PARIS

Paris!!! Talvez o lugar que mais mereça exclamações. Uma das cidades mais espetaculares e fascinantes do mundo, onde cada esquina, praça e café são dignos de quadro. É a cidade dos pontos turísticos mais conhecidos no planeta e, ao mesmo tempo, dos ideais libertários, contestadores e iluministas que influenciaram os contornos da cultura ocidental. Você verá que os elogios a mais elegante e bela megalópole do mundo são poucos. A capital francesa merece até os que não foram criados.

Continuar lendo

CINGAPURA

Cingapura (ou Singapura, na versão internacional) impressiona pela organização, limpeza, beleza, arquitetura e planejamento, além da diversidade da população que a habita (chineses, malaios, executivos ocidentais – um verdadeiro caldeirão cultural, em que todos coexistem com incrível respeito e tolerância).

Um lugar que, se você descumprir as regras, sofre multas de alto valor (moradores e turistas cumprem à risca para evitar transtornos). Um lugar riquíssimo – é um dos Tigres Asiáticos -, e que choca o turista pela infraestrutura impecável. Não é exagero dizer: trata-se de um local onde TUDO funciona!

É uma cidade-estado, assim como Mônaco e o Vaticano (no mundo, só existem essas três). Localiza-se no Sudeste Asiático e é uma ótima escolha caso esteja indo para a região e queira mesclar templos e praias com modernidade e luxo. Continuar lendo

VIENA

Cidade das óperas, igrejas, jardins, museus e palácios grandiosos. Viena é espetacular. Conserva com orgulho um centro histórico e arquitetônico impressionante (Ringstrasse), erguido sobretudo na época da dinastia Habsburgo (famosa pela imperatriz Sissi, com comentários mais a frente).

Impossível ignorar sua elegância, evidenciada também através das charretes que circulam pela sua qualificadíssima parte turística, pelas construções de fachadas preservadas, pelo rio Danúbio que a atravessa, pelos charmosos cafés nas suas ruas e pela impressionante riqueza musical clássica que a envaidece com justiça: a capital austríaca foi celeiro e palco de concertos de Mozart, Strauss, Haydn, Beethoven (alemão que aprendeu e exerceu boa parte de sua formação erudita em Viena), e ainda hoje é caracterizada por ter suas óperas e sinfonias entre os espetáculos mais populares e concorridos da cidade.

E não é só isso: Viena – terra onde estudou e viveu Freud e onde nasceu Gustav Klimt – é  servida por uma excelente infraestrutura, com destaque para a sua rede de metrô eficiente e fácil, povo instruído e solícito (boa parte também fala inglês) e uma das maiores qualidades de vida mundial. É um dos lugares que, sem dúvidas,  não dá vontade de deixar.

Continuar lendo