por ter suas óperas e sinfonias entre os espetáculos mais populares e concorridos da cidade.

E não é só isso: Viena – terra onde estudou e viveu Freud e onde nasceu Gustav Klimt – é  servida por uma excelente infraestrutura, com destaque para a sua rede de metrô eficiente e fácil, povo instruído e solícito (boa parte também fala inglês) e uma das maiores qualidades de vida mundial. É um dos lugares que, sem dúvidas,  não dá vontade de deixar.

Continuar lendo